Natural do estado das Alagoas, morador de Cordisburgo desde de 1970, aqui vive, com os recursos de sua aposentadoria, conquistada após anos e anos, de duro trabalho. Um trabalhador das palavras.
Este alagoano de pouca conversa, mas de muita poesia, passa as horas, curte o tempo, compondo moda de raiz e fazendo música repente, pois é, um mestre repentista de primeira grandeza.
Ele - o Manoel do Norte, é conhecido por todos os moradores de nossa cidade, mas ainda, não é conhecido e nem reconhecido nos meios artísticos de fora, dos grandes centros, pois, não foi descoberto e até então, nenhuma musica de sua autoria foi gravada.
Participa do grupo de contadores de historias Caminhos do Sertão, do Brasinha, aqui em Cordisburgo e sempre é convidado para participar de eventos culturais, onde tem a chance de mostrar o seu talento.
Como repentista - é só dar a ele, uma palavra ou um tema e imediatamente um "repente" sai fácil e maneiro. Este é o seu grande dom, saber improvisar, colocar as palavras nas rimas e ter em mente a sua arte.
Tocador de viola de 10 cordas, Manoel do Norte, tem mais de 50 modas compostas, todas inéditas, prontas para gravação, Necessariamente, está precisando que um grande cantor ou uma gravadora possa descobri-lo, nessas bandas de cá do nosso sertão.
E muito recentemente, o compositor Téo Azevedo, que é de Bocaiuva-MG, esteve fazendo uma visita ao repentista cordisburguense, Manoel do Norte e levou consigo boas recordações. E estas, poderão abrir-lhe os horizontes, até porque, o cantador de Belo Monte, distrito de Bocaiuva, tem residencia em São Paulo, que é o grande centro propagador de todas as artes e assim. tudo poderá ser concretizado na vida desse nosso conterrâneo.
Cordisburgo, terra de gente, da nossa gente, fazendo arte, rima e cultura para o nosso entretenimento.
Cordisburgo literária, cultural e turística!
Reportagem Adriano Bossi

Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.