A Caixa Escolar “Cláudio Pinheiro de Lima” no uso das atribuições constantes no Regulamento Próprio de Licitação da Caixa Escolar e em cumprimento a Lei Federal nº 11.947/2019 e Resolução CD/FNDE nº 026/2013, torna público que fará realizar no dia 20/06/2017, às 10:00 horas, na sala de reuniões da Escola Estadual “Cláudio Pinheiro de Lima”, situada na cidade de Cordisburgo, na Rua Frei estevão, nº 402, Centro. Chamada Pública, nos termos do Edital nº 001/2017, destinada a aquisição de gêneros alimentícios da agricultura familiar.

O Edital nº 001/2017 com todas as exigências e condições encontra-se afixado e à disposição dos interessados no endereço acima mencionado, no período de 26/ 05/ 2017 à 16/ 06/ 2017, no horário de 08:00 às 18:00 horas.

Foi divulgado à partir do dia 25 de Maio de 2017 pela Presidente da Caixa Escolar Srª. Patrícia de Fátima de Matos Vaz Corrêa.

Por Antônio Maria Clarete


Na tarde deste sábado, o Estádio da Várzea em Cordisburgo, foi palco de partida amistosa intermunicipal, reunindo equipes de Futebol Master de Cordisburgo e Curvelo.

Todos os jogadores que entraram no gramado - veteranos do futebol amador, mostraram com muita disposição como se deve jogar um futebol determinado, vistoso e alegre.

O jogo entre Master Cordisburgo e Curvelo Sênior, começou às 16h e 10min e teve como árbitro, o curvelano Balú.

O Cordisburgo jogou com Fabiano, Sander, Beto, César e Granjão, Preto, Rogerinho e Lindomar, Luiz, Zé Coelho e Jucão.

Entraram no decorrer da partida - Laci, Peri, Helton, Dinho, Maurinho, Agnaldo e Ladinho.

O jogador Preto, recebeu cartão amarelo, aos 16' do 2º tempo, por reclamação, em não aceitar falta marcada pelo juiz, contra o seu time.

Técnico da equipe - Zé Geraldo.

O Curvelo entrou com esta formação - Vander, Geraldo, Gilson, Preguinho e Sander, Paulinho Seco, Cléber e Dedé, Vando, Leco e Julio.

Entraram no decorrer do jogo - Nelson, Ângelo, Djalma, Sampaio, Paulinho, Valdeir, Tampinha e Mateus (goleiro).

Técnico da equipe - Sílvio.

O placar da partida foi: Cordisburgo 2 x Curvelo 1.

Os gols da equipe cordisburguense foram assinalados por Jucão, aos 30' do 1º tempo e Rogerinho, aos 2' da 2ª etapa.

O gol da equipe curvelana, foi marcado por Vando aos 35' do 1º tempo.

Pela equipe Master de Cordisburgo - Rogerinho e Preto; pelo time Sênior de Curvelo - Vando e Nelson, foram os jogadores que mais se destacaram em campo.

Reportagem Adriano Bossi - Imagens Lucas Gustavo























A MGS (Minas Gerais Administração e Serviços S/A) iniciou a convocação dos aprovados no Processo Seletivo Público Simplificado realizado no mês de Março. 

Os convocados trabalharão na Gruta do Maquiné e no Monumento Natural Estadual Peter Lund, retomando assim o funcionamento com funcionários da empresa estadual, já que o local opera desde o dia 11 de Março através de voluntários da própria comunidade. 

Desta forma, gradativamente, os aprovados estão sendo convocados e direcionados para suas respectivas funções. A expectativa é de que o funcionamento da Gruta seja regularizado totalmente com os novos funcionários já no próximo mês.


A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou a redução tarifária de 6,03% para os clientes residenciais da Cemig. A nova tarifa passa a valer a partir de domingo (28/5). A Aneel ainda definiu em 5,82% o índice de redução da tarifa para os clientes do grupo B (baixa tensão), e em 21,04% para os clientes do grupo A (média e alta tensão), o que significa redução média de 10,66%, se consideradas todas as classes de consumo. De acordo com o presidente da Cemig, Bernardo Alvarenga, a redução é expressiva e beneficia grande parte da população mineira.
“O país enfrenta adversidades e quem mais sente o impacto disso é a população. O corte na tarifa de energia vai permitir aos consumidores que utilizem o valor economizado para outros fins, gerando o efeito cascata, pois vai beneficiar também a indústria e o comércio mineiros”, afirma o presidente.
Bernardo ressalta que a redução tarifária ocorrerá de acordo com os ciclos de leitura e faturamento de cada cliente residencial, podendo levar até dois meses para se completar.
“Para se ter uma ideia de como a redução vai ser percebida pelos mineiros, a média de consumo mensal de uma residência no estado é 130 quilowatt-hora (kWh). Um cliente com esse consumo paga, hoje, cerca de R$ 105. Após a redução, a mesma fatura ficará em aproximadamente R$ 99”, esclarece.
Composição da fatura
A tarifa visa assegurar às distribuidoras receita suficiente para cobrir custos operacionais e remunerar investimentos necessários para expandir a capacidade e garantir o atendimento com qualidade da população. Os custos e investimentos repassados às tarifas são definidos pela Aneel.
Quando a conta chega ao consumidor, ele paga pela compra da energia (custos de geração), pelo transporte (custos de transmissão) e pela entrega (custos de distribuição), além de encargos setoriais e tributos.

Bandeiras tarifárias

Apesar da redução das tarifas na área de concessão da Cemig, os consumidores devem ficar atentos ao uso racional da energia. Nos últimos anos, o Brasil enfrenta uma das piores condições hidrológicas já registrada na história, e o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) tem utilizado as usinas térmicas para atender à demanda de energia no país.
Dessa forma, o governo federal decidiu implantar, há dois anos, o sistema de bandeiras tarifárias para sinalizar se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração, especialmente no caso de acionamento das usinas térmicas, que têm o custo de produção mais elevado.

Há três bandeiras: verde, amarela e vermelha. As cores representam a situação da geração de energia no momento, e podem gerar acréscimo de valor nas faturas.
A bandeira verde indica que não há cobrança extra. Na amarela, o valor acrescido será de R$ 0,015 por kW/h consumido. Na vermelha, que tem dois patamares, há o acréscimo de R$ 0,030 no patamar 1 e de R$ 0,045 no patamar 2.  Atualmente, a bandeira vigente é a vermelha patamar 1.

Por Tecle Mídia


Tumulto no protesto intitulado Ocupa Brasília, nesta quarta-feira, 24 de maio, pela saída do presidente Michel Temer: houve confronto entre manifestantes e a Polícia Militar, depredações na Esplanada dos Ministérios e feridos. À tarde, o Governo Temer autorizou a convocação das Forças Armadas para conter as manifestações e deu ordem para esvaziar prédios da Esplanada dos Ministérios. O protesto, liderado por movimentos sociais de esquerda, reunia pela primeira vez em uma década centrais sindicais que costumavam ficar de lados opostos — a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a Força Sindical. Os milhares de manifestantes que marcharam desde o estádio Mané Garrincha até o Congresso Nacional também protestavam contra as reformas Trabalhista e da Previdência e em defesa de eleições diretas antecipadas para presidência da República. Houve bate boca entre entre deputados federais da oposição e da base governista, em mais um sinal do agravamento da crise política do Brasil.

Deputados da oposição criticaram na tarde desta quarta-feira (24) o acionamento pelo presidente Michel Temer (PMDB) de missões de GLO (Garantia da Lei e da Ordem) para reprimir as manifestações contra o governo do peemedebista que ocorrem na Esplanada dos Ministérios, na capital federal.
O acionamento da missão de Garantia da Lei e da Ordem foi autorizada por meio de decreto publicado em edição extra do Diário Oficial da União. Por meio dela, o governo autorizou o uso das Forças Armadas nas manifestações desta até o dia 31 de maio. O governo afirmou que autorizou a pedido do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).
"Não me lembro de ter visto isso nem na ditadura militar. Não é um ato normal. Já tínhamos visto o acionamento da Garantia da Lei e da Ordem em presídios nas favelas do Rio de Janeiro, mas não tínhamos visto para reprimir os movimentos sociais", afirmou o líder do PT, Carlos Zarattini (SP), em discurso no plenário.
Por El País e R7


Na última semana o Grupo Caminhos do Sertão, realizou 5 eventos pelos arredores de Cordisburgo, com representações teatrais, baseadas nos contos do livro Sagarana, do escritor João Guimarães Rosa.

Livro Sagarana, que foi indicado como tema do vestibular da USP, a ser realizado no mes de julho, em São Paulo.

As caminhadas foram para 60 alunos do Colégio São Luiz - tradicional estabelecimento de ensino da capital paulista, que todos os anos participa das caminhadas eco-literárias, nestas bandas de cá do sertão.

E de hoje, até o dia 26, o Grupo Caminhos do Sertão, estará realizando caminhadas com alunos do Colégio Santo Agostinho de Belo Horizonte.

Todas as caminhadas são realizadas em locais e trajetos reais, citados pelo escritor João Guimarães Rosa, em sua obras.

O Grupo Caminhos do Sertão, é coordenado por José Osvaldo "Brasinha" e conta com a participação de vários atores - Fábio Barbosa, José Maria Nenzito, Daiana Xavier, Luana Neves, Leci Soares e Di Souza.

Por Adriano Bossi


Tecnologia do Blogger.