Na última sexta-feira, 24 de março,foi celebrado o
Dia Mundial de Enfrentamento à Tuberculose. É necessário reforçar a necessidade de enfrentar um dos maiores desafios relacionados à doença, que é a adesão do paciente ao tratamento. 

A Tuberculose é uma doença infectocontagiosa, causada pelo Mycobacterium tuberculosis, que embora possa acometer outros órgãos, tem a forma pulmonar como a mais frequente e a principal responsável pela transmissão.

Para a coordenadora do Programa Estadual de Controle da Tuberculose, Maíra Veloso, “o abandono do tratamento é um dos principais desafios para o controle da tuberculose. A taxa foi de 11% em 2015. Trata-se de uma situação que pode agravar a quadro do paciente, além de manter a transmissão da doença e ocasionar o aparecimento de bactérias mais resistentes. Para o resultado do tratamento ser favorável, é importante o paciente tomar os medicamentos com regularidade e no tempo previsto, que é no mínimo de 6 meses”, afirmou.
 Ainda segundo Maíra Veloso, o desconhecimento é outro desafio para o controle da doença. “É importante sensibilizar a comunidade, pois a tuberculose impõe aos pacientes uma sobrecarga associada ao impacto da doença na saúde, ao tratamento longo e difícil, e a exclusão social devido ao estigma e o medo. É importante informar para a população que a doença tem cura, o tratamento é gratuito e disponível em toda rede SUS”, explicou.

Dados da doença

Em 2015, foram notificados no estado 4261 casos de Tuberculose. Destes, 188 evoluíram para óbito. Em 2016, foram 4.591 casos da doença em Minas e 171 óbitos. A Região Metropolitana de Belo Horizonte concentra aproximadamente um terço dos casos do Estado.

Segundo o último relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS), a tuberculose é a doença infecciosa que mais mata jovens e adultos, ultrapassando o HIV/Aids. No Brasil são notificados aproximadamente 70 mil novos casos por ano, e ocorrem 4,6 mil mortes em decorrência da doença. Um dado que chama atenção é que, diariamente, morrem 13 brasileiros em média por tuberculose. Com isso, o país ocupa o 20º lugar entre os 30 países com alta carga de TB no mundo.

Tuberculose

A tuberculose é transmitida pelo ar de pessoa a pessoa, através da tosse, fala ou espirro de um doente com a forma pulmonar ou laríngea. O principal sintoma da tuberculose é a tosse com uma duração de três ou mais semanas, que pode ser acompanhada por febre ao final da tarde, suor noturno e emagrecimento. A coordenadora reforça que “na vigência desses sintomas, é importante a pessoa procurar a unidade básica de saúde mais próxima da sua casa para ser avaliada”.

A realização do exame do escarro é uma das principais ações para o diagnóstico da tuberculose. O Estado possui também uma rede que realiza o Teste Rápido Molecular, exame moderno para o diagnóstico da doença, sem qualquer custo para o usuário.
“Calcula-se que, durante um ano, numa comunidade, um indivíduo que tenha baciloscopia (exame do escarro) positiva pode infectar, em média, de 10 a 15 pessoas. É importante saber que a tuberculose não se transmite pelo compartilhamento de roupas, lençóis, copos e outros objetos”, relata Maíra Veloso.

Prevenção

Para prevenir a doença é necessário imunizar as crianças com a vacina BCG, que protege principalmente contra as formas graves da doença. Identificar precocemente pacientes com a doença e iniciar o tratamento. Após 15 dias de uso regular dos medicamentos, a maioria das pessoas não transmite mais a doença.

Evitar aglomerações, especialmente em ambientes fechados, mal ventilados e sem iluminação solar também um uma medida essencial para evitar o contágio. A tuberculose não se transmite por objetos compartilhados.

Tratamento

O tratamento é gratuito e disponível em toda rede SUS. Para êxito no tratamento, é importante que o paciente tome os medicamentos de forma regular, todos os dias, e no tempo mínimo previsto, que é de seis meses.

De acordo com Maíra Veloso, na grande maioria dos casos, o diagnóstico e acompanhamento devem ser realizados nas Unidades Básicas de Saúde. “Apenas os casos de maior complexidade, quando necessário, são encaminhados para a rede Hospitalar”.

Em Minas Gerais, os hospitais de referência no que se refere aos casos complexos de tuberculose são: Hospital Júlia Kubitschek, o Hospital das Clínicas/UFMG e o Hospital Eduardo de Menezes.

Vulnerabilidade

É importante saber que qualquer pessoa pode adoecer por tuberculose, entretanto, alguns fatores contribuem para aumentar o risco de adoecimento, como, por exemplo: desnutrição; baixa imunidade por uso de medicamentos ou por doenças como a AIDS; diabetes; tabagismo, alcoolismo e uso de drogas; contatos de pessoas com tuberculose pulmonar; pessoas que vivem em condições precárias de vida e moradia.

Além disso, existem alguns grupos de maior vulnerabilidade: privados de liberdade (presidiários), moradores de rua, população indígena e pessoas que vivem com HIV/AIDS.

Programa Estadual de Controle de Tuberculose (PECT)

O Programa Estadual de Controle da Tuberculose (PECT) de Minas Gerais está inserido na Superintendência de Vigilância Epidemiológica, Ambiental e Saúde do Trabalhador da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais.  Através do PECT, são realizadas diversas ações de Gestão do Programa e Vigilância Epidemiológica, que constam principalmente de:

- Estabelecimento de Plano de Ação Regional anual baseado no Planejamento Estratégico do PECT, que visa apoiar as Regionais de Saúde e seus municípios de abrangência, para o desenvolvimento das atividades essenciais ao cumprimento das diretrizes do Ministério da Saúde e da SES-MG. O monitoramento deste plano é realizado através de videoconferências bimensais com todas as regionais de saúde;
- Capacitações e orientações técnicas. Visitas de monitoramento e avaliação às regionais de saúde e municípios com maior número de casos de tuberculose;
- Desenvolvimento de articulações inter e intrasetoriais, para estabelecer parcerias e pactuações para o atendimento adequado às populações mais vulneráveis (moradores de rua, privados de liberdade, DST/Aids, indígenas e trabalhador da saúde);
- Atividades direcionadas à Gestão de Casos de Tuberculose dos pacientes com esquemas de tratamento especiais ou qualquer tipo de resistência às drogas;
- Ações de Vigilância Epidemiológica através dos bancos de dados do SINAN-TB e SITE-TB, que constam de softwares do Ministério da Saúde para monitoramento e vigilância de todos os casos de TB no estado;
- Ações de Advocacy, Comunicação e Mobilização Social, com participação ativa no Comitê Mineiro para o Controle Social da TB, para sensibilização da população quanto às ações de prevenção da TB e promoção à saúde;
- Ações conjuntas junto ao LACEN/FUNED buscando a garantia do fornecimento dos exames essenciais para o diagnóstico precoce da TB;
- Ações de estímulo à detecção precoce da doença pela Atenção Primária à Saúde, através do acompanhamento mensal dos sintomáticos respiratórios (SR) e monitoramento dos dados conforme pactuação no Programa de Monitoramento das Ações de Vigilância em Saúde/SES-MG;
- Realização de reuniões mensais com os profissionais dos municípios que compõem a Rede Técnica Metropolitana de BH para o controle da TB, com atividades pautadas em demandas relacionadas à melhoria da gestão do Programa de TB no estado de Minas Gerais.


Por Agência Minas


Organizado pelo Sindicato dos Produtores Rurais de Cordisburgo e contando com a participação da PMMG, através do comandante da guarnição em nossa cidade - Sargento Marco Antonio, foi realizado na tarde desta 6ª feira, o 1º Encontro do Grupo de Fazendeiros da zona rural cordisburguense. 

A reunião foi realizada nas dependências do sindicato ruralista, que fica localizado à Rua Adonias Guimarães, no centro da cidade.

Contou com a presença de vários associados que foram convocados pelas secretárias do órgão - Telma Rodrigues e Selma Quirino, com a finalidade específica, de se discutir a segurança no meio rural e visando assim, a criação imediata, da Rede de Fazendeiros Protegidos.

O Sargento PM Marco Antonio, fez o seu pronunciamento com muita transparência e deixou aos presentes uma mensagem de otimismo.

Falou sobre o reduzido efetivo policial da nossa cidade e da falta de viatura para efetuar o serviço.

Mas, entretanto, prometeu empenho redobrado para poder colocar em prática o mais rápido possível o serviço na zona rural.


Disse, ter uma viatura policial carecendo de pequenos consertos e aguardando disponibilidade financeira bem pequena, para ser reparada.

Mencionou ainda, o valor em que ficou o orçamento para o conserto do veículo e no exato momento deste pronunciamento, os presentes se dispuseram a cotizar e no final da reunião, o valor para colocar em funcionamento a viatura policial, foi arrecadado.

A importância ficará de posse do Sindicato dos Produtores Rurais, até a semana próxima, quando será enviada para se pagar a oficina que fará o conserto.

A reunião foi muito proveitosa, surtiu imediata resposta dos associados, que se sentiram esperançosos com a implantação desta rede de proteção a zona rural.

Estiveram participando da reunião acompanhando o Sargento Marco Antonio, os Cabos Flaviano e J. Carlos, que passaram aos presentes, os telefones da PMMG em Cordisburgo: 3715-1190; em Araçaí: 3715-6190 e das Viaturas PM de Cordisburgo: 99232-5110 e de Araçaí: 98383-6637, para utilização de todos.

Outras reuniões serão agendadas posteriormente.

Reportagem Adriano Bosi - Fotos Selma Quirino



Repetindo o "Trail Run" que foi realizado com muito sucesso no ano passado, os organizadores do evento esportivo - por sinal, muito salutar, resolveram presentear a cidade com outra edição.

O evento é organizado pelo Espaço Funcional Maíra Correa, conta com apoio do Montain Bike Cordisburgo e do Vista Alegre Country Clube.

Acontecerá neste domingo - 26/março, à partir das 08:00 horas, com saída e chegada no Clube Vista Alegre, que se localiza no centro da cidade.

O percurso da prova será de 8 Km, os participantes terão ponto de apoio ao longo do trajeto, incluindo hidratação.

O custo da inscrição para cada pretendente desta modalidade esportiva "ao ar livre", é de R$ 10,00.

Informações com maiores detalhes - fone (31) 97113-6856.

Esporte é vida, é saúde. Pratiquemos esporte sempre e vivamos mais!

Por Adriano Bossi


Os vereadores cordisburguenses Paulo Eduardo (Gordo), Arnaldo Ferreira (Chiclete), Gilson Alves (Fananã), Edimar Fonseca (Kibarato), Ney de Freitas (Pres. Câmara) e Geralda Barbosa (Neném), estão trabalhando com grande disposição em prol dos interesses da nossa cidade.

E unidos, estiveram em Curvelo no dia 10 do corrente mês, na regional do DER - Departamento de Estrada de Rodagem, solicitando a direção do órgão a disponibilização de máquinas para se fazer o patrolamento da rodovia estadual LMG-754, Cordisburgo/Santana de Pirapama.

A solicitação foi imediatamente atendida e 2 dias após, uma patrol foi enviada para Cordisburgo e começou o longo trabalho de patrolamento da "estrada de terra" que se encontrava com muitos buracos em toda extensão; prejudicando todos àqueles que trafegam pelo trecho.

No dia de ontem, o serviço de patrolamento até o distrito de Lagoa Bonita foi totalmente completado e agora, continuará até Santana de Pirapama, onde termina a rodovia.

Os vereadores de Cordisburgo estão trabalhando com muita disposição para atender os anseios da comunidade e isto é muito gratificante e importante para todos.

Por Adriano Bossi


Um grave acidente na BR-135, no Km 655 próximo ao Bananal em Curvelo, nesta quarta-feira (22), entre um Volkswagen Parati, com placa de Araçaí, e uma carreta carregada com carvão fez uma vítima.

A vítima identificada como Junio César de Paula, de 37 anos, é natural de Araçaí. Os veículos seguiam em sentido contrário e se colidiram frontalmente.

O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas a vítima com o impacto da batida morreu na hora. Os bombeiros utilizaram equipamentos de corte para remover o corpo. Após os trabalhos periciais a vítima foi encaminhada para o IML.

Junio Cesar de Paula era casado, tinha duas filhas e era de uma das famílias mais tradicionais da cidade de Araçaí. A família é proprietária de várias empresas na cidade. Junio era filho do ex vice prefeito Osvaldo José de Paula. Osvaldo faleceu durante o mandato em 2015, situação que teria abalado muito seu filho.

O corpo foi velado e sepultado na tarde desta quinta feira no cemitério municipal de Araçaí. 

Com informações de Tecle Mídia e Portal 135



Artista está produzindo álbum "Tramundo", em que convida músicos para cantar suas letras que foram inspiradas na literatura de Guimarães Rosa.

O escritor Guimarães Rosa é responsável por boa parte das canções do álbum, certamente na maioria e indiretamente, em todas.

O álbum "Tramundo", traz 17 letras de autoria de Bulk e serão interpretadas por diferentes músicos. E todos os convidados, possuem uma ligação com a música de forma absolutamente profunda.

Os interpretes escolhidos para atuar no disco são a cantora Livia Nestrovsky, o cantor Zé Manoel, a pianista Claudia Castelo Branco, os violonistas Marcos Campello e Fred Ferreira e também, Mario Ferraro, maestro e compositor.

Definido como um projeto longo, a expectativa é que "Tramundo" seja lançado no final do ano e possa agradar os apreciadores da boa e seleta música.

Márcio Bulk, admirador da obra do filho mais ilustre da nossa terra, disse ter estudado e pesquisado muito a sintaxe e a semântica de Guimarães Rosa e tentou recriá-la a seu modo.

Disse mais: "Foi bem difícil, mas foi delicioso, pois, a obra roseana dá uma liberdade incrível de criação".

Mais uma vez, Cordisburgo com o seu filho mais ilustre, o grande escritor João Guimarães Rosa - expoente máximo da literatura nacional, se torna motivo de inspiração para outra grande produção cultural.

Cordisburgo cidade turística, cultural e literária.

Por Adriano Bossi - Compilado de O Tempo - Caderno de Música -Raphael Vidigal
Tecnologia do Blogger.