Durante a solenidade que comemorou os 69 anos da Emater-MG, nessa quarta-feira (6/12), na Unidade Central da Empresa, em Belo Horizonte, o secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Helvécio Magalhães, informou que o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, enviou, nesta data, para a Assembleia Legislativa, o projeto de lei que cria o Quadro de Cargos de Pessoal da Emater-MG.

“Essa é a condição para o Tribunal de Contas do Estado liberar o andamento do concurso público, que está suspenso e que teve mais de 48 mil inscritos”, esclareceu o secretário.

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais está presente em 90% dos municípios do Estado, com 796 escritórios. Porém, seu quadro funcional precisa de recomposição. Desde o último concurso público, em 2005, a Empresa já teve baixa de 480 profissionais.

Para o secretário, que leu mensagem enviada pelo governador Fernando Pimentel à Casa, parabenizando os extensionistas e a instituição pela data, “a medida vai permitir ampliar a presença da empresa nos municípios, possibilitando a realização de convênios para melhorar a assistência técnica e extensão rural no estado”.

O presidente da Emater-MG, Glenio Martins, destacou que a medida, num momento extremamente delicado para o estado, por causa da crise que afeta todo país, demonstra o reconhecimento do governador da importância da extensão rural pública para Minas Gerais.

“Esse é um grande esforço nosso, desta gestão para sanar algo que deveria ter sido feito há muito tempo. É difícil imaginar uma empresa de 69 anos não ter o quadro de vagas criado. Os governos passados tiveram situação muito mais favorável para enviar este projeto para Assembleia e criar o quadro de vagas, mas infelizmente não pensaram na valorização do profissional da Emater e na estruturação da empresa no médio e   longo prazos. Ficamos muito felizes com esta iniciativa do governador. Essa é uma gestão que tem contribuído muito para avançar, para resolver passivos, mas também para pensar a empresa para frente”, reforçou.

Novidades


Durante a cerimônia, o presidente Glenio Martins também apresentou a nova marca da Emater-MG; lançou a série de vídeos técnicos que serão usados tanto para qualificação dos agricultores atendidos pela empresa, quanto dos seus servidores; além de mostrar, em primeira mão, o filme da campanha institucional que será veiculado nas TVs e rádios mineiras até 13 de dezembro.

Glenio Martins ressaltou que a Emater-MG investe numa arrojada política de comunicação, uma vez que extensão é, sobretudo, levar conhecimento aos agricultores. Reforçou também a atuação da empresa na agenda da sustentabilidade.

Avanços

Só em 2017 a Emater-MG, com parceiros como a Fundação Banco do Brasil, BNDES, Codevasf, construiu 5.994 barraginhas, 238 km de terraços e 32 km de regularização de estradas, iniciativas que colaboram para a convivência dos agricultores com a seca.

Segundo o presidente, a atuação dos escritórios locais da Emater-MG como correspondentes bancários também tem sido relevante para economia de Minas Gerais. “Projetos elaborados por nossos técnicos possibilitaram a liberação de mais de R$ 900 milhões, via Pronaf, um recurso que promove mais renda no campo, com impactos também para as cidades”, disse.

Para ter fôlego para tanto trabalho, o presidente também lembrou os investimentos que têm sido feitos na infraestrutura da própria empresa.

“Fizemos investimentos que estão dinamizando nosso serviço e permitiram atender mais pessoas, como a revitalização dos prédios dos escritórios no interior e hoje a entrega de 184 novos veículos para renovação da frota, que vai auxiliar os funcionários. Tudo isso colabora para que alcancemos a marca de mais de 400 mil agricultores beneficiados anualmente”, destacou Glenio Martins.

O secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Pedro Leitão, comemorou a data ressaltando a importância da empresa para a atuação da pasta. “A Emater-MG é um pilar importantíssimo para a Secretaria de Agricultura, porque é ela que faz o contato com os municípios, com o produtor rural. A Emater-MG faz a política pública na agricultura familiar ser possível”, afirmou.

O secretário adjunto da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, José Ricardo Roseno, ex-presidente da Emater-MG, também esteve no evento e afirmou que Minas Gerais terá destaque no Projeto Dom Helder, no qual agricultores do semiárido mineiro (Norte e Nordeste do estado) receberão assistência técnica de forma intensiva e continuada.

Veículos novos

Outro destaque na cerimônia dos 69 anos da Emater-MG foi a entrega simbólica de dois veículos, de um total de 184 novos carros adquiridos pela empresa, para renovação e qualificação da frota que auxilia no trabalho em campo. Os veículos foram comprados com recursos do Governo do Estado, por meio da Emater-MG e da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário (Sead) da Casa Civil.

Homenagens

Na cerimônia deste quarta-feira a Emater-MG homenageou funcionários que completaram 10, 20, 25, 35 e 40 anos, além de várias autoridades, produtores e representantes de instituições parceiras. Uma das homenageadas foi a presidente do Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas), Carolina de Oliveira Pimentel, por parcerias nos projetos Água Vida e + Gastronomia.

Na comemoração dos 69 anos, a empresa também destacou e homenageou os três primeiros lugares do projeto MelhorAção, que divulga as melhores iniciativas de funcionários em projetos e ações de melhoria dos serviços, com impactos nos processos internos, mas sobretudo na vida dos agricultores.

Dados e projetos

Atuando de forma integrada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), à qual é vinculada, a Emater-MG, em 2016, realizou 875 mil atendimentos com repetição e, considerando o período de janeiro a novembro deste ano, já são mais de 1,1 milhão de atendimentos. Ampliação alcançada em função do aprimoramento da gestão e sistemas informatizados, desenvolvidos pela Emater-MG.

Para realizar seu trabalho, a empresa conta com um corpo funcional de 1.893 servidores, sendo 968 deles no campo, junto ao produtor rural.

O trabalho da Emater-MG está estruturado em oito agendas estratégicas, pautadas pelas principais cadeias de valor do Estado e nos desafios para o desenvolvimento sustentável do campo.

São elas: agroecologia; comercialização e gestão; cadeia de valor da bovinocultura; cadeia de valor do café; inclusão rural e sucessão na agricultura familiar; produção de frutas, olericultura e pequenos animais; e segurança hídrica e sustentabilidade ambiental.

Por Agência Minas


Nada a lamuriar e muito a reconhecer!

Agradecimento, é um remédio eficaz - cura dores e alivia o coração!

O SUS - Sistema Único de Saúde, plano sustentado pelo governo, não deu susto - proporcionou atendimento e tratamento VIP, igual ou acima de qualquer plano particular.

Nota 1000 em excelência!

Mesmo diante das dificuldades enfrentadas no dia a dia, para prestar um bom atendimento a população cordisbuguense, a Secretaría Municipal de Saúde, vem procedendo um trabalho profundo e dando mostras de quanto pode ajudar os seus moradores.

Muito recentemente, um paciente necessitou dos serviços da Secretaria de Saúde e sem demora, teve atendida a sua solicitação e a marcação de um procedimento cirúrgico.

De Cordisburgo...foi para Sete Lagoas, com atendimento agendado no Hospital Nossa Senhora das Graças, para ser operado pela equipe do AngioSete.

Fato real e ação integrada, CordisSaúde/AngioSete foi realizada com enorme sucesso e coroada de pleno êxito.

Paciente operado e muito grato a Secretaria Municipal de Saúde pelo empenho, zelo e dedicação oferecidos pelo coordenador do setor de marcação de consultas - Laci Vaz, sempre solicito e disposto a ajudar à todos que necessitam atendimento na área da saúde em Cordisburgo.

Agradecimento extensivo a AngioSete - Hemodinâmica, dirigido à toda equipe de plantão no Hosp. N. Sra das Graças - Sete Lagoas, no dia 6 de dezembro - Dr. Antonio Bahia (cirurgião), enfermeiros Jorge, Rodrigo, Ricardo, Ítala, Paula Santos (Cordisburgo) e ainda Fabiana.

O paciente agradecido, é este repórter do Cordis Noticias - Adriano Bossi.

Por Adriano Bossi



Cordisburgo recebeu nesta quarta-feira o Encontro Municipal de Segurança Pública. O evento aconteceu no auditório do CAT - Centro de Atendimento ao Turista, sendo organizado pela Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte e Lazer.

As autoridades que estiveram presentes foram José Maurício Gomes -Prefeito de Cordisburgo, Cel. Charles Generoso Baracho - Cmte da 19ª Região Militar da PMMG, Douglas Melo - Deputado Estadual, Drª Marisa Andrade - Delegada Regional de Polícia Civil de Sete Lagoas-MG, Dr. Arlen Peterson - Delegado da Polícia Civil de Cordisburgo, 1º Tenente Wanderson Martins Moura - Cmte da 168ª Cia - PMMG - Paraopeba e Sgtº Marco Antonio da Silva - Chefe do Destacamento da PMMG - Cordisburgo, além do Presidente da Câmara Ney Freitas e o Secretário de Educação Antônio Luiz de Souza.

O Deputado Douglas Melo discursou dizendo que a escola tem o papel de ensinar, mas que o papel de educar é da família, solicitando ainda mudanças no código penal brasileiro.

O Comandante da 19ª RISP, Cel. Charles Baracho disse que o cenário da região é de redução de ocorrências policiais, ressaltando que para melhorar a segurança pública é preciso uma profunda mudança na legislação e anunciou o envio de mais um policial para Cordisburgo, destacando que o efetivo da cidade que até pouco tempo era de 5 PM's, passa agora a ser de 9, tendo como meta atingir um efetivo mínimo de 12 militares em 2018.

O Comandante da 168ª Cia - PMMG, Ten. Wanderson Martins, apresentou os números de crimes da cidade em 2017, comparando-os com 2016.

O número de furtos na cidade em 2016 foi de 86, em 2017 caiu para 72 furtos, uma queda de quase 17%.

Em 2016 a cidade teve 08 roubos, e em 2017 o número de 06, destacando-se a ocorrida na Fazenda do Sr. Alberto Ramos, que contou com uma rápida resposta do policiamento que realizou a prisão de 04 pessoas e tendo somente 2 foragidos, mas já com mandado de prisão expedidos.

Em 2017 aconteceram 02 tentativas de homicídio e 01 consumado, todos eles fruto de violência doméstica com arma branca, tendo tido a redução de 1 crime em relação a 2016.

Houve também o aumento de 17% na apreensão de arma de fogo - 9 em 2017 e 6 em 2016. Quanto às prisões, já aconteceram 107 em 2017, enquanto no último ano foram 84.

No aspecto de estupro de vulnerável, houveram 2 registros em ambos os anos.

Drª Marisa Andrade, Delegada Regional, destacou que a Polícia Civil tem se empenhado em garantir o melhor trabalho, mas o número de pessoal encontra-se defasado em todas as carreiras, dificultando as ações. Destacou ainda o comprometimento e o excelente trabalho dos funcionários de Cordisburgo - Del. Arlem, Escrivão Hebert e Investigador Nelinho e disse que tem expectativa de receber novos policiais civis e direcionar para a cidade.

O Delegado de Cordisburgo, Dr. Arlen Peterson disse que ama Cordisburgo e falou não pretender sair da cidade até o fim de sua carreira. Esta é a segunda passagem dele por Cordisburgo. Em sua primeira passagem, encontrando uma situação caótica, com afastamento da Polícia com a sociedade, legislativo e executivo, dizendo ter produzido em um ano e meio o que não foi produzido em 10 anos.

Destacou que todas as ocorrências são investigadas em até dois dias e ainda os desafios com a estrada para Curvelo, que embora irá trazer progresso para o comércio, também irá dificultar o controle da segurança pública.

Quanto ao aeroporto de Cordisburgo que se encontra em construção, já há investigações que apontam que quadrilhas já arquitetam utilizá-lo como um dos locais de pouso para o tráfico de drogas vindas do Paraguai. Solicitou ainda, um posto da Polícia Rodoviária Estadual na cidade para a manutenção da ordem.

O delegado ainda narrou que só em Cordisburgo há mais de 20 pedidos de prisão no fórum que ainda não tiveram resposta, solicitando ações do judiciário que possui muitos trabalhos parados e que contribui para a demora na expedição de mandados.

Sugeriu, junto ao executivo local a criação de instrumentos para o aumento da segurança como a criação de um Comitê de ações com cada povoado, criando assim uma rede de atuação na zona rural, além de reinstalar o posto de policiamento integrado em Lagoa Bonita. Solicitou ainda a criação de um Comitê Municipal de Segurança Urbana e a instalação de câmeras de monitoramento na cidade.

Destacou que a criminalidade tem diminuído mas a sensação de insegurança ainda é grande.

O vereador Ney solicitou a instalação de olho vivo para monitoramento das saídas da cidade e elogiou as ações do policiamento na cidade, destacando as s operação acontecida no Carnaval.

O Prefeito José Maurício destacou a o bom trabalho praticado pela Polícia na cidade e colocou a Prefeitura a disposição para apoiar com o necessário.

Representantes da público também participaram. Juarez, representante do Sindicato dos Trabalhadores Rurais questionou sobre a liberação do porte de armas no meio rural; o produtor rural Joel solicitou uma nova viatura para patrulhamento rural. Telma Rodrigues, representante do Sindicato dos Produtores Rurais destacou a Rede de Produtores Protegidos e solicitou maior aproximação da PM com a escola.

O vereador Paulo Gordo, parabenizou o Comandante Marco Antônio e equipe pelo trabalho prestado em Cordisburgo e região e disse que o trabalho depende da participação da população ajudando a PM. O também vereador Péricles parabenizou pela ação e a Presidente do Conselho Tutelar, Enir Liboreiro solicitou melhoria na iluminação pública.

Por fim, o deputado Douglas Melo fez compromisso de enviar emenda parlamentar para a instalação das câmeras de segurança na cidade e que também vai destinar emenda para a aquisição de uma viatura para a Polícia Civil e que tentará junto no comando da PM em Belo Horizonte a instalação de uma patrulha rural, além de marcar uma reunião no SETOP para verificar o andamento da privatização das rodovias da cidade.

A audiência pública foi muito proveitosa para a cidade, podendo apresentar as demandas e ficar a par das informações da segurança pública cordisburguense. Somente com a participação e ajuda constante da população é que teremos uma segurança pública cada vez melhor!

Por Lucas Gustavo

















A francesa Lactalis comprou o laticínio mineiro Itambé, que pertencia à Cooperativa de Produtores de Leite de Minas Gerais (CCPR). Pela primeira vez desde sua fundação, em 1948, a Itambé não estará nas mãos dos produtores rurais. A companhia francesa passou na frente dos mexicanos da Lala, que também tentavam comprar a empresa. A Lala adquiriu recentemente a Vigor, que pertencia à J&F, holding dos irmãos Joesley e Wesley Batista, e tentou incluir a empresa mineira no pacote.
Desde de 2013, a J&F era sócia da Itambé com 50% de participação e dividia o controle com a CCPR. A cooperativa, no entanto, preferiu exercer seu direito de preferência e recomprar a fatia dos Batista do que fechar negócio com a Lala.

O valor da transação não foi divulgado, mas pessoas próximas ao processo dizem que a Lactalis pagou um ágio em relação ao R$ 1,4 bilhão oferecido pela Lala.

O negócio ainda está pendente de aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica ((Cade). Porém, nessa terça-feira (5), Patrick Sauvageot, CEO da Lactalis para América Latina, esteve na Itambé para se apresentar à equipe. A operação deve ser concluída no primeiro semestre de 2018.

Leite

O negócio também inclui um acordo de fornecimento de leite de longo prazo entre a CCPR e a Lactalis. Com a aquisição da Itambé, a Lactalis se firma como a maior compradora de leite do Brasil, ultrapassando a suíça Nestlé. No ano passado, a Nestlé captou 1,69 bilhão de litros, seguida pela Lactalis, com 1,62 bilhão, e pela CCPR/Itambé, com 1,1 bilhão, conforme ranking da Associação Leite Brasil.

Após a conclusão da venda, a CCPR, que já teve problemas com alto endividamento, ganhará uma expressiva disponibilidade de caixa. Mas os produtores podem perder poder de barganha na venda do leite.

Quando os Batista venderam a Vigor, a CCPR pediu apoio da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para exercer o direito de preferência e evitar o negócio com a Lala.

A Codemig chegou a aprovar um aporte de R$ 587 milhões para a CCPR , mas o empréstimo nunca foi feito. A nova diretoria da CCPR preferiu fechar o negócio com a Lactalis.

BRF

A Lactalis chegou ao país depois de adquirir os ativos que pertenciam à BRF, quando a companhia decidiu deixar de atuar em lácteos. Além das fábricas, foram compradas marcas como Batavo e Elegê.

Com informações de Tecle Mídia


A Escola Municipal Octacílio Negrão de Lima divulgou informações sobre as matrículas dos alunos para o ano letivo de 2018.

MATRÍCULA ESCOLAR - 2018

Período: 11/12/2017 a 15/12/2017
Horário: 7h30min às 12h | 12h30min às 17h

- Educação Infantil - 1º Período: 4 anos completos até 30/06/2018 (vagas limitadas para o turno da tarde)
- Ensino Fundamental - Anos Iniciais - 1º ano: 6 anos completos até 30/06/2018 (vagas limitadas)
- Vagas para o 2º Período da Educação Infantil, 2º ano, 3º ano, 4º ano e 5º ano.

Documentos para matrícula:

* Certidão de nascimento (original e xerox)
* Xerox do comprovante de endereço atual (CEMIG)
MATRÍCULAS EFETUADAS PELOS PAIS OU RESPONSÁVEIS.


Os alunos da Escola Municipal "Octacílio Negrão de Lima" irão participar no último dia letivo da Festa de Natal 2017.

A festividade marca o encerramento das atividades educacionais neste ano, sendo também um momento de confraternização entre alunos e professores.

O Natal é repleto de magia e o símbolo, como o Papai Noel, torna-se o centro das atenções para os pequeninos, enchendo-os de sorrisos, alegrias e esperanças em um mundo melhor. É uma época mágica e maravilhosa com cores, luzes e presentes.

Pensando nisso, a Escola quer aumentar essa felicidade com uma festa de Natal especificamente pensada para as crianças: A FÁBRICA DE BRINQUEDOS.

O evento acontecerá na quadra poliesportiva da escola no dia 15 de Dezembro a partir das 7 horas e 30 minutos.
Tecnologia do Blogger.