A Polícia Civil do Estado de Minas Gerais, através da Delegacia de Polícia Civil de Cordisburgo, recuperou nesta terça-feira, 16 de abril, um telefone celular que havia sido furtado em 12 de fevereiro de 2019.

Na data do furto a vítima, moradora do povoado Palmito, na zona rural de Cordisburgo, estava em casa com o filho, de 2 anos de idade, quando um desconhecido chegou ao local e chamou pelos moradores. A vítima ficou com medo e não atendeu, mas o autor conseguiu acessar o interior da casa e subtrair o telefone celular, fugindo do local em seguida.

Após 2 meses de investigação, a Polícia Civil apurou que o telefone furtado foi repassado para C. R. de O., de 52 anos, um comerciante do povoado Sede, na zona rural de Jequitibá, em troca de serviços prestados. C não possuía antecedentes criminais.

O aparelho foi recuperado com esse indivíduo, o qual responderá a processo criminal por receptação.

O autor do furto ainda está sendo investigado.

Com Ascom Polícia Civil



Na última semana, o produtor Luiz Carlos Mingote de Oliveira e a EMATER-MG, realizaram um Dia de Campo sobre agroecologia na Fazenda Maquiné.

Na ocasião foram apresentados os biofertilizantes para adubação, sendo um dos principais a Urina de Vaca fermentada.

Logo após a apresentação, foi realizada visita na área de plantio, onde a lavoura é composta pelas culturas: Milho, Quiabo, Pimentão, Abóbora Menina, Abobrinha Italiana e Jiló.

A agroecologia é de grande importância, e agora, através da EMATER de Cordisburgo, poderá chegar a ainda mais propriedades rurais.










A Polícia Civil do Estado de Minas Gerais, através da Delegacia de Polícia Civil de Cordisburgo, identificou um grupo de estelionatários que agiram na região, fazendo vítimas em Araçaí e Cordisburgo, além de possivelmente terem atuado em outras cidades do Estado.

O grupo criminoso se identificava como como vendedores "porta a porta" de uma empresa, e ofereciam para venda equipamentos de massagem, câmeras de segurança e interfones, entre outros produtos. Idosos eram os alvos principais, sendo enganados quanto às características dos produtos, ou então quanto ao valor do pagamento.

Uma das formas de obter vantagem ilícita era vender equipamento de massagem, cujo valor de mercado era de aproximadamente R$ 100,00, pelo valor exorbitante de aproximadamente R$ 2.000,00.

Outra maneira de aplicar o golpe era enganar as vítimas no momento de passar o cartão de crédito na máquina, quando os criminosos digitavam valores superiores ao combinado, ou aumentavam a quantidade de parcelas, causando grande prejuízo.

Após três meses de investigação, os indivíduos identificados foram Gilciley José da Silva Fernandes, de 42 anos, Paulo Lucas Leal Lopes, de 20 anos, e Alexandra Maria Fernandes da Silva, de 39 anos. Eles foram indiciados por estelionato, nas formas simples e majorado, e organização criminosa. Atendendo a representação da Polícia Civil, a Justiça decretou a prisão preventiva de todos eles.

Diversas diligências já foram realizadas para localizar e prender os indivíduos, porém eles ainda não foram encontrados pela polícia, assim, em favor da administração da justiça, objetivando localizar os indiciados, e identificar outras possíveis vítimas de crimes por eles cometidos, a Polícia Civil divulga seus nomes.

Qualquer informação sobre o seu paradeiro ou outros crimes por eles praticados pode ser repassada diretamente à Delegacia de Cordisburgo, através do WhatsApp (31) 3715-1291.


Os eleitores que não votaram nem justificaram a ausência às urnas nas últimas três eleições têm até o próximo dia 6 de maio para regularizar a situação. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em todo o país, mais de 2,6 milhões de pessoas estão em situação irregular.

De acordo com o Tribunal, quem não acertar contas com a Justiça Eleitoral pode ter o título cancelado. O TSE informa que são incluídas eleições regulares e suplementares e que cada turno é considerado uma eleição.

O título de eleitor, conforme o TSE, é necessário para obter passaporte ou carteira de identidade e para receber vencimentos, remuneração, salário ou proventos de função ou emprego público, autárquico ou paraestatal, bem como de fundações governamentais, empresas, institutos e sociedades de qualquer natureza, mantidas ou subvencionadas pelo governo ou que exerçam serviço público delegado, correspondentes ao segundo mês subsequente ao da eleição.

O documento é exigindo para participar de concorrência pública ou administrativa da União, dos estados, dos territórios, do Distrito Federal, dos municípios ou das respectivas autarquias, para obter empréstimos nas autarquias, nas sociedades de economia mista, nas caixas econômicas federais e estaduais, nos institutos e caixas de previdência social, bem como em qualquer estabelecimento de crédito mantido pelo governo e com essas entidades celebrar contratos.

Concurso

Para inscrição em concurso ou prova para cargo ou função pública, e neles ser investido ou empossado, renovação de matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo e prática de ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou imposto de renda igualmente é cobrado o título de eleitor. Sem título, o eleitor não consegue certidão de quitação eleitoral nem documentos em repartições diplomáticas.

O eleitor pode consultar sua situação no portal do TSE, na opção “situação eleitoral”, no canto superior esquerdo da página principal. Após preencher o nome completo e a data de nascimento, o serviço indicará se o título está regular ou irregular.

Quem estiver em situação irregular terá de pagar uma multa no valor de R$ 3,50. Depois precisa ir ao cartório eleitoral e apresentar documento oficial com foto, comprovante de residência e título de eleitor, se ainda o possuir.

Também é possível fazer o processo pela internet, no portal do TSE, na opção quitação de multas. Ainda assim, é preciso levar a documentação ao cartório eleitoral.

Resolução do TSE estabelece o prazo para a atualização do cadastro eleitoral, bem como os procedimentos relativos ao cancelamento dos títulos eleitorais e à regularização da situação dos eleitores.

Por Agência Brasil



No último Domingo, a Escolinha de Futebol Educa Cordis enfrentou a Escolinha de Caetanópolis em partidas amistosas.

As partidas aconteceram no Campo Sete de Setembro, em Caetanópolis.

Pela Categoria Sub-9/10, a equipe cordisburguense foi derrotada pelo placar de 2 a 0.

Pela Categoria Sub-11/12, a equipe cordisburguense venceu por 5 a 2, assim como na Categoria Sub-13/14, que o placar foi favorável em 3 a 2.

Os treinadores cordisburguenses são Luciano, Berimbal, Jefersson Mucia e Júlio César (Marelo). O Diretor da Escolinha é Carlos Eduardo Barroso (Dudu Carão).

Parabéns aos jovens cordisburguenses.












O Governo de Minas deu início, nesta quinta-feira (11/4), ao Programa de Concessão de Parques Estaduais 2019-2022. A iniciativa, que propõe melhorar a gestão das unidades de conservação no estado, foi oficializada durante solenidade na Cidade Administrativa, com a presença do governador em exercício, Paulo Brant. Na ocasião, foi assinado acordo de cooperação entre as secretarias de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, de Transportes e Obras Públicas, e de Cultura e Turismo, além do Instituto Estadual de Florestas (IEF).

O objetivo do programa é promover, com parcerias com o setor privado, a gestão dos serviços prestados aos visitantes, com maior qualidade e especialização. Assim, serão oferecidos nas unidades de conservação do estado meios de hospedagem, venda de alimentos e bebidas, atividades de lazer e aventura e venda de souvenires. As medidas garantirão um aumento no número de usuários e incentivo ao turismo.

O governador em exercício, Paulo Brant, ressaltou que Minas possui ativos governamentais e bens públicos que precisam ser utilizados pela população. “Esse projeto é uma forma de o governo criar alternativas para investimento e para a retomada da economia, sem necessariamente utilizar recursos financeiros. Nós sabemos que a situação de caixa do governo no curto prazo é muito difícil. O Estado não pode ficar o tempo inteiro tentando resolver a sua crise financeira, tem que ter políticas propositivas, positivas, e as concessões e parcerias são um caminho enorme para que a gente possa fazer isso”, destacou.

Minas Gerais possui um dos maiores Sistemas Estaduais de Unidades de Conservação (SEUC) do país, composto por um total de 94 unidades de conservação, totalizando aproximadamente 3,5 milhões de hectares de áreas protegidas. Atualmente, a gestão é feita exclusivamente pelo poder público, bem como a destinação dos recursos para operação e manutenção dessas reservas ambientais.

O secretário de Estado de Meio Ambiente, Germano Vieira, ressalta que essa é a primeira vez que é feita uma apresentação do planejamento do que se pretende desenvolver nas unidades de conservação do estado a longo prazo. “Sabemos que, para a gestão pública, planejar é tudo. E é um desafio gerir as unidades de conservação. Essa parceria nos ajudará a avançar em serviços, como trilhas, hospedagens, turismo de aventura e lazer como um todo. Acreditamos que haverá um aumento em 400% no número de visitações”, afirmou.

O diretor-geral do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Antônio Malard, destacou que a medida vai incrementar a economia de Minas, movimentar a economia local e fortalecer a cultura regional.

Segundo ele, foram avaliados e ranqueados todos os parques estaduais e demais unidades de conservação estaduais de categorias que permitem a visitação turística registrada e ordenada pelo IEF atualmente. Após a seleção, com base nesses critérios, considerou-se que 20 unidades possuem potencial para a concessão pretendida (veja tabela abaixo).

“A gestão do parque continua sendo do IEF, ou seja, as gestões de conservação e ambiental. Estamos transferindo a gestão da visitação. Com esse programa, vamos aumentar e melhorar a qualidade de infraestrutura das unidades de conservação, atendendo os anseios do público, que precisa de uma estrutura mais adequada. Elas têm belezas naturais incríveis, e vamos casar isso com oportunidades de recreação, dando uma infraestrutura realmente muito mais adequada para atingir todos os públicos”, explicou Malard.

Um comitê executivo foi criado pelas secretarias envolvidas na iniciativa para determinar as regras para o desenvolvimento do programa.

Concessão

A participação da Secretaria de Transportes e Obras Públicas (Setop) nesse processo é no sentido de viabilizar os procedimentos de concessão, oferecendo os subsídios técnicos, econômico-financeiros e jurídicos para o programa. A atual gestão criou, inclusive, a Coordenadoria Especial de Concessões e Parcerias, que está realizando um minucioso levantamento sobre as concessões em vigor em Minas Gerais e as oportunidades de novas parcerias em setores estratégicos com a iniciativa privada.

Titular da Setop, o secretário Marco Aurélio Barcelos destaca que a concessão envolvendo os parques estaduais representa a consolidação de um novo marco em Minas. “Estamos ressuscitando a agenda de parcerias no Estado e não haveria tema mais oportuno para iniciar isso. Mostraremos que Minas é um ambiente amistoso para negócios”, completou.

No que diz respeito ao turismo, o programa também é considerado positivo. “Minas tem potencial imenso para o ecoturismo e o turismo de aventura. Nossos parques podem se consolidar como atrativos turísticos de relevância. Hoje demos um importante passo nesse sentido”, disse o secretário de Cultura e Turismo de Minas, Marcelo Matte, em carta enviada.

Também participaram da solenidade o coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Evandro Borges; o vice-presidente da Copasa, Tadeu Mendonça; a secretária-adjunta de Estado de Cultura e Turismo, Solanda Steckelberg; além de ambientalistas, representantes de entidades civis e do setor.

Confira abaixo a relação das 20 unidades de conservação selecionadas para fazer parte do programa:


Por Agência Minas
Foto de Renato Cobucci/Imprensa MG
Tecnologia do Blogger.