Devido ao rompimento da adutora de água bruta, situada na rua Sebastião Bruno de Oliveira, o fornecimento de água fornecido pela COPASA em Cordisburgo está interrompido desde a tarde de ontem, afetando toda a cidade. 

A empresa divulgou comunicado dizendo que funcionários da empresa já estão trabalhando para a correção do problema. Não há previsão do abastecimento ser normalizado.

Assim que for sanado o vazamento, gradativamente será reabastecido o sistema. 

O comunicado foi assinado por Aulino Pereira Barbosa, Gerente do Distrito de Ribeirão das Neves. 

Portanto é importante que a população evite desperdícios e use com prudência suas reservas. 



A Polícia Civil do Estado de Minas Gerais, através da Delegacia de Polícia Civil de Cordisburgo, esclareceu um caso de violência contra idoso que teria ocorrido no distrito Lagoa Bonita, em 18/01/2019.

Na ocasião a vítima, um idoso de 75 anos, foi levado ao hospital com graves ferimentos pelo corpo, inclusive braço direito quebrado, e cortes na cabeça, ombro e rosto.

Alguns dias depois, ao serem questionados por vizinhos, a vítima e a mulher que vive em união estável com ele, M. L. de O. S., de 56 anos, relataram que durante a noite dois homens com os rostos tampados entraram em sua residência e o agrediram  com pedaços de madeira. A mulher, contudo, nada sofreu.

Os vizinhos ainda gravaram um vídeo, relatando que o casal havia sido vítima de roubo, e divulgaram através das redes sociais.

Somente depois disso os vizinhos acionaram a Polícia Militar, que compareceu ao local e registrou ocorrência policial.

A Polícia Civil fez uma intensa investigação policial, e conseguiu apurar que na noite dos fatos nenhum desconhecido entrou na casa da vítima. Na verdade a sua companheira, M. L. de O. S., que costuma fazer uso imoderado de bebida alcoólica, o agrediu fisicamente.

A história contada pela vítima foi inventada para encobrir a verdade, já que, apesar de não ter sido o primeiro episódio de violência, a vítima mantém seu afeto por M. L. de O. S.

Após a investigação da Polícia Civil M. L. de O. S. foi indiciada por lesão corporal, e responderá a processo criminal. Ela também foi indiciada por tentativa de homicídio, pois também apurou-se que houve outro episódio, quando a indiciada tentou matar a vítima com golpes de faca.

A Polícia Civil alerta que a segurança pública é direito e responsabilidade de todos, por isso qualquer cidadão que tome conhecimento de um crime tem o dever de comunicar à polícia, pois só assim as providências legais podem ser adotadas.

Com Polícia Civil


A crise financeira o atraso dos repasses do governo do estado para os municípios deve afetar o carnaval em Minas Gerais, em 2019. A Associação Mineira de Municípios (AMM) acredita que cerca de 200 cidades do interior do estado devem cancelar a folia.

Uma das cidades onde não haverá festa com apoio da prefeitura é Sete Lagoas, na Região Central. De acordo com a administração municipal, o estado deve cerca de R$ 125 milhões ao município, que já decretou calamidade financeira; as folhas de pagamento de dezembro e o décimo terceiro não foram pagos e cerca de 10% dos salários de janeiro também ainda não foram quitados. Conforme a Prefeitura, apenas festas de pré-carnaval de iniciativas privadas serão realizadas na cidade.

Conselheiro Lafaiete, também na Região Central, é outra cidade que cancelou a festa. Após analise da “conjuntura atual e todos os aspectos referentes à situação do município ocasionada pelo atraso de repasses de recursos por parte do Governo do Estado e, ainda em respeito e solidariedade às inúmeras famílias lafaietenses que perderam seus entes na tragédia ocorrida em Brumadinho, não há ambiente e nem recursos para a realização do carnaval oficial que, além de todos os desafios, demanda investimentos significativos”, disse a Prefeitura em nota. Apesar do cancelamento por parte da Prefeitura, blocos devem desfilar na cidade.

Já na Região Metropolitana, dois exemplos de cidades que já cancelaram o carnaval por causa da crise é Santa Luzia e Lagoa Santa.

Em Lagoa Santa, o estado deve cerca de R$ 28 milhões em repasses e a cidade já anunciou o cancelamento do carnaval realizado pela prefeitura. A única ação do executivo para a festa é a liberação de alvarás para iniciativas privadas. A Prefeitura de Santa Luzia segue a mesma linha.

Na contramão das cidades que cancelaram o carnaval, a histórica Mariana, na Região Central, decidiu por manter a tradição da folia na cidade, que dará enfoque, neste ano, a artistas e artesãos locais.

Por Tecle Mídia


A Polícia Civil, através da Delegacia de Polícia Civil de Caetanópolis, esclareceu o roubo de um telefone celular ocorrido na cidade, em 1º de fevereiro de 2019.

Na ocasião a vítima, uma mulher de 22 anos, caminhava por uma rua do bairro Nossa Senhora das Graças, às 06h, quando um homem desconhecido a abordou, simulando estar com uma arma dentro do bolso, e roubou o telefone celular da vítima.

Através de técnicas avançadas de investigação, com a análise do modus operandi do autor, a Polícia Civil apurou que o roubo foi cometido por J. B. dos S., de 18 anos de idade, o qual vendeu o aparelho roubado para seu primo, J. C. R. dos S., de 23 anos, por R$ 100,00, e este vendeu para J. de A., de 35 anos, por R$ 150,00.

A vítima reconheceu J. B. dos S. como o autor do roubo, e o telefone celular foi recuperado, sendo restituído à sua proprietária.

Os autores foram indiciados por roubo e receptação, e responderão a processo criminal.

Por Polícia Civil


A Polícia Civil, através da Delegacia de Polícia Civil de Cordisburgo, concluiu inquérito sobre o furto de bateria de caminhão no distrito Lagoa Bonita, ocorrido em 15 de janeiro de 2019.

Na ocasião indivíduos subtraíram a bateria de um caminhão que estava estacionado no pátio de um depósito de materiais de construção.

As investigações demonstraram que dois adolescentes subtraíram a bateria e venderam para terceiro, o qual também foi identificado, alegou desconhecer a origem ilícita do objeto, e comprou uma bateria nova para a vítima.

Os adolescentes responderão a processo criminal por ato infracional análogo ao crime de furto qualificado.

Por Polícia Civil


A Polícia Civil, através da Delegacia de Polícia Civil de Paraopeba, recuperou nesta quarta-feira, 14 de fevereiro, um telefone celular que havia sido furtado no bairro Nossa Senhora do Carmo, em 17 de janeiro de 2019.

Na data dos fatos a vítima, um homem de 29 anos, foi até a casa de sua tia visitá-la e deixou seu aparelho carregando, enquanto dormia no sofá da sala, mas ao acordar percebeu que o telefone havia sido subtraído.

Apesar de não haver nenhuma testemunha do crime, a Polícia Civil utilizou técnicas de inteligência policial e identificou quem comprou o objeto furtado, T. F. de A. S., de 19 anos, residente no bairro Itamaracá, em Caetanópolis. Ao ser interrogado pelos policiais civis, o indivíduo admitiu ter adquirido o telefone de um desconhecido, sem saber a sua procedência.

O telefone celular foi apreendido pelos policiais e restituído ao seu real proprietário, já o autor foi indiciado pela Polícia Civil por receptação, e responderá a processo criminal.

Reds 2019-002709199-001
Tecnologia do Blogger.