Uma grave denúncia tomou as redes sociais na noite desta sexta-feira, 30 de abril.

Segundo o denunciante Vaney, um idoso de 62 anos (José Vicentino), que teria transporte para consulta médica em Sete Lagoas e sairia às 06h00min da manhã da terça-feira, 27 de abril, foi buscado em sua residência no povoado de Maquinézinho pela ambulância do município de Cordisburgo na madrugada anterior (0h00min), o deixando em frente ao Centro de Saúde de Cordisburgo, ao relento, passando frio e debaixo de chuva.

Abaixo acompanhe o vídeo gravado pelo denunciante:


Vaney ainda disse ao site Mega Cidade, de Sete Lagoas, que "Não é a primeira vez que está havendo reclamação da saúde. A população está revoltada!".

O fato gerou bastante revolta na cidade, com internautas realizando cobranças nas redes sociais e em diversos grupos da cidade.

Na manhã deste sábado a Prefeitura de Cordisburgo apresentou sua versão dos fatos através do seu site oficial, conforme segue a íntegra abaixo:

Recebemos com surpresa a denúncia realizada sobre um paciente de 62 anos que teria sido deixado ao relento, passando frio e chuva enquanto esperava o transporte para consulta médica na cidade de Sete Lagoas.

Em todos estes anos temos transportado milhares de pacientes anualmente, para estabelecimentos de saúde nas cidades da região, buscando atender da melhor forma a população cordisburguense, sobretudo os da zona rural.

Fato é que nossa zona rural possui extensões gigantescas e não conseguimos buscar todos em suas casas em horários específicos, ainda mais que na data citada possuíamos vários usuários do serviço de saúde que seriam transportados no início da manhã para as cidades de Sete Lagoas e Belo Horizonte, sendo que buscamos os referidos pacientes em várias localidades na madrugada anterior a fim de possibilitar que estes não perdessem o transporte. Mesmo que esta ação não seja obrigação da administração, fazemos questão de fazê-la.

Quanto ao horário, o paciente foi informado antecipadamente, tendo concordado com o cronograma apresentado pela Secretaria de Saúde. Ainda, um vereador da cidade (A. J. N.) ofereceu por buscá-lo em sua residência por meios próprios, e posteriormente por aguardar em sua casa o decurso de tempo para o seu transporte até o destino de sua consulta, sendo ambos recusados pelo acompanhante do paciente.

Todos os pacientes foram transportados até o Centro Municipal de Saúde, local este que dispõe de sala de espera coberta, com cadeiras, iluminação, banheiros, bebedouro, álcool em gel e até mesmo televisor, onde estes poderiam aguardar o horário do transporte.

Entretanto, alheio a nossa vontade, o referido paciente, junto a seu acompanhante não permaneceram no local, sendo que nos vídeos divulgados nas redes sociais estes se encontravam há mais de 200 metros do Centro de Saúde.

Desta forma, o paciente e seu acompanhante optaram por não permanecerem em nossas dependências, se direcionando a uma praça pública, não estando em nosso controle esta decisão.

Ressaltamos ainda que este é um fato isolado, visto que os demais pacientes transportados na mesma data não passaram pelo mesmo problema, permanecendo no local disponibilizado pela administração.

Nossa visão é de que houve uma ação de irresponsabilidade por parte do acompanhante do paciente devido aos acontecimentos narrados.

A administração municipal já está tomando as medidas cabíveis e irá realizar o registro de ocorrência policial sobre os fatos.

A Secretaria Municipal de Saúde Cordisburgo preza pela qualidade de vida da população, fazendo o possível para prestar um serviço que atenda os anseios dos cordisburguenses.
O fato ainda deve ganhar desdobramentos, visto que cada lado tem sua versão da história e ambos os lados prometem tomar medidas.


Foto: Reprodução Redes Sociais
Nota: Site da Prefeitura de Cordisburgo

Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.