O Estado de Minas Gerais estuda o fortalecimento do transporte ferroviário, resgatando trechos para cargas e a expansão do transporte de passageiros.

O Plano Estratégico Ferroviário de Minas Gerais (PEF) é composto por um portfólio de projetos priorizados para a implantação e operação de uma nova estrutura ferroviária. Foi feito um diagnóstico do atual sistema mineiro, de forma a serem definidas estratégias, e elaborado um plano de investimentos que atenda à demanda do setor e da população mineira. Trata-se de um plano de investimentos desenvolvido para orientar investidores, o que indica que o estado pode optar por Parcerias Público Privadas – PPP.

Um documento disponível no site da Secretaria de Transportes e Obras Públicas cita a “oportunidade de retomada do transporte de passageiros regionais em Minas Gerais a partir do aproveitamento de malhas existentes e não operacionais, ou pelo compartilhamento com corredores de cargas”.

O Plano para Trens Regionais de passageiros em Minas prevê nove ramais, entre 23 alternativas estudadas e 132 cidades que seriam atendidas. A área de abrangência na malha atenderia a uma população de 19,3 milhões de habitantes, com potencial de atendimento para 3 milhões de passageiros por ano. São 2.730 km de linhas.

Os eixos previstos cruzam Belo Horizonte, de norte a sul e de leste a oeste. Os ramais propostos são: BH – Janaúba, Cordisburgo – Divinópolis, João Monlevade – Governador Valadares, BH – Conselheiro Lafaiete  Mariana, Mariana –  Além Paraíba e Divinópolis –  Lavras. Prevê ainda ramais independentes, como uma ligação interestadual entre Poços de Caldas e Campinas em São Paulo.

Resta destacar que a cidade de Cordisburgo encontra-se além do trecho para Divinópolis, integrada ao BH - Janaúba.

Não há um prazo concreto para obras. Os estudos foram feitos para fomentar um plano estratégico para a volta do transporte ferroviário de passageiros a médio e longo prazo, em um horizonte de aproximadamente 15 anos.

A volta do transporte de passageiros é um sonho antigo da população cordisburguense que viu pela última vez o "Trem do Sertão" passar pela cidade há 28 anos atrás, em Dezembro de 1992. Este pode ser um sonho que se torne realidade no futuro caso o plano elaborado pelo Governo de Minas Gerais tenha sucesso em sua implantação.


Com informações de Vitrolebus e Governo do Estado de Minas Gerais
Foto de Kelso Medici / VFCO

Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.