A cantora, compositora, violonista e violeira Bethi Albano lança seu primeiro trabalho solo: o álbum Embrulha pra presente. O clipe da faixa Rabo de foguete, disponível nas plataformas digitais, foi filmado em Cordisburgo, cidade onde nasceu o escritor mineiro Guimarães Rosa (1908-1967). “Fiquei muito honrada em ter gravado lá, na terra dele, de quem sou fã”, conta a carioca.

O disco reúne canções compostas nas últimas décadas em ritmo de samba, balada, valsa, baião, jazz e blues. “Rabo de foguete é bem 'roça’n’roll', termo batizado pela compositora e parceira Mathilda Kóvak. Ela fez as letras de Ave Maria, um blues sobre o feminino, a espiritualidade e a opressão que a mulher sofre vida afora, e de Enfim sou, que fala sobre casamento, solidão e liberdade”, diz Bethi Albano.

A gestação de Embrulha pra presente foi longa, repleta de projetos paralelos. “Parece que foi preciso que eu vivesse muitas estórias e experiências, acumulando saberes, escolhas e intuições para chegar às nove faixas deste trabalho”, comenta.

Uma das raras mulheres a compor na viola caipira, a carioca diz que seu novo álbum contou com a participação de 27 instrumentistas. Professora de música, Bethi afirma ter aprendido muito com os alunos. “Dei aulas durante 29 anos na escola de uma grande bailarina, a mineira Angel Vianna. Essas aulas me instigavam muito no trabalho com a música.”

O CD solo da carioca é fruto de financiamento coletivo. “Consegui apoio e escolhi o violonista Eduardo Andrade como arranjador e produtor musical. Ele me ajudou a colocar o CD no lugar que eu queria”, explica.

A diversidade marca o trabalho de Bethi. “São levadas bem diferentes: um samba, dois baiões, uma valsa, uma balada, uma bossa, um jazz, um pop e blues. Eduardo soube dar uma cara a cada uma dessas canções. O disco tem unidade, mas, ao mesmo tempo, sua diversidade que chama a atenção.”

A cantora e compositora Suely Mesquita fez cinco letras do álbum. “Ela me incentivou a compor. Era minha professora de canto e, certo dia, me disse: ‘Bethi, pega umas letras minhas no computador e vamos ver o que vai acontecer’. Na aula seguinte, levei as canções prontas. E não parei mais”

Bethi participou de vários grupos no Rio de Janeiro, como o Três Marias e a banda As Filhas da Mãe. Trabalhou com Luhli (autora de O vira, sucesso do Secos e Molhados), com quem gravou o disco Todo o céu pra voar (2002). Ela e as parceiras fazem parte da cena independente carioca.

Além do disco físico, que pode ser adquirido pelos correios, Bethi criou o projeto on-line. “Este eu mando com libreto, fotos, ficha técnica, letras e as nove canções. Passo o link para um drive e é só a pessoa entrar lá que tem tudo”, conclui.

Confira o clipe:

Por Augusto Pio - Portal Uai E+

Link: https://www.uai.com.br/app/noticia/musica/2020/08/20/noticias-musica,261770/conheca-a-roca-n-roll-da-violeira-carioca-bethi-albano.shtml

Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.