Circula nas redes sociais um comparativo dos Municípios de Araçaí e Cordisburgo, de gastos com o Carnaval de 2020.

De acordo com o comparativo, enquanto Araçaí teve um gasto com as bandas, de R$ 90.150,00, e um gasto total com a festa, de R$ 205.150,00, Cordisburgo teve um gasto com as bandas de R$ 28.500,00, e um gasto total com a festa, de R$ 68.460,00.

Veja abaixo o comparativo divulgado nas redes sociais:


Segundo informações, a população de Araçaí estaria estranhando o fato da cidade, embora seja menor que Cordisburgo, ter gastado quase o triplo.

Nesse sentido, o Site Mega Cidade, de Sete Lagoas, questionou a Prefeitura de Araçaí, através da Secretaria Municipal de Cultura, a respeito do valor do gasto, bem como solicitou um posicionamento sobre o comparativo divulgado nas redes sociais, a fim de esclarecer à sua população.

O secretário Caio Henrique G. Moura enviou a seguinte “Nota Oficial” ao Portal como resposta:

“Preliminarmente a municipalidade agradece o contato e a oportunidade de prestar os esclarecimentos acerca do comparativo que vem sendo veiculado nas redes sociais.
Tal atitude denota o compromisso deste competente veículo de comunicação em levar para o seu leitor, notícias de cunho jornalístico e não meramente sensacionalistas.
Dito isso, apresentamos abaixo os devidos esclarecimentos bem como material fotográfico que ilustra a estrutura e o investimento do evento Carnaval de Araçaí 2020.
O evento Carnaval de Araçaí, vem, a cada ano, ganhando mais projeção de público, e com isso incentiva e impõe que o município promova, cada vez mais, uma festa com maior visibilidade e que garanta aos foliões, um evento com segurança e a qualidade que merecem.
Ademais, é importante salientar que a festa, além de garantir entretenimento para os munícipes, prestigia, ainda, toda a região, uma vez que recebemos, neste período, diversos especiais vindos de Paraopeba, Santana de Pirapama, Sete Lagoas, dentre outros foliões.
No que tange ao fomento à economia local, o aludido evento trás para a cidade um número expressivo de turistas, o que gera para o município de Araçaí emprego e renda que pode ser facilmente constatado pelo número de barracas, ambulantes, estacionamentos que são abertos pelos munícipes no entorno do evento, além do aumento nas vendas do comércio local.
As principais críticas acerca do evento não residem na qualidade do mesmo, pois é incontestável, mas sim nos valores investidos pelo município de Araçaí, que inclusive vem sendo veiculado de forma errônea, ou seja, os números divergem dos valores efetivamente investidos, conforme pode ser verificado no site da Prefeitura de Araçaí (http://www.aracai.mg.gov.br/), especialmente no link Transparência, nota-se que todo o gasto encontra-se ali disponibilizado, bem como está de acordo com a Lei de Licitações e Contratos.
Os gastos que estão sendo divulgados, de fato, encontram-se equivocados, vez que inclui, inclusive, atrações que não fizeram parte do referido evento, como a Banda Samboleiros, que se apresentou, na verdade, no aniversário da Cidade.
Com relação à estrutura do evento, é importante detalhar que o evento contou com uma estrutura de grande porte, composta de 30 banheiros químicos, 24 seguranças e 8 brigadistas por dia de evento, que somados, alcançam 120 seguranças e 40 brigadistas durante os cinco dias de evento, além de atendimento médico contando com Médico, Auxiliar de Enfermagem e Ambulância.
Os shows que tiveram apresentação de artistas de renome regional contaram com uma estrutura envolvendo um palco de 12m x 10m com duas torres de alumínio e um sistema de som profissional para atender também os profissionais da música que ali se apresentaram.
Um dos pontos chaves do evento e que atrai cada vez mais foliões é o nível de segurança que o município oferece, e para isso, a festa contou com 50 peças de estrutura metálica para limitar a área do evento, propiciando com isso um maior controle de acesso.
Com relação ao comparativo, não cabe ao município de Araçaí, até mesmo por uma questão de respeito, adentrar nos investimentos realizados por Cordisburgo. Todavia, vale mencionar que ambos tiveram uma mesma apresentação musical, qual seja, a Banda Faraó, e os valores investidos foram idênticos. Já as demais apresentações musicais, não cabem comparação, uma vez que os artistas diferem, tendo cada um sua projeção e seu balizamento de preços apresentados nos respectivos processos licitatórios.
Para finalizar, é importante destacar que a realização do evento não interfere nos investimentos municipais, pagamento de funcionários, que ocorre até o último dia útil de cada mês, pagamento de fornecedores, nos serviços de Assistência Social, bem como o atendimento médico, que inclusive, foi ampliado recentemente com a abertura da Unidade Básica de Saúde aos fins de semana.”

Por Mega Cidade

Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.