A Polícia Civil do Estado de Minas Gerais, através da Delegacia de Polícia Civil de Paraopeba, deflagrou nesta quinta-feira, 12 de setembro, a operação “Nexum”, para cumprimento de mandados de prisão e busca e apreensão.

As investigações que resultaram na operação se iniciaram há 3 meses, quando houve uma tentativa de latrocínio em Paraopeba. Na ocasião 3 homens tentaram roubar o automóvel da vítima, que lavava seu veículo na porta de sua residência. A vítima reagiu à ação dos criminosos, e foi atingida por disparo de arma de fogo, porém sobreviveu.

Os autores foram identificados e eram conhecidos pela prática de roubos e tráfico de drogas na região.

Também foram esclarecidos outros crimes praticados por membros do grupo, que cometeram roubo em Araçaí, em 09/08/2019, e tentativa de homicídio em Paraopeba, em 10/08/2019.

Durante a operação foram cumpridos 6 mandados de busca e apreensão, em Paraopeba, Ribeirão de Neves e Belo Horizonte.

O líder do grupo criminoso, A. de S. R., de 31 anos de idade, o qual era fugitivo do sistema prisional e tinha contra ele mandado de prisão preventiva, foi preso também em flagrante, quando do cumprimento de mandado de busca e apreensão. Com o homem foi apreendida uma pistola calibre .380 com numeração raspada, 24 munições, porção de crack, bloqueador de sinais de radiocomunicações, entre outros materiais.

Os demais integrantes do grupo criminoso foram identificados e tiveram a sua prisão preventiva decretada pela Justiça, mas fugiram da região, pelo que as diligências prosseguem para sua localização e prisão.

A operação teve o apoio da Delegacia Regional de Sete Lagoas, da Delegacia de Pedro Leopoldo, da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE) da Polícia Civil, e da Polícia Militar de Paraopeba.

O preso foi encaminhado para o Departamento Penitenciário de Minas Gerais, onde permanecerá à disposição da Justiça.

O nome da operação, “Nexum”, é alusivo a ligação ou conexão, termos em latim. A operação foi batizada com este nome pois a investigação matriz (tentativa de latrocínio) permitiu fazer a conexão com outros roubos e tentativa de homicídio praticados pelo mesmo grupo criminoso.






Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.