A crise financeira o atraso dos repasses do governo do estado para os municípios deve afetar o carnaval em Minas Gerais, em 2019. A Associação Mineira de Municípios (AMM) acredita que cerca de 200 cidades do interior do estado devem cancelar a folia.

Uma das cidades onde não haverá festa com apoio da prefeitura é Sete Lagoas, na Região Central. De acordo com a administração municipal, o estado deve cerca de R$ 125 milhões ao município, que já decretou calamidade financeira; as folhas de pagamento de dezembro e o décimo terceiro não foram pagos e cerca de 10% dos salários de janeiro também ainda não foram quitados. Conforme a Prefeitura, apenas festas de pré-carnaval de iniciativas privadas serão realizadas na cidade.

Conselheiro Lafaiete, também na Região Central, é outra cidade que cancelou a festa. Após analise da “conjuntura atual e todos os aspectos referentes à situação do município ocasionada pelo atraso de repasses de recursos por parte do Governo do Estado e, ainda em respeito e solidariedade às inúmeras famílias lafaietenses que perderam seus entes na tragédia ocorrida em Brumadinho, não há ambiente e nem recursos para a realização do carnaval oficial que, além de todos os desafios, demanda investimentos significativos”, disse a Prefeitura em nota. Apesar do cancelamento por parte da Prefeitura, blocos devem desfilar na cidade.

Já na Região Metropolitana, dois exemplos de cidades que já cancelaram o carnaval por causa da crise é Santa Luzia e Lagoa Santa.

Em Lagoa Santa, o estado deve cerca de R$ 28 milhões em repasses e a cidade já anunciou o cancelamento do carnaval realizado pela prefeitura. A única ação do executivo para a festa é a liberação de alvarás para iniciativas privadas. A Prefeitura de Santa Luzia segue a mesma linha.

Na contramão das cidades que cancelaram o carnaval, a histórica Mariana, na Região Central, decidiu por manter a tradição da folia na cidade, que dará enfoque, neste ano, a artistas e artesãos locais.

Por Tecle Mídia

Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.