Empresa ganha dinheiro incentivando usuários a fornecerem seus dados pessoais, que são usados de maneira muito diferente do que se espera.

Mas a solução não é isolar-se...

Seria então, hora de renunciar às redes sociais?

Muita gente está pensando nisso depois das revelações sobre o uso questionável de mais de 50 milhões de usuários do Facebook para apoiar campanha política nos EUA, no ano passado.

Isso sem falar de problemas como roubo de dados, trolls, assédiio, proliferação de notícias falsas (fake news), teorias conspiratórias e bots russos.

O verdadeiro problema social pode ser o modelo de negócio do Facebook. Assim, como outras plataformas de redes sociais, a empresa ganha dinheiro incentivando os usuários a fornecer seus dados (sem entender as possíveis consequências) e utilizando esses dados de maneira muito diferente do que se poderia esperar.

As preocupações são enormes, no entanto, ainda, não estamos prontos a renunciar à ideia das redes sociais.

Estas redes, se tornaram um canal fundamental de interação com outras pessoas.

Além disso, para muita gente em situação vulnerável - incluídos os membros de comunidades pobres, marginalizados ou ativistas, sair do Facebook é simplesmente impossível. Pois esses canais, são muitas das vezes, único elo de interação, distração e informação entre todos eles.

Entretanto, à medida que as pessoas e a sociedade em seu conjunto compreendem melhor o papel que as redes sociais desempenham na vida e na política, perguntam-se, se é possível - ou se vale a pena - confiar no Facebook ?

Mas, os usuários erraram em confiar nas redes sociais desde o começo? Infelizmente, muitos acreditaram que sim.

As empresas de redes sociais nunca foram transparentes sobre quais são suas intenções com relação aos dados dos usuários.

E, não existe ainda, uma norma ou um organismo independente que garanta que estas empresas de redes sociais são confiáveis.

Enquanto isso, milhões e milhões de usuários, estão à mercê de práticas nada transparentes por parte dessas empresas.

A pergunta então é essa - Será que as redes sociais estão dilacerando a sociedade ?

O momento é para uma grande reflexão!

Reportagem Adriano Bossi - com dados compilados de El País - Denise Anthony e Luke Stark (Sociólogos) do Dartmouth College

Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.