O pequizeiro (caryocar brasiliense) é uma árvore bem frondosa, típica do cerrado brasileiro e com forte presença em Minas Gerais, Goiás, São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Neste período do ano, a sua frutificação se encontra no auge (ocorre de setembro a fevereiro) e na região de Cordisburgo-MG, os pequizeiros estão em abundante produção. 

Estão soltando os seus frutos amadurecidos ao chão, quando assim, podem ser consumidos. O pequi colhe-se no chão (maduro), não se apanha o pequi nas galhas, pois estão (verdes).

Árvore frondosa, o pequizeiro chega a medir de 6 a 10 metros de altura, podendo, às vezes, chegar a 12. Tem tronco tortuoso, com diâmetro variando de 30 a 40 centímetros.

Suas folhas são trifolioladas, opostas, com folíolos pubescentes com até 20 centímetros de comprimento, com bordas irregulares, com lado inferior mais claro e recobertos com densa pilosidade, assim como , as suas extremidades.

Contém ramos grossos e normalmente tortuosos, casca cinzenta com fissuras longitudinais e cristas descontínuas.

Os frutos são do tipo drupa, com seus caroços envolvidos por uma polpa carnosa - amarelo encarnado. Alguns frutos maiores, chegam a conter 3 e até 4 bagas em seu interior. Normalmente são 2.

O caroço é lenhoso e formado por grande quantidade de pequenos espinhos, que podem ferir dolorosamente a mucosa bucal, se forem mastigados, involuntariamente.

Sua madeira é moderadamente pesada, macia, resistente, de boa durabilidade e por muito tempo, foi usada em construções.
Por estas maravilhosas características, o pequizeiro foi por muito tempo usado na produção de carvão.

Hoje, o pé de pequi está protegido por uma lei que proíbe o seu corte e um projeto em andamento, está propondo o seu "tombamento". Assim, o pequizeiro será definitivamente preservado, preservado o cerrado e preservado o nosso meio ambiente.

Repórter Adriano Bossi, com dados do Portal São Francisco
Fotos - José Carlos de Oliveira




Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.