Em uma grande movimentação nacional, prefeitos, vice-prefeitos e vereadores de todo o Brasil se reuniram na última semana em Brasília no ato "Não deixem os municípios afundarem".

"Não tem jeito, tem que ajudar os prefeitos". Esta foi a palavra de ordem que acompanhou os cerca de mil prefeitos que deixaram as salas do Senado Federal para se concentrarem e manifestarem suas demandas de frente ao Congresso Nacional, nos gramados da Praça das Bandeiras. 


O prefeito de Cordisburgo, José Maurício Gomes esteve presente no evento e recebeu para a cidade o valor de R$ 173.960,18 referente ao Auxílio Financeiro aos Municípios (AFM) liberado pelo presidente Michel Temer.


Em sessão conjunta do Congresso Nacional, ocorrida na última quarta-feira, para análise dos vetos presidenciais dos últimos meses, o movimento municipalista novamente demonstrou sua força com a efetivação de seu pedido ao Legislativo federal. Os parlamentares derrubaram o veto ao Encontro de Contas. 

Pleito que já vinha tramitando no Congresso Nacional há mais de quatro legislaturas, o Encontro de Contas permitirá, agora, que os Municípios saibam o valor total de suas dívidas previdenciárias. O valor devido dependerá do resultado final entre créditos e débitos que os Entes municipais possuem com a União. Sendo assim, as parcelas a serem pagas sujeitam-se ao saldo final do encontro entre os débitos dos Municípios e a Previdência Social.

Diversos parlamentares municipalistas compareceram à manifestação e fizeram uso da palavra, quando se comprometeram com a pauta do movimento e confirmaram o as ações em prol da derrubada do veto ao Encontro de Contas. "É assim que vocês fazem as coisas acontecerem. Nós temos um acordo para a derrubada do veto hoje", contou o senador Wilder Morais (PP-GO).

O evento foi organizado pela Confederação Nacional dos Municípios - CNM, com o apoio de todas as associações regionais de municípios, como a Associação Mineira.

Os presidentes das entidades estaduais também movimentaram o público com suas falas poderosas. Eles reforçaram a importância de se mobilizar. "Nós não temos que fazer movimento dentro de salas com ar condicionado. Temos que fazer na rua", afirmou o presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Eures Ribeiro.

INFOGRÁFICO - COMO OS MUNICÍPIOS ESTÃO AFUNDANDO?

FOTOS DA MOBILIZAÇÃO




Com informações de CNM

Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.