Imagem: Setur/MG

A jornalista Raquel Faria, que escreve diariamente no jornal O Tempo, de Belo Horizonte, noticiou em sua coluna de ontem, dia 1º de março de 2016 - 3ª feira, matéria sobre grutas e resolvemos reproduzir o seu conteúdo, aqui neste portal:

Abandono e Sem Gestão

"As grutas de Maquiné, em Cordisburgo; Rei do Mato, em Sete Lagoas e da Lapinha, em Lagoa Santa, estão degradadas.

Sem estrutura para recebimento de turistas e proteção do patrimônio ambiental, elas sofrem de abandono. As grutas são subordinadas ao IEF.

A Rei do Mato, ficou fechada durante dois meses por falta de segurança aos visitantes, em consequência da não aplicação dos recursos em 2015. Já tem gente no próprio IEF defendendo a criação de uma PPP para fazer o serviço que o órgão não executa e preservar esse patrimônio natural dos mineiros".

A nota repercutiu muito por aqui, pois, tem algo diretamente ligado à nossa cidade e aborda a nossa maior atração turística, que é a Gruta de Maquiné.

Em contato com a gerência da gruta e ainda consultando alguns funcionários do complexo turístico, a nossa reportagem soube que a situação operacional e a funcionalidade do empreendimento em Cordisburgo, está operando em perfeitas condições; tudo funcionando bem e o atendimento aos turistas fluindo com grande profissionalismo.

E vários moradores da cidade, relataram também, que em visita recente a gruta, presenciaram e testificam, que a mesma está bem cuidada e protegida.

Em 2015, a Gruta de Maquiné, em Cordisburgo-MG, recebeu mais de 54 mil visitantes e turistas, que tiveram a oportunidade de conhecer um dos 5 maiores monumentos naturais de todo o Brasil.

Cordisburgo, cidade turística, literária e cultural.
Cordisburgo, do coração de todos nós!

Reportagem Adriano Bossi

Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.