Imagem: Nicia Mafra

A história sertaneja é ampla e cheia de fatos interessantes, às vezes curiosos e agora, iremos relatar o que ouvimos de um bom mineiro aqui da nossa região, no último domingo.

Helvécio Giovani Fargnoli, 76 anos, descendente de família italiana, nasceu no distrito de Vinhatico (Betim), ainda criança e adolescente, passou com os pais, por Sete Lagoas, Gustavo da Silveira (Curvelo), Curvelo e depois, já adulto, se estabeleceu em Mascarenhas, que é também distrito de Curvelo, onde se encontra até hoje.

Morando em partes da Fazenda Porteirinha, que dista 7 Km de Curvelo, é um fazendeiro bem sucedido.

Mesmo não tendo nenhuma formação acadêmica, o Sr. Helvécio, é uma pessoa culta, cheio de boa prosa e de um conhecimento fora do comum, obtido através da leitura.

Helvécio Fargnoli, conhecido por alguns, pelo apelido de Gralha, é um verdadeiro sertanejo que nos remete à história roseana, diante de tantas narrativas interessantes - incluindo casos e causos que ouviu, ou até mesmo, fatos com ele acontecidos.

O seu maior prazer é andar descalço por todos os lugares, quer seja na roça ou na cidade. Todas as vezes que encontramos com o Sr. Helvécio, o vemos descalço - segundo ele, faz muito bem para a saúde e "firma o pé", no chão da terra.

Andando por sua propriedade - Faz. Porteirinha, em Mascarenhas, ele adquiriu vasta sabedoria sobre os fenômenos da natureza e sabe distinguir muita coisa, à respeito da vida no sertão.

O nosso conterrâneo Guimarães Rosa, com certeza, gostaria de ter ao seu lado um homem como o Sr. Helvécio - pessoa íntegra, cortês, grande anfitrião e de uma tranquilidade inigualável.

Assim podemos dizer:
Verdadeiramente, este é um homem com os pés no chão!

Por Adriano Bossi - de Mascarenhas, colaboração do Régis, da Mercearia

GALERIA DE FOTOS
Imagens: Nicia Mafra






Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.