Imagem: sistemampa


No próximo mês, o consumidor de energia elétrica receberá em sua conta de luz o sinal de bandeira vermelha patamar 1, mais barata que a vigente em janeiro. 

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) aprovou, nesta terça-feira (26), a criação de um novo patamar para as bandeiras tarifárias, que poderá baratear a conta em 3% para todos os consumidores do país.

No próximo mês, o consumidor de energia elétrica deve receber em sua conta de luz o sinal de bandeira vermelha patamar 1 - que, dentro da Aneel, ficou conhecida como bandeira rosa -, mais barata que a bandeira vermelha vigente até janeiro. De acordo com o calendário divulgado pela Agência, a bandeira de fevereiro será divulgada na próxima sexta-feira. 

O sistema das bandeiras adicionam um encargo à conta de luz para custear as usinas térmicas. Até o momento, a bandeira vermelha encarecia a conta em R$ 4,5 a cada 100 kilowatts-hora consumidos.

A partir de fevereiro, ela será dividida em duas. A a bandeira vermelha patamar 1, ou rosa, elevará a conta em R$ 3 a cada 100 kilowatts-hora consumidos. A bandeira vermelha patamar 2 continua a encarecer a conta de luz em R$ 4,5 a cada 100 KWh consumidos.

As outras cores, verde e amarela não foram repartidas, como a vermelha. Porém, o valor adicionado pela amarela diminuiu de R$ 2,50 a cada 100 KWh consumidos para R$ 1,50 a cada 100 KWh consumidos. A verde continua não adicionando qualquer valor à conta de luz.

O que define qual a bandeira aplicada é a necessidade de geração térmica e o valor dessa energia. A bandeira verde é adotada quando a geração térmica custa até R$ 211,28/MWh; a amarela é acionada quando o valor vai até R$ 422,56 Mwh; a partir desse valor e até R$% 610 Mwh, a bandeira é vermelha 1 e, acima desse preço, será cobrada bandeira vermelha 2. 

Fonte: MegaCidade.com

Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.