Imagem: Reprodução 
Nas últimas semanas, Cordisburgo tem vivenciado uma grande "invasão" de animais silvestres em seu meio urbano. 

Após um incêndio na mata presente ao fundo do "Estádio da Várzea", um Ouriço Cacheiro  andando sobre o muro foi avistado por crianças que brincavam no local, ainda na mesma rua (João Negrão Licas de Lima), um animal da mesma espécie foi encontrado no interior de uma residência, assuntando os moradores, além de deixar um cachorro recoberto de espinhos ao defender-se de seu ataque.

O animal que por aqui também é bastante conhecido como "Luiz-Cacheiro" ou "Porco Espinho" também foi visto no quintal de uma residência localizada na Rua Marechal Deodoro, e logo após na Av. Padre João, próximo a Praça Miguilim, na copa de uma árvore, onde se alimentava de Jabuticabas. Um fato interessante é que eles são atraídos pela ração dos animais.

Na mesma Rua Marechal Deodoro, um Teiú (ou Tiú) foi filmado se alimentando de um "Pombo" e posteriormente, entrando em um buraco do muro de arrimo que delimita o pátio ferroviário. Segundo informações de moradores, o animal mora neste local, e é comum vê-lo transitando por ali.

Um animal da mesma espécie, mas de dimensões incrivelmente grandes, que vivia nas mediações da linha férrea foi atropelado e morto por um veículo enquanto trafegava pela Rua São Miguel, próximo ao Zoológico de Pedras.

Meses atrás, um jacaré foi capturado na Rua Dr. Bueno. Outro réptil apareceu na "Fazenda das Tias" onde se encontra vivendo em uma das lagoas da propriedade, juntamente com outro jacaré que já se encontrava no local há mais de um ano.

A urbanização e o desmatamento favorecem a presença desses animais na área urbana, já que seu habitat natural é devastado, restando a eles a procura de alimento na cidade. 

Minas Gerais é o estado que mais desmatou matas nativas no período de 2000 a 2013, segundo dados da Fundação SOS Mata Atlântica e do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Em Cordisburgo esta ação é acentuada, devido as áreas de Cerrado estarem sendo deterioradas para o cultivo de Eucaliptos.

A Polícia orienta que ao deparar com esses animais a melhor coisa é acionar a polícia ambiental, ou órgão responsável na cidade, no caso o IEF e a Secretaria de Meio Ambiente.

Reportagem: Lucas Gustavo
Vídeo: José Hamilton

Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.