O horário de verão para dez estados brasileiros voltam ao normal à meia-noite deste sábado, dia 21, os relógios devem ser atrasados em uma hora, o que proporciona mais uma hora de sono ou de farra para os que festejam a noite.

Para o ministro de Minas e Energias, Eduardo Braga, que na quinta-feira, 12, solicitou a prorrogação do horário de verão para mais um mês, informou que não haverá mudança na data de término do horário pelo governo, neste fim de semana o horário muda.

“O horário de verão continua representando um descasamento na ponta de carga e uma economia de energia. No período, voltamos para as residências ainda com a luz do dia, o que gera uma economia energética para o país. Portanto, é válido o horário de verão”, avaliou.

O horário será atrasado na meia-noite de sábado, 21 / Foto Ilustrativa: jornaldooeste.com.brO horário será atrasado na meia-noite de sábado, 21 / Foto Ilustrativa: jornaldooeste.com.br

O principal objetivo do horário de verão é aproveitar melhor a luminosidade natural do dia, reduzindo o consumo de eletricidade no fim da tarde, quando ocorria o chamado pico de consumo. Recentemente, o pico tem sido registrado no início da tarde, principalmente por causa do aumento do uso de aparelhos de ar condicionado.

Este ano, o governo chegou a estudar uma prorrogação da vigência do horário diferenciado, por causa da falta de chuvas, que prejudica os reservatórios das hidrelétricas. “Chegamos à conclusão de que o custo-benefício não valia a pena. Portanto, não fomos adiante na ideia”, explicou Braga.

No início do horário de verão deste ano, a estimativa do governo era uma economia de R$ 278 milhões, com geração de energia térmica no horário de pico. Na edição anterior, a economia chegou a R$ 405 milhões.

Fonte: SeteLagoas.com.br

Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.