O período de estiagem que atinge Minas Gerais, o medo de "invasão" de foliões e o corte de verbas fizeram com que pelo menos 16 cidades mineiras cancelassem o Carnaval deste ano. Destas, doze ficam na região Centro-Oeste de Minas. Com a seca que atinge o estado desde o início do ano, as prefeituras de alguns muncípios optaram por não realizar as festas, já que o número de turistas aumenta neste período e, consequentemente, o consumo de água também.
Com algumas cidades cancelando, municípios no entorno destas também optaram por suspender as festas, já que existe a possibilidade de uma migração dos foliões, aumentando muito o fluxo do público. Com isso, as festas poderiam ter a segurança e estrutura comprometida.
No dia 27, Lagoa da Prata foi a última cidade que anunciou a suspensão da folia.A justificativa é que como outras cidades mineiras também cancelaram a folia, Lagoa da Prata poderia receber muitos turistas, algo que não seria comportado pelo município.
Carnaval 2011 em Lagoa da Prata
A cidade de Passa Tempo, no Centro-Oeste de Minas, também anunciou, por meio de nota no Facebook, que não terá festas este ano. De acordo com o comunicado, "se o município realizasse sozinho não comportaria o fluxo de pessoas, colocando em risco a segurança tanto da população quanto dos visitantes". "Outro motivo foi a provável falta de água que poderia ocorrer nas festividades. A situação atual de abastecimento de água no município está em sinal de alerta", afirma o texto. Carmópolis de Minas, na mesma região também cancelou pelo mesmo motivo.
O corte de gastos tem sido outro motivo para cancelamentos. Dos 15 anunciados até agora, quatro tiveram como problema primário o racionamento de água: Itaguara, na região metropolitana da capital, Oliveira, Itapecerica e São Gonçalo do Pará ambas na região Centro-Oeste da cidade. Além destas, São Francisco de Paula, Piracema, Arcos, Santa Maria de Itabira, Formiga, Matheus Leme, Carni da Mata, Cláudio e Carmópolis de Minas cancelaram as festas.
A cidade de Campina Verde também cancelou a festa, mas por ordem judicial. Com uma liminar publicada nesta quarta-feira (28), a juíza Eleusa Maria Gomes decidiu que fazer carnaval em 2015 não é nem um pouco viável. Dentre os argumentos usados por ela, destaca se a crise hídrica enfrentada pelo estado."Pessoas enchem caminhonetes de água para se refrescarem... há a necessidade de gastos com inúmeros caminhões de água para lavarem as ruas em todas as manhãs de carnava... o estado enfrenta escassez de água nos reservatórios" são argumentos usados pela juíza.
Fonte: Folha Política

Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.