A Prefeitura de Cordisburgo publicou nesta sexta-feira, 30, Decreto que retira a cidade da Onda Roxa do programa Minas Consciente.

Foi autorizada a retomada das atividades comerciais e de prestação de serviços no município a partir deste sábado, 01 de Maio.

No caso de restaurantes, lanchonetes, bares e padarias fica proibido o acesso direto do consumidor ao buffet de self service, além de garantir distância mínima de três metros entre as mesas que poderão ter lotação de quatro pessoas em cada.

Também foi proibido o consumo de bebidas alcóolicas em qualquer estabelecimento comercial, bem como nas adjacências, vias e espaços públicos.

Todos os estabelecimentos deverão controlar a entrada de clientes e pessoas, serão responsáveis pela organização de filas e não poderão promover quaisquer atividades ou entretenimentos que causem aglomeração. Além disso todos deverão realizar os procedimentos de prevenção previstos no protocolo Minas Consciente.

Academias de ginástica e salões de beleza poderão funcionar através de agendamento. 

Foi também autorizado o funcionamento dos atrativos turísticos naturais e culturais, com capacidade máxima de lotação de 50%.

Para ver o Decreto 1402/2021 completo CLIQUE AQUI.


Faleceu na madrugada desta quinta-feira, em Belo Horizonte, o empresário cordisburguense Alberto Carlos de Freitas Ramos, o conhecido "Albertinho".

Ele foi vereador e presidente da Câmara de Cordisburgo.

O empresário estava internado há vários dias devido a COVID-19, tendo vindo a óbito devido a complicações da doença.

Alberto Ramos participou de vários empreendimentos em todo o estado de Minas Gerais, sendo reconhecido pelo seu empreendedorismo. 

Nutria um grande amor por Cordisburgo, possuindo fazenda na cidade, onde sempre gostava de estar. Sempre manteve empreendimentos na cidade, como a Pescatti Indústria de Pescados, fundada junto a seu filho.

Participou também da fundação de instituições como o Clube Social e o Vista Alegre Country Clube, além de ter apoiado outros órgãos da cidade.

Sempre divulgou o nome da cidade, tendo inclusive há décadas atrás financiado campanhas publicitárias que incentivavam o turismo de Cordisburgo em grandes meios de comunicação.

No início da pandemia do coronavírus, doou vários equipamentos de proteção para que os profissionais de saúde do Centro Municipal de Saúde Jenny Negrão de Lima pudessem se proteger durante os trabalhos.

Com sua grande influência na área política, ajudou a cidade por várias oportunidades na busca de recursos públicos.

A Prefeitura de Cordisburgo, através do Prefeito Municipal divulgou nota de pesar:

A Prefeitura de Cordisburgo manifesta o seu mais profundo pesar pelo falecimento do empresário cordisburguense Alberto Carlos de Freitas Ramos, nesta quinta-feira, 29 de abril de 2021.

Com seu espírito empreendedor, Sr. Alberto foi um dos maiores benfeitores de Cordisburgo, tendo contribuído para o desenvolvimento da cidade mantendo empreendimentos locais e buscando ativamente recursos através da grande influência política que possuía.

Neste momento de luto, estendemos nossos sinceros sentimentos de pesar à família e aos amigos. Peçamos a Deus que conceda conforto ao coração daqueles que sentem a dor da sua partida, para que juntos possam superar esta triste perda.

José Maurício Gomes
Prefeito de Cordisburgo

O senador Antonio Anastasia também manifestou sua tristeza pela perca do amigo:

Perco hoje um grande e estimado amigo, Albertinho Freitas Ramos, de que eu gostava tanto. 

Albertinho foi um grande empresário, visionário, empreendedor de toda a vida, com participação em todos os eventos relevantes de Minas Gerais ao longo dos últimos 60 anos. Era, sobretudo, uma alma boa, com um humor refinado, alto astral, companheiro de muitas viagens, com quem compartilhava boas e sinceras conversas. 

Deixa um exemplo de empreendedorismo e de dedicação ao nosso Estado e uma amizade e saudade imensas.  A todos os seus familiares e amigos queridos os meus sentimentos e abraço solidário.

Antonio Anastasia

Sempre foi bastante ativo na área esportiva da capital mineira, sendo considerado um grande atleticano, tendo inclusive por vários anos ocupado posto de conselheiro do Clube Atlético Mineiro. Foi um dos conselheiros que aprovaram a construção da nova "Arena MRV", futuro estádio do time.

Formado em 1969 em agrimensura e edificação pela Escola de Agrimensura Álvaro Silveira de Belo Horizonte, atual Feamig, ele foi responsável pelo loteamento do Vale do Sereno, bairro de luxo de Nova Lima, Região Metropolitana de BH.

Ao longo das quase nove décadas vividas, ele ocupou o cargo de diretor-financeiro da Fundação Hilton Rocha, conselheiro e diretor da Faculdade de Engenharia e Agrimensura (Feamig) e, em 1960, adquiriu o Banco Comércio Varejista S/A.

Albertinho falece aos 86 anos, deixando quatro filhos: Carlos, Martha, Felícia e Alberto Jr.

Nossos sentimentos aos familiares e amigos.


Por Cordis Notícias
Foto de Fotos&Festas


No último sábado, militares de Paraopeba tiveram sucesso em apreender drogas e recuperar veículos produtos de crime na cidade no último sábado, 24 de abril.

Verificando denúncia de tráfico Ilícito de drogas, os militares prenderam 04 pessoas, apreenderam 03 tabletes grandes e 01 bucha de maconha, 01 pedra bruta e outras 23 pedras embaladas de crack, 01 balança de precisão, 03 telefones celulares, 01 faca e 01 rolo de plástico filme. 

No decorrer das diligências, os policiais ainda localizaram 02 veículos com queixas, 01 de roubo e 01 de furto.



Com informações de Polícia Militar


A Prefeitura de Cordisburgo publicou nesta segunda-feira, 26, Decreto que prorroga a Onda Roxa até o dia 30 de Abril.

A cidade encontra-se na Onda Roxa desde o dia 17 de Março, tendo sido prorrogado constantemente após sua publicação. Desde então foram adotadas série de ações como forma de cumprir a determinação do Governo do Estado de conter a propagação do coronavírus.

Desta vez foram autorizados os cultos e rituais religioso desde que respeitada a distância mínima de três metros por pessoa, além de garantir os padrões de higienização, além de adotar a capacidade máxima de lotação de 25%.


Ainda não foi autorizado a abertura total dos estabelecimentos comerciais, podendo funcionar somente as seguintes atividades:

  • setor de saúde, incluindo unidades hospitalares e de atendimento e consultórios;
  • indústria, logística de montagem e de distribuição, e comércio de fármacos, farmácias, drogarias, óticas, materiais clínicos e hospitalares;
  • hipermercados, supermercados, mercados, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, padarias, quitandas, centros de abastecimento de alimentos, lojas de conveniência, lanchonetes, de água mineral e de alimentos para animais;
  • produção, distribuição e comercialização de combustíveis e derivados;
  • distribuidoras de gás;
  • oficinas mecânicas, borracharias, autopeças, concessionárias e revendedoras de veículos automotores de qualquer natureza, inclusive as de máquinas agrícolas e afins;
  • restaurantes em pontos ou postos de paradas nas rodovias;
  • agências bancárias e similares;
  • cadeia industrial de alimentos;
  • agrossilvipastoris e agroindustriais;
  • telecomunicação, internet, imprensa, tecnologia da informação e processamento de dados, tais como gestão, desenvolvimento, suporte e manutenção de hardware, software, hospedagem e conectividade;
  • construção civil;
  • setores industriais, desde que relacionados à cadeia produtiva de serviços e produtos essenciais;
  • lavanderias;
  • assistência veterinária e pet shops;
  • transporte e entrega de cargas em geral;
  • call center;
  • locação de veículos de qualquer natureza, inclusive a de máquinas agrícolas e afins;
  • assistência técnica em máquinas, equipamentos, instalações, edificações e atividades correlatas, tais como a de eletricista e bombeiro hidráulico; XX — controle de pragas e de desinfecção de ambientes;
  • atendimento e atuação em emergências ambientais;
  • comércio atacadista e varejista de insumos para confecção de equipamentos de proteção individual — EPI e clínico-hospitalares, tais como tecidos, artefatos de tecidos e aviamento;
  • de representação judicial e extrajudicial, assessoria e consultoria jurídicas;
  • relacionados à contabilidade;
  • serviços domésticos e de cuidadores e terapeutas; 
  • hotelaria, hospedagem, pousadas, motéis e congêneres para uso de trabalhadores de serviços essenciais, como residência ou local para isolamento em caso de suspeita ou confirmação de COVID-19;
  • atividades de ensino presencial referentes ao último período ou semestre dos cursos da área de saúde;
  • transporte privado individual de passageiros, solicitado por aplicativos ou outras plataformas de comunicação em rede.

Com informações de Prefeitura de Cordisburgo

Na última quinta-feira, 15 de Abril, militares receberam denúncia de tiros efetuados no interior das dependências de uma residência por indivíduo exaltado na cidade de Paraopeba.

Ao chegarem ao local, os policiais prenderam o autor e localizaram um pistolete de fabricação artesanal e um cartucho deflagrado de cal. 38.

O autor foi autuado em flagrante na delegacia de polícia civil de plantão de Sete lagoas.


Com informações de Polícia Militar

Milhares de pessoas não têm o que comer: falta-lhes o alimento básico. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em cinco anos, a fome aumentou no Brasil e já são 10,3 milhões de pessoas que vivem em insegurança alimentar grave no país. A fome é mais prevalente nas áreas rurais, atinge mais os domicílios chefiados por mulheres e quase metade dos famintos são da região Nordeste. Com a pandemia do novo coronavírus os índices de desemprego também aumentaram atingindo a marca de 14,1 milhões de pessoas, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) pelo IBGE, divulgada em dezembro/2020. Outra preocupação é a alta nos preços dos alimentos que também afeta as famílias mais vulneráveis, principalmente as que moram com pessoas abaixo dos 18 anos.

A Legião da Boa Vontade (LBV) continua sua intensa mobilização social, por meio de suas campanhas emergenciais que visam angariar donativos para entregar itens essenciais, a exemplo do leite, que compõe a cesta de alimentos, tão necessário para reforçar a alimentação da família e ajudar no desenvolvimento de crianças.

Por isso, a LBV precisa de doações para continuar prestando o atendimento a milhares de famílias em vulnerabilidade social e em risco alimentar que foram fortemente afetadas com os impactos socioeconômicos da pandemia da Covid-19. A meta da LBV é entregar por meio da Campanha Diga SIM, até agosto, nas cinco regiões do país, 85 mil cestas de alimentos; 242 mil litros de leite; 91 mil kits de higiene e de limpeza; e ainda 20 mil cobertores para famílias que residem em regiões onde o inverno é mais rigoroso, além de continuar com todo atendimento em suas 82 unidades socioeducacionais.


SAIBA COMO AJUDAR:

Acesse www.lbv.org.br e colabore. Selecione a opção que desejar e, de coração, doe qualquer valor. Se preferir, faça uma transferência bancária pelo PIX oficial da LBV: pix@lbv.org.br.


CONTAS BANCÁRIAS:

Bradesco: Agência: 0292-5 — C/C: 92830-5

Itaú: Agência: 0237 — C/C: 73700-2

Banco do Brasil: Agência: 3344-8 — C/C: 205010-2 

Caixa Econômica Federal: Agência: 1231 — operação: 003 — C/C: 100-0

Santander: Agência: 0239 — C/C: 13.002754-6


Confira essas e outras ações realizadas pela LBV no endereço @lbvbrasil no Facebook, no Instagram e no YouTube. 


 

O Ponto de Cultura Associação dos Amigos do Museu Casa Guimarães Rosa publicou nesta quarta-feira, a classificação final dos agentes culturais contemplados através do Edital n° 001/2021.

O projetos inscritos foram analisados pelo Corpo Técnico composto por Allan Keller (Sete Lagoas), Maria Helena (Belo Horizonte) e Deize Santana (Cordisburgo), julgando coerência, viabilidade, expressividade e histórico apresentados. Posteriormente foram realizadas entrevistas com os 15 projetos classificados.

A classificação ficou conforme a tabela abaixo:

CLASSIFICADOS POR ORDEM ALFABÉTICA

 

PROPONENTE

PROJETO

1

Eliza de Oliveira

Curso Aberto de Crochetaria

2

Guilherme Couri Nogara

Introdução a Permacultura brigadista e desenho de paisagens produtivas

3

José Osvaldo do Santos

Aqui moram as Histórias

4

Lúcia Correa Goulart de Castro

Mandala Bonita

5

Marco Antonio Pereira de Freitas Junior

Interfaces do folclore brasileiro nas lendas da região de Cordisburgo

6

Ricardo Verissimo de Jesus

SerTão Capoeira

7

Rodolfo Goulart de Castro

Seu Manoel 'En'Sina

8

Vitor de Oliveira Martins

Documentário "Até Para o Ano"

9

Wesley Brunno da Silva

Coração de Aquarela

10

Yan Heyder de Oliveira

Impacto da ausência de atividades culturais durante a pandemia da Covid-19

SUPLENTES POR ORDEM DE CLASSIFICAÇÃO

Vitória Goulart de Castro

Ventosaterapia para todos

Elvis Carlos de Souza

Poetizar canções no coração do lugar

Matheus Augusto Borges

Oficina da voz – Projeto Canto Popular

Vicente Caíque Araújo Monteiro Barbosa

Aula Prática de Construção ,

Esquematização e Finalização de Artes Plásticas  

Iris Silva de Carvalho

"Estrelas do Sertão" - A Trajetória

O resultado completo, assim como as orientações estão disponíveis NESTE LINK.

O Edital poderá ser acessado através DESTE LINK.

Maiores informações podem ser obtidas através do e-mail pontodecultura.cordis@gmail.com.

Este projeto só foi possível graças ao edital de credenciamento dos pontos de cultura pessoa jurídica, proposto pelo Estado de Minas Gerais através da SECULT e Lei Aldir Blanc.


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou hoje (20), em Brasília, a liberação para uso emergencial de dois medicamentos experimentais da farmacêutica suíça Roche contra a covid-19, desenvolvidos em parceria com a empresa de biotecnologia americana Regeneron. 

Os remédios, contendo casirivimabe e imdevimabe (REGN-COV-2), atuam em ligação com a coroa do vírus de forma a impedir sua entrada nas células ainda não infectadas para replicar o material genético, controlando a doença.

A medicação é indicada especialmente para pacientes que estão em idade avançada, obesos, que tenham doença cardiovascular, hipertensão, doença pulmonar crônica, aids, diabetes, doenças respiratórias, doença renal crônica e doença hepática, entre outras comorbidades e que apresentam alto risco de desenvolver progressão para um quadro grave da covid-19.

Segundo a Anvisa, o medicamento será de uso restrito a hospitais, para uso ambulatorial, ou seja, para pacientes que apresentam sintomas leves da doença, sendo administrado somente com prescrição médica. O medicamento não é recomendado para uso precoce ou preventivo. Também não será permitida a sua comercialização ou venda em farmácias.

O coquetel foi liberado para ser administrado em pacientes a partir de 12 anos, que pesem mais de 40 kg, que não necessitem de suplementação de oxigênio e não apresentem o quadro grave da doença. A aplicação é intravenosa e deve ser administrada logo após a confirmação, por meio de teste viral, até dez dias após o início dos sintomas.

Segundo o gerente-geral de Medicamentos e Produtos Biológicos da Anvisa, Gustavo Silva Santos, o coquetel usa dois anticorpos monoclonais que trabalham para neutralizar o vírus, fornecendo “anticorpos extras” para os pacientes.

“A ideia desse produto é que nesses pacientes se mimetize o que seria a resposta imune natural dos anticorpos produzidos em células e que essa produção extra-humana de anticorpos ajude a promover a ação imunológica”, disse. 

“[Mas] esse produto não é recomendado para quem já está na situação grave da doença. Para aqueles que já estão internados se observa uma piora no desfecho clínico quando administrado em pacientes hospitalizados com covid-19 que necessitam de suplementação de oxigênio de alto fluxo ou ventilação mecânica”, acrescentou.


Redução de 70,4% na hospitalização

Santos apresentou dados das pesquisas dos medicamentos e disse que os resultados preliminares em pacientes ambulatoriais, desde o diagnóstico da doença até 29 dias após início do tratamento, mostraram uma redução de 70,4% na hospitalização ou morte relacionadas com a covid-19.

“O que a gente percebeu foi uma redução significativa e clinicamente relevante de 70,4% no número de pacientes hospitalizados ou morte por quaisquer causas quando comparado com o placebo”, disse. “Ele foi muito bem tolerado, tem um perfil de segurança aceitável.

O pedido para o uso dos medicamentos foi feito pela Roche em 1º de abril. A diretora da Anvisa e relatora do processo de liberação do medicamento, Meire Sousa Freitas, lembrou que ele já foi aprovado para uso emergencial pela Food and Drug Administration (FDA), agência reguladora dos Estados Unidos, após apresentar bons resultados em pacientes com sintomas leves e moderados da covid-19.

A Anvisa aprovou um prazo de validade de 12 meses para os medicamentos, por se tratar de uso emergencial. A relatora lembrou que a agência também já liberou, em março, o uso do antiviral Remdesivir, produzido pela biofarmacêutica Gilead Sciences, para o tratamento da covid-19, e que a nova autorização vai ajudar a aliviar o sistema de saúde do país.

“A autorização emergencial desses anticorpos monoclonais oferece aos profissionais de saúde mais uma ferramenta no combate a essa pandemia”, disse.

Meire lembrou que a autorização é de uso emergencial, por se tratar de um medicamento ainda em desenvolvimento, e que o processo de aprovação do registro definitivo ainda precisa de mais pesquisas e investigação clínica.

Ela alertou ainda que não há pesquisas tratando da aplicação de vacinas contra a covid-19 em pacientes que foram submetidos ao novo medicamento e que a recomendação é de que o paciente deve aguardar um período de 90 dias após a administração do medicamento para tomar a vacina.

“Atualmente não há dados sobre a segurança e eficácia das vacinas autorizadas pela Anvisa em pessoas que receberam esses anticorpos monoclonais como parte do tratamento da covid-19. Portanto, antes de se vacinar o paciente deve ser avaliado pelo médico”, finalizou.


Por Agência Brasil

 

A Prefeitura de Cordisburgo prorrogou o Decreto que dispõe sobre as medidas restritivas como forma de prevenção ao contágio do coronavírus até o dia 26 de Abril.

O Decreto n°. 1.386 foi publicado no dia 17 de Março, com uma série de ações como forma de cumprir a Onda Roxa decretada pelo Governo do Estado.

As medidas seguem a Deliberação nº 130, do Comitê Extraordinário Covid-19, podendo funcionar as seguintes atividades:

  • setor de saúde, incluindo unidades hospitalares e de atendimento e consultórios;
  • indústria, logística de montagem e de distribuição, e comércio de fármacos, farmácias, drogarias, óticas, materiais clínicos e hospitalares;
  • hipermercados, supermercados, mercados, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, padarias, quitandas, centros de abastecimento de alimentos, lojas de conveniência, lanchonetes, de água mineral e de alimentos para animais;
  • produção, distribuição e comercialização de combustíveis e derivados;
  • distribuidoras de gás;
  • oficinas mecânicas, borracharias, autopeças, concessionárias e revendedoras de veículos automotores de qualquer natureza, inclusive as de máquinas agrícolas e afins;
  • restaurantes em pontos ou postos de paradas nas rodovias;
  • agências bancárias e similares;
  • cadeia industrial de alimentos;
  • agrossilvipastoris e agroindustriais;
  • telecomunicação, internet, imprensa, tecnologia da informação e processamento de dados, tais como gestão, desenvolvimento, suporte e manutenção de hardware, software, hospedagem e conectividade;
  • construção civil;
  • setores industriais, desde que relacionados à cadeia produtiva de serviços e produtos essenciais;
  • lavanderias;
  • assistência veterinária e pet shops;
  • transporte e entrega de cargas em geral;
  • call center;
  • locação de veículos de qualquer natureza, inclusive a de máquinas agrícolas e afins;
  • assistência técnica em máquinas, equipamentos, instalações, edificações e atividades correlatas, tais como a de eletricista e bombeiro hidráulico; XX — controle de pragas e de desinfecção de ambientes;
  • atendimento e atuação em emergências ambientais;
  • comércio atacadista e varejista de insumos para confecção de equipamentos de proteção individual — EPI e clínico-hospitalares, tais como tecidos, artefatos de tecidos e aviamento;
  • de representação judicial e extrajudicial, assessoria e consultoria jurídicas;
  • relacionados à contabilidade;
  • serviços domésticos e de cuidadores e terapeutas; 
  • hotelaria, hospedagem, pousadas, motéis e congêneres para uso de trabalhadores de serviços essenciais, como residência ou local para isolamento em caso de suspeita ou confirmação de COVID-19;
  • atividades de ensino presencial referentes ao último período ou semestre dos cursos da área de saúde;
  • transporte privado individual de passageiros, solicitado por aplicativos ou outras plataformas de comunicação em rede.

CLICA AQUI PARA ACESSAR O DECRETO


O filme “4 Bilhões de Infinitos”, do diretor cordisburguense Marco Antônio Pereira, foi um dos selecionados pelo CineBaru - Mostra Sagarana de Cinema. O curta-metragem poderá ser visto de forma gratuita entre os dias 28 de abril e 02 de maio, por meio do site www.cinebaru.com.br.

“4 Bilhões de Infinitos” conta a história de uma família que vive com a energia de casa cortada. Enquanto a mãe trabalha, seus filhos ficam em casa conversando sobre ter esperança. Essa já é a quarta participação do diretor na Mostra. Neste ano, o curta foi um dos 27 selecionados para a Mostra, que contou com a inscrição de 135 filmes produzidos nos estados de Minas Gerais, Bahia, Goiás e Distrito Federal. 

Para acessar a lista com todos os filmes selecionados é só acessar este link.

O número de vacinados contra a Covid-19 em Cordisburgo foi tema de discussão nas redes sociais durante a última semana, chegando vários pedidos para que o Cordis Notícias trouxesse informações sobre esta vacinação.

A dúvida da população se deu diante do fato de o "Vacinômetro" do governo do estado trazer informações confusas e não atualizadas.

Diante disso, o Cordis Notícias foi atrás das autoridades de saúde do município e conseguiu as informações que passamos agora em primeira mão.

Até a última quinta-feira, 16 de Abril, foram recebidas um total de 2.525 doses, sendo que já foram aplicadas 1.320 referentes a primeira dose e 433 referentes a segunda dose, totalizando 1.753 doses aplicadas nas zonas urbana e rural do município.

No estoque do município ainda restavam 772 doses que continuaram sendo aplicadas na sexta-feira e continuam na próxima semana, quando completam o prazo de aplicação de segunda dose em parte dos pacientes e outras aplicações de primeira dose serão realizadas, conforme informações da enfermeira responsável.

Quanto ao cronograma de vacinação, a Secretaria Municipal de Saúde informou que tem atualizado conforme o recebimento de doses, visto que as informações referente às quantidades que serão recebidas pelo município em cada remessa somente são repassadas no dia anterior às entregas.

Também foi informado que o cronograma de vacinação é único para as zonas urbana e rural, sendo a aplicação de responsabilidade da Estratégia de Saúde da Família - ESF dos referidos locais, que utilizam o cadastro municipal para o cumprimento das demandas, não sendo necessário cadastro.

Na zona urbana os agentes de saúde entram em contato com os idosos via telefone marcando o dia e horário para a vacinação. Na zona rural os profissionais de saúde vão nas referidas casas, conforme cronograma definido pela secretaria.

Atualmente o município está vacinando idosos acima de 65 anos.

Ao ser questionado pelo Cordis Notícias sobre a divergência dos quantitativos demonstrados no sistema do Governo de Minas, a Secretaria de Saúde informou que tem encaminhado os dados ao governo através de outro sistema, que não se comunica com os dados divulgados publicamente, mas que está trabalhando para que as informações do "Vacinômetro" sejam atualizadas o mais rápido possível.


Por Cordis Notícias
Imagem de Agência Brasil

O estado de Minas Gerais, sobretudo a microrregião de Sete lagoas, vive situação de calamidade em relação a disponibilidade de leitos para internação de pacientes com casos graves de Covid-19.

Conforme noticiado ontem pelo Cordis Notícias, a cidade de Cordisburgo contava com dois pacientes em estado grave no Centro Municipal de Saúde Jenny Negrão de Lima sem conseguir leitos de UTI, tanto na rede pública como privada.

Nesta sexta-feira, 16, um dos pacientes internados, de 51 anos, veio a óbito por complicações da doença, não tendo conseguido a aguardada transferência.

Na vizinha cidade de Caetanópolis a situação não é diferente. Um paciente de 45 anos veio a óbito hoje no Hospital Dr. Pacífico Mascarenhas enquanto aguardava vaga para transferência para uma Unidade de Tratamento Intensivo. No mesmo local ainda encontra-se uma paciente jovem que está entubada e também precisa de transferência urgente.

Cordisburgo ainda conta com uma idosa de 85 anos no Centro de Saúde desde a última semana aguardando transferência.

As cidades da região como Cordisburgo, Araçaí, Caetanópolis, Paraopeba, Santana de Pirapama entre outras tem sofrido bastante com a falta de disponibilidade de leitos para transferência de pacientes com complicações da Covid-19. Nenhuma das citadas cidades possuem leitos de UTI, sendo todas dependentes de Sete Lagoas que é a referência regional de saúde do SUS.

Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde de Sete Lagoas, hoje são 136 pacientes internados por causas respiratórias na cidade, sendo 61 em UTI e 75 em enfermaria. Entre os internados em UTI, são 47 de Sete Lagoas, quatro de Inhaúma, três de Prudente de Morais, dois de Caetanópolis, e os demais de Cachoeira da Prata, Santana de Pirapama, Cordisburgo, Capim Branco e Pompéu. Entre os internados, 113 testaram positivo para Covid, quatro tiveram resultado negativo e 19 aguardam resultados de exames.

No Hospital Municipal estão 48 internados, sendo 30 em UTI. No Hospital Nossa Senhora das Graças são 21 internações, sendo 06 em UTI, das quais cinco em leitos do SUS. No Hospital da Unimed são 26 pacientes internados, sendo 13 em UTI. E na UPA 41 internados, 12 deles em UTI. A taxa de ocupação de leitos de UTI Covid, somando-se as unidades do SUS e da rede particular, se mantém em 111%. Se considerarmos apenas os leitos de UTI do SUS, esse índice também continua em 104%.

Neste momento de colapso em que vive a região é indispensável que todos redobrem as ações de prevenção, utilizando máscara, saindo de casa somente se necessário e acima de tudo não gerem aglomeração.

Valorize a sua vida, a vida do próximo e a saúde de todos.


Por Cordis Notícias
Com informações de Tecle Mídia
Foto de Agência Brasil

Cordisburgo e as demais cidades da região encontram-se em situação crítica para buscar internação para os pacientes com Covid-19.

Atualmente o Centro Municipal de Saúde Jenny Negrão de Lima está com dois pacientes com quadros graves da doença (mãe e filho), necessitando de transferência urgente para internação em Unidade de Tratamento Intensivo - UTI, entretanto não se encontram vagas disponíveis.

Ao Cordis Notícias, o Secretário Municipal de Saúde Gilmar Ângelo de Carvalho disse que "desde o recebimento dos pacientes tem tentado encaminhá-los para Sete Lagoas, que é a cidade referência da região para internações do tipo no Sistema Único de Saúde - SUS, e teoricamente teria a obrigação de recebê-los, entretanto devido a falta de leitos não foi possível realizar a transferência". 

Segundo ele "desde então estão sendo tentadas vagas nas redes pública (SUS) e privada (particular) em cidades como Belo Horizonte, Diamantina, Divinópolis entre outras, mas em nenhum destes locais foram disponibilizadas vagas"Ele disse ainda que "os pacientes necessitam de leitos de tratamento intensivo - UTI e que não somente na região, mas em todo o estado, estes leitos estão ocupados".

O secretário ainda completou dizendo que continua trabalhando a fim de conseguir vagas em qualquer parte do estado e que neste momento os profissionais de saúde de Cordisburgo não tem medido esforços para estabilizar o quadro dos pacientes dentro dos recurso disponíveis no Centro de Saúde.

Há alguns dias, representantes dos municípios da região realizaram reunião virtual a fim de expandir a quantidade de leitos na região. Na oportunidade foi acordado que as cidades irão dividir e pagar os custos para a criação destes novos leitos de UTI em Sete Lagoas, entretanto estes ainda não foram criados.

Minas Gerais está em situação de calamidade no que tange à disponibilidade de leitos. 

Nesta quinta-feira o Secretário de Estado de Saúde Fábio Baccheretti disse que a falta de insumos é um dos pontos que mais preocupa o comitê que cuida do enfrentamento à Covid-19 no Estado. "Hoje, sim, é o maior problema na manutenção de leitos. Há alguns leitos que já foram fechados por falta de medicamentos".

Ele informou que Minas Gerais deve receber, ainda neste fim de semana, uma "grande remessa" de medicamentos que compõe o "kit intubação" comprados pelo Ministério da Saúde e vindos de Xangai, na China, o que pode expandir a oferta de leitos na próxima semana.

Diante do colapso do sistema de saúde em diversos municípios, de filas com centenas de pacientes à espera de internação e da angústia de ter um familiar doente sem o atendimento adequado, muitas pessoas têm recorrido à Justiça como última alternativa.

Segundo o G1, atualmente, cerca de 2.970 ações que reivindicam leitos ou medicamentos estão em andamento no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), a maior parte em Belo Horizonte e na Região Metropolitana.

De acordo com superintendente de saúde do TJMG, desembargador Bruno Terra Dias, há casos, por exemplo, de pacientes com Covid-19 internados em leitos clínicos que precisam de transferência para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e de pessoas assistidas em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) sem recursos suficientes.

Na quarta-feira a Defensoria Pública da União (DPU) ajuizou uma ação civil pública para que o governo federal, além do governo de Minas, garantam insumos necessários para o combate à COVID-19 no estado. O órgão pede para que haja o fornecimento de oxigênio hospitalar, do kit intubação e a instalação/habilitação de novos leitos de terapia intensiva em todo o território mineiro.

Infelizmente neste momento quem mais sofre são os pacientes que não dispõe de atendimento adequado, os familiares na angústia da falta de leitos, além do medo de perder os entes queridos e os profissionais de saúde que não possuem opções para poder expandir este atendimento.


Por Cordis Notícias
Com informações de O Tempo e Estado de Minas
Foto de Agência Brasil


A modelo cordisburguense Louise Kelly Baroni é candidata no concurso Miss Fitness Minas Gerais 2021 - Etapa Noroeste.

Este é o primeiro concurso fitness que ela participa, tendo inscrito através da indicação de uma amiga que também já participou.

No ramo dos concursos de beleza, no ano passado ela foi a grande campeã do Garota da Luta 2020, sendo a escolhida para representar Federação Fight de Minas Gerais durante as lutas.

Louse diz que há mais de 12 anos vem trabalhando seu corpo e sua mente, sendo hoje sua melhor versão e que agora procura ser exemplo e incentivar que as pessoas também procurem se desenvolver e alcançar sua melhor versão.

A modelo tem o apoio do Espaço Funcional Maíra Corrêa, do treinador Jander Valgas e do nutricionista Lucas Titan.

Se for campeã desta etapa, Louise irá participar da etapa final do concurso que reúne as campeãs de todas as regiões e define a grande campeã do estado de Minas Gerais. 

A votação popular desta etapa vai até o dia 26 de Abril.



A Prefeitura de Cordisburgo prorrogou o Decreto que dispõe sobre as medidas restritivas como forma de prevenção ao contágio do coronavírus até o dia 20 de Abril.

O Decreto n°. 1.386 foi publicado no dia 17 de Março, com uma série de ações como forma de cumprir a Onda Roxa decretada pelo Governo do Estado. A ampliação vem após o próprio governo estadual prorrogar as medidas até o dia 18 de Abril.

Desta vez foi colocado fim ao toque de recolher das 20h00min às 05h00min, não possuindo qualquer restrição de horário.

As medidas seguem a Deliberação nº 130, do Comitê Extraordinário Covid-19, podendo funcionar as seguintes atividades:

  • setor de saúde, incluindo unidades hospitalares e de atendimento e consultórios;
  • indústria, logística de montagem e de distribuição, e comércio de fármacos, farmácias, drogarias, óticas, materiais clínicos e hospitalares;
  • hipermercados, supermercados, mercados, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, padarias, quitandas, centros de abastecimento de alimentos, lojas de conveniência, lanchonetes, de água mineral e de alimentos para animais;
  • produção, distribuição e comercialização de combustíveis e derivados;
  • distribuidoras de gás;
  • oficinas mecânicas, borracharias, autopeças, concessionárias e revendedoras de veículos automotores de qualquer natureza, inclusive as de máquinas agrícolas e afins;
  • restaurantes em pontos ou postos de paradas nas rodovias;
  • agências bancárias e similares;
  • cadeia industrial de alimentos;
  • agrossilvipastoris e agroindustriais;
  • telecomunicação, internet, imprensa, tecnologia da informação e processamento de dados, tais como gestão, desenvolvimento, suporte e manutenção de hardware, software, hospedagem e conectividade;
  • construção civil;
  • setores industriais, desde que relacionados à cadeia produtiva de serviços e produtos essenciais;
  • lavanderias;
  • assistência veterinária e pet shops;
  • transporte e entrega de cargas em geral;
  • call center;
  • locação de veículos de qualquer natureza, inclusive a de máquinas agrícolas e afins;
  • assistência técnica em máquinas, equipamentos, instalações, edificações e atividades correlatas, tais como a de eletricista e bombeiro hidráulico; XX — controle de pragas e de desinfecção de ambientes;
  • atendimento e atuação em emergências ambientais;
  • comércio atacadista e varejista de insumos para confecção de equipamentos de proteção individual — EPI e clínico-hospitalares, tais como tecidos, artefatos de tecidos e aviamento;
  • de representação judicial e extrajudicial, assessoria e consultoria jurídicas;
  • relacionados à contabilidade;
  • serviços domésticos e de cuidadores e terapeutas; 
  • hotelaria, hospedagem, pousadas, motéis e congêneres para uso de trabalhadores de serviços essenciais, como residência ou local para isolamento em caso de suspeita ou confirmação de COVID-19;
  • atividades de ensino presencial referentes ao último período ou semestre dos cursos da área de saúde;
  • transporte privado individual de passageiros, solicitado por aplicativos ou outras plataformas de comunicação em rede.

CLICA AQUI PARA ACESSAR O DECRETO


 A Receita Federal adiou, para 31 de maio, o prazo para entrega da declaração de Imposto de Renda da Pessoa Física, ano-base 2020. O período de ajuste anual, que começou em 1º de março, terminaria no dia 30 de abril, mas foi prorrogado pela Instrução Normativa nº 2.020/2021, publicada hoje (12) no Diário Oficial da União.

De acordo com a Receita, a prorrogação foi estabelecida como forma de suavizar as dificuldades impostas pela pandemia de covid-19, assim como aconteceu em 2019. No ano passado, o prazo foi estendido em dois meses, até 30 de junho.

“A medida visa proteger a sociedade, evitando que sejam formadas aglomerações nas unidades de atendimento e demais estabelecimentos procurados pelos cidadãos para obter documentos ou ajuda profissional. Assim, a Receita Federal contribui com os esforços do governo federal na manutenção do distanciamento social e diminuição da propagação da doença”, explicou, em nota.

Em razão do adiamento, o contribuinte que deseja pagar o imposto via débito automático desde a primeira cota deverá fazer a solicitação até o dia 10 de maio. Quem enviar a declaração após esta data deverá pagar a primeira cota por meio de Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF), gerado pelo próprio programa de declaração. Nesse caso, as demais cotas poderão ser em débito automático.

Para aqueles que não optarem pelo débito automático, os DARFs de todas as cotas poderão ser emitidos pelo programa ou pelo Extrato da Declaração, disponível no Centro Virtual de Atendimento (e-CAC) no site da Receita Federal.

Também foram prorrogados para 31 de maio de 2021 os prazos de entrega da Declaração Final de Espólio e da Declaração de Saída Definitiva do País, assim como, o vencimento do pagamento do imposto relativo a essas declarações.

A Receita destacou ainda que disponibiliza diversos serviços aos cidadãos, que podem ser acessado sem sair de casa. Por meio do e-CAC com uma conta gov.br, o portal único do governo federal, o contribuinte tem acesso, por exemplo, aos comprovantes de rendimentos informados na Declaração de Imposto de Renda Retido na Fonte (DIRF) pelas fontes pagadoras, à cópia da última declaração entregue e à declaração pré-preenchida.

Por Agência Brasil


Um acidente envolvendo um caminhão e um ciclista na tarde deste sábado na Rua São José, próximo a Prefeitura de Cordisburgo, deixou uma vítima fatal.

O caminhoneiro não teria visto o ciclista ao entrar na pista de rolamento, atingindo-o com a lateral esquerda frontal do veículo em cheio, provocando a queda e lesões graves na cabeça do idoso.

A vítima foi socorrida ao Centro Municipal de Saúde de Cordisburgo, tendo dado entrada já sem vida.

O motorista do caminhão também precisou ser socorrido pois passou mal no local.

Um dos lados da ficou totalmente bloqueada à esperada da chegada da perícia, sendo que o trânsito funcionou no sistema de pare e siga controlado pela Polícia Militar de Cordisburgo até o período da noite.

Até o fechamento desta reportagem a Polícia Militar ainda acompanhava o desenrolar da ocorrência.


Com informações de Polícia Militar

Tecnologia do Blogger.