De acordo com o calendário, neste dia recebem os nascidos em julho do PIS e os que tem cartão com final 0 (Pasep).

São beneficiários do PIS/PASEP aqueles que tem carteira de trabalho por mais de 5 anos, além de terem tido remuneração de no máximo dois salários mínimos ao mês em 2019.

Ainda é observado que é necessário ter no mínimo de 30 dias consecutivos no ano-base, constatados em sua carteira de trabalho para receber o benefício. Valor a ser pago depende desta variável.

Ou seja, podendo ser de no mínimo R$ 88 a no máximo R$ 1.045. É importante destacar que os pagamentos são diferentes, PIS pago para profissionais do setor privado e o PASEP é destinado aos que são servidores públicos.

Os trabalhadores devem realizar a consulta do benefício. Para o PIS, é necessário ter o número do NIS em mãos e acessar o site da Caixa. Já o PASEP, é através do site do Banco do Brasil, clicável neste link.

Para ter acesso basta ter o número do benefício ou informar o CPF e data de nascimento para obter todas as informações sobre a conta. Confira o calendário para o PIS/PASEP deste ano.


Governo reabre calendário do PIS 2019/2020 para 2 milhões de trabalhadores

No país, 2,09 milhões de trabalhadores não sacaram o abono salarial do PIS/Pasep 2019/2020 e têm uma nova oportunidade para pegar a grana, segundo a Caixa Econômica Federal. Há R$ 1,3 bilhão em valores do benefício liberados novamente para saque.

De acordo com o banco, os trabalhadores com direito a receber o abono no calendário 2019/2020 que não realizaram o saque até o dia 29 de maio de 2020, antiga data-limite, terão a chance de sacá-lo no calendário 2020/2021, em atendimento à resolução Codefat 838, de 24 de setembro de 2019.

Para ter direito ao abono 2019/2020, o trabalhador precisa se enquadrar em todas as regras do programa, não ter sacado o benefício, e ter trabalhado pelo menos 30 dias em 2018, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos.

Segundo a Caixa, banco que paga o PIS, o saque do abono referente a 2019/2020 poderá ser feito a partir do dia 16 de julho e seguirá o mesmo calendário de pagamento do abono salarial de 2020/2021. Nos dois casos, o abono poderá ser retirado até o dia 30 de junho de 2021. Sempre que inicia um novo calendário de liberações do PIS, a Caixa já paga o abono antecipadamente para seus clientes com contas ativas.

Já no caso do Pasep antigo, pago a servidores no Banco do Brasil, cerca de 360 mil abonos de 2019/2020 estão disponíveis para saque, desde 1º de julho. Correntistas do banco já receberam.

Qual a diferença entre o abono antigo e o novo?

  • A diferença entre os dois abonos é o ano de trabalho
  • Para o abono do PIS/Pasep 2019/2020, o ano de referência é 2018
  • O pagamento do PIS/Pasep 2020/2021 é referente a 2019
  • Trabalhadores da iniciativa privada têm direito ao PIS e servidores públicos que se encaixam nos requisitos recebem o Pasep


Quem tem direito ao abono salarial?

Para ganhar o abono de 2019/2020

  1. O trabalhador inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e que tenha trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2018 para empregador inscrito no CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas)
  2. A remuneração mensal média do profissional em 2018 tem que ter sido de até dois salários mínimos
  3. Também é necessário que os dados do trabalhador estejam corretamente informados pelo empregador na Rais (Relação Anual de Informações Sociais) de 2018
  4. O valor do abono do trabalhador é proporcional ao número de meses trabalhados formalmente em 2018

Atenção

  • Se o trabalhador já sacou o abono 2019/2020 ou o dinheiro já entrou em sua conta na Caixa ou no Banco do Brasil, não há mais direito
  • Fica assegurado ao trabalhador o direito ao abono salarial 2019/2020 pelo prazo de cinco anos. Desta forma, os benefícios não sacados serão redisponibilizados para pagamento no calendário do exercício seguinte


Para ganhar o abono de 2020/2021

  1. ​O trabalhador inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e que tenha trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2019
  2. A remuneração média máxima permitida em 2019 é de até dois salários mínimos
  3. O trabalhador tem que estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter tido seus dados informados corretamente pelo empregador na Rais (Relação Anual de Informações Sociais) 2019
  4. Para os trabalhadores que tiverem os dados declarados na Rais 2019 fora do prazo e entregues até 30 de setembro de 2020, o pagamento do benefício estará disponível a partir de 4 de novembro de 2020, conforme calendário de pagamento aprovado, e, após este prazo, somente no calendário do exercício seguinte

Qual o valor do abono?

  • A quantia que cada trabalhador tem para receber é proporcional ao número de meses trabalhados formalmente no ano de referência
  • O valor do abono salarial será calculado na proporção 1/12 do salário mínimo vigente na data do pagamento
  • O valor do benefício pago em 2020 varia de R$ 88 a R$ 1.045, de acordo com a quantidade de dias trabalhados durante o ano de referência

Consulta ao PIS

Para quem é correntista da Caixa, o saque pode ser realizado nos canais de atendimento com cartão e senha cidadão, nas agências do banco, lotéricas ou correspondentes Caixa Aqui. Os trabalhadores precisam ter conta individual com movimentação e sem restrição impeditiva ao recebimento do crédito.

Já para quem não é correntista, o valor do benefício pode ser recebido em qualquer agência da Caixa com a apresentação de um documento oficial de identificação.

O trabalhador pode consultar o direito ao abono e o valor que tem para sacar no App Caixa Trabalhador ou no atendimento Caixa ao Cidadão, pelo telefone 0800 726 0207.

Pasep

De acordo com o Banco do Brasil, banco que paga o benefício do Pasep, cerca de 360 mil abonos Pasep do exercício 2019/2020 estão disponíveis para saque, desde 1º de julho, totalizando cerca de R$ 290 milhões em valores.

Para os clientes do Banco do Brasil, o crédito foi realizado, nas respectivas contas, no dia 30 de junho de 2020. Já para quem não é correntista do banco, o saque pode ser feito a qualquer momento nas agências do Banco do Brasil, sem a necessidade de seguir um calendário de pagamento.

As consultas sobre a existência de saldo podem ser feitas por meio dos telefone 4004-0001 ou 08007290001. Para realizar o saque é necessário que o trabalhador compareça a uma agência banco com um documento oficial de identificação.



Por Portal FDR e Agora São Paulo/Folha de São Paulo

Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.