A Prefeitura de Cordisburgo publicou nesta quinta-feira, 30, decreto que flexibiliza a abertura do comércio na cidade.

O Decreto Nº 1.310 autoriza a retomada das atividades comerciais e de prestação de serviços no município de Cordisburgo, a partir de 01 de maio de 2020, desde que respeitadas as disposições contidas nele, para prevenção ao contágio e contenção da propagação de infecção viral relativa ao Coronavírus - COVID-19.

Restaurantes e lanchonetes deverão proibir o acesso direto do consumidor ao buffet de self service, que deverá possuir instrumento de contenção e distanciamento, devendo o mesmo solicitar as opções de cardápios para o consumo à mesa, isoladamente, além de garantir a distância mínima de 2 metros entre as mesas.

Óticas, lojas e congêneres deverão atender obedecendo o limite máximo de 1 cliente por vez.

Permanecem suspenso cultos e rituais religiosos e academias de ginásticas.

Bancos, Correios e Lotéricas deverão adotar medidas preventivas, inclusive sendo responsáveis pela organização de filas, assegurando o distanciamento entre os clientes.

Bares, distribuidoras e similares poderão funcionar somente com atendimento delivery.

Salões de Cabeleireiros e barbearias deverão prestar atendimento via agendamento e individual.

Transporte de passageiros deverão acontecer com uso obrigatório de máscaras faciais.

O atendimento nos setores públicos, farmácias, unidades de saúde e no comércio em geral só poderão ser realizados com uso obrigatório de máscaras faciais, pelos clientes, funcionários e proprietários, sendo que a responsabilidade para cumprir a referida exigência é de cada estabelecimento.

Todos os estabelecimentos deverão criar o Procedimento Operacional Padrão para manter o atendimento ao público.

A Prefeitura recomenda ainda o uso de máscaras faciais em vias públicas.

As demais atividades permanecem suspensas, conforme o Decreto Nº. 1300/2020.

A Secretaria Municipal de Educação poderá promover atividades em regime de teletrabalho, usando meios midiáticos necessários.

Os diretores e servidores da Rede Pública Municipal de Educação estão autorizados ao regime presencial de trabalho, adotando as medidas preventivas.

Segundo o Decreto, as restrições seguem o documento do Comitê Gestor do Plano de Prevenção e Contingenciamento do COVID-19.

Os estabelecimentos que descumprirem as determinações poderão ter os alvarás de funcionamento cassados pelo prazo de 15 dias (primeira reincidência), 30 dias (segunda reincidência) ou enquanto perdurar a pandemia (em casos de terceira reincidência).


O Brasil bateu novo recorde de mortes em um dia em razão da pandemia do novo coronavírus, com 474. Segundo atualização do Ministério da Saúde divulgada nesta terça-feira (28), o total subiu para 5.017, aumento de 10,4%. O acréscimo mais alto até então havia sido na quinta-feira (23), quando foram contabilizados 407.

O Brasil chegou a 71.886 pessoas infectadas. Nas últimas 24 horas foram adicionadas às estatísticas mais 5.385 casos, aumento de 8,1% em relação a ontem, quando foram registradas 66.501 pessoas nessa condição. Foi o segundo maior número em um dia, perdendo apenas para o sábado (25), quando foram acrescidos 5.514 novos casos ao balanço.

De acordo com o Ministério da Saúde, deste total, 34.325 estão em acompanhamento (48%) e 32.544 já foram recuperados, deixando de apresentar os sintomas da doença. Ainda são investigadas 1.156 mortes.

.
São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de falecimentos (2.049). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (738), Pernambuco (508), Ceará (403) e Amazonas (351).  

Além disso, foram registradas mortes no Maranhão (145), Pará (129), Bahia (86), Paraná (77), Minas Gerais (71), Espírito Santo (64), Paraíba (53), Rio Grande do Norte (48), Rio Grande do Sul (45), Santa Catarina (44), Alagoas (36), Distrito Federal (28), Amapá (28), Goiás (27), Piauí (21), Acre (16), Sergipe (11), Mato Grosso (11), Rondônia (11), Mato Grosso do Sul (nove), Roraima (seis) e Tocantins (dois).

Hoje a equipe do Ministério da Saúde não concedeu a habitual entrevista coletiva na qual apresenta as análises dos dados e comenta as medidas adotadas para conter a propagação do novo coronavírus no país.


Por Agência Brasil


A Prefeitura de Caetanópolis, na região central de Minas Gerais, confirmou o primeiro caso de coronavírus no município, neste sábado (25). O anúncio foi feito pelo prefeito Romário Vicente por meio de vídeo divulgado nas redes sociais da prefeitura. No comunicado, não foi relatado o perfil do infectado, tampouco as medidas que têm sido tomadas com esse caso neste momento.

"Algumas pessoas ou grande parte da população tem nos ouvido e atendido, tem entedido a gravidade da situação. Mas uma parte menor ainda não entendeu e está nas ruas, nas praças e nas filas sem máscara, sem prevenção nenhuma. A coisa começa a ficar mais séria. Se existe hoje o primeiro caso positivo, podemos esperar, infelizmente, que outros virão. O momento agora é de recolhimento e de ficar em casa o máximo possivel", apontou o prefeito.

No vídeo publicado, Romário Vicente estava ao lado da secretária municipal de saúde, Clarissa Silveira. Ela comentou sobre os empenhos no município para se evitar a propagação da Covid-19 e chamou a atenção das pessoas para a gravidade da pandemia. Caetanópolis tem uma população estimada em quase 12 mil habitantes, segundo o IBGE.

"Nós não deixamos de ouvir e atender a população, tanto quem nos procura por telefone quanto presencialmente. Não vamos parar com nosso trabalho de sanitização que temos feito nas ruas, fazendo lavagem das ruas. A Vigilância Sanitária também tem feito a sanitização dos locais de maior aglomeração", comentou a secretária. "Nos não somos o bastante para estar em todos os lugares da cidade ao mesmo tempo. Precisamos contar com a colaboração da população", completou.

A reportagem consultou a prefeitura sobre o perfil do caso confirmado no município e sobre quais medidas têm sido tomadas em relação a ele, mas não teve retorno até a publicação desta matéria. Além do caso confirmado em Caetanópolis, outros 15 foram notificados até essa sexta (24). Desses, três testaram negativo para o coronavírus.


Medidas na cidade

No município, há o uso obrigatório de máscaras para embarque no transporte intermunicipal, uso de táxi ou transporte compartilhado de pessoas, acesso a estabelecimentos comerciais, além de repartições públicas e privadas (leia o decreto). 

Quanto ao comércio, desde o dia 1º de abril está suspenso o atendimento presencial ao público presencial em estabelecimentos como bares, restaurantes, lanchonetes, lojas de roupas, perfumarias, papelarias e artigos de presentes brinquedos e comércios correlatos. Os comércios de restaurantes, trailers, pizzarias, bares e lanchonetes que também exercem atividades de restaurantes podem funcionar a delivery.

Está liberado o funcionamento estabelecimentos como supermercados, mercados, mercearias, açougues, peixarias, padarias, sacolões, farmácias, postos de combustíveis, óticas, lojas de material de construção, clínicas médias, odontológicas e de psisologia, dentre outros (confira aqui o decreto na íntegra).


Minas registra 62 mortes e 1.586 casos confirmados de Covid-19

O número de mortes em decorrência do novo coronavírus em Minas subiu para 62 – um a mais em relação ao último balanço. A informação consta no boletim epidemiológico divulgado nesta segunda-feira (27) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES). Outros 98 óbitos seguem em investigação. Já foram registrados 1.586 casos confirmados de Covid-19, mas 78.667 notificações para a doença permanecem pendentes de resultados laboratoriais. 

A morte registrada nas últimas 24 horas trata-se de uma mulher de 67 anos, de Araguari, no Triângulo Mineiro. Conforme o levantamento, 362 óbitos foram descartados após a realização de exames.

Belo Horizonte continua sendo a cidade que demanda maior atenção para o avanço da doença. A capital tem 548 casos confirmados para Covid-19 e 11 mortes. A segunda cidade a registrar o maior número de casos confirmados é Juiz de Fora, com 119 (e três mortes). Mas o município com mais óbitos depois da capital é Uberlândia, com sete.
Continua depois da publicidade

A maioria dos pacientes que morreram em decorrência da doença é formada por homens (32 dos 62 pacientes) e idosos (49 deles têm mais de 60 anos). O balanço revela ainda que 85% dos óbitos ocorreram em pessoas que já tinham fatores de risco, principalmente hipertensão, diabetes e cardiopatia.

Outros fatores de risco registrados foram pneumopatia, doença renal, transtornos mentais, doença neurológica, tabagismo, neoplasia, hipotireoidismo e doença genitourinária.


Com informações de O Tempo, Hoje Em Dia e Prefeitura de Caetanópolis


Nesta sexta-feira, durante operação batida policial, os militares foram informados de duas pessoas que efetuavam disparos de arma de fogo, como se estivessem treinando.

A guarnição formada por Sgt. Andrade e Cb. Diniz compareceu à LMG-754 e, durante buscas, localizaram duas armas de fogo, sendo uma espingarda calibre 28 e uma espingarda polveira, além de munições, sendo parte delas deflagradas.

O material foi apreendido pelos militares.


Com informações de Polícia Militar


Duas pessoas foram pesas na noite desta quinta-feira por tráfico de drogas em Paraopeba.

Durante operação policial, militares receberam denúncia anônima de tráfico de drogas. Ao verificarem apreenderam 56 buchas e 1 porção de substância análoga a maconha, além de outros materiais com dois indivíduos.

Os autores foram autuados em flagrante.


Com informações de Polícia Militar


Em uma rápida reunião, sem a presença de público, e com todos os vereadores utilizando máscaras, a Câmara de Cordisburgo se reuniu na manhã desta quarta-feira, 22 de Abril.

A Reunião Extraordinária visou a aprovação de projetos de interesse do município que se encontravam em tramitação na casa, principalmente no que diz respeito ao coronavírus.

Foram votados e aprovados os seguintes projetos:

Projeto de Lei nº 03/2020 - Dispõe sobre a Concessão de Benefícios Fiscais no âmbito do IPTU para os imóveis atingidos ou que venham a ser atingidos por Desastres ou Excesso de Chuvas, no Município;

Projeto de Lei nº 05/2020 - Autoriza abertura de crédito especial ao orçamento 2020 do município e dá outras providências (orçamento para medidas de enfrentamento ao COVID-19 em Cordisburgo);

Projeto de Lei Complementar nº 01/2020 - Altera a Lei Complementar nº 118/2020, de 28 de Fevereiro de 2020 e dá outras providências (aumento do salário mínio para os servidores do executivo municipal).

No dia 20 de Março, a Câmara de Cordisburgo publicou o Decreto Legislativo nº 01/2020 que impõe uma série de medidas, como restrições de acesso, atendimentos e reuniões na casa legislativa, como forma de enfrentamento ao coronavírus.

Acompanhe a reunião completa abaixo:


Nesta quarta-feira, 22, uma indivíduo foi preso por posse ilegal de arma de fogo, em Lagoa Bonita.

Durante operação batida policial pelo distrito com o intuito de prevenir a ocorrência de crimes violentos, os militares foram informados que um cidadão teria efetuado disparos de arma de fogo, em via pública, nesse final de semana.

Os militares compareceram à casa dele e, durante buscas, localizaram uma arma de fogo de fabricação artesanal.

A guarnição formada por Sgt. Andrade e Cb. Thiago apreendeu a arma e conduziram o indivíduo ao destacamento policial.


Com informações de Polícia Militar


No último fim de semana em Paraopeba, mais um indivíduo foi preso por tráfico de drogas.

Militares verificaram uma denúncia, e realizaram a prisão de um homem e apreenderam 07 porções grandes de substância análoga a cocaína, 02 tabletes grandes e 02 buchas de substância análoga a maconha, além da quantia de R$354,00 e outros bens. 

Este é o segundo autuado por tráfico de drogas na cidade somente no fim de semana.

O autor foi autuado em flagrante e encaminhado para o destacamento policial, junto aos materiais apreendidos.

Com informações de Polícia Militar


No último sábado, 18, um indivíduo foi preso em flagrante por tráfico de drogas em Paraopeba.

Os Militares receberam uma denúncia, e ao verificarem, localizaram com um homem 09 tabletes e 02 porções de substância análoga a maconha, ácido bórico, 01 balança de precisão, a quantia de R$40,00 e outros bens.

Os itens localizados foram apreendidos e o autor foi autuado em flagrante e encaminhado ao destacamento policial.

Com informações de Polícia Militar



Neste sábado, 18, Militares prenderam um homem por receptação de produto furtado, em Paraopeba.

Os PM's verificaram uma denúncia que receberam, e lograram êxito na recuperação de uma cadeira de transporte de criança que havia sido furtada na noite anterior.

O receptador foi preso e encaminhado ao Destacamento Policial.


Com informações de Polícia Militar


Por Leonardo Torres

A luta da humanidade contra o COVID-19 se dá, em parte, nos hospitais; mas na maioria dos casos, ela ocorre no isolamento de casa. Nesse último ambiente, é uma luta que se trava não indo aos campos de batalha, muito menos olhando para frente tentando perceber os movimentos do inimigo. A luta que se trava dentro de casa é olhando para dentro de si, pois o inimigo, desta vez, está dentro de nós.

A reclusão social fez com que muitos indivíduos voltassem para o interior de si e isso é muito interessante. Fazia um bom tempo que as horas infinitas de trânsito e de trabalho não davam lugar aos apelos da alma, ou melhor, ao ócio, aos sonhos e aos sintomas leves. No ritmo do cotidiano anterior ao coronavírus, um indivíduo só iria parar e prestar atenção em si após um infarto, se ele sobrevivesse.

Hoje, no ritmo do ficar em casa, do home office, do cozinhar para si, etc., muitos colegas e amigos tem se queixado comigo que passaram por um ou outro episódio de ansiedade, depressão, pânico ou qualquer outro nome que eles queiram dar para seus sintomas. Outros, até achando engraçado, confessaram que após terem conhecimento dos sintomas do COVID-19, sentiram os sintomas, mesmo não tendo o vírus. Uma explicação para esses casos pode estar alicerçada nas incertezas do mundo a partir de agora; entretanto, me pergunto se as sementes das ansiedades, depressões e pânicos já não estavam plantadas e aflorando antes mesmo da pandemia e nenhum desses meus colegas tinha tempo para percebê-las.

O tripalium é um instrumento de tortura medieval e a palavra que deu origem ao termo "trabalho". A principal consequência negativa do trabalho, assim como o instrumento que lhe deu origem, é o martírio do corpo. Quantas vezes não vemos pessoas dormindo no transporte público exaustas por terem trabalhado o dia inteiro? Quantas vezes não engolimos as emoções porque devemos ser máquinas perfeitas em nosso trabalho? Palavras como meritocracia, enraizadas no trabalho como conhecemos hoje, defendem que o indivíduo deve se esforçar ao máximo para ganhar a sua posição social e o seu dinheirinho "suado", independente de sua posição inicial. Essa ideia já construída de trabalho faz com que cada vez mais o indivíduo desconsidere seu corpo, suas emoções e sentimentos em prol do mérito e reconhecimento. É aquele famoso paradoxo, de que é quase impossível para 99% da população possuir saúde, tempo e dinheiro ao mesmo tempo.

No momento atual, a preocupação com o vírus foi tamanha (e correta) que nem mesmo tal ideia de trabalho pôde evitar que cada um de nós olhasse para dentro de si e percebesse, no mínimo, um sintoma aqui ou acolá. Isso não deixa de ser saudável e nada mais é do que uma conversa inicial consigo mesmo, uma reconexão com as próprias emoções e sentimentos que nos habitam; é, portanto, um convite e um chamado da alma.


*Leonardo Torres, Professor e Palestrante, Doutorando em Comunicação e Pós-graduando em Psicologia Junguiana


Por R&F Comunicação Corporativa


O governador Romeu Zema sancionou, nesta sexta-feira (17/4), o projeto de lei que torna obrigatória a utilização de máscaras de proteção no estado. O texto, aprovado ontem pelo Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), prevê que a medida seja cumprida por profissionais que prestam atendimento ao público em órgãos e entidades públicos, nos sistemas penitenciário e socioeducativo, nos estabelecimentos comerciais, industriais, bancários, rodoviários e metroviários, nas instituições de acolhimento de idosos, nas lotéricas e nos serviços de transporte público e privado de passageiros de competência estadual.

Todos os órgãos, entidades e estabelecimentos contemplados pelo projeto de lei deverão fornecer as máscaras e os demais itens de prevenção e proteção gratuitamente aos seus funcionários. Também deverão ser disponibilizados nesses ambientes outros recursos necessários para a prevenção da pandemia causada pelo coronavírus, enquanto perdurar em Minas Gerais o estado de calamidade pública causado pela doença.

“É uma medida de prevenção muito acertada, que vai contribuir para o combate da pandemia do coronavírus. Até o momento, Minas Gerais está combatendo muito bem esse inimigo. A nossa curva está cada vez menos inclinada, o que demonstra o comprometimento do povo mineiro com a causa. Eu tenho certeza que muitas pessoas estão privadas daquilo que gostariam de fazer, mas o pior está ficando para trás e dias melhores virão. Minas tem feito um trabalho exemplar. E, como disse no dia da inauguração da primeira fase do Hospital de Campanha, construído no Expominas, em Belo Horizonte, eu gostaria muito que ele não fosse utilizado, porque isso vai demonstrar que as nossas medidas de prevenção foram mais do que suficientes para conduzir essa crise”, afirmou Zema, em transmissão ao vivo pelas redes sociais.

A sanção aconteceu durante a coletiva de imprensa para atualização dos dados sobre a pandemia do coronavírus em Minas Gerais, realizada diariamente com a presença do secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral. Nesta sexta-feira, o chefe da pasta ressaltou a importância de seguir as medidas de proteção, para conter a disseminação do vírus.

“É preciso respeitar os cuidados recomendados, como lavar as mãos e usar máscaras de proteção. Precisamos lembrar que, em Minas Gerais, já estamos em condição de contágio comunitário, com o vírus circulando. Pedimos que as pessoas sigam as determinações, pois estamos fazendo o melhor com o conhecimento que temos e dentro do há na literatura”, explicou o secretário.  

Também participaram da transmissão o secretário de Governo, Igor Eto, e o secretário adjunto de Saúde, Marcelo Cabral.


Por Agência Minas


Em sua conta oficial no Twitter, Luiz Henrique Mandetta anunciou na tarde de hoje (16) sua demissão pelo presidente Jair Bolsonaro do cargo de ministro da Saúde. Na publicação, Mandetta agradeceu pelo tempo à frente da pasta. "Quero agradecer a oportunidade que me foi dada, de ser gerente do nosso SUS, de pôr de pé o projeto de melhoria da saúde dos brasileiros e de planejar o enfrentamento da pandemia do coronavírus, o grande desafio que o nosso sistema de saúde está por enfrentar."

Ele também agradeceu os gestores que compunham a direção do ministério. "Agradeço a toda a equipe que esteve comigo no MS e desejo êxito ao meu sucessor no cargo de ministro da Saúde. Rogo a Deus e a Nossa Senhora Aparecida que abençoem muito o nosso país".

Mandetta e o presidente Jair Bolsonaro já vinham divergindo sobre os caminhos para o combate à pandemia do novo coronavírus (covid-19). O ministro se alinhava às orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) pela adoção de um isolamento social mais forte, enquanto o presidente vinha defendendo a abertura do comércio como forma de evitar impactos na economia.

Médico, Mandetta foi secretário de Saúde de Mato Grosso do Sul e deputado federal pelo DEM. Ocupava o cargo de ministro da Saúde desde o início do governo Bolsonaro, em janeiro de 2019. As notícias sobre a possibilidade de ele deixar a pasta já vinham há duas semanas. O Palácio do Planalto anuncia ainda hoje o substituto.

Em sua conta oficial no Twitter, Luiz Henrique Mandetta anunciou na tarde de hoje (16) sua demissão pelo presidente Jair Bolsonaro do cargo de ministro da Saúde. Na publicação, Mandetta agradeceu pelo tempo à frente da pasta. "Quero agradecer a oportunidade que me foi dada, de ser gerente do nosso SUS, de pôr de pé o projeto de melhoria da saúde dos brasileiros e de planejar o enfrentamento da pandemia do coronavírus, o grande desafio que o nosso sistema de saúde está por enfrentar."

Ele também agradeceu os gestores que compunham a direção do ministério. "Agradeço a toda a equipe que esteve comigo no MS e desejo êxito ao meu sucessor no cargo de ministro da Saúde. Rogo a Deus e a Nossa Senhora Aparecida que abençoem muito o nosso país".

Mandetta e o presidente Jair Bolsonaro já vinham divergindo sobre os caminhos para o combate à pandemia do novo coronavírus (covid-19). O ministro se alinhava às orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) pela adoção de um isolamento social mais forte, enquanto o presidente vinha defendendo a abertura do comércio como forma de evitar impactos na economia.

Médico, Mandetta foi secretário de Saúde de Mato Grosso do Sul e deputado federal pelo DEM. Ocupava o cargo de ministro da Saúde desde o início do governo Bolsonaro, em janeiro de 2019. As notícias sobre a possibilidade de ele deixar a pasta já vinham há duas semanas. O Palácio do Planalto anuncia ainda hoje o substituto.


Despedida

Após o anúncio da demissão, Luiz Henrique Mandetta concedeu entrevista coletiva no auditório do Ministério da Saúde para falar sobre a sua saída do cargo. Ele elogiou a equipe, citando diversos secretários, coordenadores e assessores. Ressaltou que a atuação da sua gestão contribuiu para achatar a curva de contágio da pandemiade covid-19 no país, evitando uma subida íngreme.

Mandetta pediu aos servidores e gestores que auxiliem no novo comando da pasta, defendendo uma transição “tranquila”, como afirmou na entrevista coletiva de ontem (15). “Minha última ordem [é] para que vocês possam fazer o melhor”, recomendou, ao acrescentar que deve ser mantida a defesa “intransigente” do Sistema Único de Saúde (SUS) e da ciência.

Ele alertou para a importância de continuar o cuidado para evitar a disseminação do vírus e defendeu que o mais importante é seguir as orientações dos gestores locais de saúde, como secretarias municipais e estaduais de Saúde. “Não pensem que não estamos livres de um pico de ascensão desta doença. O sistema de saúde ainda não está preparado para uma marcha acelerada. Sigam as orientações das pessoas mais próximas que estão em contato com o sistema de saúde, que são os prefeitos e governadores”, destacou.

Bolsonaro anuncia Nelson Teich

O presidente Jair Bolsonaro anunciou, na tarde desta quinta-feira (16), o médico Nelson Teich como novo ministro da Saúde, no lugar de Luiz Henrique Mandetta, que ficou pouco mais de 16 meses no cargo. Teich assume o cargo em meio à pandemia do novo coronavírus, que já infectou mais de 30 mil pessoas no país, levando cerca de 1,9 mil pacientes a óbito. Em um pronunciamento no Palácio do Planalto, ao lado do novo auxiliar, Bolsonaro ressaltou que é preciso combinar o combate à doença com a recuperação econômica e garantia de empregos, e defendeu uma descontuidade gradativa do isolamento social em vigor em todo o país. 

"O que eu conversei com o doutor Nelson é que gradativamente nós temos que abrir o emprego no Brasil. Essa grande massa de humildes não tem como ficar presa dentro de casa, e o que é pior, quando voltar, não ter emprego. E o governo não tem como manter esse auxílio emergencial e outras ações por muito tempo", afirmou. 

De acordo com Bolsonaro, houve um "divórcio consensual" entre ele e Mandetta, e destacou que o ex-ministro "se prontificou a participar de uma transição a mais tranquila possível, com a maior riqueza de detalhes que se possa oferecer". 

Em seu discurso após o presidente, Nelson Teich disse que não haverá uma definição "brusca ou radical" sobre a questão das diretrizes para o isolamento social, mas enfatizou que a pasta deve tomar decisões com base em informações mais detalhadas sobre o avanço da pandemia no país. Nesse contexto, ele defendeu um amplo programa de testagem para a covid-19 e ressaltou que está completamente alinhado ao presidente Jair Bolsonaro, na perspectiva de retomar a normalidade do país o mais breve possível.  

"Existe um alinhamento completo aqui, entre mim e o presidente, e todo o grupo do ministério, e que realmente o que a gente está aqui fazendo é trabalhar para que a sociedade retome cada vez mais rápido uma vida normal", disse. 

Perfil

O novo ministro da Saúde é médico oncologista e empresário do setor. É natural do Rio de Janeiro, formado pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), com especialização em oncologia no Instituto Nacional de Câncer (Inca). Também é sócio da Teich Health Care, uma consultoria de serviços médicos.

Teich chegou a atual como consultor informal na campanha eleitoral de Bolsonaro, em 2018, e foi assessor no próprio Ministério da Saúde, entre setembro do ano passado e janeiro deste ano. 


Por Agência Brasil

Nesta terça-feira, 15, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais divulgou os novos dados referentes aos casos de Dengue, Zika e Chikungunya em todo o estado.

Em Minas Gerais já são 46.681 casos prováveis de dengue. Na última semana, Minas registrou cerca de 2.600 novos casos prováveis da doença, que reúnem casos confirmados e suspeitos. Mais um óbito foi confirmado, ao todo já são cinco mortes que foram registradas na cidades de Alfenas, Medina, Itinga e Carmelinho.

Cordisburgo já soma 41 casos prováveis de Dengue, com incidência de 461,56, atingindo o índice alto da doença. Na segunda semana de Abril, foram notificados mais 13 casos, anteriormente a semana com maior número de notificações tinha sido a última de Março, com 8.

Na manhã desta quarta-feira, a Defesa Civil de Minas Gerais encaminhou mensagens de texto para parte da população alertando pelo alto índice de notificações na cidade.


No que tange a Zika e Chikungunya, o município não possui casos notificados no ano de 2020.


Na região, Cordisburgo é a cidade com maior número de casos notificados de Dengue, portanto é importante que a população não se preocupe somente com o coronavírus, é importante também se preocupar com o Aedes Aegypti.

Como combater

- Não deixe água parada, destruindo os locais onde o mosquito nasce e se desenvolve, evita sua procriação.

- Deixe sempre bem tampados e lave com bucha e sabão as paredes internas de caixas d'água, poços, cacimbas, tambores de água ou tonéis, cisternas, jarras e filtros

- Não deixe acumular água em pratos de vasos de plantas e xaxins. Coloque areia fina até a borda do pratinho.

- Plantas que possam acumular água devem ser tratadas com água sanitária na proporção de uma colher de sopa para um litro de água, regando no mínimo, duas vezes por semana. Tire sempre a água acumulada nas folhas.

- Não junte vasilhas e utensílios que possam acumular água (tampinha de garrafa, casca de ovo, latinha, saquinho plástico de cigarro, embalagem plástica e de vidro, copo descartável etc.) e guarde garrafas vazias de cabeça para baixo.

- Entregue pneus velhos ao serviço de limpeza urbana, caso precise mantê-los, guarde em local coberto.

- Deixe a tampa do vaso sanitário sempre fechado. Em banheiros pouco usados, dê descarga pelo menos uma vez por semana.

- Retire sempre a água acumulada da bandeja externa da geladeira e lave com água e sabão.

- Sempre que for trocar o garrafão de água mineral, lave bem o suporte no qual a água fica acumulada.

- Mantenha sempre limpo: lagos, cascatas e espelhos d'água decorativos. Crie peixes nesses locais, eles se alimentam das larvas dos mosquitos

- Lave e troque a água dos bebedouros de aves e animais no mínimo uma vez por semana.

- Limpe frequentemente as calhas e a laje das casas, coloque areia nos cacos de vidro no muro que possam acumular água.

- Mantenha a água da piscina sempre tratada com cloro e limpe-a uma vez por semana. Se não for usá-la, evite cobrir com lonas ou plásticos.

- Mantenha o quintal limpo, recolhendo o lixo e detritos em volta das casas, limpando os latões e mantendo as lixeiras tampadas. Não jogue lixo em terrenos baldios, construções e praças. Chame a limpeza urbana quando necessário.

- Permita sempre o acesso do agente de controle de zoonoses em sua residência ou estabelecimento comercial.


Com informações de Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, G1 e Dengue PR


O ministro da Cidadania, Onyx Lorenxzoni, informou hoje (14) que o governo já executou o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 para mais de 5,9 milhões de pessoas. Esse total leva em conta o pagamento a 2,6 milhões de beneficiários na semana passada, que foi o primeiro grupo a receber, e mais 3,3 milhões que tiveram o crédito realizado nesta terça-feira.

Para o pagamento a essas 3,3 milhões de pessoas, que não tinham conta em banco, a Caixa Econômica Federal abriu uma conta poupança digital individualizada. Essa conta poderá realizar transações bancárias, como transferência, sem custo adicional para o beneficiário. 

"Esses 3,371 milhões [que receberam hoje] estão bancarizados, porque eles não tinham conta bancária. Eles estão com poupanças digitais abertas na Caixa Econômica Federal, em um trabalho que tudo sinaliza que vamos chegar na casa de 20 milhões de brasileiros, para que vocês entendam a complexidade do que nós estamos fazendo", informou o ministro durante coletiva de imprensa, no Palácio do Planalto, para atualizar as ações do governo de combate à pandemia do novo coronavírus.  

Esses primeiros pagamentos estão sendo realizados para quem já está inscrito no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico). Os beneficiários do Bolsa Família que estão contemplados como auxílio emergencial começam a receber a partir do dia 16 e os trabalhadores informais, que tiverem que fazer o pedido pelo aplicativo disponibilizado pelo governo, também começam a receber essa semana, por meio da conta bancária já informada no cadastro ou por uma conta digital a ser criada pela Caixa, para quem não tiver informado a conta.

Até ontem, um total de 33,7 milhões de cadastros foram feitos no aplicativo para informais. O Ministério da Cidadania calcula que, dos inscritos no CadÚnico, cerca de 51,4 milhões de pessoas poderão receber o auxílio.  

Para o beneficiário do auxílio emergencial que preferir realizar o saque do recurso, o governo elaborou um calendário de retiradas em espécie, que começa em 27 de abril e vai até 5 de maio, a depender da data de nascimento do beneficiário:

27 de abril: pessoas que nasceram em janeiro e fevereiro
28 de abril: nascidos em março e abril
29 de abril: nascidos em maio e junho
30 de abril: nascidos em julho e agosto
4 de maio: nascidos em setembro e outubro
5 de maio: nascidos em novembro e dezembro

O ministro Onyx Lorenzoni também informou que pouco mais de três milhões de mulheres que são chefes de família também começaram a receber o auxílio emergencial nesta terça-feira.O total de recursos para o pagamento da primeira parcela chega a R$ 2,8 bilhões. As mães monoparentais, que criam seus filhos com menos de 18 anos sozinhas, receberão a primeira parcela de R$ 1.2 mil. Nesse grupo estão 1,1 milhão de chefes de família. Para as mulheres sem marido ou companheiro, que vivem com crianças ou adolescentes de até 18 anos e se enquadram nos critérios da lei, o valor chega a R$ 1,8 mil. O total de famílias que se enquadram neste grupo é de 181.059, segundo o Ministério da Cidadania. Há, ainda, 1,5 milhão de mães que receberão os R$ 600 da primeira parcela.

Por Agência Brasil


A Prefeitura Municipal de Cordisburgo, desde o dia 06 de Abril, conta com dois novos secretários para as pastas da Educação e de Assistência Social.

No dia 03 de Abril, Antonio Luiz de Souza, então Secretário de Educação Cultura, Esporte e Lazer, e Ivone Prereira Castro Silva, então Secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, pediram afastamento dos cargos em razão da disputa eleitoral de 2020.

O prazo para a desincompatibilização para quem ocupa cargos de secretariado municipal para pleitear o cargo de vereador é de 06 meses antes das eleições, o que aconteceu no início deste mês de Abril.

Para a Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer foi nomeada Maria Elena Soares Goulart, que ocupava o cargo de Diretora da Escola Municipal Octacílio Negrão de Lima.

Para a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social foi nomeada Dulce Maria Batista dos Santos, que ocupava o cargo de Coordenadora do CRAS.

As nomeações tem validade até o mês de Dezembro de 2020, podendo acontecer novas mudanças neste período, ou mesmo sendo renovada, de acordo com a vontade do Executivo Municipal.

Consultamos o quadro de avisos e o portal institucional da Prefeitura de Cordisburgo, mas até o fechamento desta matéria ninguém havia sido nomeado para ocupar os cargos de Diretor da Escola Municipal Octacílio Negrão de Lima e de Coordenador do CRAS que ficaram vagos.


A população pobre, com consumo mensal de energia elétrica inferior ou igual a 220 quilowatts-hora (kWh), está isenta de pagar a conta de luz, no período de 1º de abril a 30 de junho deste ano. É o que determina a Medida Provisória (MP) nº 950, de 8 de abril de 2020, publicada em edição extra do Diário Oficial da União, dessa quarta-feira (8).

Para isso, fica a União autorizada a destinar recursos para a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), limitado a R$ 900 milhões, a fim de cobrir os descontos relativos à tarifa de fornecimento de energia elétrica dos consumidores incluídos na Tarifa Social.

Assim, o "governo soluciona as duas questões mais urgentes identificadas pelas equipes do Ministério de Minas e Energia e do Ministério da Economia: a perda da capacidade de pagamento dos consumidores de baixa renda, beneficiários da tarifa social, e a perda da capacidade financeira das distribuidoras de energia elétrica, com o aumento da inadimplência e a redução do consumo de energia", informa o ministério.

A medida decorre das ações temporárias emergenciais destinadas ao setor elétrico para enfrentamento do estado de calamidade pública reconhecido pelo Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020, e da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente da pandemia de coronavírus (covid-19).

A decisão do governo federal de isentar a tarifa de energia elétrica dos consumidores de baixa renda foi uma das medidas anunciadas pelo presidente Jair Bolsonaro, durante pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão, na noite de ontem.

Por Agência Brasil


Paga a trabalhadores informais de baixa renda e a beneficiários do Bolsa Família, a renda básica emergencial de R$ 600 ou de R$ 1,2 mil para mães solteiras será depositada de forma automática para quem já está inscrito no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico) a partir de quinta-feira (9) e tem conta no Banco do Brasil e na Caixa Econômica Federal. Os demais trabalhadores terão de se cadastrar no aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou no site Auxílio Caixa e começarão a ser pagos até o dia 14.
Quem está no Bolsa Família não precisa se cadastrar e receberá o auxílio emergencial no mesmo dia do pagamento do programa social, que ocorre entre nos últimos dez dias úteis de cada mês. O beneficiário desse grupo receberá o maior valor entre o Bolsa Família e a renda básica emergencial no fim de abril, de maio e de junho.
Nesta fase, o dinheiro será depositado em contas poupança digitais ou na conta corrente informada pelo beneficiário e só poderá ser movimentado eletronicamente. O calendário para saques em bancos, casas lotéricas ou correspondentes bancários será divulgado posteriormente.
Confira abaixo mais questões sobre o benefício.

Quem tem direito ao auxílio emergencial?


O benefício será para às seguintes pessoas:
» Que estão inscritas no CadÚnico até o último dia dia 20 de março;
» Que são microempreendedores individuais;
» Que são contribuintes individuais ou facultativos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS);
» Que estão na informalidade, sem inscrição em programas sociais nem contribuir para o INSS;
» Que são inscritos no Bolsa Família;
Atenção: O auxílio não será pago a quem recebe aposentadorias, pensões e demais benefícios previdenciários, seguro-desemprego, benefícios assistenciais como o Benefício de Prestação Continuada (BPC) ou outro programa federal de transferência de renda que não seja o Bolsa Família.

Todos os beneficiários deverão:
» Ter mais de 18 anos de idade e Cadastro de Pessoa Física (CPF) ativo;
» Ter renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50);
» Ter renda mensal até 3 salários mínimos (R$ 3.135) na família inteira;
» Não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018;
» A renda familiar considera os rendimentos de todos os membros que vivem na mesma residência, exceto os pagamentos do Bolsa Família.

Como será feito o pagamento a mães solteiras?
» Mulheres mães e chefes de família poderá receber R$ 1,2 mil (duas cotas) por mês caso se enquadrem nos critérios anteriores.

O que acontecerá se quem recebe o auxílio emergencial conseguir emprego?
» Beneficiário que, durante a vigência do programa, for contratado com carteira assinada ou vir a renda familiar ultrapassar o limite continuará a receber a renda básica emergencial

Quem precisa baixar o aplicativo e se cadastrar?
» Trabalhadores informais sem registro
» Microempreendedores individuais
» Contribuintes individuais ou facultativos do INSS
» Embora os MEI e os contribuintes do INSS estejam inscritos na base de dados do governo, a Caixa Econômica Federal e o Ministério da Cidadania recomendam baixar o aplicativo e para ajustar dados, como a renda familiar. O aplicativo avisará caso o CPF do trabalhador já esteja inscrito no CadÚnico
» Beneficiários do Bolsa Família não precisam se cadastrar

Como fazer o cadastro?

O cadastro pode ser feito de três formas:
» Pela internet, no site auxilio.caixa.gov.br
» Pelo aplicativo Caixa Auxílio Emergencial, disponível para celulares e tablets do sistemas Android e iOS
» Cadastro em lotéricas e agências da Caixa para quem não tem acesso à internet. Por causa da pandemia de coronavírus, as agências da Caixa estão funcionando com horário reduzido, das 10h às 14h
» Os aplicativos podem ser baixados de graça por quem não tenha crédito no celular, graças a um acordo entre o governo e as operadoras de telefonia
» Governo recomenda apenas usar os canais indicados para evitar enviar dados a sites falsos e aplicativos fraudulentos

Que informações são necessárias para fazer o cadastro?
» Nome completo, número do CPF, data de nascimento e Nome da mãe;
» Número de celular para receber um SMS com a informação se o benefício foi concedido ou negado;
» Renda individual e ramo de atividade;
» Cidade e estado onde reside;
» Número de conta corrente, para quem tem conta em banco;
» Número da identidade (RG) ou da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para quem deseja criar a conta poupança digital

Qual será o calendário de pagamento?

Para inscritos no CadÚnico:
» Primeira parcela: a partir de quinta-feira (9) para quem tem conta no Banco do Brasil ou conta poupança na Caixa, dois dias úteis após a Caixa receber a base de dados da Dataprev, que ocorre hoje (7);
» Segunda parcela: entre 27 e 30 de abril, dependendo do mês de nascimento do trabalhador;
» Terceira e última parcela: entre 26 e 29 de maio, dependendo do mês de nascimento

Para os trabalhadores informais, MEI e contribuintes individuais ou facultativos do INSS, que fizeram o cadastro no site ou no aplicativo:
» Primeira parcela: a partir de 14 de abril, com a possibilidade de ser pago na segunda-feira (13), caso a Caixa termine de processar os dados antes do prazo de três dias úteis;
» Segunda parcela: entre 27 e 30 de abril;
» Terceira e última parcela: entre 26 e 29 de maio.

Quem recebe Bolsa Família:
» As três parcelas serão pagas nos mesmos dias de pagamento do Bolsa Família, nos últimos dez dias úteis de cada mês, conforme o final do Número de Inscrição Social (NIS);
» Meses de pagamento das parcelas: abril, maio e junho.

Como será feito o pagamento?

Nesta primeira fase, não haverá saques, apenas depósitos. O dinheiro só poderá ser movimentado eletronicamente. Beneficiários com conta aberta no próprio nome em qualquer outro banco podem indicá-la para receber o valor. A Caixa transferirá o dinheiro sem custos adicionais.
Já beneficiários sem conta em banco terão de autorizar a abertura de uma conta poupança digital na hora de cadastrar o benefício no site ou no aplicativo. O processo é automático e dispensa a apresentação física de documentos. Beneficiários sem acesso à internet poderão fazer o cadastro nas agências da Caixa ou nas casas lotéricas (se estiverem abertas), com o recebimento do dinheiro na conta indicada, seja ela conta corrente ou conta poupança digital.
Os usuários de conta poupança digital terão direito a:
» Isenção de tarifas de manutenção;
» Até três transferências eletrônicas por mês para outros bancos sem custo nos próximos 90 dias;
» Transferências ilimitadas para outras contas da Caixa Econômica, mesmo no nome de terceiros;
» Acesso e movimentação apenas por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas e de boletos bancários
Os usuários de conta poupança digital não terão direito a:
» Cartão físico para movimentar a conta

Existe um telefone para tirar dúvidas?
O trabalhador pode ligar para o telefone 111, criado pela Caixa, para tirar dúvidas sobre a renda básica emergencial. A linha está disponível apenas para o esclarecimento de informações. O trabalhador pode consultar se está no CadÚnico, no Bolsa Família e se precisa cadastrar-se no aplicativo ou no site.
As ligações podem ser feitas pelo celular de forma gratuita, graças a um acordo entre o governo e operadoras telefônicas
A Secretaria de Comunicação da Presidência da República fez um vídeo que detalha a medida: 

Por Agência Brasil
Tecnologia do Blogger.