As cidades de Belo Horizonte e Sete Lagoas confirmaram seus primeiros casos de Coronavírus.

A primeira a confirmar foi BH, na segunda-feira. Já na manhã desta terça-feira, a vizinha cidade de Sete Lagoas também confirmou um caso.

Sete Lagoas

O Boletim Epidemiológico 02/2020, de 17 de março de 2020, da Secretaria Municipal de Saúde – Superintendência de Vigilância Epidemiológica trouxe a seguinte informação na manhã de hoje: em Sete Lagoas, dos 16 casos suspeitos da doença em investigação, um deu POSITIVO, quatro negativos e outros 11 ainda estão sendo analisados.

Conforme divulgado ontem durante coletiva realizada na Prefeitura da cidade, foi criada uma ala específica na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para atender casos suspeitos. “A UPA 24 Horas terá capacidade para receber possíveis infectados. As pessoas precisam entender que só é considerado do grupo de risco quem apresenta os sintomas associados (coriza, tosse, dor de garganta, febre, cansaço e falta de ar) ou aquele que teve contato com algum suspeito que esteve no exterior”, alerta o diretor técnico do Hospital Municipal e da UPA, Dr. Thiago Melo. 

O prefeito municipal de Sete Lagoas, Duílio de Castro, assinou um decreto suspendendo eventos e atividades educacionais na cidade, visando combater o avanço do Coronavírus.



Belo Horizonte

A Secretaria de Estado de Saúde confirmou, nesta segunda-feira, o primeiro caso de coronavírus em Belo Horizonte. Trata-se de uma mulher de 34 anos e está sendo investigado se há histórico de viagem para o exterior.

Na rede municipal de ensino, as aulas estão mantidas, mas a possibilidade de fechamento das escolas não está descartada pela prefeitura.

A pandemia tem provocado cancelamento de diversos eventos que seriam realizados em Belo Horizonte e outras cidades da região metropolitana, uma vez que uma das principais recomendações das autoridades de saúde é que aglomerações sejam evitadas para que a situação não se torne ainda mais grave.

Sendo assim, locais como shoppings, museus, teatros, outros espaços e, até mesmo, igrejas da capital mineira estão anunciando o cancelamento ou adiamento da maioria das atividades programadas.

Minas Gerais

Até o momento, foram notificados 511 casos. Deste número, 420 estão casos sob investigação, 85 descartados e seis casos confirmados da doença.

Até agora foram confirmados casos nos seguintes municípios:

Ipatinga: Um caso - mulher de 38 anos, com histórico de viagem para Israel

Divinópolis: Um caso - mulher de 47 anos e histórico de viagem para a Itália

Juiz de Fora: Dois casos, sendo um homem de 65 anos, com histórico de viagem para os Estados Unidos, e um homem de 30 anos, em que está sendo investigado se há histórico de viagem para o exterior

Belo Horizonte: Um caso - mulher de 34 anos, em que está sendo investigado se há histórico de viagem para o exterior

Patrocínio: Um caso - mulher de 37 anos com histórico de viagem para a Itália

De acordo com a prefeitura de Coronel Fabriciano, na Região Central de Minas, há um caso confirmado na cidade. Trata-se de uma mulher de 32 anos que mora na Europa e foi para a casa da família no município.

Governador Romeu Zema (Novo) não compareceu à coletiva de imprensa, sobre os casos de coronavírus no estado, nesta segunda-feira (16). Segundo a assessoria de imprensa, Zema teve contato uma pessoa infectada e, por essa razão, vai ficar isolado em casa e fazer o exame.

O governador foi representado pelo secretário-geral Mateus Simões (Novo). Mateus informou que Zema saiu do gabinete no meio de uma reunião, assim que foi informado do risco de contágio, e deixou a Cidade Administrativa pela escada, para evitar os elevadores.

Durante coletiva, o governo do estado anunciou o fechamento de espaços culturais, como museus, bibliotecas e casas de espetáculo.

Mais de 1,7 milhão de estudantes na rede estadual tiveram as aulas suspensas. A medida vai acontecer entre esta quarta-feira (18) e domingo (22).

Acrescentou também que, todas as medidas de prevenção serão implantadas de maneira gradativa.

Servidores Idosos, gestantes e portadores de doenças crônicas vão pra fazer o teletrabalho, que é o trabalho a distância, a partir desta terça (17). Casos de servidores de serviços essenciais ainda serão avaliados.

Das seis pessoas infectadas, ainda não há informações de duas delas sobre viagens para área de risco, mas o governo reforça que Minas não têm casos de contágio comunitário.




Fontes:

Revista Encontro
Estado de Minas
G1
Sete Dias
SeteLagoas.com.br
Tecle Mídia
Análise Macro

Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.