$type=grid$count=3$m=0$sn=0$rm=0$show=home$hide=post

Sete Lagoas vira retrato da crise com fechamento de empresas e desemprego


Sete Lagoas - Fornos industriais abafados, galpões sem demanda até mesmo para aluguel e restaurantes tradicionais de portas fechadas mudam a rotina de uma das maiores cidades de Minas Gerais, polo da produção fabril do estado e símbolo da diversificação da economia. Sete Lagoas, distante 70 quilômetros de Belo Horizonte, conhecida pela antiga atividade guseira (matéria-prima da fabricação de aço), seu cinturão de fornecedores de peças automotivas e por abrigar modernas linhas de montagem de caminhões e veículos de defesa, retrata, hoje, o agravamento da crise brasileira. A retração tem origem na turbulência mundial de 2008.

Como um grande dominó na cidade, o freio imposto às indústrias, que demitiram 3 mil trabalhadores nos últimos dois anos, afetou toda a cadeia de produção siderúrgica e automotiva, provocando, agora, efeitos no comércio e no setor de prestação de serviços. São segmentos pesados da economia de Minas, que encolheu 4,9% no ano passado, medidos pelo Produto Interno Bruto (PIB, o conjunto da produção de bens e serviços), segundo levantamento da Fundação João Pinheiro. Nono PIB de Minas, Sete Lagoas vive o drama do alto desemprego e da baixa geração de vagas, em meio à busca de negócios que tentam sair do fundo do poço.

A reportagem colheu relatos dos moradores do município, depois que a mais tradicional indústria guseira, a Siderúrgica Noroeste, há 58 anos no ramo, paralisou suas atividades. O EM foi até á usina e encontrou os fornos parados e metalúrgicos de braços cruzados. Na data marcante, a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) havia desligado a energia por falta de pagamento. Inconformado, o metalúrgico Walter Mariano Guimarães, de 65 anos, se perguntava onde procurar emprego.

“Estamos há cinco meses sem receber. Trabalho aqui há 21 anos e nunca vi algo assim. Antigamente, saíam daqui 15 carretas com ferro-gusa por dia e, atualmente, não tem havido mais nenhuma”, lamentou. O proprietário da empresa, Wagner Soares de Matos, diz que os 200 trabalhadores da siderúrgica estão sem receber porque a empresa não tem receita para efetuar os pagamentos. “A crise brasileira arrebatou toda a indústria do aço, que é a nossa principal cliente”, reclama.

Além da turbulência no segmento que lidera a carteira de pedidos, os setores automotivo e da construção civil também enfrentam queda na produção. “Ao mesmo tempo, o nosso custo aumentou demais. A conta de luz passou de R$ 180 mil para mais de R$ 300 mil”, diz Soares de Matos. A Siderúrgica Noroeste, que produzia 9 mil toneladas de gusa por mês, está parada há mais de 40 dias. “É a usina mais antiga de Minas em produção baseada no carvão vegetal. Estava em negociação com a Cemig. Agora, estou atrás de investimento para retomar o funcionamento”, afirma o proprietário.

Âncora da cadeia de fornecedores de peças automotivas de Sete Lagoas, a fábrica de caminhões e comerciais leves da Iveco, pertencente ao grupo Fiat, que foi inaugurada em 2000, é considerada a mais moderna do país. Com a crise econômica, que afetou o setor automotivo, a unidade, com capacidade para produzir 70 mil unidades por ano, demitiu cerca de 700 funcionários em 2015 e, neste ano, já foram, até o início de março, 220 dispensados, de acordo com levantamento do sindicato local dos metalúrgicos.

O nocaute dado pela crise brasileira e internacional no setor de ferro-gusa acertou Sete Lagoas em cheio. Responsável por 65% da produção do gusa em Minas, o que já a consagrou, em outros tempos, como polo da matéria-prima na América Latina, a cidade vive atualmente o pior momento da sua história, com 60% das usinas paradas. Das 22 siderúrgicas instaladas, apenas nove estão em funcionamento.

CENÁRIO NEBULOSO Nos últimos dois anos, seis empresas do segmento fecharam as portas e, de acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos, aproximadamente 3 mil pessoas perderam o emprego. A tendência, segundo o presidente da entidade, Ernane Geraldo Dias, é de aumento drástico desses números nos próximos meses. Ele observa que as nove empresas em funcionamento produzem “de forma precária”. Dos 37 fornos que a cidade abrigava, há apenas 13 em operação.

“A crise de 2008 (a turbulência financeira mundial irradiada das bolsas de valores) nos prejudicou demais, uma vez que muitos países deixaram de importar o gusa. A cidade foi retomando aos poucos, mas, em 2014 e 2015, a situação que já estava ruim piorou”, diz Ernane Dias, ao definir o momento como o pior da história do setor. “Além da crise brasileira, o nosso produto está competindo com o ferro-gusa da China e da Ucrânia, que chegam ao mercado brasileiro a preços menores que o produto nacional”, compara.

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Sete Lagoas, Flávio Fonseca, lembra que a atividade guseira tem sazonalidade própria, mas foi abalada pela crise da economia brasileira e mundial. “O grande problema é que, de um tempo pra cá, o nosso custo interno (de produção no Brasil) está exacerbado”, avalia.

Ele ressalta que são muitos os fatores que impactam nas siderúrgicas, porém, o pior deles é a crise econômica pela qual passa o Brasil. “O preço do ferro-gusa está caindo no mercado internacional, o que prejudica as nossas exportações. Somando-se a isso, os custos internos, como folha de pagamento, o valor do carvão (principal matéria-prima para a produção do gusa) e a conta de energia são gastos que vêm crescendo progressivamente”, ressalta.

Dificuldade até para fazer bicos

“Não tenho dinheiro para pagar as contas, nem para comprar o que comer”, reclama o metalúrgico Jair Marques Ferreira, de 61 anos. Morador de Sete Lagoas, Ferreira trabalhava na produção de ferro-gusa desde 1979, e, no ano passado, a empresa Fergubras, da qual era empregado, fechou as portas. Sem conseguir se recolocar no mercado, hoje ele passa dificuldades. Segundo o sindicato local dos Metalúrgicos, em um ano, quase 1 mil trabalhadores das siderúrgicas perderam o emprego. Somente em 2016, cerca de 300 foram demitidos. “Muitos estão na Justiça para conseguir receber, pois saíram das empresas sem os seus direitos quitados”, afirma o presidente do sindicato, Ernane Dias.

Quem está em busca de emprego na cidade lembra que durante muitos anos não faltavam vagas para metalúrgicos. “Geralmente, o perfil dos empregados nas siderúrgicas é de homens entre 40 e 45 anos, com experiência na área. O salário gira em torno de R$ 1,4 mil”, informa Ernane Dias. Com o fechamento de empresas, no entanto, quem foi demitido não consegue se recolocar. “Nem bico estou conseguindo. Para me alimentar, tenho contado com a ajuda do auxílio que meu filho, com problemas neurológicos, recebe. Caso contrário, não teria o que comer”, conta Jair Ferreira.

Em fevereiro, Domingos Fêlix Neto, de 57, também entrou para a estatística do desemprego. Ele conta que trabalhava há três anos na Siderpam e que, nos últimos meses, já não recebia o salário em dia. “Desde dezembro não recebíamos”, diz. Acostumado a arranjar emprego com facilidade nas siderúrgicas da cidade, tendo, inclusive, passado por quatro empresas, Neto afirma que, neste  neste ano, a situação mudou. “Já espalhei currículo, estou tentando de tudo o que aparecer, mas ainda não consegui”, lamenta.

Fonte: Tecle Mídia / Estado de Minas

COMENTÁRIOS

SITE
Nome

À Luz da Bíblia,1,A Voz do Leitor,5,AAMCGR,21,Academia Cordisburguense de Letras,13,Ação Entre Amigos,1,ACESA,1,Acidente,39,ACINCOR,1,ADNAC,4,Adriano Bossi,564,Aeroporto,3,Agricultura,16,AgroCordis,4,Agronegócio.,5,Agropecuária,8,Airsoft,1,América-MG,3,Amigos e Viola,2,Aniversário de Cordisburgo,17,Antonio Maria Clarete,18,Antônio Pereira de Souza,2,APAE,13,Aposentados,2,Araçaí,75,arma,16,Arquitetura,2,Artes,9,Artesãos,1,Assistência Social,20,Astronomia,3,Atlético-MG,2,Atletismo,3,Audiência Pública,2,Automobilismo,9,Aviação,2,Axé Cordis,1,Bagagem,3,Baldim,1,Banda Asus,3,Banda de Música Vitalina Corrêa,28,Barack Obama,1,Baralho,1,Barra das Canoas,2,Barra do Luiz Pereira,3,bebidas,1,Belo Horizonte,25,Bombeiros,11,Bonde dos Balas,3,Brasil,274,Brasília,3,Brasinha,23,Cachoeira da Prata,1,Caetanópolis,38,Calamidade Pública,1,Câmara Municipal,75,Caminhada Ecoliterária,3,Caminhos de Rosa,22,Caminhos do Sertão,10,Campanhas,2,Campeonato Regional de Futebol,3,Capim Branco,4,Capoeira,3,Carnacordis,17,carnaval,26,Carvalho de Almeida,1,Casa Elefante,2,CAT,1,catolico,8,Cavalgada,2,ceará,1,Celebrações,2,Chamada Pública,2,Chikungunya,1,Cia de Teatro Cafarnaum,1,Ciclismo,13,Cidade,22,Ciência,3,Circo,3,Circuito das Grutas,3,Circuito dos Cristais,6,Clara Nunes,1,Clube Vista Alegre,6,CODEMA,2,Coluna Anacrônicas,1,Coluna GaloCordis,1,Colunas,2,Comemorações,3,Comércio,10,Comitiva Arraial do Conto,1,Comunicação,2,Conceição do Mato Dentro,1,conclave,1,Concursos Públicos,8,Conselho Municipal de Turismo - COMTUR,1,Conselho Tutelar,13,Contagem,1,Copa do Mundo,6,Copa Eldorado,6,Copa Juventude Para Cristo,22,Copa Musirama,1,Copasa,3,Cordis FM,1,Cordis Folclore e Cultura,1,Cordis Notícias,14,Cordis Radical,4,Cordis Uphill,1,Cordisburgo,1616,Cordisburgo Literária,1,Cordisburgo Sport Clube,11,Cordisburguenses,80,Corinto,2,Correios,4,Corrida Educa Cordis,4,Corrupção,1,CRAS,4,Creche,1,Crianças,16,Culinária,9,Cultura,292,Curiosidades,40,Cursos,14,Curvelo,81,Democrata de Sete Lagoas,1,Dengue,3,Denúncias,2,Descubra Minas,2,Destaque,1211,Dilma,13,Drogas,36,ECO 135,2,Economia,10,Edilaine Souza,2,Editais,2,Editorial,3,Educação,169,Eleições,76,EMATER,14,EMBRAPA,1,Emprego,28,ENEM,12,Enquetes,2,Entrevistas,2,Éntrevistas,1,Enviadas,12,Equipe Alto Rendimento,1,ERV Cordisburgo,1,Escola Cláudio Pinheiro de Lima,17,Escola Estadual Mestre Candinho,17,Escola Estadual Professor Anísio Teixeira,3,Escola Maria de Souza,1,Escola Municipal Octacílio Negrão de Lima,14,Escolinha Educa Cordis,2,Especiais,1,Esporte,218,Estados Unidos,1,EUA,2,Exército,2,FAB,1,faculdade,2,Família,1,Fazendinhas Pai José,1,Febre Amarela,1,Feira Sertaneja,6,Ferrovia,14,Festas,119,Festival de Balé,1,Festival de Comida de Roça,2,Festival do Frango Caipira,11,Figuras de Cordis,4,Filmes,14,Fitness,1,Folia de Reis,8,Fortuna de Minas,2,Francielly Gaudêncio,1,Funilândia,5,Futebol,92,Futsal,37,Galeria de Fotos,5,GaloCordis,4,Governo,34,Grupo Estrelas do Sertão,16,Gruta,50,Gruta da Morena,2,Guarda Municipal,1,Guerra,1,Guimarães Rosa,67,Handebol,1,História,7,Histórias Cordisburguenses,5,Humor,1,IDEB,1,Idosos,2,IEF,5,Igreja,10,Impeachment,3,Imprensa,1,inaugurado,1,Incêndio,1,Indústria,2,Inhaúma,2,inteligência,1,Internet,7,Jequitibá,8,João Concliz,2,Jornal,2,Junho,1,Justiça,4,Juventude FC,1,Koban,2,Lagoa Bonita,72,Lagoa Santa,1,Lar dos Idosos,6,LBV,2,Leilão,1,Literatura,48,Loterias,1,Loucos por Memória,1,Lucas Gustavo,491,Manifestações,1,Manoel do Norte,2,Maquiné,6,Maquinézinho,1,Marco Antonio Pereira,9,Mascarenhas,1,Master 50 Cordisburgo,18,Masterchef,2,Mato Grosso do Sul,1,Matozinhos,3,MEC,1,Medalha Anísio Teixeira,2,Medalha Guimarães Rosa,5,Medalha Mestre Candinho,3,Medalha Sinhá Araújo,5,Medalha Vovô Felício,5,MEGA,1,Megaupload,1,Meio ambiente,46,memória,1,Mexa-Se,8,Miguilins,8,Minas Gerais,250,Mineirão,2,MNEPL,5,Moda,19,Montes Claros,3,Monumento Peter Lund,2,Morro da Garça,14,Moto Velocidade,1,Motociclismo,4,Mountain bike,16,Mugstones,3,Mulher e Trabalhador Destaque,3,Mulheres,6,Mundo,7,Museu,38,Música,39,nanotecnologia,1,Natal Fantástico,3,Natureza,3,Nota Oficial,6,Notícias,2439,Novembro Azul,2,OBMEP,2,Obras,42,Olimpíadas,6,Outubro Rosa,2,Paleontologia,3,Palmito,5,papa,1,Paraopeba,99,Patrimônio,2,Patrocinado,2,Pecuária,3,Pedro Leopoldo,8,Periquito,7,Permacultura,1,Pesca,1,Pesquisas,1,pessoal,1,Plano Diretor,3,Poesias,3,Polícia,449,Polícia Civil,110,Política,181,Pompéu,2,População,1188,Post Patrocinado,2,Praça de Esportes,1,Prefeitura Municipal,140,Presidente Juscelino,1,Processo Seletivo,7,professores,5,Programação,3,Projeto Árvore é Vida,3,Promoção,4,Prudente de Morais,5,Quintino Vargas,1,Rádio,5,Rainha do Café,1,Raul,3,Real Cordis,3,Reclamações,2,rede publica,1,Reflexões,1,Região,458,Regina Pereira,1,relaçoes,1,Religião,77,ressaca,1,Reunião Câmara Municipal,75,Riacho Comprido,1,Ribeirão das Neves,1,Rio 2016,2,Rio das Velhas,1,Rio de Janeiro,1,Roda de Violeiros,1,Rodeio,5,Rodovia,24,Salário,5,Santana de Pirapama,15,São José das Lages,1,São Paulo,4,São Tomé,1,Saúde,246,Sebastião Alvino Colomarte,3,Secretariado,1,Seleção Brasileira de Futebol,6,Semana Roseana,68,Semana Santa,2,Senado,1,Ser Arte,1,Serro,1,Sertão,7,Sete Lagoas,172,SISU,4,Solidariedade,25,STF,1,Teatro,21,Tecnologia,9,Telefonia,4,Timóteo,1,Torcida Organizada,1,Torneio de Tiro ao Alvo,2,Trabalho,9,Tragédia,13,Trail Cordis,1,Trail Run,1,Trânsito,4,Transporte,3,Trekking,1,Três Marias,4,Troféu Dedê,4,Turismo,39,TV,23,uaitec,1,União Futebol Clube,7,UNIFEMM,2,Utilidades,228,Vagas de Emprego,3,Vereadores,103,Vestibular,2,Veteranos,1,Vídeos,9,Você Sabia?,1,Vôlei,1,Zika,4,Zona Rural,27,Zoológico de Pedras,3,
ltr
item
Cordis Notícias: Sete Lagoas vira retrato da crise com fechamento de empresas e desemprego
Sete Lagoas vira retrato da crise com fechamento de empresas e desemprego
https://2.bp.blogspot.com/-hSt7lcdmRLM/VvlOrHtmpeI/AAAAAAAAQFY/ZlNvNSimOtEzk8YK0cpzlR5v-oVxtaZCw/s640/Alto%2BForno.jpg
https://2.bp.blogspot.com/-hSt7lcdmRLM/VvlOrHtmpeI/AAAAAAAAQFY/ZlNvNSimOtEzk8YK0cpzlR5v-oVxtaZCw/s72-c/Alto%2BForno.jpg
Cordis Notícias
https://www.cordisnoticias.com.br/2016/03/sete-lagoas-vira-retrato-da-crise-com.html
https://www.cordisnoticias.com.br/
https://www.cordisnoticias.com.br/
https://www.cordisnoticias.com.br/2016/03/sete-lagoas-vira-retrato-da-crise-com.html
true
352566166544178726
UTF-8
Todos os posts carregados Nenhum post encontrado VER TUDO Ler Tudo Responder Cancelar resposta Apagar Por Início PÁGINAS POSTS Ver Tudo NOTÍCIAS RELACIONADAS CATEGORIA ARQUIVO BUSCAR TODOS OS POSTS Não foi encontrado nenhum post que corresponda ao seu pedido Voltar ao Início Domingo Segunda-feira Terrça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora 1 minute atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir THIS PREMIUM CONTENT IS LOCKED PASSO 1: Compartilhe em uma rede social PASSO 2: Clique no link em sua rede social Copiar Todo o Código Selecionar Todo o Código All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy Table of Content