A direção do Hospital Nossa Senhora das Graças está finalizando a elaboração de uma campanha que vai arrecadar fundos para a unidade de saúde que atravessa uma grave crise financeira. Carros de som já estão nas ruas alertando os moradores para que ajudem a instituição nesse momento de dificuldade.

Para a imprensa foi encaminhada uma “carta aberta” em que a direção assume o momento de crise e pede a doação de recursos. No documento assinado pelo presidente da Irmandade Nossa Senhora das Graças, Dom Guilherme Porto, a entidade culpa a “defasagem dos valores da tabela SUS” para as dificuldades. “A receita não é suficiente para o custeio e a sustentabilidade do Hospital”, lamenta a irmandade em um trecho da carta.

Campanha que vai arrecadar doações está em fase final de elaboração / Foto: Alan JunioCampanha que vai arrecadar doações está em fase final de elaboração / Foto: Alan Junio

A forma como as doações serão arrecadadas ainda não foram divulgada. Confira abaixo, na íntegra, a carta enviada a imprensa:

135 anos de história. O Hospital Nossa Senhora das Graças, centenária Casa de Saúde que sempre socorreu todos os doentes de Sete Lagoas e região, pede socorro! O Hospital Nossa Senhora das Graças (HNSG) é uma instituição filantrópica, reconhecida como utilidade pública municipal, estadual e federal. O hospital em Sete Lagoas faz parte da vida de todos e de mais de 650 mil pessoas. Sempre atendeu a todos, indistintamente, cumprindo com seu objetivo fundamental: receber o ser humano, quando por alguma razão se tornou doente ou ferido, e tratá-lo com cuidado e de forma humanitária, por capacitadas equipes médicas e de multiprofissionais. Assim curado, é restituído à família e à sociedade. 

Mas as velhas Santas Casas estão sendo esquecidas, a exemplo da Santa Casa de São Paulo, o Hospital de Divinópolis, de Paraopeba, Matozinhos, Lagoa Santa e Santa Luzia, que estão sucumbindo às dificuldades dos novos tempos.

Hoje o HNSG constitui um grande complexo na área da saúde que, apesar de todas as dificuldades financeiras que vem enfrentando por longos anos, está entre os sete maiores prestadores do SUS em Minas Gerais. Através de grande empenho da gestão atual do HNSG foi restabelecido um bom relacionamento com o município, em especial com a Secretaria Municipal de Saúde, para a resolubilidade nas questões relativas à saúde de Sete Lagoas e região. Isso eleva o percentual do atendimento SUS do HNSG a mais de 70%, contribuindo para ampliação e universalização do atendimento a todos aqueles que precisam dessa Santa Casa. No entanto, em decorrência da defasagem dos valores da tabela SUS, a receita não é suficiente para o custeio e a sustentabilidade do Hospital Nossa Senhora das Graças. Também não é suficiente somente o esforço do município de Sete Lagoas, o que nos qualifica a apelar a todos os municípios da região, para que por uma responsabilidade social e cidadã possam se mobilizar em prol da causa do Hospital Nossa Senhora das Graças.

Queremos resgatar a memória de grandes sete-lagoanos, Dr. Márcio Paulino, Dr. Bernardo Alves Costa que em 1935 viveram estas dificuldades. Fizeram um apelo ao povo e com o tostão (em réis) de Nossa Senhora das Graças, conseguiram deixar o Hospital funcionando através dos tempos. 

Hoje todos nós somos comprometidos com a responsabilidade em manter nosso Hospital Nossa Senhora das Graças em funcionamento. Seria uma catástrofe o fechamento deste hospital. Hoje, precisamos do real ($), nossa moeda nacional, para ultrapassarmos este momento financeiro difícil do nosso hospital, que sempre atendeu a todos. Não podemos permitir que essa santa casa de 135 anos sofra qualquer suspensão de suas atividades em nosso tempo. 

Por isso, vimos apresentar o objetivo deste comunicado que é para solicitar a sua ajuda financeira, seja pessoa jurídica ou pessoa física, para a manutenção do Hospital Nossa Senhora das Graças.

Vamos à luta. Lutar por ele é um dever de todas as gerações e todas as classes sociais. Que Nossa Senhora das Graças derrame bênçãos sobre todos nós.

Fonte: SeteLagoas.com.br

Foi nesse fim de semana que uma cabeça decapitada foi encontrada na rua Manoel Teixeira Camargos, na bairro Santa Marta, em Ribeirão das Neves. De acordo com a Polícia Militar, em outra ocorrência um corpo sem a cabeça foi encontrado também na zona rural de Capim Branco.

Rua onde a cabeça foi deixada / Foto ilustrativa: Google Rua onde a cabeça foi deixada / Foto ilustrativa: Google

Testemunhas disseram à PM que a cabeça foi jogada por uma pessoa de dentro de um carro. Ainda não se sabe quem é a vítima se é homem ou mulher. O corpo encontrado em Capim Branco foi encaminhado para o Instituto Médico Legal, IML, e a perícia foi acionada.

A Polícia Civil está investigando os dois casos e ainda não sabe se há relação entre os crimes.

Fonte: SeteLagoas.com.br

Foto: Divulgação

 


No próximo dia 08 de novembro de 2014 Sete Lagoas será representada por Mariza da Conceição Pereira, Ex-Diretora do Clube de Letras de Sete Lagoas e atua Assessora de Patrimônio do departamento de Museu Histórico recebera a medalha de Mérito Cultural ‘Acadêmica Sinhá Araújo na cidade vizinha de Cordisburgo por meio da Academia Cordisburguense de Letras Guimaraes Rosa.

 

“ Esta medalha e pela vida cultural dela e por tudo que ela fez pela cultura de Sete Lagoas e Cordisburgo “, diz Doutor Jose Augusto Faria de Souza – Presidente da Academia Sete Lagoana de Letras se referindo a Dona Mariza da Conceição Pereira que prosseguiu emocionada e finalizando com as seguintes palavras: “ Sempre que posso estou presentes nos eventos da Academia de Letras de Cordisburgo e esta homenagem deve ser pelo fato de eu ter trabalhado e estar trabalhando pela Cultura há mais de 50 anos“.

 

A Assessora de Patrimônio do departamento de Museu Histórico, Marisa da Conceição Pereira recebeu a noticia na tarde do dia 29 de setembro de 2014, por intermédio dos três membros da Academia Cordisburguense de Letras Guimaraes Rosa, Doutor Jose Augusto Faria de Souza – Presidente da Academia Sete Lagoana de Letras, Marcio Vicente da Silveira Santos – Secretario Municipal de Cultura e Juventude em Sete Lagoas e Mestre Carnot Guedes, que a entregaram um comunicado em forma de convite para ser homenageada com a Medalha de Mérito Cultural `Acadêmica Sinhá Araújo`.

 

 

Quem foi Sinhá Araújo

Sinhá Araújo, natural de Cordisburgo, fundadora da Academia Cordisburguense de Letras Guimaraes Rosa, há 30 anos fundou a Academia, em 1984.

 

Sinhá residiu durante grande parte da sua vida no Rio de Janeiro e voltou há Cordisburgo quando já era bisavó, criando assim a Academia. Em Cordisburgo e em Sete Lagoas ela encontrou respostas e pessoas que abraçaram sua ideia da formação da Academia.

 

Desde o inicio, o Clube de Letras de Sete Lagoas mantem um intercambio Cultural com a Academia de Cordisburgo.

 

Antes mesmo de Dona Sinhá, o Clube de Letras de Sete Lagoas trabalhava para criar na cidade de Cordisburgo uma entidade literária, principalmente através de Francisco Timóteo Pereira, cordisburguense, membro fundador do Clube de Letras de Sete Lagoas.

 

Então, ei que surgiu a ideia de Sinhá Araújo, na qual recebeu total estimulo do Clube e da Academia de Sete Lagoas.

 

Permanece ate os dias atuais o Intercambio entre a Academia de Cordisburgo e o Clube de Sete Lagoas. Devido este intercambio Dona Marisa, como e conhecida, e homenageada de hoje por meio da Academia Cordisburguense de Letras.


Fonte: TecleMidia
(http://www.teclemidia.com/?pg=noticia&id=639)
Tecnologia do Blogger.