Divulgado esta semana um balanço da Secretaria de Estado de Defesa Social, Seds, que comprova o aumento da criminalidade no interior do Estado. Das 28 cidades com mais de 100 mil habitantes no Estado, 19 apresentaram alta nos homicídios, sendo que a elevação foi superior a 10% em 16 delas. Em Poços de Caldas, no Sul de Minas, por exemplo, os assassinatos passaram de dois em 2011 para 12 no ano passado, crescimento de 500%.

Apesar de algumas cidades consideradas polos regionais terem apresentaram índices negativos no relatório, Sete Lagoas manteve média e não apresentou um aumento grande. Em 2011 foram registrados 60 homicídios, dois a menos dos que os 62 registrados em 2012, um acréscimo de 3,3%. Na cidade de Juiz de Fora, na Zona da Mata, os homicídios cresceram 51%. Em Montes Claros, no Norte, a elevação foi de 33%; em Ipatinga, no Vale do Aço, de 30%, e em Divinópolis, no Centro-Oeste, de 22%.

Sete Lagoas registrou um aumento de 3,3% no aumento de homicídios de 2011 para 2012 / Foto: setelagoas.com.br Sete Lagoas registrou um aumento de 3,3% no aumento de homicídios de 2011 para 2012 / Foto: setelagoas.com.br

A secretaria aponta o tráfico de drogas como um dos principais fatores para que a violência continue crescendo. A delegada Marisa Andrade, responsável pela investigação dos homicídios na cidade, em recente entrevista, destacou a facilidade em adquirir uma arma e a inconsequência dos jovens como alguns fatores que aumentam as estatísticas.

Porém, para o especialista em segurança pública e pesquisador do Centro de Estudos em Criminalidade e Segurança Pública da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Bráulio Figueiredo, a relação entre o tráfico e os índices de criminalidade é supervalorizada pelo governo do Estado.

"Não atribuo todo esse ‘peso’ ao tráfico de drogas. É claro que ele está presente e influencia os outros crimes, mas não pode ser visto como a principal causa para o aumento da criminalidade", pondera o pesquisador.

Para enfrentar o aumento da violência, a secretaria anunciou que vai investir R$ 400 milhões na contratação de novos policiais e no aumento do número de câmeras de vigilância, de 600 para 1.200.

Fonte: SeteLagoas.com.br

Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.