Conforme informado pelo Site Mega Cidade, a Polícia Civil concedeu às 16 horas desta terça-feira (28) em Belo Horizonte, coletiva de imprensa sobre a operação realizada no gabinete do vereador Marcelo Cooperselta, líder do prefeito na Câmara Municipal de Sete Lagoas, também na casa do parlamentar e em outros cinco endereços, com o objetivo de investigar crimes que teriam sido praticados contra a Administração Pública.

A coletiva de imprensa realizada no Departamento Estadual de Combate à Corrupção e a Fraudes, na Avenida Francisco Sales, bairro Santa Efigênia foi concedida pelos delegados Luciano, Domiciano Monteiro e Gabriel Fonseca.

Segundo o delegado Dr. Luciano, as investigações iniciaram com uma denúncia anônima. “A partir daí a I Delegacia fez as diligências para apurar os fatos e aprofundar as informações.”, disse.

De acordo com a Polícia Civil, em seguida foram tomadas as medidas cautelares para a busca da materialidade dos crimes contra a Administração Pública que estão sendo investigados: peculato (rachadinha), intimidação de testemunhas e fraudes em licitação.

Foi informado que na operação da manhã desta terça-feira, foram recolhidos diversos documentos em sete alvos, todos ligados ao vereador Marcelo Cooperseltta e também ao seu cunhado: no gabinete do vereador, em sua casa, em um sítio da família em Paraopeba. “Em todos esses endereços foram arrecadados aparelhos eletrônicos, celulares, computadores, notebooks, equipamentos de armazenamento de informações e vários documentos, os quais indicam um caminho firme das investigações.”, informou um dos delegados.

De acordo com ele, também uma arma de fogo foi apreendida na casa de Marcelo Cooperseltta, sendo que o documento de registro da mesma foi encontrado no sítio em Paraopeba, cuja veracidade precisa ainda ser confirmada.

O mesmo delegado ressaltou que a investigação terá outros desdobramentos, com mais coisas a serem apuradas. “Mas normalmente esse tipo de investigação busca a verificação de questões tais como enriquecimento ilícito e prejuízo ao erário público.

Em relação ao crime de peculato, a Polícia Civil explicou que trata-se da utilização em benefício próprio de algo ligado a Administração Pública. “No caso, há alguns fatos iniciais que demonstram que o vereador Marcelo se beneficiou diretamente de recursos e serviços da Administração Municipal e em benefício de terceiros. O fato ocorreu tanto na atividade enquanto vereador, quanto no período em que esteve como secretário municipal. Não podemos falar quem ele beneficiou, mas isso aconteceu!”, enfatizou um dos delegados.

Ele também ressaltou que a princípio, Marcelo Cooperseltta é investigado, havendo cerca de cinco inquéritos, e ainda não há nenhum mandado de prisão contra ele.

Por Mega Cidade


A sequência de chuvas aliada a construções próximas a encostas aumentam os riscos de desabamentos que causaram mortes em Minas Gerais. Somente nos últimos quatro dias, 45 pessoas morreram em decorrência da chuva no Estado e muitas delas por soterramento. 

Até esta quarta-feira (29), a previsão de chuvas de mais de 100 milímetros para Belo Horizonte deixa em alerta quem mora próximo a encostas. A cidade está em risco geológico até a próxima sexta-feira (31), ou seja podem acontecer desabamentos e deslizamentos no período. 

O geólogo e professor aposentado da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Walter Duarte Costa explicou o que significa esse risco e explicou como deve ser feita a prevenção. 
Continua depois da publicidade

"A espessura do solo, os cortes que fazem para construir as casas e as vezes até a própria vegetação fazem com que encostas fiquem instáveis.  O risco geológico geralmente é mais frequente quando o período chuvoso já está avançado, porque o acumulo de água das chuvas deixa o solo muito encharcado e aumenta ainda mais a instabilidade das encostas causando os deslizamentos", explicou o professor. 

Segundo ele,  a ocupação de encostas traz muito riscos. "A ocupação desenfreada da cidade traz esse perigo. Rachaduras e movimentações de solo são sinais característicos de que uma residência corre risco", completou o especialista. 

Como identificar que sua casa corre risco:

1) Trinca nas paredes

2) Água empoçando no quintal

3) Portas e janelas emperrando

4) Rachaduras no solo

5) Água minando na base de barrancos
Continua depois da publicidade

6) Inclinação de postes ou árvores.

Caso perceba alguns desses sinais, acione imediatamente a Defesa Civil do seu município, por meio do telefone 199. O órgão recomenda ainda a saída imediata de casas nas quais fiquem visíveis sinais de desmoronamento.

Por Mega Cidade


Subiu para 101, nesta segunda-feira (27), o número de cidades em situação de emergência em Minas Gerais por conta das chuvas. O decreto foi publicado no Diário Oficial do governo estadual nesta manhã (veja a lista de cidades no final desta reportagem).

A medida vale por 180 dias e possibilita ações mais céleres para a recuperação dos estragos e auxílio à população. Todos os órgãos estaduais estão autorizados a atuar nos trabalhos sob coordenação da Defesa Civil de MG.

Até o momento, o órgão confirmou a morte de 45 pessoas no estado, registradas entre sexta-feira (24) e domingo (26). Entre as vítimas estão crianças e bebês. Dezenove pessoas continuam desaparecidas. A maior parte das ocorrências está relacionada a risco geológico, como deslizamentos e soterramentos.

No fim de semana, quando 47 cidades estavam sob o decreto estadual, foi solicitado ao governo federal o reconhecimento do estado de emergência. O Ministro do Desenvolvimento Regional do Brasil, Gustavo Canuto, esteve em Belo Horizonte neste domingo e disse que os atingidos pela chuva devem ter antecipação do Bolsa Família e do saque do FGTS.

Nesta segunda-feira (27), uma portaria publicada no Diário Oficial da União reconheceu a situação de emergência em decorrência das chuvas intensas nos 47 municípios. Canuto prometeu que o governo federal vai disponibilizar R$ 90 milhões para atender às demandas relacionadas às fortes chuvas em Minas Gerais.

Lista de cidades mineiras em situação de emergência (27/01)

  1. Abre Campo
  2. Almenara
  3. Alto Caparaó
  4. Alto Jequitibá
  5. Antônio Dias
  6. Barão de Cocais
  7. Belo Horizonte
  8. Belo Vale
  9. Betim
  10. Bocaiúva
  11. Bom Jesus do Galho
  12. Brumadinho
  13. Caeté
  14. Caparaó
  15. Caputira
  16. Carangola
  17. Cataguases
  18. Cipotânea
  19. Congonhas
  20. Conselheiro Lafaiete
  21. Contagem
  22. Cordisburgo
  23. Coronel Fabriciano
  24. Crucilândia
  25. Diamantina
  26. Diogo de Vasconcelos
  27. Divino
  28. Dores do Turvo
  29. Durandé
  30. Entre Rios de Minas
  31. Ervália
  32. Espera Feliz
  33. Felício dos Santos
  34. Felixlândia
  35. Fervedouro
  36. Guaraciaba
  37. Guidoval
  38. Ibiaí
  39. Ibirité
  40. Igaratinga
  41. Inimutaba
  42. Ipaba
  43. Ipanema
  44. Itapecerica
  45. Jeceaba
  46. Juatuba
  47. Lamim
  48. Luisburgo
  49. Manhuaçu
  50. Manhumirim
  51. Mariana
  52. Mário Campos
  53. Mateus Leme
  54. Matipó
  55. Miradouro
  56. Moeda
  57. Monjolos
  58. Muriaé
  59. Nova Era
  60. Nova Lima
  61. Nova União
  62. Oliveira
  63. Orizânia
  64. Ouro Branco
  65. Patrocínio de Muriaé
  66. Paula Cândido
  67. Pedra Bonita
  68. Pintópolis
  69. Ponte Nova
  70. Raposos
  71. Raul Soares
  72. Ribeirão das Neves
  73. Rio Acima
  74. Rio Casca
  75. Rio Piracicaba
  76. Rosário da Limeira
  77. Sabará
  78. Santa Bárbara
  79. Santa Cruz do Escalvado
  80. Santa Luzia
  81. Santa Margarida
  82. Santa Maria de Itabira
  83. Santana do Manhuaçu
  84. Santana dos Montes
  85. Santo Antônio do Grama
  86. São Geraldo
  87. São Gonçalo do Rio Abaixo
  88. São Gonçalo do Sapucaí
  89. São João do Manhuaçu
  90. Sarzedo
  91. Senador Firmino
  92. Senhora de Oliveira
  93. Setubinha
  94. Simonésia
  95. Taquaraçu de Minas
  96. Teófilo Otoni
  97. Timóteo
  98. Tocantins
  99. Tombos
  100. Ubá
  101. Visconde do Rio Branco

Por G1


Cordisburgo sofreu com a inundação de várias casas na madrugada deste sábado. Vários moradores ficaram ilhados e perderam tudo de suas residências.

Neste momento, os atingidos precisam de água potável, colchões, cobertores, gêneros de alimentação e roupas.

Autoridades e moradores organizaram um ponto para coleta e distribuição de donativos, na casa da professora Jussara Valgas, localizada na Rua Dr. Bueno, em um ponto estratégico. A Secretaria Municipal de Assistência Social também está recebendo doações, através de contato telefônico pelo (31) 99117-7865.

Vamos ajudar o próximo!



A forte chuva que tem atingido Minas Gerais, provocou a inundação de parte da cidade de Cordisburgo.

Na madrugada deste sábado, a região mais baixa da cidade, conhecida como "Várzea", ficou bastante inundada, deixando dezenas de moradores desalojados.

As ruas Dr. Bueno, Dr. Lund, José Silvério da Mata e José Paulo de Azevedo foram as mais atingidas. A água chegou até o Campo da Várzea, na Rua João Negrão Licas de Lima.

Em algumas residências, a água atingiu um metro de altura. Em vários locais os moradores perderam todos os seus pertences.

O abastecimento de água de toda a cidade está suspenso e a estação elevatória de esgoto, localizada na Rua Sinval Odorico de Paula ficou inundada.

O Prefeito José Maurício Gomes, o vice José Maria do Perpétuo Socorro, além de outras autoridades estiveram presentes no local.

A Secretaria Municipal de Assistência Social está realizando o mapeamento das vítimas e providenciando a distribuição de alimentação aos atingidos.

A Secretaria de Infraestrutura trabalha com todos os seus veículos, auxiliando na limpeza e manutenção das vias públicas e estradas danificadas.

Até o momento não foram relatados feridos.

Em breve mais informações.
























A arrecadação de impostos federais em 2019 totalizou R$ 1,537 trilhão, um crescimento real de 1,69% em comparação ao ano anterior. Corrigido pela inflação, o valor chegou a R$ 1,568 trilhão, o maior volume desde 2014, de R$ 1,598 trilhão. A análise das receitas do último ano foi divulgada hoje (23) pela Receita Federal.

Segundo o órgão, o resultado de 2019 pode ser explicado pelo desempenho da atividade econômica e “por fatores não recorrentes”, ou seja, que não se repetem. Os setores econômicos que mais contribuíram para o resultado foram as entidades financeiras, a extração de minerais metálicos, a eletricidade, o comércio atacadista e as atividades auxiliares do setor financeiro.

Um dos fatores não recorrentes citados pela Receita foi as reorganizações societárias de empresas (fusões e aquisições), que afetaram as arrecadações do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL). O volume arrecadado com os dois impostos chegou a R$ 14 bilhões, também influenciado pelas alterações nas regras de compensação de créditos tributários com débitos relativos ao recolhimento mensal por estimativa.

A arrecadação com parcelamentos de dívidas, que ocorreu no início de 2018 e não se repetiu em 2019, também influenciou o resultado do ano. “Sem considerar o efeito dos fatores não recorrentes apontados, verifica-se crescimento real de 1,33% no período de janeiro a dezembro de 2019 e de 0,34% no mês de dezembro de 2019”, informa a Receita.

Em dezembro, a arrecadação total de impostos federais atingiu R$ 147,501 bilhões, registrando crescimento real – descontada a inflação – de 0,08% em relação a dezembro de 2018.

As receitas administradas pela Receita Federal, como impostos e contribuições, chegaram a R$ 144,817 bilhões no mês passado, resultando em crescimento real de 0,16%. No período acumulado de janeiro a dezembro de 2019, a arrecadação alcançou R$ 1,476 trilhão, com acréscimo real de 1,71% relativamente a igual período de 2018.

As receitas administradas por outros órgãos, que incluem principalmente royalties do petróleo, registraram queda em dezembro. Essas receitas totalizaram R$ 2,683 bilhões, no mês passado, com retração de 11,69% em relação a dezembro de 2018. No acumulado do ano, entretanto, houve aumento real de 1,28%, na comparação com 2018, chegando ao total de R$ 61,011 bilhões.


Por Agência Brasil


A Defesa Civil Estadual divulgou um alerta de chuva que pode ocorrer de forma moderada a forte intensidade em mais de 70 cidades de Minas Gerais. O alerta se deu por causa da atuação da Zona de Convergência do Atlântico Sul, em conjunto com um sistema de baixa pressão na costa sudeste do Brasil.

De acordo com meteorologistas, essas condições podem produzir volumes de chuva significativos, com acumulados entre 80 e 120 milímetros. Para algumas cidades, o alerta vale para as próximas 6 horas. Para outras, como é o caso de Belo Horizonte e região metropolitana, a atenção deve ser mantida nas próximas 24 horas. Confira os municípios em monitoramento pelo órgão de defesa estadual:

Belo Horizonte
Aimorés
Alfenas
Andrelândia
Araxá
Barbacena
Belo Horizonte
Betim
Bocaiúva
Bom Despacho
Brumadinho
Caetanópolis
Campo Belo
Caratinga
Carmo do Cajuru
Cataguases
Cláudio
Conceição do Mato Dentro
Conselheiro Lafaiete
Contagem
Curvelo
Divinópolis
Esmeraldas
Formiga
Frutal
Governador Valadares
Grão Mogol
Ibirité
Igarapé
Ipatinga
Itabira
Itaguara
Itajubá
Itatiaiuçu
Itaúna
Ituiutaba
Janaúba
Juiz de Fora
Lavras
Manhuaçu
Mateus Leme
Matozinhos
Montes Claros
Muriaé
Oliveira, Formiga
Ouro Preto
Paracatu
Pará de Minas
Paraopeba
Passos
Patos de Minas
Patrocínio
Peçanha
Perdigão
Piumhi
Pirapora
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Ribeirão das Neves
Sabará
Santa Luzia
Santa Rita do Sapucaí
São Gonçalo do Pará
São João del Rei
São Lourenço
São Sebastião
Sarzedo
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Três Marias
Ubá
Uberaba
Uberlândia
Unaí
Varginha
Venda Nova
Vespasiano
Viçosa

Fique atento

A Defesa Civil de Minas Gerais teve que desmentir um áudio que circulava das redes sociais ao longo desta manhã e o tenente-coronel Flávio Godinho, coordenador-adjunto do órgão, divulgou um vídeo sobre o assunto. A Coordenadoria Municipal de Defesa Civil de Belo Horizonte também pede que a população fique atenta. “Em momentos de alerta de chuva, compartilhe apenas as informações oficiais da Defesa Civil de Belo Horizonte. Acompanhe no Instagram, Twitter, Facebook e Telegram pelo @defesacivilbh. Receba também mensagens no celular via SMS 40199. É grátis!”, diz o órgão.

Em caso de emergências, acione o Corpo de Bombeiros pelo 193

Não passe em locais de risco de inundação durante a chuva

Não atravesse ruas alagadas

Tenha cuidado redobrado com crianças em caso de enxurradas

Não se abrigue nem estacione veículos debaixo de árvores

Atenção especial em áreas de encostas e morros. Se observar fendas ou depressões, ligue para a Defesa Civil pelo 199

Jamais se aproxime de cabos elétricos rompidos. Ligue imediatamente para a Cemig (116) ou a Defesa Civil

Em caso de raios, não permaneça em áreas abertas e altas e evite usar equipamentos elétricos

Alertas podem ser recebidos via SMS. Basta enviar o seu CEP para o número 40199. Cadastro é gratuito

Pelo aplicativo Waze é possível ter informações sobre vias bloqueadas


Por Mega Cidade


A Câmara Municipal de Cordisburgo realizou a primeira reunião ordinária do ano de 2020 na última quinta-feira, 16 de Janeiro.

Na tribuna livre, Ivan Miguel Costa Torres fez solicitação de instalação de sistema de ar condicionado no Centro de Atendimento ao Turista.

A Sra. Isabel solicitou providências quanto a uma senhora que transita com cachorros pelas ruas da cidade.

Vários assuntos foram tratados pelos vereadores, entre eles o odor emitido por uma indústria de pescados, além de reclamações quanto ao serviço prestado pela COPASA, limpeza rural e estado dos veículos públicos.

Confira a reunião na íntegra:


Neste final de semana, no distrito de Lagoa Bonita, , VMB, de 27 anos, foi preso por tentar contra a vida de RFCC, 26 anos, desferindo uma facada em seu peito. 

Segundo testemunhas, o autor teria dito a populares, em data anterior, que iria matar o sogro de RFCC, quando a vítima questionou ao autor o motivo, ele teria dito que iria matar seu sogro, VMB teria o chamado pra fora do bar onde estavam e diante da negativa da vítima em sair do bar ou entrar em atrito, VMB teria afirmado que "você tá tomando as dores dele, então vou matar você no lugar dele". 

Quando RFCC se deslocava para sua residência, em um local sem iluminação, foi surpreendido pelo autor que com um golpe o jogou no chão e desferiu lhe uma facada contra o peito. Mesmo ferido a vítima entrou em luta corporal com o autor, tomando-lhe a faca e evitando que alcançasse o seu intento. 

Faca utilizada

Enquanto o autor tentava seifar a vida da vítima, sua amásia LNO, 17 anos, impedia que a esposa da vítima o ajudasse a se livrar do ataque que sofria. Ao conseguir se livrar do ataque, a vítima saiu correndo e caiu próximo a uma praça na rua São Vicente, sendo socorrido por populares ao hospital de Cordisburgo, onde recebeu os primeiros socorros e foi encaminhado ao Hospital Municipal de Sete Lagoas em estado grave.

O autor de foi localizado e preso pela Polícia Militar, juntamente com sua amásia que foi apreendida, sendo encaminhados a delegacia de plantão de sete Lagoas, onde o flagrante foi ratificado. 

Antes do autor autor ser preso, teria ido até a residência da vítima e ameaçado matar toda a família, inclusive as crianças.

Com Polícia Militar


Em 06 de dezembro de 2019 um homem, de 49 anos, encontrou uma carteira caída no chão, na calçada da prefeitura de Cordisburgo, no Centro da cidade. Dentro da carteira havia R$ 147,00 e cartões bancários do seu proprietário.

Como não localizou o dono nas proximidades, o homem que achou a carteira acionou a Polícia Militar e entregou os objetos.

Após receber a ocorrência policial, a Polícia Civil do Estado de Minas Gerais, através da Delegacia de Polícia Civil de Cordisburgo, realizou diligências, vindo a identificar o proprietário da carteira, Anderson de Almeida Silva, de 34 anos, o qual reside no município de São Paulo, capital do Estado de mesmo nome, o que dificultou o trabalho da polícia para sua localização.

Ao receber o contato telefônico dos policiais civis de Minas Gerais, Anderson se mostrou surpreso e grato pela atitude do cidadão que localizou a carteira e pelo empenho da Polícia Civil em localizá-lo, já que não contava com a recuperação dos seus pertences.

O homem relatou aos policiais que trabalha como motorista e passou por Cordisburgo durante uma de suas viagens, tendo perdido a carteira quando fez uma parada na cidade.  

Nesta sexta-feira, 17 de janeiro de 2020, Anderson se deslocou de sua residência, em São Paulo, para Cordisburgo, quando sua carteira e demais pertences lhe foram restituídos.

A Polícia Civil parabeniza o cidadão que localizou a carteira e a entregou à polícia, ressaltando que a atitude foi nobre, porém todos devem lembrar que esse é o comportamento que se espera de todos que achem qualquer objeto. Tanto o é que aquela pessoa que achar um objeto e não entregar às autoridades comete crime de apropriação de coisa achada, previsto no artigo 169, II, do Código Penal Brasileiro.


Com Polícia Civil


Hanna Karina Conceição Lima (PSDB) não é mais vereadora em Jequitibá. Seu mandato foi cassado nesta quarta-feira (15) por quebra do decoro parlamentar. A ex-parlamentar também fica temporariamente inelegível. O motivo da cassação foi o fato dela ter, de acordo com o processo instaurado no Poder Legislativo, “ter invadido a sala onde estava ocorrendo atendimento médico a uma paciente. Inclusive está respondendo um processo criminal de acordo com o art. 65 da lei de contravenção penal  que é molestar alguém ou perturbar-lhe a tranquilidade por acinte ou por motivo reprovável.”

A ex-vereadora Hanna Karina estava em seu primeiro mandato. Ficou entendido que vereador tem o poder de fiscalizar, mas tem que ser de forma moderada e respeitosa, e a então vereadora Hanna Karina, ao entrar  de uma sala de atendimento médico, durante o atendimento a uma paciente, invadiu a privacidade da relação médico e paciente.

Em sua defesa, a ex-vereadora Hanna Karina teria alegado perseguição política e que estava exercendo sua função parlamentar que é fiscalizar, bem como não entrou sem autorização. Porém, testemunhas que presenciaram o fato confirmaram a invasão.

Em virtude da reclamação feita pelos servidores que se encontravam no local do atendimento médico, o secretário de Saúde fez uma denúncia à Câmara pelo abuso da vereadora em ter invadido a sala durante o atendimento a uma paciente.

Como foi o processo legislativo 

Foi disponibilizado à vereadora o direito ao contraditório e à ampla defesa, porém, diante das provas robustas, entendeu a comissão especial  em seu parecer final de que houve quebra de decoro parlamentar, pois a então vereadora invadiu a sala onde estava ocorrendo um atendimento médico sem autorização, perturbando os trabalhos e o bom andamento das consultas médicas.

Com a cassação de Hanna Karina e sua consequente inelegibilidade, quem assumirá a vaga da vereadora dependerá da Justiça Eleitoral. A Câmara tem que aguardar a indicação do suplente pela Justiça Eleitoral. Logo após a indicação, a Mesa Diretora convoca o suplente, que a princípio é o primeiro da coligação.


Por Mega Cidade



Na última sexta-feira, tomaram posse os novos Conselheiros Tutelares de Cordisburgo.

Entre as autoridades presentes estavam a Sra. Geralda Maria de Araújo Barbosa, presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, que também é presidente da Câmara de Vereadores; a Sra. Ivone Pereira Castro, Secretária Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, o Sr. Antônio Luiz de Souza, Secretário Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, e o Sr. José Maria do Perpétuo Socorro, vice-prefeito municipal.

Foi realizada a entrega dos certificados, além da assinatura do termo de posse.

Tomaram posse para o período de 2020-2024:

Geraldo Itamar Rodrigues Diniz
Marlene Garcia Gomes
Gilcilene Carmelino de Figueiredo
Bárbara Aparecida de Carvalho
Enir Santos da Silva Vieira

Foram ressaltados ainda os nomes dos antigos Conselheiros: Branca, Dulce, Geralda Maria, Vanderlucia, Auxiliadora, Anivaldo, Maria Celina, Edilaine, Dirce, Enir, Fátima, Marlene, Helizabet e Juliana.

Em homenagem, a conselheira Dirce Paixão, que faleceu enquanto ocupava o cargo no último período, foi realizado um minuto de silêncio.

Representando os conselheiros empossados, discursou o Sr. Geraldo Itamar Rodrigues Diniz, o conhecido Geraldinho Freire.

Boa sorte aos novos conselheiros cordisburguenses!






Por Edilaine Souza


O governo decidiu reajustar o salário mínimo de R$ 1.039 para 1.045 a partir do dia 1º de fevereiro, anunciou nesta terça-feira, 14, o presidente Jair Bolsonaro.

A correção será feita por uma nova Medida Provisória (MP), que precisa ser aprovada pelo Congresso em 120 dias para não perder a validade.

O novo valor leva em conta a variação do Índice de Preços ao Consumidor (INPC) de 2019, que foi de 4,48%. Também foi incorporado um resíduo de 2018 (porcentagem do INPC daquele ano que não havia sido incorporada ao mínimo de 2019).

Em 2019, o salário mínimo estava em R$ 998.

Inicialmente,o valor fixado pela área econômica para o salário mínimo neste ano, de R$ 1.039, não repunha a inflação do ano passado.

Isso ocorreu porque o reajuste autorizado, com base na última previsão do mercado financeiro para o INPC de 2019 ficou abaixo da inflação oficial registrada pelo indicador, divulgada apenas em janeiro.

O INPC serve como base para correção do salário mínimo e é diferente do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial.

Impacto nas contas públicas

De acordo com cálculos do governo, o aumento de cada R$ 1 para o salário mínimo implica despesa extra em 2020 de aproximadamente R$ 355,5 milhões.

Se for levado em conta um aumento para R$ 1.045, informou o secretário Waldery Rodrigues, do Ministério da Economia, o impacto seria maior, de R$ 2,13 bilhões em 2020.

De acordo com ele, esse gasto adicional, não considerado anteriormente na aprovação do Orçamento deste ano, pode levar o governo a fazer cortes em outras áreas - como forma de não descumprir o teto de gastos e a meta fiscal.

Por Mega Cidade



O Conselho da administração da Central Geral do Dízimo, aprovou uma doação ao Lar dos Idosos Sagrado Coração de Jesus Constituída de:
  • Materiais hospitalares: Camas e colchões.
  • Equipamentos para lavanderia industrial: Lavadora extratora com barreira, secadora, mesa de passar com aquecimento e sucção e carrinhos para transporte de roupas.
  • Materiais fisioterápicos: Cadeira de rodas e de banho, andadores e muletas.
  • Enxoval: Lençóis e toalhas.
  • Computador, Impressora e freezer.



Estas doações feitas pela Central Geral do Dízimo Pró-Vida, entidade civil com finalidade não econômica, foram conquistadas pela R.T do Lar (Janine Diniz Oliveira Viana) funcionária cedida pela Prefeitura Municipal de Cordisburgo ao Lar, que com o apoio da Presidente Maria Lúcia de Oliveira e do Coordenador Paulo Otavio de Oliveira inscreveu a instituição nesta conceituada entidade. As doações recebidas totalizaram um valor de R$ 100.780,21 (Cem mil, setecentos e oitenta reais e vinte e um centavos).

O projeto passou por várias análises sendo uma delas a parte documental da entidade, ressalta Janine que, devido ao trabalho de transparência, compromisso e organização da Diretoria e Coordenação do Lar encontrou-se tudo devidamente regular.

A cerimônia de entrega das doações aconteceu em Sorocaba-SP.

A diretoria e Coordenação do Lar dos Idosos Sagrado Coração de Jesus, juntamente com sua R.T, agradecem a todos da Central Geral do Dizimo Pró-Vida pela valiosa doação.

Abaixo, estão disponibilizadas as fotografias das doações: 




























Tecnologia do Blogger.