Um momento de conversa e de trocas de experiências. Assim foi uma palestra que aconteceu no CAT (Centro de Atendimento ao Turista) em Cordisburgo na noite do dia 17 de Setembro de 2019, com a presença do Prefeito Pe. Maurício, Autoridades e Empresários locais, com o apoio do Sicoob Crediparaopeba, IEF e Prefeitura de Cordisburgo, tendo como mestra de cerimônia Andrea Dias, gerente da Agência do Sicoob em Cordisburgo. 

Os palestrantes Anderson Cabido e Álisson Almeida, ambos do Sebrae, falaram sobre o Desenvolvimento Econômico Local e sobre Parcerias e Cooperação para uma Cordisburgo ainda melhor. Foram destacadas várias fontes de riquezas em nosso município, assim como, Gruta do Maquiné, Museu, Artesanatos e outros. O objetivo é realizar capacitação voltada a quem deseja abrir, diversificar ou ampliar um empreendimento, além de desenvolver projetos e articular para a disseminação e criação de políticas públicas que favorecem o crescimento dos pequenos negócios. 

Segundo Anderson Cabido, ele encontrou em Cordisburgo grande potencial de desenvolver economicamente, melhorar a vida das pessoas sem depender de nada de fora. O que a gente precisa é organizar a nossa estratégia, a nossa capacidade de articular os recursos, as vocações, etc. Disse ainda que o Sebrae é um dos principais parceiros do estado na questão do desenvolvimento econômico.

O pedido para a realização dessa palestra partiu de Rachel Barboza Oliveira, Secretária de Turismo, Ecologia, Meio Ambiente e Agricultura.

A palestra foi encerrada sob os aplausos da plateia, na esperança de uma Cordisburgo ainda melhor. 

Por Antonio Maria Clarete Machado
Fotos de Lucas Gustavo









A cidade de Cordisburgo tem fornecido água para as cidades de Caetanópolis e Paraopeba nos últimos meses e tal assunto tem mexido com a população cordisburguense.

A principal fonte para o abastecimento de água das duas cidades vizinhas é o Rio Paraopeba, que teve a suspensa a captação de suas águas em Janeiro deste a contaminação provocada pelo rompimento da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho. Outro problema enfrentado é a crise hídrica devido às condições climáticas e o desperdício.

Neste mês de Setembro, o prefeito de Paraopeba, Juca Bahia, assinou decreto que permite o uso de rios e outros cursos d’água, como Ribeirão do Cedro, Córrego do Retirinho/Brejinho e Rio do Chico para abastecimentos humano e nas áreas urbanas, desde que licenciados pelo Instituto Mineiro de Gesão das Águas (Igam). Mas o fato é que estes cursos não comportam todo o volume do abastecimento necessário.

O decreto também autoriza ainda a mobilização de órgãos públicos para apoiar ações da Mineradora Vale, dona da barragem que se rompeu, e da Copasa para minimizar o desasbastecimento.

Diante destes problemas, as empresas tem aproveitado os excelentes mananciais de água dos poços artesianos de Cordisburgo, e através de caminhões-pipa, tem transportado grandes volumes de água para as duas cidades, auxiliando assim no abastecimento.

Este transporte de água preocupou bastante os moradores cordisburguenses, gerando discussões até mesmo em reunião da Câmara de Vereadores, sobretudo após a cidade passar por problemas de abastecimento por 3 dias consecutivos.

A Prefeitura de Cordisburgo informou ao Cordis Notícias que a gestão dos recursos hídricos são de responsabilidade do Estado e da COPASA e que este transporte de água foi um acordo celebrado entre a empresa e a Vale.

A Secretaria de Turismo, Ecologia e Meio Ambiente, através da secretária Rachel Barboza Oliveira, esteve com representantes locais da COPASA que demonstraram não haver riscos para o abastecimento da cidade. A secretaria também encaminhou ofício para a promotoria da região, informando que a cidade foi atingida indiretamente pela tragédia de Brumadinho, visto que está contribuindo para o abastecimento das cidades afetadas.

Ao Cordis Notícias, a assessoria de imprensa da COPASA informou que "Entre as medidas mitigadoras e compensatórias que vem sendo adotadas em função da contaminação do rio Paraopeba, está o abastecimento emergencial por meio de caminhões-pipa, os quais estão sendo buscados no poço profundo da cidade de Cordisburgo; e que a situação não irá causar prejuízo para o abastecimento da cidade, uma vez que a vazão máxima utilizada para abastecer os caminhões-pipa é de 13 metros cúbicos por hora, volume esse inferior à vazão outorgada que é de 120 metros cúbicos por hora. Além disso, o poço tem sido pouco utilizado em função da sua distância até a cidade de Paraopeba.

A empresa esclareceu que a falta d’água na cidade, ocorrida na primeira semana de setembro, foi decorrente de um vazamento na adutora de tratada, o qual foi corrigido no mesmo dia, tendo sido previamente comunicado à população.

A COPASA ainda ressaltou que de acordo com a Lei Federal nº 9.433, os recursos hídricos são de domínio estadual ou federal. Todas as fontes de produção de abastecimento utilizada para o abastecimento público são outorgadas junto aos órgãos estaduais, regulamentadas pela Portaria nº 249/98.

A Vale, como cortesia, tem liberado caminhões-pipa para a Prefeitura de Cordisburgo, tendo eles sido utilizado para a manutenção do gramado do Estádio da Várzea e até mesmo em algumas ruas da cidade.

Confira a Nota da COPASA, na íntegra:

A Copasa informa que em função do rompimento da barragem da Mina do Feijão, em Brumadinho, a principal fonte de abastecimento de água das cidades de Paraopeba e Caetanópolis foi suspensa em função da contaminação do rio Paraopeba. Entre as medidas mitigadoras e compensatórias que vem sendo adotadas está o abastecimento emergencial por meio de caminhões-pipa, os quais estão sendo buscados no poço profundo da cidade de Cordisburgo.  
A Companhia esclarece que a situação não irá causar prejuízo para o abastecimento de Cordisburgo, uma vez que a vazão máxima utilizada para abastecer os caminhões-pipa é de 13 metros cúbicos por hora, volume esse inferior à vazão outorgada que é de 120 metros cúbicos por hora. Além disso, o poço tem sido pouco utilizado em função da sua distância até a cidade de Paraopeba.
A Copasa esclarece que a falta d’água na cidade, ocorrida na primeira semana de setembro, foi decorrente de um vazamento na adutora de tratada, o qual foi corrigido no mesmo dia 04/9, tendo sido previamente comunicado à população. A empresa orienta a todos que, caso esteja ocorrendo alguma situação pontual, para agilizar o atendimento, o cliente poderá registrar a ocorrência, gratuitamente, nos canais de relacionamento com o cliente: Central de Atendimento “115”; Agência virtual no site www.copasa.com.br;  ou pelo aplicativo Copasa digital, disponível para IOS ou Android.
Em relação a eventual contrapartida para a cidade, a Companhia esclarece ainda que, de acordo com a Lei Federal nº 9.433, os recursos hídricos são de domínio estadual ou federal. Todas as fontes de produção de abastecimento utilizada pela Copasa para o abastecimento público são outorgadas junto aos órgãos estaduais, regulamentadas pela Portaria nº 249/98.


Por Lucas Gustavo


Nesta terça-feira, acontece em Cordisburgo a palestra "Desenvolvimento Econômico Local", com Anderson Cabido do SEBRAE-MG.

O evento acontecerá a partir das 19h, no auditório do Centro de Atendimento ao Turista e é fruto de uma parceria entre Prefeitura de Cordisburgo, IEF, Circuito das Grutas e SICOOB.

Inscrições podem ser feitas no CAT ou pelo telefone (31) 3715-1767.



Na última semana, aconteceu a ultramaratona Caminhos de Rosa, em Cordisburgo, reunindo centena de participantes.

O evento teve um total de 519 participantes, em percursos de 13km, 21km, 57km, 100km, 160km e 250km, e um público estimado em 1.000 pessoas, contando acompanhantes, amigos e familiares que foram prestigiar o evento e os atletas.

Além disso, devido a falta de uma cadeia de hotelaria, foi criado o projeto Hospedarias, que abrigou cerca de 300 pessoas, em pousadas domiciliares, envolvendo aproximadamente 80 famílias, trazendo renda e desenvolvimento para o município.

Vários cordisburguenses participaram do evento. Clique aqui para ver os resultados oficiais.

A Caminhos de Rosa este ano contou com atletas de 17 estados da federação além de americanos e franceses. A expectativa é mil atletas em 2020, com a proposta de homenagear o município de Cordisburgo.

Fotos: Octopus Filmes


Começa nesta sexta-feira (13), o “31º Festival de Folclore de Jequitibá”, com realização da Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Esportes, Turismo, Juventude e Cultura.

Durante o tradicional evento que vai até domingo (15), Jequitibá transforma-se na “Capital Mineira do Folclore” e em um dos maiores palcos culturais do estado, ao reunir diversos grupos folclóricos para celebrar a diversidade brasileira, preservada no canto, na música e nas danças das nossas raízes.

CONFIRA ABAIXO A PROGRAMAÇÃO:


Por Mega Cidade


A Polícia Civil do Estado de Minas Gerais, através da Delegacia de Polícia Civil de Paraopeba, deflagrou nesta quinta-feira, 12 de setembro, a operação “Nexum”, para cumprimento de mandados de prisão e busca e apreensão.

As investigações que resultaram na operação se iniciaram há 3 meses, quando houve uma tentativa de latrocínio em Paraopeba. Na ocasião 3 homens tentaram roubar o automóvel da vítima, que lavava seu veículo na porta de sua residência. A vítima reagiu à ação dos criminosos, e foi atingida por disparo de arma de fogo, porém sobreviveu.

Os autores foram identificados e eram conhecidos pela prática de roubos e tráfico de drogas na região.

Também foram esclarecidos outros crimes praticados por membros do grupo, que cometeram roubo em Araçaí, em 09/08/2019, e tentativa de homicídio em Paraopeba, em 10/08/2019.

Durante a operação foram cumpridos 6 mandados de busca e apreensão, em Paraopeba, Ribeirão de Neves e Belo Horizonte.

O líder do grupo criminoso, A. de S. R., de 31 anos de idade, o qual era fugitivo do sistema prisional e tinha contra ele mandado de prisão preventiva, foi preso também em flagrante, quando do cumprimento de mandado de busca e apreensão. Com o homem foi apreendida uma pistola calibre .380 com numeração raspada, 24 munições, porção de crack, bloqueador de sinais de radiocomunicações, entre outros materiais.

Os demais integrantes do grupo criminoso foram identificados e tiveram a sua prisão preventiva decretada pela Justiça, mas fugiram da região, pelo que as diligências prosseguem para sua localização e prisão.

A operação teve o apoio da Delegacia Regional de Sete Lagoas, da Delegacia de Pedro Leopoldo, da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE) da Polícia Civil, e da Polícia Militar de Paraopeba.

O preso foi encaminhado para o Departamento Penitenciário de Minas Gerais, onde permanecerá à disposição da Justiça.

O nome da operação, “Nexum”, é alusivo a ligação ou conexão, termos em latim. A operação foi batizada com este nome pois a investigação matriz (tentativa de latrocínio) permitiu fazer a conexão com outros roubos e tentativa de homicídio praticados pelo mesmo grupo criminoso.







A Câmara Municipal de Cordisburgo realizou nesta segunda-feira, reunião extraordinária para tratar de assuntos do município.

Durante a tribuna livre, o Sr. Luiz Carlos Pereira Mariz reclamou do funcionamento de caixas eletrônicos das agências do Banco do Brasil e do Sicoob, que estão disponíveis somente de segunda a sexta por aproximadamente 6 horas diárias, o que segundo ele prejudica a população cordisburguense, sobretudo os moradores da zona rural.

Foram votados os seguintes projetos:
  • Projeto de Lei nº 15/2019 – Reinstitui o Serviço de Inspeção Municipal – SIM, Município de Cordisburgo e os Procedimentos de Inspeção e Fiscalização Sanitárias para a Industrialização e Comercialização de Produtos de Origem Animal e dá outras providências.
  • Projeto de Lei nº 16/2019 – Dispõe sobre a Coleta de Entulhos e dá outras providências.
  • Projeto de Lei nº 17/2019 – Autoriza o Município de Cordisburgo a Associar ao Colegiado dos Gestores Municipais de Assistência Social de Minas Gerais – COGEMAS/MG. e dá outras providências.
  • Projeto de Lei nº 18/2019 – Dispõe sobre a Proibição do Fornecimento e a Utilização de Canudos Plásticos por Restaurantes, Bares, Lanchonetes, Ambulantes e Similares Autorizados pela Prefeitura e dá outras providências.
  • Projeto de Lei nº 19/2019 – Institui no Âmbito do Município de Cordisburgo, Estado de Minas Gerais, o Dia Municipal do Frango Caipira.
  • Projeto de Lei nº 20/2019 – Dá Denominação a Via Pública Situada no Distrito de Lagoa Bonita, neste Município.
  • Projeto de Lei nº 21/2019 – Dá Denominação a Via Pública Situada no Distrito de Lagoa Bonita, neste Município.
  • Projeto de Lei Complementar nº 03/2019 – Altera a Lei Complementar nº 102, de 15 de Dezembro de 2017 – Código Tributário Municipal e dá outras providências.

Todos os projetos foram aprovados por unanimidade.

Vários assuntos foram abordados pelos vereadores, como manutenção das estradas rurais, serviço prestado pela COPASA, entre outros.

Confirma abaixo a reunião completa:


Nesta sexta-feira, 06 de setembro, o Governador Romeu Zema fez a entrega de 207 novas viaturas para a Polícia Civil.

A Delegacia de Polícia Civil de Cordisburgo recebeu uma nova viatura Citröen/Aircross, 0km, caracterizada, com sinalização acústica e visual, além de adaptação para o transporte de presos.

A viatura destinada a Cordisburgo foi adquirida a partir de emenda parlamentar do Deputado Estadual Douglas Melo, no valor de R$ 104.100,00. O recurso também foi utilizado para aquisição de 6 computadores, 6 impressoras multifuncionais, 5 estações de trabalho, 2 cadeiras e 1 drone.

A viatura já está sendo usada em investigações policiais e nos serviços de identificação civil, registro de veículos e habilitação de condutores.




Começa nesta sexta-feira, os festejos a Nossa Senhora do Rosário e Divino Espírito Santo, em Cordisburgo.

A tradicional festa acontece há várias décadas na Capela de Nossa Senhora do Rosário, e reúne fiéis de várias cidades da região.

Celebrações religiosas, levantamento de mastros, barraquinhas e shows de forró acontecem até o próximo domingo, 08.

Confira a programação completa abaixo:



Acontece neste sábado, 07 de Setembro, a etapa de corridas e ultramaratona da Caminhos de Rosa, em Cordisburgo.


Haverão várias categorias em disputa, sendo elas: 13 Km, 21 Km, 57 Km, 100 Km, 160 Km e 250 Km, com largadas em Três Marias, Morro da Garça e Cordisburgo, dependendo da categoria.


Em Cordisburgo, toda a movimentação acontecerá em frente ao Centro de Atendimento ao Turista - CAT, e é aberto ao público.

O encerramento do evento contará com um show gratuito na Avenida Padre João, com o cantor cordisburguense Matheus Borges.

Participe!



A COPASA divulgou nesta manhã, um comunicado urgente informando sobre a interrupção no fornecimento de água em Cordisburgo.

Devido a um rompimento da rede "Ferro Fundido", na Rua Frei Leonidas Schoorl, próximo a Escola Octacílio Negrão de Lima, o fornecimento de água passará por interrupção em toda a cidade.

A previsão é de que o abastecimento seja normalizado, gradativamente, a partir das 17h.

O comunicado foi assinado por Aulino Pereira Barbosa, gerente do distrito de Ribeirão das Neves.


A Polícia Civil do Estado de Minas Gerais, através da Delegacia de Polícia Civil de Cordisburgo, esclareceu um incêndio criminoso que ocorreu em 23 de março de 2019, no distrito Lagoa Bonita.

Na ocasião uma motocicleta que estava no quintal de uma residência e um dos cômodos de uma casa vizinha foram incendiados.

A única testemunha presencial do crime seria R.F.B.F., de 49 anos de idade, a qual relatou ter visto 4 jovens, usando toucas ninja, ateando fogo na motocicleta da vítima. A mesma testemunha disse ter sido ameaçada de morte pelos jovens, no momento que eles perceberam que ela viu a ação. Momentos depois, uma construção que fica nos fundos da casa dessa mulher também foi incendiada, supostamente pelos mesmos jovens.

Durante as investigações a Polícia Civil apreendeu bilhetes que a esposa da vítima que teve a motocicleta incendiada havia recebido recentemente, contendo ameaças e xingamentos.

Diversas diligências foram realizadas, porém nenhuma outra testemunha viu os supostos autores nas proximidades do local do crime, mesmo os fatos tendo ocorrido à luz do dia, por volta das 11h.

Desse modo, a Polícia Civil suspeitou da versão da então testemunha e requisitou perícia grafotécnica nos bilhetes, comparando-os com a grafia da mulher. A conclusão do laudo pericial foi no sentido de que R.F.B.F. foi a autora material dos manuscritos ameaçadores.

A mulher passou a ser investigada e, durante o seu interrogatório, apresentou-se nervosa, mantendo a versão inverossímil dos fatos, negando a autoria dos crimes, mesmo diante de todos os indícios.

Depois das investigações policiais, R.F.B.F. foi indiciada por injúria, ameaça e dano qualificado pelo uso de substância inflamável, e responderá a processo criminal.

Com Polícia Civil


O salário mínimo proposto pelo governo federal para o ano que vem é de R$ 1.039. O valor consta no Projeto de Lei Orçamentária (PLOA) de 2020, que foi enviado para análise do Congresso Nacional, juntamente com o texto do projeto de lei que institui o Plano Plurianual (PPA) da União para o período de 2020 a 2023.

"Esse valor é exatamente o número de 2019 corrigido pelo INPC. Não é nossa política de salário mínimo. Temos até o fim do ano para estabelecer nossa política de salário mínimo", afirmou o secretário especial da Fazenda, Waldery Rodrigues, durante coletiva de apresentação do Orçamento 2020.

Até o ano passado, a política de reajuste do salário mínimo, aprovada em lei, previa uma correção pela inflação mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país). Esse modelo vigorou entre 2011 e 2019. Porém, nem sempre houve aumento real nesse período porque o PIB do país, em 2015 e 2016, registrou retração, com queda de 7% nos acumulado desses dois anos.

O valor previsto agora está abaixo da última projeção, anunciada em abril, que indicou um salário mínimo de R$ 1.040. A revisão para baixo está relacionada à  correção do valor do salário mínimo de 2020 ser corrigido pela inflação desse ano, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que registrou queda nos últimos meses (de 4,19% para 4,09%).

Cada aumento de R$ 1 no mínimo terá impacto de cerca de R$ 298,2 milhões no Orçamento de 2020. A maior parte desse efeito vem dos benefícios da Previdência Social de um salário mínimo.

Mesmo com a ligeira redução, o salário mínimo do ano que vem vai ultrapassar a faixa R$ 1 mil pela primeira vez na história. O reajuste representa uma alta de um pouco mais de 4% em relação ao valor atual (R$ 998).

Por Agência Brasil


Após anos de trabalho e quando pensam que vão aproveitar a vida, os aposentados ainda têm de enfrentar um outro problema: tentar se proteger de golpes. Os idosos costumam ser constantemente alvo de golpistas e fraudadores. Resultado: é cada vez maior o número de golpes praticados contra os aposentados. O pior é que muitas vezes os segurados ficam endividados e até com o nome sujo sem saber.

"Uma grande parte das fraudes acontece por conta de vazamento de informações da Previdência Social. O Governo tem feito esforços para evitar este tipo de coisa. Mas o mais difícil é saber como dados e até listas de aposentados chegam aos fraudadores. O aposentado ou pensionista que teve seu nome incluído na lista de devedores pode até entrar na Justiça com ação de dano moral. Já há várias condenações neste sentido", explica o advogado previdenciário André Luiz Moro Bittencourt.

Os golpes mais comuns são do empréstimo consignado e de associações e entidades que fazem filiações prometendo benefícios que vão desde assistência médica até auxílio-funeral. Na maioria dos casos os fraudadores pedem o empréstimo em locais diferentes da residência do aposentado, o que poderia ser utilizado pelos bancos até como forma de identificação da fraude.

Atualmente, em torno de 23 milhões de pessoas têm direito de pedir empréstimo com desconto direto no benefício pago pelo INSS. Deste total, 18 milhões já pediram empréstimo, com valor médio de R$ 3.000, o que soma R$ 54 bilhões em dinheiro disponível (dados divulgados pelo INSS).

De acordo com o advogado, a maior parte dos golpes acontece de forma semelhante. "Com o número do cartão do INSS do beneficiário, os fraudadores pedem ao banco um empréstimo consignado em nome de outra pessoa e indicam uma conta corrente para o crédito do valor. Mas o problema mesmo é que existem deficiências na verificação da identidade da pessoa que pediu o empréstimo e falhas no cruzamento da informação com a base de registros do INSS fazem com que o número fornecido não seja checado devidamente. Isso permite que o dinheiro do empréstimo seja liberado, seja debitado mensalmente do pagamento da vítima e caia na conta indicada pelos golpistas", revela.

Como solução, ele indica que é preciso instituir outras formas de verificação de dados, como o cruzamento de informações - data de nascimento, nome da mãe, número do benefício, residência declarada do beneficiário e até região de solicitação do empréstimo.

Outros golpes

Mas há ainda o golpe nos terminais de auto-atendimento. O golpista fica próximo aos caixas eletrônicos observando quando o aposentado vai sacar o benefício. Na maioria dos casos, o golpe é praticado porque o fraudador consegue obter a senha do segurado, ao observar a digitação no caixa eletrônico.

"Há casos de envolvimento do familiar nos golpes, como filhos, netos e até genros e noras que pegam os dados do aposentado para sacar dinheiro ou até comprar coisas em nome do segurado", conta o advogado.

Outro tipo é quando os criminosos usam informações e documentação dos aposentados para praticar algum tipo de fraude. Os criminosos se apresentam como vendedores nas casas dos aposentados e oferecem todo tipo de produto. "Os idosos costumam ser mais inocentes e acabam fornecendo todo tipo de informação, cópias de documentos, cartão do benefício e até assinam documentos em branco".

Há ainda o golpe do andamento processual. Os idosos são procurados por "falsos advogados ou escritórios de advocacia que garantem apressar andamento do processo previdenciário na Justiça, liberar valores atrasados e até apressar concessão de aposentadoria em agências do INSS".

O golpe do recadastramento também é comum. Pessoas que se fazem passar por funcionários do INSS visitam as residências dos aposentados e tentam "roubar" dados sigilosos, como número da senha e conta bancária sob a alegação de que precisa ser feito recadastramento.

Orientação:

- Em caso de dúvida na operação do caixa eletrônico, a orientação é que o segurado se dirija a um funcionário do estabelecimento bancário e nunca aceite ajuda de estranhos ou de pessoas não autorizadas.
- O segurado não deve fornecer "nunca" a senha do banco e nem o número do benefício terceiros;
- Não permitir que estranhos examinem o cartão sob qualquer pretexto, pois pode haver troca sem que se perceba;
- Não anotar a senha em papéis ou rascunhos.
- Ao escolher a senha, não utilizar números previsíveis (data de nascimento, número de telefone residencial, placa de automóvel)
- Nunca guardar cartão e senha no mesmo lugar.
- Em caso de assalto, furto, roubo ou perda do cartão magnético, o segurado deve comunicar imediatamente à central de atendimento do banco onde recebe, solicitando o seu cancelamento. Neste caso, o aposentado deve fazer o registro da ocorrência na delegacia policial mais próxima de onde o fato ocorreu e a comunicação à agência do INSS onde o benefício é mantido. Vale lembrar que nas grandes cidades há as delegacias do idoso, onde o atendimento é prioritário.
- Outro cuidado é dar preferência a terminais instalados em locais de grande movimentação e, se possível, em ambientes internos como shoppings, lojas de conveniência e postos de gasolina, por exemplo.
- Sempre que possível, o segurado deve evitar o horário noturno. É mais seguro efetuar os saques no horário comercial, quando o movimento de pessoas é maior.
- Em caso de retenção do cartão no interior do terminal de auto-atendimento, o beneficiário deve apertar a tecla anula e comunicar o fato imediatamente ao banco, utilizando o telefone instalado na própria cabine.
- Jamais utilizar celular de terceiros para comunicar-se com o banco, pois a senha fica registrada na memória do aparelho, possibilitando a ocorrência de fraude.
- Aposentados e pensionistas não devem fornecer dados pessoais e documentos a pessoas estranhas que os procurem para oferecer financiamentos, produtos, revisão de benefícios e liberação de pagamentos atrasados.
- Desconfie sempre de quem se apresenta em nome de banco ou do INSS (funcionário)
- Anote tudo e guarde tudo que puder ser usado como prova (documentos, cartões de visita, papéis)
- Qualquer suspeita deve ser denunciada imediatamente à Ouvidoria do INSS, pelo telefone 135, à polícia ou diretamente na agência da Previdência Social da região.

Responsabilidade

O Banco Central costuma informar que a verificação da identidade do cliente que pede empréstimo é responsabilidade de cada instituição bancária. O Banco Central informa ainda que o cidadão que receber um empréstimo não solicitado deve contatar a instituição que enviou o valor e pedir os dados bancários para devolver o valor recebido, e os bancos têm o dever de receber o valor de volta e cancelar a operação imediatamente, sem qualquer custo.

O INSS informa que caso algum segurado se sinta prejudicado em operações de crédito consignado, pode recorrer ao banco em que recebe o benefício; ou denunciar o caso à Previdência por meio da Central 135, da Ouvidoria no portal:www.previdencia.gov.br, ou se dirigir a uma das agências do INSS em todo o País. Se confirmada a ocorrência de fraude, o INSS adota providências imediatas junto à instituição financeira que tem 10 dias de prazo para solucionar o problema e, nos casos de fraudes e erros, interromper o desconto e devolver os valores corrigidos ao segurado.

Por André Luiz Bittencourt, especialista em Direito Previdenciário

M2 Assessoria de Comunicação
Tecnologia do Blogger.