Na semana em que a tragédia de Brumadinho (MG) completou cinco meses, a mineradora Vale tem 33 barragens com as atividades interditadas em Minas Gerais. A maioria das paralisações são em decorrência de determinações da Justiça, atendendo a pedidos do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) com base em documentos que questionam a segurança das estruturas. Decisões da Agência Nacional de Mineração (ANM), da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais (Semad) e até da própria Vale também culminaram em interdições.
Três das 33 estruturas paralisadas estão na Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, onde houve o rompimento da barragem B1 em 25 de janeiro, causando mais de 200 mortes. As demais estruturas com operações suspensas se situam nas cidades mineiras de Nova Lima, Ouro Preto, Itabirito, Itabira, Barão de Cocais, Rio Piracicaba e Mariana.
Para diversas barragens, o nível de segurança, índice que indica o risco de rompimento, foi elevado para 2 ou 3. Quatro delas apresentam as situações mais delicadas: Sul Superior, em Barão de Cocais; Forquilha I e Forquilha III, em Ouro Preto; e B3/B4, em Nova Lima. Essas barragens estão no nível 3, alerta máximo que significa risco iminente de ruptura.
No último dia 22, foram retomadas na integralidade as operações da barragem de Laranjeiras. Ela integra a Mina de Brucutu, a maior da Vale em Minas Gerais. Inaugurada em 2006 no município de São Gonçalo do Rio Abaixo (MG), a mina foi implementada ao custo de US$ 1,1 bilhão.

Divergências

Desde a tragédia de Brumadinho, as operações na barragem de Laranjeiras têm sido afetadas por decisões judiciais divergentes. As atividades foram paralisadas pela primeira vez (link:  http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2019-02/decisao-judicial-desfavoravel-afeta-maior-mina-da-vale-em-minas-gerais) em 1º de fevereiro, por meio de liminar concedida pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) em atendimento a um pedido do MPMG. A partir de então, intercalaram-se duas decisões liberando os trabalhos e duas determinando novamente a interrupção.
Na semana passada, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) suspendeu os efeitos da última liminar concedida pelo TJMG para paralisar as atividades na barragem de Laranjeiras. A nova decisão foi tomada em 18 de junho. “A Vale reafirma seu guidance de vendas de minério de ferro e pelotas de 307-332 Mt em 2019, anteriormente divulgado, e informa que a expectativa atual é que as vendas se aproximem do centro da faixa", informa a mineradora em nota.

Compensação

Para compensar os municípios que perderam arrecadação devido à paralisação de suas atividades, a Vale vem mantendo um acordo com a Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil (Amig). Em abril, foi anunciado um aporte de R$100 milhões que seriam distribuídos a 10 municípios: Barão de Cocais, Belo Vale, Congonhas, Itabirito, Mariana, Nova Lima, Ouro Preto, Rio Acima, São Gonçalo do Rio Abaixo e Sarzedo. Nesta semana, foi acordado um novo repasse de mesmo valor.
“Entendemos que esse novo apoio financeiro temporário é necessário para melhorar a oferta de serviços básicos fornecidos pelos Poderes Públicos das cidades em que foram prejudicadas pela paralisação das nossas operações. A Vale reafirma seu compromisso a continuar produzindo e investindo em Minas Gerais, estado estratégico para o presente e para o futuro da empresa”, disse Luiz Eduardo Osorio, diretor-executivo de Relações Institucionais da mineradora.

Barragens a montante

A Vale não planeja voltar a operar em todas estruturas interditadas. Pelo menos nove delas estão em processo de descomissionamento, conforme anúncio feito cinco dias após a tragédia de Brumadinho. Todas elas são alteadas pelo método a montante, que é considerado menos seguro. Tal método era utilizado não apenas na barragem que se rompeu em Brumadinho, como também na que colapsou em Mariana, no ano de 2015, quando 19 pessoas morreram após o vazamento de rejeitos do complexo da mineradora Samarco, joint venture da Vale e da anglo-australiana BHP Billiton.
De acordo com a mineradora, US$ 1,9 bilhão foi provisionado para o processo de descomissionamento. Duas barragens serão completamente descomissionadas em três anos. Outras cinco deverão primeiro ser submetidas a uma alteração do alteamento, que passará a utilizar o método a jusante, considerado mais seguro. Há ainda duas estruturas que, antes do descomissionamento, passarão por intervenções para aumentar suas condições de segurança. Além dessas nove, também está sendo descaracterizada a barragem que se rompeu em Brumadinho.

Confira todas as barragens paralisadas:

BRUMADINHO
1) Barragem VI, da Mina Córrego do Feijão
2) Barragem Menezes I, da Mina Córrego do Feijão
3) Barragem Menezes II, da Mina Córrego do Feijão

NOVA LIMA
4) Barragem Vargem Grande, do Complexo de Vargem Grande (em descomissionamento)
5) Barragem Fernandinho, do Complexo de Vargem Grande (em descomissionamento)
6) Dique III, do Complexo de Vargem Grande
7) Barragem Captação Trovões, do Complexo de Vargem Grande
8) Dique Taquaras, da Mina de Mar Azul
9) Barragem B3/B4, da Mina de Mar Azul (em descomissionamento)
10) Dique B, da Mina de Capitão do Mato
11) Barragem Capitão do Mato, da Mina de Capitão do Mato
12) Peneirinha, da Mina de Capitão do Mato
13) Dique Auxiliar da Barragem 5, da Mina de Águas Claras
14) Barragem 8B, da Mina de Águas Claras (em descomissionamento)

OURO PRETO
15) Barragem Forquilha I, do Complexo de Fábrica (em descomissionamento)
16) Barragem Forquilha II, do Complexo de Fábrica (em descomissionamento)
17) Barragem Forquilha III, do Complexo de Fábrica (em descomissionamento)
18) Barragem Forquilha IV, do Complexo de Fábrica
19) Barragem Grupo, do Complexo de Fábrica (em descomissionamento)
20) Barragem Marés II, do Complexo de Fábrica
21) Barragem Doutor, da Mina de Timbopeba
22) Barragem Natividade, da Mina de Timbopeba
23) Barragem Timbopeba, da Mina de Timbopeba

ITABIRITO
24) Barragem Maravilhas I, da Mina do Pico
25) Barragem Maravilhas II, da Mina do Pico

ITABIRA
26) Dique Cordão Nova Vista, da Mina de Cauê
27) Dique Minervino, da Mina de Cauê
28) Dique 02, do sistema de barragens de Pontal

BARÃO DE COCAIS
29) Barragem Sul Superior, da Mina de Gongo Soco (em descomissionamento)

RIO PIRACICABA
30) Barragem Diogo, da Mina Água Limpa

MARIANA
31) Barragem Campo Grande, da Mina de Alegria

SABARÁ
32) Barragem Galego, da Mina Córrego do Meio
33) Dique da Pilha 1, da Mina Córrego do Meio

Por Agência Brasil


O Festival de Cinema de Gramado é um dos maiores do Brasil e consagrou muitos artistas em seus 47 anos de existência. É neste importante evento que Marco Antônio Pereira, cineasta de Cordisburgo, volta pelo segundo ano consecutivos, para exibir seu terceiro curta “Teoria sobre um Planeta estranho” na mostra oficial do festival. No ano passado, ele esteve lá e saiu com três Kikitos (o icônico troféu do evento) na sacola.

Para quem acha que é fácil exibir um filme em Gramado, é bom saber que não é bem assim. A chamada para filmes deste ano recebeu 777 inscrições para a mostra competitiva, número que superou os 365 títulos recebidos em 2018. Vinte e quatro estados brasileiros inscreveram suas produções e apenas 14 títulos foram selecionados representando oito estados e o Distrito Federal.


O filme de Marco Antônio, que também já foi exibido no Canadá e no Egito, faz parte de uma série de cinco curtas que estão sendo filmando em Cordisburgo, pelo diretor. Os dois primeiros são Alma Bandida e Retirada para um coração bruto. Ambos circularam e ganharam muitos prêmios em importantes festivais no Brasil e no mundo, como Berlim, Hong Kong, Vina Del Mar, PalmSprings, Buffalo, Montana, Festival do Rio, Tiradentes, etc.

“Teoria sobre um planeta estranho” é uma metáfora visual sobre o amor, a morte e o cotidiano. Tem os atores Gerson Marques e Larissa Bocchino como protagonistas, e a participação especial de ilustres cidadãos cordisburguense: Brasinha e Nenzito (grande contador de histórias e ator que nos deixou no ano passado).


Sobre a expectativa de voltar a Gramado, Marco Antônio diz que espera aproveitar bastante. “Gramado é uma plataforma incrível de exibir nosso trabalho. Lá tem muita gente da indústria, da mídia e além de muitos diretores de cinema que admiro” comenta o diretor.

O cinema de Marco Antônio Pereira tem recebido inúmeros elogios por onde passa. O que poucos sabem é que ele faz cinema de forma totalmente artesanal, na qual escreve, dirige os atores, faz a fotografia, som, edita, finaliza som e imagem, e isso tudo sem praticamente nenhum incentivo.


“É muito difícil fazer filmes, principalmente quando a gente encontra mais pessoas para atrapalhar que ajudar. Não temos incentivo, não somos ricos, nem temos padrinhos pra nos ajudar a chegar nos lugares. Esse primeiro passo que demos com os curtas, foi com trabalho além da conta e com muita boa vontade” finaliza.

"Teoria sobre um Planeta Estranho"  é o único representante mineiro entre os concorrentes da categoria de curtas-metragens brasileiros do 47ª Festival de Cinema de Gramado, que acontecerá de 16 a 24 de agosto.

Trailer



A equipe do SANTA CRUZ FC realizou a terceira e última partida da fase classificatória no Estádio Othon B. de Mello, na manhã do último domingo, 23/06/2019, e foi derrotada pela equipe do Bom Jesus FC pelo placar de 2 X 1.

Já classificada para a próxima etapa, o SANTA CRUZ FC poupou alguns de seus atletas, possibilitando oportunidades aos que ainda não haviam participado dos jogos anteriores.


Em pé: Maguinho, Helvécio, Cilinho, Flavinho Cabeção, Alemão, Francisco, Dô de Araçai, César Braite, Beto Curvelano e Marcelo Félix. 
Agachados: Sander, Cré, Paulinho, Elísio, Serginho Bordel, Zezinho Coelho, Geraldo, Bebeto e Som.

No cruzamento dos jogos para a semifinal teremos no primeiro jogo: BOM JESUS FC - 1º. Classificado da chave B X Ma. AMÁLIA EC - 2º. Classificado da chave A e no segundo jogo: BELA VISTA FC - 1º. Classificado da chave A X SANTA CRUZ FC - 2º. Classificado da chave B.

SEMIFINAL 50 ANOS

28/06 - Sexta-feira
Estádio Othon B de Mello
18:15h - Bom Jesus FC x Maria Amália EC 
20:00h - Bela Vista FC x Santa Cruz FC

De acordo com o regulamento, as equipes classificadas em 1º. lugar da chave jogarão com vantagem de empate na semifinal.


A Comissão Organizadora divulgou nesta quinta-feira, a lista definitiva dos candidatos habilitados, constando nome completo de cada um, com indicação do respectivo número e do nome, codinome ou apelido que será utilizado na cédula de votação do Processo de Escolha do Conselho Tutelar de Cordisburgo.

Nº.
NOME
APELIDO
13
Angélica Araujo Monteiro Barbosa Diniz
Angélica neta de Nem Bispo
7
Bárbara Aparecida de Carvalho
Barbara do Geraldinho
23
Cristiane Caetano Silva.Pinho Rosa
Tinha Neta da Maria Curadeira
9
Divina Gomes da Costa Figueiredo
Divina do Jorginho
5
Enir Santos da Silva Vieira
Enir Liboreiro
14
Flavia Godinho
Flávia Godinho
18
Francisca Samara Campos Costa
Samara
20
Geraldo Itamar Rodrigues Diniz
Geraldinho Freire
10
Gilcilene Carmelino de Figueiredo
Glô
28
Helizabeth Rodrigues Barbosa Lopes
Bete do Bairro da Paz
11
Josiane do Carmo Azevedo Araújo
Jô do Otávio Mecânico
6
Kátia de Lourdes Oliveira
Kátia
12
Laene Maiza Rodrigues de Oliveira
Laene filha da Paulinha do Regis
16
Lúcia Conceição de Matos Andrade
Lucia Matos
8
Magda Aparecida Teodoro da Silva Gonçalves
Magda do Getúlio
15
Maria de Fátima Silva Gonçalves
Fatinha do Zé Geraldo
3
Marlene Garcia Gomes
Marlene do Carlitão
36
Mislene Soares da Silva Azevedo Gomes
Mislene do Tazieo casa do elefante
9
Paloma de Souza Mafiins
Paloma
95
Túlio Henrique de Lima Almeida
Túlio do Caboclo
1
Ugo Ismael Mendes Ferreira Gonçalves
Ugo
21
Vanessa Lacerda Gonçalves
Vanessa do Velu
2
Vilma aparecida Pereira dos Santos
Vilma mãe do Tarcisio
27
Warllesson Faria das Neves
Warllesson



A Prefeitura Municipal de Cordisburgo realizará o Processo Licitatório, na modalidade credenciamento para serviço de limpeza de ruas, avenidas e terrenos baldios para a prevenção de epidemia de dengue.

A Comissão Permanente de Licitações receberá as propostas e realizará a abertura dos envelopes em sessão pública a ser realizada na próxima quinta-feira, 27, às 09h, na sede da Prefeitura, localizada na Rua São José, 977 - Centro.

Há vagas para a Cordisburgo, o distrito e Lagoa Bonita e as comunidades de Bagagem, Periquito, Palmito, Barra do Luiz Pereira, São José das Lages, Maquinezinho, Bálsamo e Diamante.

O Edital completo pode ser conferido NESTE LINK.





A Câmara Municipal de Cordisburgo se reuniu ordinariamente nesta segunda-feira, 24, sendo a pauta a seguinte:
  • Projeto de Lei nº 09/2019 – Estabelece Diretrizes Gerais para a Elaboração do Orçamento do Município para o Exercício de 2020 e dá outras providências.
  • Projeto de Lei nº 10/2019 – Dispõe sobre Alteração do Artigo 2º da Lei nº 1.295, de 24 de Abril de 1998 e dá outras providências.
  • Projeto de Lei nº 11/2019 – Dispõe sobre Alteração do Inciso I do Artigo 7º da Lei 1.592, de 14 de Outubro de 2013 e dá outras providências.
  • Projeto de Lei nº 12/2019 – Dispõe sobre Alteração do Inciso I do Artigo 7º da Lei nº 1.718, de 28 de Agosto de 2018 e dá outras providências.
  • Projeto de Lei nº 13/2019 – Dispõe sobre Criação do Conselho Municipal de Saneamento Básico e dá outras providências.
  • Projeto de Lei nº 14/2019 – Altera o Artigo 4º da Lei Municipal nº 1.333, de 19 de Março de 2001 que Dispõe sobre a Criação do Conselho Municipal de Desenvolvimento Ambiental e dá outras providências.
  • Proposta de Emenda a Lei Orgânica nº 01/2019 – Altera o Art. 66 da Lei Orgânica Municipal de Cordisburgo para a Inclusão do Direito de Gozo de Férias por Parte dos Secretários Municipais do Município.
  • Projeto de Resolução nº 01/2019 – Concede Medalha “João Guimarães Rosa” a Ana Maria Werneck.
  • Projeto de Resolução nº 02/2019 – Concede Medalha “João Guimarães Rosa” a Folia de Reis Nossa Senhora de Fátima – Periquito.
  • Projeto de Resolução nº 03/2019 – Concede Medalha “João Guimarães Rosa” a Myrian de Souza Cunha.
  • Projeto de Resolução nº 04/2019 – Concede Medalha “João Guimarães Rosa” a Anilton Luiz Brumano.
  • Projeto de Resolução nº 05/2019 – Concede Medalha “João Guimarães Rosa” a Jailton Gomes Batista.
  • Projeto de Resolução nº 06/2019 – Concede Medalha “João Guimarães Rosa” a André Quintão Silva.
  • Projeto de Resolução nº 07/2019 – Concede Medalha “João Guimarães Rosa” a Clarice Cristina Costa Marques Martins.
  • Projeto de Resolução nº 08/2019 – Concede Medalha “João Guimarães Rosa” a André Geraldo Martins.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 03/2019 – Concede Medalha “Professor Anísio Teixeira” a Ana Luiza Martins Oliveira.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 04/2019 – Concede Medalha “Professor Anísio Teixeira” a Felipe Martins Miranda de Souza.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 05/2019 – Concede Medalha “Professor Anísio Teixeira” a Rafaela Lopes Silva.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 06/2019 – Concede Medalha “Professor Anísio Teixeira” a Sabrina Junia Souza Santos.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 07/2019 – Concede Medalha “Vovô Felício” a Aline Aparecida Matias Pereira.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 08/2019 – Concede Medalha “Vovô Felício” a Marcos Vinícius Leal da Luz.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 09/2019 – Concede Medalha “Vovô Felício” a Ana Júlia de Matos Corrêa.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 10/2019 – Concede Medalha “Vovô Felício” a Jéssica Brígido Ribeiro.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 11/2019 – Concede Medalha “Vovô Felício” a Júlia Lacerda Barbosa.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 12/2019 – Concede Medalha “Vovô Felício” a Lavínia Gonçalves Carvalho.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 13/2019 – Concede Medalha “Vovô Felício” a Maria Eduarda Barbosa Romanelli.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 14/2019 – Concede Medalha “Vovô Felício” a Maysa Vitória Silva Oliveira.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 15/2019 – Concede Medalha “Vovô Felício” a Priscila de Lima.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 16/2019 – Concede Medalha “Vovô Felício” a Tayla Vitória dos Santos Souza.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 17/2019 – Concede Medalha “Vovô Felício” a Thalita Pereira da Silva.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 18/2019 – Concede Medalha “Professor Paulo Freire” a Ana Carla Carvalho de Oliveira.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 19/2019 – Concede Medalha “Professor Paulo Freire” a Anthony Vitor Duarte Gonçalves.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 20/2019 – Concede Medalha “Professor Paulo Freire” a Luiz Felipe Rodrigues Costa.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 21/2019 – Concede Medalha “Professor Paulo Freire” a Maria Eduarda Ribeiro de Jesus.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 22/2019 – Concede Medalha “Professor Paulo Freire” a Mariana Cunha Mata.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 23/2019 – Concede Medalha “Professor Paulo Freire” a Thalles Gabriel Campos da Silva.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 24/2019 – Concede Medalha “Professor Paulo Freire” a Thiago Gomes de Freitas.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 25/2019 – Concede Medalha “Professor Paulo Freire” a William Eduardo de Souza Duarte.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 26/2019 – Concede Medalha “Professor Mestre Candinho” a Isabelly Vitória Monteiro da Cruz.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 27/2019 – Concede Medalha “Professor Mestre Candinho” a Sirlene Carvalho Trombini.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 28/2019 – Concede Medalha “Professor Mestre Candinho” a Ana Vitória Monteiro da Cruz.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 29/2019 – Concede Medalha “Professor Mestre Candinho” a Luiz Miguel Mendes Ferreira da Silva.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 30/2019 – Concede Medalha “Professor Mestre Candinho” a Alícia Corrêa Batista.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 31/2019 – Concede Medalha “Professor Mestre Candinho” a Layla Beatriz Silva.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 32/2019 – Concede Medalha “Octacílio Negrão de Lima” a Ana Clara Conceição Diniz Barbosa.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 33/2019 – Concede Medalha “Octacílio Negrão de Lima” a Anna Júlia de Souza da Rocha.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 34/2019 – Concede Medalha “Octacílio Negrão de Lima” a Brenda Barbosa da Silva.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 35/2019 – Concede Medalha “Octacílio Negrão de Lima” a Eduarda Valgas Chamon.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 36/2019 – Concede Medalha “Octacílio Negrão de Lima” a Mariana de Oliveira Araújo.
  • Projeto de Decreto Legislativo nº 37/2019 – Concede Medalha “Octacílio Negrão de Lima” a Sofia de Souza Barbosa.
Todos os projetos em discussão foram aprovados.

Foram discutidos vários assuntos, como a iluminação e as obras do Estádio a Várzea, a distribuição de água na área rural e sobretudo um projeto em que vários vereadores irão realizar a doação de bancos para serem instalados no velório municipal.


Acompanhe abaixo a reunião completa:

Tecnologia do Blogger.