Após cinco meses de investigação, dez pessoas foram presas pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) por associação ao tráfico e tráfico ilícito de drogas. A quadrilha, com sete homens e três mulheres, foi rendida nesse domingo (28), na Avenida Afonso Vaz de Melo, região do Barreiro, em Belo Horizonte, dentro de seis veículos.

Durante investigações, a PCMG recebeu informações de que um caminhão, do estado do Paraná, estava transportando drogas. No veículo, foram encontradas centenas de colchões (produto de roubo ou furto) e cerca de uma tonelada de maconha. O Delegado João Prata estima que as drogas apreendidas alcançariam o valor de um milhão e meio de reais de lucro no comércio de Belo Horizonte e Sete Lagoas, onde seriam vendidas, mais especificamente no aglomerado, Suvaco das Cobras, Lindéia e no município de Sete Lagoas.

O Delegado acredita que há várias quadrilhas envolvidas nesse tipo de crime. Ao que tudo indica, o caminhão foi furtado ou roubado no interior do Paraná, e tanto os colchões, quanto as drogas seriam vendidos em Minas Gerais. O roubo de cargas e o tráfico ilícito de drogas estão ligados, disse Prata. As drogas serão incineradas pela PCMG.

“Era uma investigação sobre uma quadrilha especializada em roubos de cargas que já durava cerca de quatro meses”, explica. “A droga pode ter vindo do Paraguai e a carga de colchões possivelmente é roubada, as investigações ainda irão durar cerca de 30 dias”, destaca o delegado João Prata.

Por Tecle Mídia


A Equipe CJL Eventos faz o Baile “Baila Comigo” em Araçaí no próximo dia 11 de Maio de 2019, a partir das 22 horas, na Sede do Rotary Clube. A música vai ficar à cargo da Banda Toque de Classe que com certeza é garantia de sucesso para o seu evento!

O preço do ingresso é R$ 30,00.

É a Equipe CJL Eventos tentando resgatar os bailes de salão, que com muito êxito já promoveram grandes eventos em Araçaí. Fica aí o convite para quem curte um ambiente animado e com música da melhor qualidade.

Maiores informações com: Caio: 98267.3602
Júnia: 99537.9180   Lili: 98470.3334

Essa promoção tem o apoio do Portal Cordis Notícias


A COMISSÃO ORGANIZADORA, constituída na forma da Resolução no 002/2019 para escolha dos membros do CONSELHO TUTELAR DO MUNICÍPIO DE CORDISBURGO/MG, publicou na última quinta-feira, 25, no quadro de avisos e no site oficial da Prefeitura de Cordisburgo, a relação dos candidatos inscritos deferidos e indeferidos no Processo de Escolha do Conselho Tutelar de Cordisburgo gestão 2020/2023.

Um total de 47 pessoas realizaram suas inscrições, sendo 43 deferidos e 04 indeferimentos.

CANDIDATOS DEFERIDOS:

01- Aline Alves Anastacio
02- Angela Maria Martins de Figueredo
03- Angélica Araujo Monteiro Barbosa Diniz
04- Barbara Aparecida de Carvalho
05- Catia Aparecida de Oliveira 
06- Cristiane Caetano Silva Pinho Rosa
07- Divina Gomes da Costa Figueiredo
08- Eber de Oliveira Martins
09- Elcione de Souza Costa
10- Enir Santos da Silva Vieira
11- Flavia Godinho
12- Francisca Samara Campos Costa
13- Geraldo Itamar Rodrigues Diniz
14- Gilcilene Carmelino de Figueiredo
15- Helizabeth Rodrigues Barbosa Lopes
16- Isaura conceição Freitas Faria
17- Jéssica Cristina Rodrigues Gonçalves
18- Josiane do Carmo Azevedo Araujo
19- Juliana Barbosa Felix
20- Katia de Lourdes Oliveira
21- Laene Maiza Rodrigues de Oliveira
22- Leila de Fatima Martins da Costa
23- Leticia Pimenta da Silva
24- Lorena de Oliveira Leão Correia
25- Lucia Conceição de Matos Andrade
26- Luiza Barbosa Romanelli
27- Magda Aparecida Teodoro da Silva Gonçalves
28- Marcelo Felix Nunes
29- Maria Auxiliadora Vaz
30- Maria Celina do Carmo Vieira
31- Maria de Fátima silva Gonçalves
32- Marlene Garcia Gomes
33- Michelli Conceição Dornas Vargas
34- Mislene Soares da Silva Azevedo Gomes
35- Nilva das Graças Mingote Martins
36- Paloma de Souza Martins
37- Soraia Martins de Figueiredo
38- Tatiani Costa de Souza
39- Tulio Henrique de Lima Almeida
40- Ugo Ismael Mendes Ferreira Gonçalves
41- Vanessa Lacerda Gonçalves
42- Vilma Aparecida Pereira dos Santos
43- Warllesson Faria das Neves

CANDIDATOS INDEFERIDOS

44-Leidyane Rodrigues Barbosa
45- Maria Beatriz Ferreira da Costa
46- Nivia Matias da Costa
47- Wagner Gonçalves de Souza

O cidadão, e ou candidato que tenha conhecimento de fatos ou circunstâncias que tornem qualquer inscrito impedido ou inapto para a função de Conselheiro Tutelar, à luz dos requisitos fixados nas Leis: Lei Federal 8069/1990, Lei Municipal no. 1702/2017 e Resoluções: Resolução CONANDA 170/2014, Resolução CMDCA de Cordisburgo 003/2019 que aprova o edital 001/2019, poderá oferecer impugnação junto à Comissão Organizadora, no prazo de três (03) dias úteis, contados da publicação da resolução, devidamente instruída com provas.

As impugnações deverão ser apresentadas por escrito e protocoladas na sede do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, situada na rua Rua Governador Valadares, nº. 80 - Centro, no horário de 8:00 hs às 16:00 horas.




Uma ocorrência policial que a princípio seria mais um caso de violência doméstica contra mulher, resultou em um caso escabroso de incesto que teve início há 14 anos no estado do Ceará e terminou na madrugada de hoje, 26/04/2019, em uma fazenda nas proximidades de Cordisburgo, graças ao comprometimento da equipe de plantão da PMMG, Cb Diniz e Cb Josué.

Na solicitação a vítima A.D.M.R. de 22 anos, alegava que tinha sido agredida por seu genitor, A.R.O. de 45 anos e estaria escondida no curral para não ser agredida novamente.

Os militares chegaram à fazenda por volta das 03:00 hs da madrugada e localizaram a vítima no curral, chorando muito e com escoriações visíveis no rosto, alegando ter sido agredida com socos no rosto por ela não ter ido se deitar.

Devido ao choro incessante, os militares passaram a questioná-la quanto a frequência das agressões e a vítima teria dito que era sempre que ela queria sair para namorar ou dormir fora de casa e que ela já não aguentava mais, e que ele iria perdoá-la mas ela contaria o que ele faz com ela desde os oito anos de idade.

A partir de então a vítima passou a relatar que desde que tinha oito anos seu pai passou a abusar sexualmente e a ameaçá-la de agressão para que não contasse a sua genitora. Contudo, quando a vítima tinha treze anos sua mãe teria flagrado os dois praticando ato sexual e desde então teve ciência do que já acontecia há anos.

Quando a vítima engravidou aos 15 anos de idade, o autor a ameaçou de morte por pensar que a criança seria de outra pessoa, contudo, a vítima diz ter plena certeza de que o autor é o pai da criança.

Após a vítima ter convivido maritalmente com um homem durante cinco anos, voltou a residir com seu genitor e então passou a ser estuprada pelo pai, agora com muita mais sequência, violência e ameaças de morte.

A vítima sofre de transtornos psicóticos, causados pelos abusos sofridos, que  lhe impediram de ter uma infância, destruíram sua juventude e lhe roubaram a dignidade de um futuro.

O autor foi preso quando tentava evadir sentido ao pasto da fazenda e não quis se defender das acusações, sendo ratificado o flagrante pelo delegado Dr. Arlen Peterson e recolhido à cadeia pública de Sete Lagoas.


A cinco dias do fim do prazo, um terço dos contribuintes ainda não acertou as contas com o Leão. Até as 17h desta quinta-feira (25), a Receita Federal recebeu 20.298.863 declarações do Imposto de Renda Pessoa Física, o equivalente a 66,55% do esperado para este ano. O prazo para envio da declaração começou em 7 de março e vai até as 23h59min59s da próxima terça-feira (30). A expectativa da Receita Federal é receber 30,5 milhões de declarações neste ano.

A declaração pode ser feita de três formas: pelo computador, por celular ou tablet ou por meio do Centro Virtual de Atendimento (e-CAC). Pelo computador, será utilizado o Programa Gerador da Declaração - PGD IRPF2019, disponível no site da Receita Federal.

Também é possível fazer a declaração com o uso de dispositivos móveis, como tablets e smartphones, por meio do aplicativo Meu Imposto de Renda. O serviço também está disponível no e-CAC no site da Receita, com o uso de certificado digital, e pode ser feito pelo contribuinte ou seu representante com procuração.

O contribuinte que tiver apresentado a declaração referente ao exercício de 2018, ano-calendário 2017, poderá acessar a Declaração Pré-Preenchida no e-CAC, por meio de certificado digital. Para isso, é preciso que, no momento da importação do arquivo, a fonte pagadora ou pessoas jurídicas tenham enviado para a Receita informações relativas ao contribuinte referentes ao exercício de 2019, ano-calendário de 2018, por meio da Declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte (Dirf), Declaração de Serviços Médicos e de Saúde (Dmed), ou a da Declaração de Informações sobre Atividades Imobiliárias (Dimob).

Segundo a Receita, o contribuinte que fez doações, inclusive em favor de partidos políticos e candidatos a cargos eletivos, também poderá usar, além do Programa Gerador da Declaração (PGD) IRPF2019, o serviço Meu Imposto de Renda.

Para a transmissão da Declaração pelo PGD não é necessário instalar o programa de transmissão Receitanet, uma vez que essa funcionalidade está integrada ao IRPF 2019. Entretanto, continua sendo possível a utilização do Receitanet para a transmissão da declaração.

O serviço Meu Imposto de Renda não pode ser usado em tablets ou smartphones para quem tenha recebido rendimentos superiores a R$ 5 milhões.

Obrigatoriedade

Está obrigado a apresentar a declaração anual o contribuinte que, no ano-calendário de 2018, recebeu rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste na declaração, cuja soma foi superior a R$ 28.559,70. No caso da atividade rural, quem obteve receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50

Também estão obrigadas a apresentar a declaração pessoas físicas residentes no Brasil que no ano-calendário de 2018 receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil; obtiveram, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas; pretendam compensar, no ano-calendário de 2018 ou posteriores, prejuízos com a atividade rural de anos-calendário anteriores ou do próprio ano-calendário de 2018; tiveram, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil; passaram à condição de residentes no Brasil em qualquer mês e nessa condição encontravam-se em 31 de dezembro; ou optaram pela isenção do Imposto sobre a Renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais, cujo produto da venda seja aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no país, no prazo de 180 dias contados da celebração do contrato.

CPF de dependentes

Neste ano, é obrigatório o preenchimento do número do CPF de dependentes e alimentados residentes no país. A Receita vinha incluindo essa informação gradualmente na declaração. No ano passado, era obrigatório informar CPF para dependentes a partir de 8 anos.

Imóveis e carros

Em 2019, não será obrigatório o preenchimento de informações complementares em Bens e Direitos relacionadas a carros e casas. A previsão inicial da Receita era que essas informações se tornassem obrigatórias neste ano, mas, devido à dificuldade de contribuintes de encontrar os dados, o preenchimento complementar não precisa ser feito.

Desconto simplificado

A pessoa física pode optar pelo desconto simplificado, correspondente à dedução de 20% do valor dos rendimentos tributáveis, limitado a R$ 16.754,34.

Deduções

O limite de dedução por contribuição patronal ficou em R$ 1.200,32, devido ao reajuste do salário mínimo. No ano passado, o limite era R$ 1.171,84. Se não houver nova lei, este é o último ano em que é possível a dedução de contribuições pagas ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) por patrões de empregados domésticos com carteira assinada. Essa medida começou a valer em 2006 para incentivar a formalização dos empregados domésticos.

A dedução por dependente é de, no máximo, R$ 2.075,08 e, para instrução, de R$ 3.561,50.

Os contribuintes também podem deduzir valores gastos com saúde, sem limites, como internação, exames, consultas, aparelhos e próteses, e planos de saúde. Nesse caso é preciso ter recibos, notas fiscais e declaração do plano de saúde e informar CPF ou CNPJ de quem recebeu os pagamentos.

As chamadas doações incentivadas têm o limite de 6% do Imposto de Renda devido. As doações podem ser feitas a fundos municipais, estaduais, distrital e nacional da criança e do adolescente, que se enquadram no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Segundo a Receita, neste ano o formulário sobre as doações ao ECA ficou mais visível.

Aqueles que contribuem para um plano de previdência complementar – Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) e Fundo de Aposentadoria Programada Individual (Fapi) - podem deduzir até o limite de 12% da renda tributável.

Por Agência Brasil


Aconteceu nesta segunda-feira, reunião ordinária da Câmara Municipal de Cordisburgo.

Entre os projetos votados, o Projeto de Lei nº 07/2019, que Autoriza o Poder Executivo Municipal a Realizar a Cobrança de Inscrição e Conceder Premiação nos Eventos Esportivos Municipais foi retirado de pauta novamente, alegando falta de explicações do Executivo Municipal.

O Projeto de Lei nº 08/2019 que Dispõe sobre o Pagamento de Ajuda de Custo a Servidor Público e dá outras providências foi aprovado em primeira discussão por unanimidade.

O Projeto de Lei Complementar nº 03/2019 que Altera a Lei Complementar nº 102 de 15/12/2017 – Código Tributário Municipal e dá outras providências, foi retirado para vistas como solicitado por 3 vereadores - Paulo Eduardo, Aldair Marques e Gilson Rodrigues.

O Projeto de Decreto Legislativo nº 01/2019 que Institui a Medalha “Octacílio Negrão de Lima” e o Projeto de Decreto Legislativo nº 02/2019 que Institui Medalhas a Serem conferidas a Alunos Destaques da Rede Estadual do Ensino Público do Município de Cordisburgo, foram ambos aprovados por unanimidade.

Durante a palavra livre, o vereador Paulo solicitou manutenção nas estradas rurais municipais, cobrou ainda da Ferrovia Centro Atlântica a limpeza do pátio da Estação Municipal e áreas laterais à linha férrea. Finalizou convidando os vereadores para as comemorações do Dia do Trabalhador, na Av. Padre João.

O vereador Péricles elogiou os colegas pela visita feita ao DEER/MG, quando foi solicitada manutenção na estrada que liga Cordisburgo a Santana de Pirapama. 

Aldair disse ficar muito triste com a resposta enviada pelo Engenheiro da Prefeitura de Cordisburgo, dizendo ser uma mentira a afirmação de que os vestiários e arquibancadas estariam interditadas no Estádio da Várzea e disse que as obras municipais nos últimos tempos tem sido muito mal executadas. 

O vereador Ney também disse não ter gostado da resposta referente ao Estádio da Várzea e a obra executada, mas disse ter certeza de que o Prefeito irá tomar providência. Solicitou ainda a regulamentação do estacionamento de veículos no canteiro central da Rua Geraldino Rocha, visto que atualmente muitos veículos estão sendo multados pelo mesmo motivo, e mostrou ainda alguns exemplos na cidade de Belo Horizonte onde esta regulamentação foi adota.

Edimar criticou o cronograma de obras municipais, visto que em muitos locais não estão sendo realizadas obras. Ainda reclamou das condições precárias de ônibus do transporte escolar da cidade, destacando vários problemas que vem ocorrendo.

Gilson solicitou a limpeza das ruas, sobretudo no Bairro da Quininha e diz que não está sendo atendido em suas reivindicações, mas ressaltou saber das dificuldades da Secretaria de Obras, com baixo número de funcionários. Sobre a Obra do Estádio da Várzea, criticou a resposta enviada pelo Executivo, dizendo não estar nada interditado e disse que não deve esperar acontecer o pior para que alguma providência. Disse ainda que as obras municipais não estão durando nem mesmo um ano após serem entregues.

Erivélton solicitou providências em algumas áreas da cidade, que segundo ele, há mais de 06 anos não é arrumado. Alertou o Executivo sobre a "Ponte do Fausto Ribas" onde vários veículos caíram, afirmando que o transporte escolar está passando no local, levando perigo aos alunos. Pediu ainda soluções para uma quadra no povoado do Maquinezinho onde está acontecendo choques elétricos no alambrado do local.

Arnaldo agradeceu o Executivo por ações executadas na limpeza do distrito de Lagoa Bonita, elogiando o Secretário de Obras. Solicitou ainda ações em ruas da cidade onde o serviço de calçamento está paralisado, com vários "montes de cascalho" atrapalhando o trânsito. Elogiou ainda a Secretaria Municipal de Saúde e seu secretário, elogiando os atendimentos médicos na cidade.

A presidente Geralda agradeceu a participação dos vereadores, disse que todos estão empenhados para o bem da cidade e que os pedidos serão encaminhados ao Prefeito, finalizando assim a reunião.

Confira abaixo a reunião completa:


As rodovias estaduais mineiras registraram aumento no número de mortes e pessoas feridas no feriado de Semana Santa deste ano com relação a 2018. Os números foram divulgados pela Polícia Militar (PM) por meio do Comando de Policiamento Rodoviário (CPMRV), nesta segunda-feira, em balanço que abrange os quatro dias de feriado prolongado (quinta-feira a domingo).

Em 2019, as 196 pessoas ficaram feridas em acidentes. Número que representa aumento de 5% em relação a 2018, quando registrou 186 feridos. Já as vítimas fatais passaram de 11, em 2018, para 12, em 2019.

De acordo com a PM, o número de acidentes com vítimas reduziu 4%, passando de 113, em 2018, para 109, nesse feriado. O balanço ainda mostra redução de 28% no número de acidentes sem vítimas, passando de 72, no mesmo período de 2018, para 52, em 2019.

Durante a operação de feriado, oito carros foram recuperados, 445 removidos e 3.838 fotografados pelos radares, de um total de 46.238 veículos fiscalizados. Dos 6.011 testes do bafômetro realizados, 63 motoristas foram presos por dirigirem alcoolizados. Outras 66 pessoas foram presas por crimes comuns. Oito armas de fogo foram apreendidas.

“Durante todo o feriado prolongado as rodovias mineiras sob a responsabilidade da PMMG contaram com o reforço do policiamento em virtude do aumento do fluxo de veículos. Na segunda edição da operação “Assim na terra como no céu”, o CPRV e o Comando de Aviação do Estado (Comave) realizaram, simultaneamente, em todas as regiões de Minas, patrulhamentos preventivos, repressivos e fiscalizações de trânsito com o objetivo de reduzir acidentes. 

Para potencializar o trabalho dos policiais militares que atuaram em solo, helicópteros do Comave foram dispostos em pontos específicos das rodovias”, afirmou a polícia.


Por Estado de Minas


Passados quase três meses da tragédia de Brumadinho (MG), 32 barragens da mineradora Vale sediadas em Minas Gerais estão com as atividades interditadas. A suspensão das operações destas estruturas tem ocorrido tanto por decisão da Justiça, como também da Agência Nacional de Mineração (ANM), da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais (Semad) ou da própria mineradora.
A pedido da Agência Brasil, a Vale listou 30 estruturas que estão interditadas. Dessas, três estão na Mina Córrego do Feijão, onde também fica a barragem que se rompeu no dia 25 de janeiro. Além de Brumadinho, as estruturas com operações suspensas se situam nas cidades mineiras de Nova Lima, Ouro Preto, Itabirito, Itabira, Barão de Cocais, Rio Piracicaba e Mariana.
Outras duas barragens localizadas em Sabará (MG) - Galego e Dique da Pilha 1 - não apareceram na relação da Vale, mas são alvo de uma decisão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) publicada no dia 9 de abril. Foi determinada, entre outras medidas, a interrupção imediata de qualquer atividade que importe elevação e incremento de risco de rompimento nessas estruturas de contenção de rejeitos.
Questionada sobre a ausência das duas barragens na lista, a Vale informou que ainda não foi notificada da decisão e que adotará as medidas cabíveis quando tomar conhecimento de seu teor. "Importante destacar que a barragem Galego já estava inativa e possui declaração de condição de estabilidade, enquanto o Dique da Pilha 1 já foi descaracterizado", acrescentou a mineradora em nota.
Liminares do TJMG chegaram a atingir a barragem Laranjeiras e outras estruturas da Mina de Brucutu, a maior de Minas Gerais, situada no município de São Gonçalo do Rio Abaixo. Na semana passada, porém, a mineradora anunciou ter conseguido aval da Justiça para retomar as atividades.
A Vale não planeja voltar a operar em todas estruturas interditadas. Pelo menos nove delas estão em processo de descomissionamento, conforme anúncio feito cinco dias após a tragédia de Brumadinho. Além dessas nove, também está sendo descaracterizada a barragem que se rompeu. Todas elas são alteadas pelo método a montante.
Considerado menos seguro, o método de alteamento a montante está associado não apenas à ruptura em Brumadinho, como também em Mariana, no ano de 2015, quando 19 pessoas morreram após o vazamento de rejeitos em um complexo da mineradora Samarco, joint-venture da Vale e da anglo-australiana BHP Billiton. De acordo com a mineradora, o processo de descomissionamento deve ser concluído em aproximadamente 3 anos.

Evacuações

As buscas por vítimas em Brumadinho permanecem. Na última sexta-feira (19), a Defesa Civil de Minas Gerais retirou cinco nomes da lista de desaparecidos por solicitação da Polícia Civil. O motivo não foi informado. Dessa forma, o número de pessoas que não foram encontradas foi atualizado para 41. Até o momento, 231 corpos foram resgatados. 
Em decorrência da tragédia, 271 pessoas estão fora de suas casas, segundo dados da Vale fornecidos na última terça-feira (16). Brumadinho, porém, não é a única cidade onde a mineradora precisou evacuar áreas de risco. A medida foi adotada em alguns municípios onde barragens foram interditadas. Isso ocorreu nos casos em que o nível de segurança da estrutura alcançou 2 ou 3, índices associados ao risco de rompimento.
Em todo o estado, são mais de mil atingidos pelas evacuações. Além dos 271 de Brumadinho, 755 moradores de outras cidades estão fora de suas casas. O município mais afetado é Barão de Cocais, onde 456 pessoas não sabem quando poderão retornar às suas residências. Evacuações também afetam Nova Lima, Ouro Preto e Rio Preto.
O nível 2 de segurança é obrigatoriamente acionado quando a declaração de estabilidade é negada. O documento deve ser fornecido por uma empresa terceirizada contratada pela mineradora para avaliar suas estruturas. Entre os alvos das investigações em torno do rompimento da barragem em Brumadinho, estão os engenheiros da consultora alemã Tüv Süd, que forneceu à Vale a declaração de estabilidade. Desde então, diversas empresas, inclusive a própria Tüv Süd, têm anunciado a reavaliação de algumas barragens a partir de critérios mais rígidos.
Já o nível 3 é o alerta máximo que significa risco iminente de ruptura. Atualmente há quatro barragens nesta situação: Forquilha I e Forquilha III, em Ouro Preto; B3/B4 em Nova Lima; e Sul Superior, em Barão de Cocais.

CONFIRA A LISTA DE TODAS AS BARRAGENS INTERDITADA

BRUMADINHO
1) Barragem VI, da Mina Córrego do Feijão
2) Barragem Menezes I, da Mina Córrego do Feijão
3) Barragem Menezes II, da Mina Córrego do Feijão

NOVA LIMA
4) Barragem Vargem Grande, do Complexo de Vargem Grande (em descomissionamento)
5) Dique III, do Complexo de Vargem Grande
6) Barragem Captação Trovões, do Complexo de Vargem Grande
7) Dique Taquaras, da Mina de Mar Azul
8) Barragem B3/B4, da Mina de Mar Azul (em descomissionamento)
9) Dique B, da Mina de Capitão do Mato
10) Barragem Capitão do Mato, da Mina de Capitão do Mato
11) Dique Auxiliar da Barragem 5, da Mina de Águas Claras
12) Barragem 8B, da Mina de Águas Claras (em descomissionamento)
13) Barragem Fernandinho, da Mina Águas Claras (em descomissionamento)

OURO PRETO
14) Barragem Forquilha I, do Complexo de Fábrica (em descomissionamento)
15) Barragem Forquilha II, do Complexo de Fábrica (em descomissionamento)
16) Barragem Forquilha III, do Complexo de Fábrica (em descomissionamento)
17) Barragem Forquilha IV, do Complexo de Fábrica
18) Barragem Grupo, do Complexo de Fábrica (em descomissionamento)
19) Barragem Marés II, do Complexo de Fábrica
20) Barragem Doutor, da Mina de Timbopeba
21) Barragem Natividade, da Mina de Timbopeba
22) Barragem Timbopeba, da Mina de Timbopeba

ITABIRITO
23) Barragem Maravilhas I, da Mina do Pico
24) Barragem Maravilhas II, da Mina do Pico

ITABIRA
25) Dique Cordão Nova Vista, da Mina de Cauê
26) Dique Minervino, da Mina de Cauê
27) Dique 02, do sistema de barragens de Pontal

BARÃO DE COCAIS
28) Barragem Sul Superior, da Mina de Gongo Soco (em descomissionamento)

RIO PIRACICABA
29) Barragem Diogo, da Mina Água Limpa

MARIANA
30) Barragem Campo Grande, da Mina de Alegria

SABARÁ
31) Barragem Galego, da Mina Córrego do Meio
32) Dique da Pilha 1, da Mina Córrego do Meio

Por Agência Brasil
Foto de 
Reuters/Adriano Machado


Assim como ocorre anualmente, a Cia de Teatro Cafarnaum, realizou na noite desta Sexta-Feira Santa, em frente a Igreja Matriz, uma comovente encenação da Paixão de Cristo.

O Grupo Teatral composto por dezenas de participantes, dirigidos pela professora Sara June, realizou uma grande encenação do Descendimento da Cruz, com bela atuação, figurino e técnica da equipe cordisburguense.

Logo após, houve a Procissão do Enterro, pelas principais ruas do centro da cidade.

Por Lucas Gustavo





















































Tecnologia do Blogger.