Nesta quinta-feira, aconteceu em Paraopeba, uma operação denominada "Alferes", comandada por Capitão Wenner, contando com um efetivo de 12 militares,  incluindo o Comandantes dos Destacamentos de Araçaí e Cordisburgo.

Foram desenvolvidas diligências em diversas residências na cidade de Paraopeba. Apreensões realizadas:

- 6 pés de maconha;
- 43 buchas de maconha;
- 01 tablete pequeno de maconha;
- 02 pedras brutas de crack;
- 10 pedras de crack prontas para uso;
- 01 tarrafa;
- 01 cano de espingarda;
- 05 aparelhos celulares usados;
- linha com cerol;
- 02 relógios;
- 20 dólares americanos;
- R$196,70 reais;
- 01 espingarda calibre 44;
- 09 Cartuchos calibre 44;
- 01 notebook.

Três pessoas foram presas: Mariano Dornas Bolina (20 anos), Diego Wallace Silva (21 anos) e Otacilio da Conceição Moreira (55 anos).


Com Polícia Militar de Paraopeba e de Cordisburgo



O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, lançou nesta quarta-feira (29/6), no Palácio Tiradentes na Cidade Administrativa, o programa Novos Encontros, uma estratégia de enfrentamento da pobreza no campo, com investimentos de R$ 1,3 bilhão até 2018 em todos os 17 Territórios de Desenvolvimento do estado. A estratégia contempla 797 dos 853 municípios de Minas Gerais e será coordenada pela Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese).

A Folia de Reis Reunida do Aguinaldinho foi convidada e apresentou-se para o Governador e diversas outras autoridades durante a solenidade.

A presença do grupo reforça a divulgação da rica cultura cordisburguense. Fernando Pimentel foi ainda presenteado com uma camisa alusiva ao grupo.


Durante a cerimônia, Pimentel assinou, com a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), um protocolo de intenções de cerca de R$ 800 milhões para a ligação de energia elétrica em 50 mil pequenas propriedades rurais e 1,4 mil poços artesianos na área de concessão da empresa.

Também foi autorizada a doação de equipamentos para poços tubulares e canos em caixas d’água por parte do Plano de Urgência para Enfrentamento da Seca, desenvolvido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Sedinor). Serão atendidas 474 comunidades de 115 municípios, com investimento de R$ 3,6 milhões.

Outro anúncio feito pelo governador foi a adesão do governo estadual ao Programa Garantia Safra, que destina R$ 42,5 milhões para garantir renda mínima a mais de 43 mil famílias de agricultores. A previsão da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário (Seda) é de chegar a mais de 185 mil beneficiados até 2018.

Na solenidade, foram entregues ainda 34 carros para as equipes volantes – formadas por psicólogos e assistentes sociais – dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras), para fazer o trabalho de busca ativa da população que vive em áreas de difícil acesso. Também foram entregues 30 ônibus escolares para o atendimento de alunos da rede estadual que moram na zona rural.

Participaram da cerimônia a presidente do Servas, Carolina de Oliveira Pimentel e os secretários Odair Cunha (Governo), Helvécio Magalhães (Planejamento e Gestão), Macaé Evaristo (Educação), Professor Neivaldo (Desenvolvimento Agrário), João Cruz Reis Filho (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e Gustavo Xavier (interino de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais), a secretária adjunta da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional, Política Urbana e Gestão Metropolitana (Sedru), Izabel Chiodi, além de lideranças comunitárias, sociais e políticas. Também estiverem presentes o diretor de Relações Institucionais e Comunicação da Cemig, Luís Fernando Paroli, e a diretora-presidente da Copa, Sinara Meireles.

Com informações de Agência Minas


Na edição do primeiro caderno de cultura da Revista Brasileiros (CULTURA!Brasileiros 01), lançada neste mês de Junho/2016, Cordisburgo foi um dos assuntos principais da edição.

A revista foi assim descrita: "Cidade de João Guimarães Rosa e de seus jovens arautos, os Miguilins, Cordisburgo fica no centro de Minas Gerais. Diz-se que todos seus dez mil habitantes são “rosianos”, gostem ou não da obra do autor de Grande Sertão: Veredas. Também se fala que todos acreditam no Tinhoso, tema constante nas histórias do escritor"

Publicamos, então, uma parte da reportagem produzida por Daniel Benevides:

Travessia. A última palavra de Grande Sertão: Veredas é também a que melhor define o livro; a narrativa, afinal, percorre a geografia íntima do jagunço Riobaldo (“Sertão: dentro da gente”) e a geografia real de chapadas, rios, veredas e desertos. Paisagens que refletem os olhos verdes de Diadorim e onde ecoam os tiros de batalhas sangrentas, o galopar dos cavalos, o escárnio do Coisa-Ruim. A leitura dessa obra que completa 60 anos também é travessia, aventura que, se começa um tanto árdua, aos poucos ganha a velocidade empolgante das descobertas. Assim como a escrita alquímica de João Guimarães Rosa. Em estado febril, o médico, diplomata e escritor não poupou esforços para criar este que é tido como um dos 20 maiores romances do mundo. “Não faça biscoitos, faça pirâmides”, dizia. Atravessou noites e dias durante alegados sete meses – número cabalístico – para completar sua maior pirâmide. Segundo Otto Lara Resende, “sustentava que o escritor devia concentrar-se, condensar-se, viver monacalmente para sua obra, preparar-se longamente para ela e pôr-se ao trabalho sem hesitação ou fadiga.” 

Nonada. Barulho que se ouve é do trem que chega, bufando, sem pressa. Em frente à estação da Estrada de Ferro Central do Brasil, na Cordisburgo em que nasceu o escritor, está a antiga venda de seu pai, Florduardo, o “seu Fulô”, onde moravam. Desde 1974 está instalado ali o Museu Casa Guimarães Rosa. Um quarteirão mais adiante fica a curiosa loja de José Oswaldo dos Santos, mais conhecido como Brasinha. Nela se encontra de tudo: capacete de guerra, sanfonas, bonecas, moringas, berrantes, retratos, lamparinas, livros. Pendendo do teto, muitas fotos enquadradas, de Che e Fidel, de Artur Bispo do Rosário e, claro, de Guimarães. No chão, apoiadas num balcão, há várias placas metálicas onde pintou frases e nomes tirados do GSV (sigla para Grande Sertão: Veredas). Nada, porém, está à venda. O empório é um santuário surreal à memória. “Tem hora que eu chamo aqui de Gruta do Ali Babá. Comecei a colocar as coisas e as pessoas entravam, viam os objetos e contavam histórias”, diz, com certa candura, abrindo um largo sorriso. 

Olhos claros, pele curtida pelo sol, chapelão na cabeça. Tem 64 anos. Vive em Cordisburgo desde bem pequeno. Estudou até o ginásio, mas tem aquela sabedoria que Rosa tanto admirava em Manuelzão, Zito, Bindóia, Gregório, Tião Leite, vaqueiros que o escritor acompanhou numa boiada, durante 12 dias, em 1952. Brasinha conviveu com alguns deles e ouviu dos próprios como foi a mítica viagem que inspirou a feitura do GSV. “Todo mundo chamava ele de João Rosa. O Zito era o poeta e o cozinheiro. Estava sempre escrevendo. E não era cardápio – ele tinha descrito toda a viagem em versos. O Guimarães Rosa quase pirou. O Manuelzão era o filósofo. O Bindóia era o vaqueiro cantador. Cantava aboio sem parar. Manuelzão, que era uma pessoa maravilhosa, me disse: ‘Ô Brasinha, eu devia de ter pegado também um caderninho e anotado tudo o que ele falava, né não?’”

A reportagem completa pode ser conferida na Revista CULTURA!Brasileiros 01 que já se encontra disponível nas bancas!


Com Revista Brasileiros - http://brasileiros.com.br/c7Y3f


Nesta terça-feira, o Comandante da 168ª Cia de Polícia Militar, Capitão Wenner Pimenta, responsável pelo policiamento de Paraopeba, Caetanópolis, Araçaí e Cordisburgo, esteve em Cordisburgo para anunciar várias novidades no efetivo policial local.

Cordisburgo foi escolhida para integrar um projeto piloto pioneiro no Brasil, sediando um sistema de policiamento comunitário denominado Koban, nos moldes como é operado no Japão, onde é amplamente implementado.

Neste processo de implantação, já houveram reuniões com a população e cursos do projeto à policiais militares, contando com a presença de cônsules japoneses na cidade.

O Capitão Wenner fez questão de anunciar as novidades para a população através da rádio comunitária Cordis FM, por volta das 15:30h, em uma conversa com o locutor Antônio Maria Machado (Toninho Maria).

Foi anunciado a implantação deste sistema em Cordisburgo, além de um reforço no efetivo policial. A Polícia Militar estará visitando as residências e comércios da cidade, a fim de aproximar a polícia da comunidade, fazendo com que não só a polícia possa prevenir delitos, mas a comunidade também seja uma importante aliada da corporação militar neste prevenção.

Por fim, foi anunciado também a entrega de uma nova viatura para a cidade, em um projeto do Deputado Estadual Douglas Melo.

O comandante ainda declarou sua admiração por Cordisburgo e ressaltou que os números de crimes na cidade são os menores da região, mas que pretende melhorar cada vez mais a segurança pública, tornando a cidade cada dia melhor.

Reportagem: Lucas Gustavo


O Banco Central (BC) piorou a projeção para a inflação este ano. Na estimativa do BC, a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), deve ficar em 6,9%, este ano, ante 6,6% previstos em março. A estimativa está no Relatório Trimestral de Inflação, divulgado hoje (28), em Brasília.

A projeção estoura o teto da meta de inflação de 6,5% e fica longe do centro da meta, 4,5%, que deve ser perseguido pelo BC.

Segundo o Banco Central, em 2017 a inflação deve recuar e encerrar o período em 4,7%, ante 4,9% previstos anteriormente. O limite superior da meta no próximo ano é 6%, com centro em 4,5%. Em 12 meses acumulados até junho de 2018, a projeção ficou em 4,2%.

Essas estimativas se referem ao cenário de referência em que o BC levou em consideração informações disponíveis até o último dia 17 para fazer os cálculos. Nesse cenário, foram considerados o dólar a R$ 3,45 e a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 14,25% ao ano.

O BC também divulga os dados do cenário de mercado, que faz estimativas para a taxa de câmbio e a Selic. No cenário de mercado, a previsão para a inflação neste ano é maior, deve ficar em 7%, ante a estimativa de 6,9% divulgada em março. Em 2017, a projeção é 5,5%, ante 5,4% previstos anteriormente. Em 12 meses a acumulados até junho de 2018, a estimativa ficou em 5,5%.

É função do BC fazer com que a inflação fique dentro da meta. Um dos instrumentos usados para influenciar a atividade econômica e, consequentemente, a inflação, é a taxa básica de juros, a Selic.

Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso gera reflexos nos preços, porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Já quando o Copom reduz os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, mas a medida alivia o controle sobre a inflação.

O BC tem que encontrar equilíbrio ao tomar decisões sobre a taxa básica de juros, de modo a fazer com que a inflação fique dentro da meta estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional.

Preços administrados

A projeção para a variação do conjunto dos preços administrados, em ambos os cenários, este ano, é 6,7%, ante 6,1% considerados em março. De acordo com o BC, entre outros fatores, essa projeção considera, para o acumulado de 2016, reajuste médio de 12,1% nas tarifas de ônibus urbano e redução de 4,7% nos preços da energia elétrica.

Para 2017, a projeção para os preços administrados ficou em 5,3%, ante 5% previstos no relatório divulgado em março.

Fonte: Agência Brasil


João Guimarães Rosa completaria nesta segunda-feira, 108 anos.  Contista, novelista, romancista e diplomata, nasceu em Cordisburgo no dia 27 de junho de 1908, e faleceu no Rio de Janeiro em 19 de novembro de 1967.

Um dos maiores escritores de todos os tempos, produtor de uma obra de alcance universal, teve uma infância privilegiada. Ele conviveu desde cedo com personagens encantados criados pela mente paterna e com outra herança fundamental, a familiaridade com a linguagem, tanto a de sua terra natal, quanto a de países do mundo todo.

Desvelar os códigos rosianos presentes em sua obra exige uma atenção especial à linguagem, ao tecer da narrativa. Afinal, ela tem o poder sagrado de ordenar o caos, de dar forma ao informe, de gerar vida, plena de significados, e é potencialmente capaz de extrair elementos do cotidiano e impregná-los de poesia, devolvendo-lhes a analogia paradisíaca entre os nomes e as coisas, magia de que só os poetas, os loucos e as crianças são capazes.

A harmonização entre passado, presente e futuro, entre tradição e modernidade, é uma das principais metas que conduzem ao mergulho do narrador no labirinto de suas lembranças na obra de Rosa.

Como homenagem, ficamos com o Poema em homenagem a João Guimarães Rosa, escrito por Carlos Drummond de Andrade.

Um Chamado João
de Carlos Drummond de Andrade

João era fabulista
fabuloso
fábula?
Sertão místico disparando
no exílio da linguagem comum?


“Projetava na gravatinha
a quinta face das coisas
inenarrável narrada?
Um estranho chamado João
para disfarçar, para farçar
o que não ousamos compreender?”


Tinha pastos, buritis plantados
no apartamento?
no peito?
Vegetal ele era ou passarinho
sob a robusta ossatura com pinta
de boi risonho?


Era um teatro
e todos os artistas
no mesmo papel,
ciranda multívoca?


João era tudo?
tudo escondido, florindo
como flor é flor, mesmo não semeada?
Mapa com acidentes
deslizando para fora, falando?
Guardava rios no bolso
cada qual em sua cor de água
sem misturar, sem conflitar?


E de cada gota redigia
nome, curva, fim,
e no destinado geral
seu fado era saber
para contar sem desnudar
o que não deve ser desnudado
e por isso se veste de véus novos?


Mágico sem apetrechos,
civilmente mágico, apelador
de precípites prodígios acudindo
a chamado geral?
Embaixador do reino
que há por trás dos reinos,
dos poderes, das
supostas fórmulas
de abracadabra, sésamo?
Reino cercado
não de muros, chaves, códigos,
mas o reino-reino?


Por que João sorria
se lhe perguntavam
que mistério é esse?
E propondo desenhos figurava
menos a resposta que
outra questão ao perguntante?


Tinha parte com… (sei lá
o nome) ou ele mesmo era
a parte de gente
servindo de ponte
entre o sub e o sobre
que se arcabuzeiam
de antes do princípio,
que se entrelaçam
para melhor guerra,
para maior festa?
Ficamos sem saber o que era João
e se João existiu
de se pegar.



Fonte: Wikipédia, Academia Brasileira de Letras, Info Escola e Blog dos Poetas



A ONG Trilhas da Serra, juntamente com o Ponto de Memória Recordança e o Coletivo "Loucos por Memória" e Catapoesia, realizará na XXVIII Semana Roseana a Exposição Interativa e Performática denominada “No sirgo fio dessas recordações”.

O objetivo da Exposição “No sirgo fio dessas recordações” é interagir o público participante da Semana Roseana com a obra “Grande Sertão:Veredas” por meio da seleção de trechos e de passagens que o remetam a uma memória atual de pessoas, de lugares e de objetos, levando-o a perceber como as histórias afloram-se a partir da sua interação. Serão feitos alguns registros fotográficos e fílmicos com a finalidade de produzir um vídeo.

Através de atividades lúdicas como jogos literários, varais e rodas de bate-papo sobre a obra roseana, procura-se reconhecer os objetos como “portadores de narrativas”, podendo ser vinculados a diferentes tipos de valor (afetivo, literário, histórico).

A Perfomance acontece do dia 13 ao dia 16 de Julho no Bar da Elane e Ave Palavra - Aqui já é o Sertão (Loja do Brasinha), com organização e participação de Solange Barreto, Brasinha, Elane, Stenyo Félix, Vanilson Luiz da Silva, Seu Toco Pequi e Seu Manoel do Norte, juntamente com os integrantes do Coletivo "Loucos por Memória". Vale a pena visitar a exposição!


No Dia Nacional de Combate ao Diabetes, especialistas alertam que metade dos cerca de 14 milhões de brasileiros que têm o diabetes não sabe que tem a doença.   

Segundo o endocrinologista João Salles, da Sociedade Brasileira de Diabetes, uma das dificuldades em identificar a doença é que ela não apresenta sintomas no início, como é o caso do tipo dois de diabetes. No estágio avançado, podem aparecer sinais como boca seca, vontade de urinar com frequência e perda de peso espontaneamente.

“Pessoas com mais de 40 anos, obesas, principalmente com a circunferência abdominal elevada, pessoas com pressão alta, altas taxas de triglicérides e com o HDL, o colesterol bom, baixo, devem ficar mais atentas pois estes são fatores de risco do diabetes tipo dois”, alertou Salles.

Cegueira, insuficiência renal e amputação de membros inferiores são outras consequências.

Consumo de doce

O especialista ressalta que, ao contrário do que muitos pensam, não é apenas comer doce que propicia o desenvolvimento da enfermidade. “Existe uma lenda de que o consumo de doce leva ao diabetes, quando na verdade a doença está ligada à obesidade. Se come doce ou pastel e engorda, o risco é igual”, frisou.

Abandono do tratamento

Pesquisas internacionais apontam que a cada seis segundos uma pessoa morre no mundo por causa do diabetes.  A cada 20 segundos, uma pessoa tem uma amputação de membros por causa do diabetes, e que a doença é a maior causa de cegueira. Essas consequências também estão relacionadas à baixa adesão ao tratamento. De acordo com Salles, depois de um ano do diagnóstico, 60% dos pacientes abandonam o tratamento. “Se ele fizer o tratamento adequado, vai ter qualidade de vida normal”.

Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, a doença crônica resulta na não produção do hormônio que controla a glicose no sangue, chamado insulina, ou não consegue empregar adequadamente a insulina que produz. O corpo precisa desse hormônio para utilizar a glicose, que obtemos por meio dos alimentos, como fonte de energia. Se esse quadro permanece por longos períodos, pode have danos em órgãos, vasos sanguíneos e nervos.
Existem dois tipos de diabetes. A do tipo um, que é uma doença autoimune, não tem ligação genética forte, tem início abrupto e geralmente se manifesta na infância ou adolescência. Já a do tipo dois, que acomete cerca de 90% das pessoas que tem diabetes, tem fatores genéticos, está muito ligada a obesidade, tem início sem sintomas e pode ser evitada com estilo de vida saudável.

“É importante que o paciente com diabetes entenda que ele precisa participar do tratamento, discutir o tratamento com o médico, saber quanto tá a glicemia dele. Tudo isso é importante pra o controle da doença”, enfatizou o endocrinologista.

Fonte: Agência Brasil - Aline Leal
Imagem: Saúde no Ar


Na noite desta sexta-feira, na Academia Cordisburguense de Letras, membros de diversos partidos políticos, se reuniram especificamente, para análise de formação das coligações para a eleição proporcional (vereadores), em outubro próximo.

Cada partido apresentou os seus pré-candidatos e no final, foi decidido que uma nova reunião será realizada no dia 8 de julho, quando haverá a definição dessas coligações.

Nesta nova reunião, o grupo procurará definir também, o nome do pré-candidato a vice prefeito, bem como, a data da convenção partidária.

Os partidos participantes nesta 3ª reunião, foram os seguintes - DEM, PT, PSC, PTB, PC do B, PMB e PSB.

Coordenaram este encontro - Raimundo Alves e Geraldo Antonio Assunção Andrade.

Reportagem Adriano Bossi - Fotos Lucas Gustavo


Acidente envolvendo dois veículos de passeio na noite da última quarta-feira, causou uma vítima fatal, na rodovia MG-231, que dá acesso à Cordisburgo.

O acidente aconteceu por volta das 18:30h em uma reta no sentido BR-040, antes do trevo de Araçaí.

O VW Passat, ano 79, cinza de placa GTB-1968 era conduzido por Aldimar Alves, conhecido como Mazinho, de 42 anos, bateu fortemente em um Nissan Versa, ano 2012, de cor prata, placa HNB-8930, conduzido por Helder Martins (Branco), de 48 anos e tendo como passageira Clelia Cristina (Clerinha).

Conforme relato dos condutores do outro veículo, o Passat estava em zigue-zague pela pista de rolamento, voltando-se em direção ao veículo oposto de forma brusca e inesperada, sem chance de desvio.

Informações dão conta de que o veículo conduzido por Mazinho quase colidiu com outros veículos que trafegavam pela via.

O condutor do veículo Passat, morreu na hora com o forte impacto, ficando preso às ferragens, sendo necessário o trabalho do Corpo de Bombeiros para sua remoção ao IML de Sete Lagoas. Os ocupantes do outro veículo foram socorridos ao HPS de Caetanópolis por pessoas que passavam no local com fortes dores pelo corpo.

 

Reportagem: Adriano Bossi e Lucas Gustav
Imagens: Reprodução/Internet


O Monumento Natural Estadual Peter Lund e o IEF, realizarão o 35º Seminário e Plantios do "Projeto Árvore é Vida" em comemoração ao "Dia Estadual do Cerrado".

O evento acontecerá na próxima segunda-feira, 27 de Junho, a partir das 13h 30min, na Gruta do Maquiné com a seguinte programação:

13:30h às 14:30h - Recepção e Inscrição
14:00h às 16:00h - Cerimonial de Abertura e Palestras
16:00h às 17:00h - Plantios Simbólicos

O Seminário tem como meta o plantio de 1 milhão de mudas de árvore em Minas Gerais, bem como a formação de cultura inovadora de plantios e preservação das árvores existentes nos diversos ambientes do Estado.


A greve dos transportadores de combustível e derivados de petróleo já afeta o abastecimento de gasolina, diesel e álcool na capital e no interior do estado.

Cordisburgo, amanheceu nesta quinta-feira, sem qualquer estoque de gasolina e outros derivados.

Desde terça-feira, os transportadores estão em greve em protesto contra o baixo valor do frete e alto custo dos impostos e insumos. 

A paralisação começou na BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras e fornecedora de combustível para os postos BR, e já alcançou os transportadores em Minas, representados pelo Sindicato dos Transportadores de Combustíveis e Derivados de Petróleo do Estado de Minas Gerais (Sindtanque-MG). No caso da BR, os trabalhadores reivindicam paridade com o aumento concedido à Petrobras. 

No estado, já há notícia de dois postos sem gasolina em Belo Horizonte, além de um posto sem diesel no município de Conceição do Mato Dentro.

Não há previsão para a regularização do abastecimento. A Petrobras não quis se manifestar sobre o assunto. A expectativa é que essa falta de combustíveis se estenda para os postos de todo o estado.

Com informações de Estado de Minas e Hoje Em Dia


Foi concluído na comunidade de Maquinézinho, a perfuração de um poço artesiano para o abastecimento de água do povoado.

A obra foi realizada pela Administração Municipal, juntamente com a CODEVASF - Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba.

Na entrega da obra estiveram presentes o Prefeito Joaqui Ildeu Sant'Ana, o vice Antônio Luiz de Souza dentre outra autoridades municipais como o vereador Altivo Neves, além de moradores e produtores rurais beneficiados pelo projeto. 

O poço artesiano era um sonho antigo dos moradores do povoado. Agora, a população poderá contar com abastecimento de água de qualidade em suas residências.





O centenário cemitério de Lagoa Bonita está recebendo obra de expansão.

O cemitério está próximo de atingir sua capacidade máxima, portanto, antes que este limite seja atingido, foi dado início a expansão do local pela Prefeitura Municipal.

Tal expansão permite a utilização do espaço por mais vários anos, possibilitando diversos eventos fúnebres, evitando problemas à população de Lagoa Bonita.


Em apresentação na sede da Banda de Música Vitalina Corrêa, a banda setelagoana Legião V, cover de Legião Urbana, animou a gelada noite cordisbuguense, relembrando grandes sucessos eternizados na voz de Renato Russo.

Um enorme público acompanhou a apresentação. A Banda prometeu voltar a se apresentar na cidade, neste mesmo "Domingo Cultural" da Vitalina Corrêa.

O evento foi organizado pelo presidente da Banda Vitalina Corrêa, Sgt. Leonardo, com apoio de Telma Rordrigues, Andréa Félix, Toninho Maria, Graça, Welitinho, João Caboclo, Selma Araújo, Getúlio, Ronilton Raggi e os membros da Legião V.

Ficamos felizes em saber que um brilhante evento como esse terá novas edições para o desfrute de toda a população cordisburguense. 


 


As obras da Praça Miguilin, onde está localizado o "Portal Grande Sertão" , foram entregues na última semana pela Prefeitura Municipal.

A reforma da praça, iniciada em 2015 e realizada pela empreiteira MBO - Engenharia e Consultoria Ltda, com projeto paisagístico da arquiteta Cintia Lanza, tendo como orçamento o valor de R$ 119.896,39, disponibilizados pela SEGOV - Secretaria de Estado de Governo.

As obras da praça já haviam sido entregues há algum tempo, e agora foi instalado no Monumento, iluminação que permitiu o embelezamento e visitação da construção durante o período noturno.

O acompanhamento da obra foi efetuado pelo Conselho Municipal de Patrimônio Cultural.

Cordisburgo cuidando e preservando seu patrimônio cultural, em um dos monumentos mais visitados turisticamente da cidade.





Pais ou responsáveis que desejam garantir vaga para seu filho no Ensino Fundamental da rede pública em 2017 e também jovens que querem retornar aos estudos ganharam mais tempo para realizar o Cadastramento Escolar. O prazo que se encerrava nesta sexta-feira (17/6) foi prorrogado até o dia 24 de junho. A resolução instituindo a prorrogação foi publicada no Diário Oficial Minas Gerais desta sexta-feira.

O cadastro é um levantamento utilizado para planejar e garantir vaga ao estudante no Ensino Fundamental da rede pública de ensino na escola mais próxima à sua residência e será unificado nas redes municipais e estadual. A expectativa da Secretaria de Estado de Educação (SEE) é que 155 mil crianças e jovens sejam cadastrados.

Poderão ser inscritos no Cadastro Escolar as crianças que completarem seis anos até o dia 30 de junho de 2017, jovens que desejam retornar aos estudos e estudantes vindos de outras localidades ou transferidos de escolas particulares.

Para realizar o cadastro, deverá ser apresentado original e cópia da certidão de nascimento do candidato e conta de luz recente. Nos casos de transferência ou de retomada de estudos, os interessados também devem apresentar documento comprobatório de escolaridade expedido pela escola de origem. Quem tem mais de 18 anos poderá fazer a sua própria inscrição no cadastro escolar. A inscrição é isenta de pagamento de taxas por parte do candidato.

O cadastramento deverá ser feito em postos definidos pelas comissões municipais de cadastro e matrícula. Caso não saiba onde encontrar o posto do seu município, o interessado pode procurar a Secretaria Municipal de Educação ou a Superintendência Regional de Ensino. Em Belo Horizonte, o cadastro deverá ser feito nas Agências dos Correios da capital.

O período de matrícula dos inscritos no Cadastramento Escolar, que também será unificado nas redes estadual e municipal, será realizado entre os dias 12 e 16 de dezembro de 2016. O candidato que fizer a matrícula dentro do prazo estabelecido terá sua vaga assegurada em uma escola pública próxima à sua residência para a qual ele foi encaminhado por meio do cadastro. Aquele que não se matricular no prazo previsto será encaminhado para escola onde houver vaga remanescente.

As normas para a realização do cadastro e da matrícula foram estabelecidas pelaResolução Conjunta SEE/MG – SMED/BH nº 5, para a rede pública de ensino de Belo Horizonte; e a Resolução SEE nº 2974, para a rede pública de ensino dos demais municípios do Estado.

Planejamento

O Cadastramento Escolar permite ao Governo do Estado e às prefeituras dimensionarem a demanda escolar, encaminhando com tranquilidade as crianças que vão iniciar os estudos, os alunos que desejam a transferência para a rede pública e os estudantes que queiram retornar à escola, seja qual for o ano do ensino fundamental.

Com a demanda apresentada no Cadastramento, Estado e municípios fazem uma análise do fluxo escolar, da capacidade física das escolas, com vistas à apresentação de proposta de expansão e/ou reorganização, buscando compatibilizar a demanda e oferta de vagas nas redes públicas de ensino.

Fonte: Agência Minas
Imagem: Portal de Araguari


Vez por outra ou de vez em quando, tomamos conhecimento de alguma pessoa ou melhor, de algum ser humano com raciocínio acima do normal - os chamados "inventa tudo" - verdadeiros inventores e criadores de tudo aquilo que necessitam.

São figuras humanas dotadas de um conhecimento fora do comum e que se constituem em verdadeiros mestres do "sabe tudo" e vão construindo geringonças à sua maneira e sem interferência de nenhuma outra pessoa.

Na cidade de Caetanópolis - vizinha a Cordisburgo, a nossa reportagem, nesta semana, teve a grata surpresa de conhecer um grande inventor e pessoa dotada de uma capacidade enorme, para fabricar para si próprio, muitas "máquinas esquisitas".

Estamos falando do senhor Alexandre Nascimento, 94 anos, nascido em Cedrolândia - (Cedro Velho), muito bom de prosa, de papo alegre e descontraído, que nos recebeu em seu velho galpão, onde se encontram suas "relíquias" - máquinas inventadas há várias décadas e todas funcionando a um toque de dedo ou, a uma corrida de mão nas correias das engrenagens.

Bicicleta a motor, Arado com motor elétrico, Adaptador de madeira (engrenagem enorme) para movimentar velho torno mecânico, Máquina (cilindro) para descascar mandioca, Máquinas gigantes de madeira, para prensar mandioca e preparar a massa para farinha, Engenho gigante para moer cana, Barco de pesca desmontável e com motor de popa movido a gás para a navegação, Velhas Rural Willys (2), anos 60, funcionando com botijão de gás e com várias outras adaptações e ainda, muitos outros curiosos inventos

E, entre tantas proezas, vale destacar esta: um inusitado socorro a um pequeno avião (teco-teco) que se acidentou no campo de aviação de Paraopeba e teve seu trem de pouso quebrado (década de 60). O conserto foi feito pelo senhor Alexandre, com muita precisão, reparando (substituindo) a peça danificada e roda avariada do avião, foi doada a ele, pelo piloto, como forma de agradecimento. Hoje ela compõe o Arado com motor elétrico.

História ou histórias de um inventor anônimo e de muita sabedoria, que, do alto dos seus quase 100 anos de vida, se encontra, felizmente bem disposto, alegre e distribuindo gentilezas - como fez à nossa equipe, que o visitou na última quarta-feira.

Chegamos ao Sr. Alexandre através de Júlio Diniz e Santos, moradores de Caetanópolis.

Reportagem Adriano Bossi, com participação e fotos do Brasinha














A Igreja Matriz de Santo Antônio, localizada no distrito de Lagoa Bonita se encontra em fase final de reforma.

Construída em 1882, sendo um dos mais prósperos e importantes templos religiosos da região na época, demonstrando sua imponência ainda hoje.

A edificação apresenta características da arquitetura religiosa difundida no interior das Minas Gerais, durante os séculos XVIII e XIX.

A execução da restauração foi do IEPHA - Instituto Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais, supervisionado pelo Conselho Municipal do Patrimônio Histórico de Cordisburgo.

Nesta fase final, a Igreja foi totalmente reformada e atualmente está sendo repintada em suas cores originais, desta vez em obra de responsabilidade da Prefeitura Municipal.

A empresa executora dos serviços foi a Cortez Engenharia e Empreendimentos LTDA, em obra orçada no valor de R$ 90.970,76.

A reforma é de grande importância para a preservação da cultura cordisburguense, permitindo que a catedral seja admirada com toda a beleza que possuía no século XIX.

Reportagem: Lucas Gustavo



Em decisão definitiva, a Prefeitura de Cordisburgo, anuncia o fim dos plantões médicos noturnos e nos finais de semana, na UBS do antigo Hospital Municipal.

Em ofício expedido pelo Gabinete do Prefeito, com data do dia 09/junho/2016 e entregue ao Presidente da Câmara Municipal, no dia 14/junho/2016, o Sr. Joaquim Ildeu Sant´Ana, DD. Prefeito Municipal, divulgou a seguinte comunicação e a nossa reportagem, achou por bem, reproduzi-la na íntegra:


Tecnologia do Blogger.