Imagem: Centro Este Urgente 
Sem dinheiro em caixa e com os cofres vazios, prefeituras do interior de Minas Gerais, notadamente de cidades pequenas como a nossa Cordisburgo, estão passando por momentos de intensa penúria.
A União reduziu em 38% o repasse do FPM - Fundo de Participação de Municípios neste mês de setembro e algumas cidades já estão escalonando pagamento de funcionários, cortando salários, demitindo comissionados, parcelando vencimentos e até 13º salário.
A crise financeira dos municípios mineiros, que já foi motivo de protesto e paralisação de diversas prefeituras, se agravou muito mais ainda, neste mês.
Quando a receita cai, notadamente, esse repasse da verba do FPM, a prefeitura fica numa situação de desequilíbrio total. O agravamento se torna ainda pior, em se tratando de cidades desprovidas de industrias e de arrecadação inexpressiva na área de impostos.
Assim, vamos assistindo a cada dia que passa, a situação se tornando insustentável para os administradores municipais e só um milagre poderá reverter esta quebradeira total.
Reportagem Adriano Bossi e jornal Hoje Em Dia (Alessandra Mendes)

Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.