Imagem: Isto É 
A Presidente Dilma Rousseff e a sua equipe econômica, estudam a criação de um novo imposto para os brasileiros. 

O deficit publico é enorme e os gestores, atordoados com o "sumiço" do dinheiro que contribuímos em impostos, pensam em voltar com a CPMF, contribuição, que no passado foi instituída para financiar a saúde no país.

O novo imposto poderá vir com outro nome - CIS - Contribuição Inter federativa da Saúde, e poderá abastecer, não só, os cofres da união, mas também dos estados e dos municípios, que da CPMF, não recebiam nenhuma participação.

Se aprovado, o novo imposto que prevê alíquota de 0,38% do chamado "imposto do cheque", poderá arrecadar até R$ 85 bilhões de reais por ano e o rombo no Tesouro Nacional, estaria solucionado e ainda sobrariam muitos milhões de reais.

O governo pensa em zerar o seu enorme déficit, com a edição do novo imposto, entretanto, ainda não tem nada definido, até porque, há críticas contrárias partindo da Câmara e do Senado.

Não se pode aumentar a arrecadação por meio da criação de novos impostos.

O certo é, que alguém terá que pagar a conta e este alguém se chama: contribuinte brasileiro.

Reportagem Adriano Bossi

Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.