Imagem: Portal AMM 
Prefeitos de diversas cidades de Minas Gerais, notadamente das regiões Norte e Nordeste do estado, estiveram nesta quinta-feira - 13/agosto, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, para pedir mudanças no repasse de verbas e na desoneração, também.
Fizeram manifestação ruidosa, durante a "Marcha dos 300", que reuniu aproximadamente 100 prefeitos de muitas cidades pequenas, como Cordisburgo, e reivindicaram mudanças na Lei Robin Hood, a prorrogação do FEM - Fundo de Erradicação da Miséria e ainda, a isenção dos municípios em relação às políticas publicas de responsabilidade do Estado.
Foram recebidos pelo Secretário Estadual de Desenvolvimento e Integração de Minas Gerais - Paulo Guedes, que reconhece o problema, sabe da situação crítica das cidades, com a falta de dinheiro em caixa (algumas atrasando o pagamento dos funcionários) e prometeu aos gestores, que irá criar uma comissão para rever a Lei Robin Hood e enviar urgentemente, um projeto nesse sentido para a Assembléia.
Esta lei Robin Hood, deveria objetivamente distribuir 25% do ICMS, para diminuir a desigualdade entre os municípios, e isso, nem sempre é cumprido. 
Dos 42 bilhões arrecadados com o ICMS no ano passado, 10 bilhões voltaram para os municípios de origem, mas o estado, pode efetuar manobra administrativa e redistribuir de forma livre, mais 3 bilhões para as cidades, que estão com "Pires nas mãos".

E a Associação Mineira de Municípios - AMM, diante de tantas dificuldades
que as prefeituras estão enfrentando, está liderando um movimento de paralisação e suspensão dos serviços públicos, exceto os de urgência e emergência, na área da Saúde, para o dia 24/agosto. Cerca de 70 prefeituras estão prestes a aderir ao movimento. Querem chamar a atenção do Estado e da União, para a situação melindrosa que estão enfrentando.

Reportagem Adriano Bossi
Cobertura Humberto Siqueira/Política - O Tempo

Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.