O filme “4 Bilhões de Infinitos”, do cineasta, montador, roteirista e fotógrafo cordisburguense Marco Antonio Pereira foi premiado na noite deste sábado, 30 de janeiro, na  24ª Mostra de Cinema de Tiradentes.

O curta foi exibido na "Mostra Foco" e venceu o Prêmio Canal Brasil de Curtas, sendo escolhido por júri formado pelo canal. O cineasta receberá R$ 15.000,00.

O curta-metragem se passa no Brasil em 2020 e mostra uma família que vive com a energia de casa cortada. Enquanto a mãe trabalha, seus filhos ficam em casa conversando sobre ter esperança.

Este foi o segundo filme de Marco Antonio Pereira exibido na Mostra de Cinema que abre o calendário audiovisual brasileiro. O primeiro foi “A Retirada para um Coração Bruto”, apresentado na Mostra de Tiradentes em 2018 e eleito pelo Júri Popular como Melhor curta-metragem.

Neste ano de 2021, a mostra foi realizada de forma diferente, em formato virtual, com toda a programação gratuita disponível pelo site www.mostratiradentes.com.br.

Parabéns, mais uma vez, ao grande cineasta cordisburguense, Marco Antonio Pereira!

Confira a premiação abaixo:


Nesta sexta-feira, 29 de janeiro, a Polícia Militar realizou Reunião Comunitária com a Rede de Produtores Rurais Protegidos de Cordisburgo em parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais da cidade.

Na reunião foram apresentados os anseios e a necessidade em manter a parceria junto a instituição para serem alcançados bons resultados. 

O projeto que foi implantado há algum tempo visa estruturar a rede de proteção para o homem do campo, instruindo os moradores e produtores rurais sobre a importância da participação e envolvimento comunitário na promoção da segurança pública, visto que a sociedade desempenha papel fundamental nesta Rede. O objetivo é mobilizar a comunidade da zona rural para, em conjunto com a Polícia Militar, realizar ações de prevenção por meio de estratégias alinhadas à particularidade de cada região, promovendo assim a repressão aos crimes no campo.

A reunião foi produtiva e transcorreu sem alterações.


Com informações de Polícia Militar

Faleceu na última terça-feira, 26 de janeiro, aos 71 anos, o engenheiro civil e ex-deputado estadual Fábio Lúcio Rodrigues Avelar devido a complicações causadas pela Covid-19.

Ao longo de sua trajetória, o engenheiro natural de Lagoa Santa, cidade da qual seu pai foi prefeito, deu importante contribuição ao saneamento e questões ambientais no Estado de Minas Gerais. Nascido em 29 de abril de 1949, Fabinho, como era carinhosamente chamado pelos colegas, trabalhou por muitos anos na Companhia de Saneamento de Minas Gerais, onde ocupou o cargo de Diretor de Operações e Expansão da COPASA-MG. Sua atuação no fomento das concessões dos serviços de abastecimento de água, rendeu reconhecimento e homenagens, como o título de cidadão Benemérito de Cordisburgo, por levar água tratada ao município.

Em 1999, Fábio Avelar trilhou os caminhos da política e foi eleito deputado estadual, onde permaneceu por três mandatos, até 2011. Nesse período, tornou-se membro da Comissão Permanente de Meio Ambiente e Recursos Naturais da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, sendo homenageado com o título de Cidadão Honorário de Ponte Nova, por sua contribuição nos debates ambientais.


Fábio Avelar também foi presidente da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas (ABAS); diretor presidente da Fundação de Seguridade Social de Minas Gerais (Previminas); presidente da Fundação Libertas de Seguridade Social (Previdência Privada dos Funcionários da COPASA); e atualmente era membro efetivo do Conselho Deliberativo do Instituto de Previdência do Legislativo do Estado de Minas Gerais, mandato 2019/2021. Também presidiu a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES-MG) por dois mandatos e fez parte da diretoria e conselhos em muitas outras gestões.

Fábio Avelar deixa esposa, três filhos e quatro netos.


Com informações de ABES/MG e O Tempo


Um indivíduo que estava em reclusão domiciliar foi preso nesta quarta-feira, 27 de janeiro, na cidade de Araçaí.

Durante o patrulhamento, a PM recebeu ligação telefônica de uma pessoa alegando que ao chegar em sua residência nas Fazendinhas Pai José deparou com um indivíduo saindo de dentro do imóvel com um facão na mão. Inicialmente este imaginou ser amigo do seu vizinho que cuida dos animais, entretanto logo após foi comunicado pelo seu amigo que o cidadão era um infrator e acabara de arrombar a residência.

Diante do relato, os militares se deslocaram de imediato para as fazendinhas e após colherem maiores informações, saíram em rastreamento conseguindo localizar o suspeito, que foi confirmado a autoria pela testemunhas.

O autor que estava em prisão domiciliar foi conduzido até o destacamento de Paraopeba, devendo perder o benefício.

Segundo a Polícia Militar a prisão é importante uma vez que ultimamente os furtos tinham aumentado na região.


Com informações de Polícia Militar
Imagem Ilustrativa


Minas Gerais teve mais um recorde de mortes por Covid-19 registradas em 24 horas, apenas uma semana desde o recorde anterior. Foram 216 óbitos notificados em apenas um dia, segundo o boletim epidemiológico do governo, nesta quarta-feira (27).

Até o momento, o estado já teve 707.649 casos confirmados de coronavírus, dos quais 14.544 acabaram em morte. Nas últimas 24 horas, houve 8.392 novos registros de casos.


A Covid-19 já causou mortes em 734 dos 853 municípios mineiros – ou 85% das cidades do estado. Todos os municípios já tiveram pelo menos um morador infectado.

Dentre os pacientes infectados pela Covid-19, 63.218 seguem em acompanhamento, internados ou em isolamento domiciliar. E 629.887 mineiros são considerados "recuperados" da doença, ou seja, são pessoas que receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de dez dias e estão há 72 horas assintomáticos e sem intercorrências.

Ao todo, 650.322 mineiros já tiveram que ficar em isolamento domiciliar, à espera da recuperação de infecção por Covid-19, desde o início da pandemia. Outros 57.327 tiveram o quadro mais grave da doença e precisaram de internação hospitalar, na rede pública ou privada.


Por G1
Foto Reprodução/Internet

O Estado de Minas Gerais estuda o fortalecimento do transporte ferroviário, resgatando trechos para cargas e a expansão do transporte de passageiros.

O Plano Estratégico Ferroviário de Minas Gerais (PEF) é composto por um portfólio de projetos priorizados para a implantação e operação de uma nova estrutura ferroviária. Foi feito um diagnóstico do atual sistema mineiro, de forma a serem definidas estratégias, e elaborado um plano de investimentos que atenda à demanda do setor e da população mineira. Trata-se de um plano de investimentos desenvolvido para orientar investidores, o que indica que o estado pode optar por Parcerias Público Privadas – PPP.

Um documento disponível no site da Secretaria de Transportes e Obras Públicas cita a “oportunidade de retomada do transporte de passageiros regionais em Minas Gerais a partir do aproveitamento de malhas existentes e não operacionais, ou pelo compartilhamento com corredores de cargas”.

O Plano para Trens Regionais de passageiros em Minas prevê nove ramais, entre 23 alternativas estudadas e 132 cidades que seriam atendidas. A área de abrangência na malha atenderia a uma população de 19,3 milhões de habitantes, com potencial de atendimento para 3 milhões de passageiros por ano. São 2.730 km de linhas.

Os eixos previstos cruzam Belo Horizonte, de norte a sul e de leste a oeste. Os ramais propostos são: BH – Janaúba, Cordisburgo – Divinópolis, João Monlevade – Governador Valadares, BH – Conselheiro Lafaiete  Mariana, Mariana –  Além Paraíba e Divinópolis –  Lavras. Prevê ainda ramais independentes, como uma ligação interestadual entre Poços de Caldas e Campinas em São Paulo.

Resta destacar que a cidade de Cordisburgo encontra-se além do trecho para Divinópolis, integrada ao BH - Janaúba.

Não há um prazo concreto para obras. Os estudos foram feitos para fomentar um plano estratégico para a volta do transporte ferroviário de passageiros a médio e longo prazo, em um horizonte de aproximadamente 15 anos.

A volta do transporte de passageiros é um sonho antigo da população cordisburguense que viu pela última vez o "Trem do Sertão" passar pela cidade há 28 anos atrás, em Dezembro de 1992. Este pode ser um sonho que se torne realidade no futuro caso o plano elaborado pelo Governo de Minas Gerais tenha sucesso em sua implantação.


Com informações de Vitrolebus e Governo do Estado de Minas Gerais
Foto de Kelso Medici / VFCO


A transição de governo na vizinha cidade Araçaí tem gerado fatos bastantes curiosos e um deles virou caso de Polícia.

O atual Procurador do Município, Gustavo Ferreira de Paula registrou ocorrência policial após detectar o possível sumiço de um HD móvel pertencente ao patrimônio do Município. Os funcionários relataram ao Procurador que o equipamento era acondicionado em um cofre, que pertencia ao setor de contabilidade e era utilizado pela gestão anterior com a finalidade de salvar arquivos e documentos de relevância para o andamento do expediente da Prefeitura.

Testemunhas confirmaram que o equipamento que teria desaparecido era de uso comum dos funcionários e que no cofre ficava uma chave na tranca ou em uma gaveta próxima, sem haver restrição do trânsito de pessoas no setor.

Foi mantido contato com o ex-secretário de Administração, Planejamento e Fazenda para buscar informações a respeito do equipamento, mas teria alegado não saber, se limitando a dizer que se soubesse de alguma coisa falaria posteriormente.

A Polícia Militar registrou a ocorrência e o caso pode vir a ser investigado pela Polícia Civil, uma vez que conforme os relatos, documentos e arquivos de relevância seriam mantidos no HD que supostamente desapareceu.


Com informações de Mega Cidade
Foto Reprodução/Internet

Em missa ocorrida na noite desta quinta-feira, 21 de janeiro, no Santuário do Sagrado Coração de Jesus em Cordisburgo, tomou posse o novo administrador paroquial de Cordisburgo.

Padre Lucas de Souza Silva, de 34 anos, natural de Manhumirim e ordenado no ano de 2018, assume pela primeira vez uma administração paroquial. Anteriormente encontrava-se na Paróquia Nossa Senhora da Abadia, em Martinho Campos/MG.

A missa foi presidida pelo Bispo Diocesanos Dom Francisco Cotta de Oliveira e contou com a participação dos clérigos Pe. Juliano Ribeiro da Costa da Paróquia Nossa Senhora da Abadia em Martinho Campos e Vigário Episcopal Forâneo, Pe. Israel Alves Cardoso da Paróquia Sagrada Família em Sete Lagoas e Coordenador da Pastoral Diocesana, Pe. Gilson da Piedade Mendes da Paróquia Cristo Redentor em Sete Lagoas, Pe. Lucas Vinícius França Oliveira, Administrador da Paróquia Nossa Senhora da Conceição em Pompéu e chanceler do Bispado e Pe. Fernando Gonçalves da Silva, administrador da Paróquia Sant’Ana em Sant’Ana do Riacho.

O pároco de Cordisburgo foi nomeado em 17 de dezembro de 2020 até Janeiro de 2023, podendo sua nomeação ser prorrogada por mais 05 anos, substituindo o Pe. Antônio Valmir de Oliveira que passará a ser administrador paroquial em Cachoeira da Prata.

A missa teve número limitado a 80 presentes, com distanciamento nos assentos e uso obrigatório de máscaras.

O Cordis Notícias realizou a transmissão ao vivo celebração, onde a gravação pode ser assistida CLICANDO AQUI.


Por Lucas Gustavo














Cordisburgo começou a vacinar seus profissionais de saúde contra o coronavírus na manhã desta quarta-feira, 20 de Janeiro.

Os primeiros vacinados foram os médicos Dra. Mariana Maciel Barbosa e Dr. Sebastião de Souza Leite, seguidos por profissionais da linha de frente do Centro Municipal de Saúde Jenny Negrão de Lima e da Estratégia de Saúde da Família - ESF.

A vacinação foi efetuada pela técnica de enfermagem Débora Ferreira Vieira, com a coordenação da enfermeira Rita de Cássia Silva Oliveira. O Secretário Municipal de Saúde não está na lista de vacinados mas acompanhou o processo no local.

Gradativamente durante o dia outros profissionais passarão pela vacinação.

Todos os vacinados deverão tomar segunda dose da vacina no mês de Fevereiro.

Inicialmente, Cordisburgo recebeu 37 doses da vacina. A CoronaVac que é produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac foi aprovada no último domingo pela Agência  Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA e distribuída nesta terça-feira pelo Governo do Estado de Minas Gerais, repassada para Cordisburgo pela Superintendência Regional de Saúde de Sete Lagoas.

Neste início, a Prefeitura de Cordisburgo relatou estar priorizando a imunização dos profissionais de saúde da linha de frente e os internos do Lar dos Idosos Sagrado Coração de Jesus, conforme protocolo federal.


Por Lucas Gustavo














A Prefeitura de Cordisburgo divulgou na tarde de hoje o recebimento de vacinas contra o coronavírus.

Foram recebidas vacinas do tipo CoronaVac, desenvolvida pelo laboratório Sinovac em parceria com o Instituto Butantã e distribuídas pelo Governo do Estado de Minas Gerais, através da Superintendência Regional de Saúde de Sete Lagoas.

Das 12 mil doses recebidas em Sete Lagoas, apenas 37 doses foram direcionadas a Cordisburgo.

A totalidade das doses estão sendo utilizadas para a imunização de internos do Lar dos Idosos Sagrado Coração de Jesus e de profissionais de frente do Centro Municipal de Saúde Jenny Negrão de Lima.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde a vacinação segue os protocolos federal e estadual, tendo como prioridade nesta primeira fase os profissionais de saúde da linha de frente, pessoas internas com 60 anos ou mais, maiores de 18 anos portadoras de deficiência e população indígena vivendo em terras indígenas.

A baixa quantidade disponibilizada aos municípios tem gerado críticas como do prefeito de Paraopeba Juca Bahia que disse ser inadmissível que a cidade tenha recebido somente 68 doses. Como exemplo, a vizinha cidade de Araçaí recebeu somente 7 doses.


Com informações de Prefeitura de Cordisburgo


A Câmara de Cordisburgo realizou nesta segunda-feira, 18, a primeira reunião ordinária da legislatura 2021-2024.

A pauta era a eleição das comissões permanentes para o biênio 2021/2022, ficando assim definidas:

Comissão de Legislação, Justiça e Redação: Altivo de Jesus das Neves, Laci Geraldo Vaz da Silva e Sávio Rogério Beraldo Trombini.

Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária: Edmar Araújo Fonseca, Erivelton dos Santos Moreira e Warley Matias Gomes.

Comissão de Serviços Públicos Municipais: Edmar Araújo Fonseca, Fausto de Jesus Soares de Souza e Ronaldo Gomes Evangelista.

As presidências das comissões serão votadas na próxima reunião.

Todos os vereadores cumprimentaram os colegas, agradeceram os votos que receberam, fizeram algumas solicitações e disseram que irão trabalhar juntos pelo melhor de Cordisburgo.

Assista a reunião completa abaixo:


Este Domingo, 17 de Janeiro, foi de de graves acidentes na rodovia MG-231 (Via Alberto Ramos). Além de acidente envolvendo um carro e uma moto, mais um, dessa vez mais grave, deixou feridos.

Os militares de Cordisburgo foram informados de que um veículo poderia ter caído em um barranco na subida após o trevo de acesso a Araçaí. 

Chegando ao local encontraram três jovens às margens da estrada, um deles em estado grave. O motorista e o passageiro disseram que o veículo saiu da pista, chocou-se contra uma árvore e capotou barranco a baixo, parando entre os arbustos com as rodas para cima, a aproximadamente 20 metros de altura em relação ao nível da rodovia. Relataram também que quebraram os vidros para sair e retiraram e arrastaram o passageiro que estava no banco de trás para as margens da estrada. 

Até a chegada do socorro, o passageiro que estava consciente teve seu estado de saúde agravado e os dois foram socorridos ao Hospital Imaculada Conceição em Curvelo, em estado grave. O motorista também foi socorrido por uma ambulância da concessionária ao mesmo hospital com diversos cortes no rosto e alegando uma pancada muito forte na cabeça. 


Com informações de Polícia Militar


Este Domingo, 17 de Janeiro, foi de de graves acidentes na rodovia MG-231 (Via Alberto Ramos).

No início da noite um veículo que transitava sentido BR-040, próximo a "granja", envolveu-se em um acidente com uma motocicleta que seguia em mesmo sentido. 

No acidente a moto encaixou-se na lataria do Chevrolet Corsa, o piloto, um fazendeiro que tem propriedade próxima ao local do acidente e sua filha que estava na garupa, foram arremessados e ficaram caídos na vala, sendo socorridos pela ambulância da Eco-135 ao Hospital Imaculada Conceição, em Curvelo.

A Polícia Militar de Cordisburgo acompanhou a ocorrência.

A motocicleta foi arrastada por muitos metros e permaneceu acoplada ao veículo de forma impressionante.


Com informações de Polícia Militar






Na noite do dia 13 de Janeiro, duas pessoas foram presas em ocorrência de furto de bicicleta em Paraopeba.

Durante rastreamento decorrente de uma ocorrência de furto de bicicleta, os militares inicialmente localizaram o autor do furto e depois o receptador que havia comprado o veículo. Ambos os suspeitos foram presos e a bicicleta recuperada.


Com informações de Polícia Militar


Nesta sexta-feira, 15 de Janeiro, autoridades se reuniram com a pauta da segurança pública.

A reunião teve a presença do Prefeito José Maurício Gomes, vice-prefeito Aldair Marques Martins, os vereadores Altivo Neves, Warley Matias e Ronaldo Evangelista, o Cmt. da 168ª Cia PM 1° Ten. Wanderson, Cmt. do 2° Pel 2° Ten Lopes e o Cmt. do Destacamento de Cordisburgo 3° Sgt. Henrique.

Foram discutidas ações voltadas para a segurança pública no município e toda sua extensão rural.

O prefeito elogiou o trabalho realizado na cidade e disse estar disposto a contribuir a instituição militar. A PM por sua vez se mostrou focada na garantia da ordem pública e a segurança da população, tendo ambas as instituições reforçado a parceria já firmada de longa a data.


O médico e político Péricles Ferreira dos Anjos, de 77 anos, morreu vítima da Covid-19 na madrugada desta quinta-feira (14), na Santa Casa de Montes Claros. 

Doutor Péricles já ocupou o cargo de prefeito na cidade de Salinas, no Norte de Minas, e foi deputado estadual por três mandados consecutivos (1987-1999).

Ele estava internado desde o dia 29 de dezembro quando apresentou sintomas da doença e faleceu às 3h45 desta quinta, conforme informou a assessoria do hospital.

Há anos atrás o médico trabalhou como plantonista no Centro Municipal de Saúde Jenny Negrão de Lima, em Cordisburgo.

Atualmente estava morando em Novorizonte (MG) e fazia atendimentos médicos em Salinas.



Com informações de G1/Inter TV Grande Minas e Estado de Minas


No mês escolhido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para reforçar a atenção para a saúde mental e prevenir as patologias, um dos principais alertas do Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (Cisa) é para a relação entre o uso do álcool e problemas emocionais. Segundo a entidade, o Janeiro Branco pretende chamar a atenção para o tema, principalmente no período de confinamento em decorrência da convid-19, que se estende desde março do ano passado até os dias atuais, e que vem mostrando o aumento no consumo de álcool, além do fato de que a pandemia tem desencadeado transtornos mentais ou agravamento dos existentes.

Segundo uma pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), realizada em parceria com as universidades Federal de Minas Gerais e Estadual de Campinas, no período de 24 de abril a 8 de maio de 2020, indicou que o aumento do estado depressivo pode estar relacionado ao aumento do consumo de álcool relatado durante a pandemia: 18% dos entrevistados - 18,4% entre homens e 17,7% entre mulheres - afirmaram estar ingerindo mais bebidas alcoólicas nesse período.

O maior aumento, de 26%, foi registrado na faixa etária de 30 anos a 39 anos de idade, e o menor entre idosos, de 11%. Quanto maior a frequência dos sentimentos de tristeza e depressão, maior o aumento do uso de bebidas alcoólicas, atingindo 24% das pessoas que têm se sentido dessa forma durante a pandemia, indicou a pesquisa.

"Nessa faixa etária existe um depósito muito grande de sonhos, é quando em alguns pontos da vida de cada um, nessa faixa etária, se está com energia sobrando querendo trabalhar, casar, ter filhos, ser ousado para construir metas mais interessantes. Isso tudo foi podado de forma violenta por conta da pandemia. As pessoas tiveram que ficar presas, sem os amigos, suas experiências, adiar sonhos e projetos por conta desse futuro totalmente incerto", avaliou o médico psiquiatra e presidente do Cisa, Arthur Guerra.

Guerra lembra que apesar de as pessoas terem uma expectativa de que o ano de 2021 viraria uma chave na esperança da normalidade, isso não está ocorrendo, porque os números da covid-19 só aumentam e trazem a ideia de que o ano deve ser tão ou mais difícil do que o anterior, contribuindo para uma piora da saúde mental.

De acordo com Guerra, para entender o conceito de saúde mental, é preciso compreender que o mundo e a humanidade mudaram essa definição. No passado, isso significava a ausência de doença mental, como esquizofrenia, depressão, ansiedade, dependência química, entre outras, então, na ausência de um diagnóstico médico psiquiátrico, o indivíduo era considerado saudável mentalmente.

"Hoje o conceito evoluiu. Nós temos que saúde mental é muito mais um modelo de qualidade de vida no qual você está preocupado não só com o aparecimento da doença mental, mas, principalmente, com a prevenção, com o diagnóstico precoce, com os fatores que levariam a uma doença mental. É muito mais uma postura pró-ativa de não deixar que a doença se instale, porque muitas vezes pode ficar crônica", explicou.

Guerra reforçou que o mundo antes da pandemia já era competitivo e favorecia o aparecimento de quadros de doença mental, com a oferta de atividades compulsivas, álcool e drogas em excesso - sejam legais ou não -, jogos, falta de exercícios, estímulos para se ter um corpo bonito, cobranças para ser bem sucedido e ganhar muito dinheiro.

"Cada vez mais cedo os jovens tinham essas diretrizes que chamamos de fatores estressores e que favorecem os distúrbios mentais. Durante a pandemia isso se multiplicou, porque manter esses valores foi por água abaixo com o confinamento. As pessoas ficaram muito mais vulneráveis dentro desse contexto de ter menos relações sociais e de não ter uma solução para esses problemas", disse.

De acordo com o psiquiatra, é extremamente importante ficar alerta ao menor sinal de aumento do consumo de bebida alcoólica nesse período, porque ainda que para muitas pessoas esse consumo possa ser normal, para outras pode se tornar exagerado. “É exagerado quando independente da frequência e da quantidade existe um prejuízo ou para aquela pessoa ou para quem está no entorno dela. Às vezes não é dependência, mas está no caminho para se tornar”, disse o presidente do Cisa.


Por Agência Brasil



As inscrições para o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) começaram nesta segunda-feira (11) e vão até 22 de janeiro. Os interessados podem se inscrever na página do Encceja na internet, gratuitamente. Caso necessário, o participante pode solicitar, durante a inscrição, atendimento especializado para o dia da prova.

O exame é constituído por quatro provas objetivas, por nível de ensino, cada uma contendo 30 questões de múltipla escolha e uma proposta de redação.


Encceja

O Encceja é destinado a jovens e adultos que não concluíram seus estudos na idade adequada para cada etapa de ensino, desde que tenham, no mínimo, 15 anos completos para o ensino fundamental e 18 anos completos no caso do ensino médio, na data de realização do exame.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) é o responsável pela realização do exame, que é aplicado desde 2002, em colaboração com as secretarias estaduais e municipais de Educação.

Já a emissão do certificado e da declaração de proficiência é de responsabilidade das secretarias de Educação e dos institutos federais de Educação, Ciência e Tecnologia, que firmam Termo de Adesão ao Encceja.


Por Agência Brasil

O eleitor que não compareceu às urnas no primeiro turno das eleições municipais de novembro tem até esta semana para justificar a ausência. Caso o procedimento não seja realizado, será preciso pagar uma multa. Quem não regularizar a situação pode ficar sujeito a restrições.

O prazo vence na quinta-feira (14) para quem faltou ao primeiro turno das eleições municipais 2020. Para o segundo turno, o limite é 28 de janeiro.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recomenda que a justificativa seja feita, preferencialmente, por meio do aplicativo e-Título, disponível para celulares com sistemas operacionais Android ou iOS.

O procedimento pode ser feito também pela internet, por meio do Sistema Justifica. Ou ainda de modo presencial, no Cartório Eleitoral. Em qualquer um dos casos, o eleitor precisará preencher um Requerimento de Justificativa Eleitoral (RJE), descrevendo por que não votou. O TSE pede que seja anexada documentação que comprove a razão da falta.

Isso porque o RJE pode ser recusado pela Justiça Eleitoral, se a justificativa não for plausível ou se o formulário for preenchido com informações que não permitam identificar corretamente o eleitor, por exemplo.

Se tiver o requerimento negado, para regularizar a situação o eleitor precisará pagar a mesma multa de quem perdeu o prazo para a justificativa. O valor da multa pode variar, de acordo com o estipulado pelo juízo de cada zona eleitoral. Existe a possibilidade de o eleitor solicitar isenção, se puder comprovar que não tem recursos para arcar com a penalidade.

Cada justificativa é válida somente para o turno ao qual o eleitor não compareceu por estar fora de seu domicílio eleitoral. Ou seja, se não tiver votado no primeiro e no segundo turno da eleição, terá de justificar a ausência de cada um, separadamente, obedecendo aos mesmos requisitos e prazos de cada turno.

Nas eleições 2020 foi registrada abstenção recorde tanto no primeiro (23,14% do eleitorado) quanto no segundo (29,5%). Quando foram realizadas as votações, o Brasil tinha 147.918.483 eleitores aptos a votar.

A justificativa para a ausência é necessária porque o voto é obrigatório para quem tem entre 18 e 70 anos, conforme o Artigo 14 da Constituição. Quem não justificar e não pagar a multa para regularizar a situação junto à Justiça Eleitoral fica sujeito a uma série de restrições legais, impedido de: 

- obter passaporte ou carteira de identidade;

- receber vencimentos, remuneração, salário ou proventos de função ou emprego público, autárquico ou paraestatal, bem como fundações governamentais, empresas, institutos e sociedades de qualquer natureza, mantidas ou subvencionadas pelo governo ou que exerçam serviço público delegado, correspondentes ao segundo mês subsequente ao da eleição;

- participar de concorrência pública ou administrativa da União, dos estados, dos territórios, do Distrito Federal, dos municípios ou das respectivas autarquias;

- obter empréstimos nas autarquias, nas sociedades de economia mista, nas caixas econômicas federais e estaduais, nos institutos e caixas de Previdência Social, bem como em qualquer estabelecimento de crédito mantido pelo governo, ou de cuja administração este participe, e com essas entidades celebrar contratos;

- inscrever-se em concurso ou prova para cargo ou função pública, e neles ser investido ou empossado;

- renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo;

- praticar qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou imposto de renda;

- obter certidão de quitação eleitoral;

- obter qualquer documento perante repartições diplomáticas a que estiver subordinado.


Por Agência Brasil


A Prefeitura de Cordisburgo realizará um mutirão de castração de cães e gatos na próxima semana.

O mutirão acontecerá nos dias 12, 13 e 14 de janeiro e o cadastro de interessados podem ser feitos na Secretaria de Turismo, Ecologia, Meio Ambiente e Agricultura, das 08 às 11h e de 13 às 17h, na Avenida Padre João, n° 407. Mais informações poderão ser obtida através dos telefones (31) 3715-1767 ou (31) 99793-6527.

Os documentos necessários para cadastro são:

- Cópia do RG
- Cópia do CPF
- Cópia do Comprovante de Renda
- Cópia do Comprovante de Endereço
- Declaração que comprova a inscrição no Cadastro Único (caso tenha)

A castração será realizada pela Associação Pet Sem Fronteiras, com veterinários e estrutura de uma carreta do tipo "castramóvel".



Nesta quarta-feira (6), celebra-se o Dia de Reis, data que tem como tradição a passagem de folias pelas ruas, reunindo grupos de cantadores e instrumentistas que entoam versos em homenagem aos três Reis Magos – Baltazar, Belchior e Gaspar.

Segundo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG), as folias são manifestações culturais-religiosas cujos grupos se estruturam a partir de sua devoção. Além dos Reis Magos,são cultuados o Divino Espírito Santo, São Sebastião, São Benedito e Nossa Senhora da Conceição. Há quatro anos, as folias de Minas foram reconhecidas como patrimônio cultural imaterial do estado.

Alguns grupos contam com personagens – reis, palhaços e bastiões – que chegam a visitar as casas de devotos. Entre os instrumentos que conduzem os cantos, estão violas, violões, cavaquinhos, pandeiros, caixas e sanfonas.

O criador do Clube do Violeiro Caipira, Volmi Batista, afirma que uma manifestação como a folia de reis é uma “riqueza fabulosa”. O clube,que existe desde 1993, promove ações em torno da música e da viola caipira.

“A folia é cheia de encantos e magia. Eu costumo dizer que a folia de reis é uma manifestação das mais completas do calendário de festas tradicionais do Brasil porque agrega uma diversidade que vai desde a comida, passando pela indumentária e chegando até os cantos, os diversos cantorios, agrega várias danças de acordo com a sua região”, destaca violeiro e cantador de Planaltina, Distrito Federal.

Volmi explica que a folia de reis é a representação da viagem dos três reis magos até o local de nascimento de Jesus, guiados pela estrela guia. "É uma história muito bonita porque esses reis eram perseguidos e passaram por muitas dificuldades na sua trajetória, tiveram que se esconder. E, junto com isso, no Brasil, foram agregadas muitas tradições relacionadas à cultura popular.”

Segundo Volmi, as folias saem às ruas entre 24 de dezembro e 6 de janeiro, dependendo da região, e os grupos de foliões vão visitando casas de moradores da mesma forma que os três reis magos fizeram no nascimento de Jesus.

Durante a pandemia, algumas manifestações foram realizadas apenas nas ruas e em igrejas, com transmissões ou postagens na internet, com objetivo de evitar aglomerações.


Por Agência Brasil

A partir deste mês de Janeiro, o salário mínimo passa a valer R$ 1,1 mil, conforme a Medida Provisória nº Nº 1.021, publicada no Diário Oficial da União, no último dia 30. No ano passado, o salário mínimo estava em R$ 1.045.

O reajuste em relação a 2020 ficou em 5,26%. Foi levado em consideração o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de janeiro a novembro e a variação estimada do mercado financeiro para o índice em dezembro de 2020.

Segundo o Ministério da Economia, no dia 12 deste mês, quando o INPC de dezembro será divulgado, o novo valor do salário mínimo poderá ser corrigido para assegurar a preservação do poder de compra definida pela Constituição. Isso aconteceu na virada de 2019. Em 31 de dezembro de 2019, foi anunciado que o salário mínimo de 2020 seria de R$ 1.039. Em janeiro, quando foi divulgado o INPC de dezembro — que ficou acima da projeção inicial —, o valor foi ajustado para R$ 1.045.

Essa é a terceira definição de valor para o salário mínimo de 2021. No dia 15 de dezembro, o governo aumentou de R$ 1.067 para R$ 1.088 a estimativa para o salário mínimo. O valor constava de mensagem modificativa ao projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

Foram R$ 21 a mais em relação à projeção de R$ 1.067 que constava da proposta do Orçamento Geral da União, enviada ao Congresso no fim de agosto de 2020.


Aumento de despesas

De acordo com o Ministério da Economia, para cada R$ 1 de aumento no salário mínimo, há elevação de despesas de R$ 351,1 milhões. Assim, o reajuste de R$ 12, ao passar de R$ 1.088 para R$ 1,1 mil, gera gasto adicional de cerca de R$ 4 bilhões em 2021.

A equipe econômica destacou, na última quarta-feira (30), que a correção do valor do salário mínimo é obrigação constitucional e que não afeta o compromisso do governo com o teto de gastos e com o ajuste fiscal.

Apesar de entrar em vigor nesta sexta-feira, o novo valor precisa ser confirmado pelo Congresso Nacional já que o governo fez o reajuste por meio de uma medida provisória.


Por Agência Brasil


Responsável por operar o Bolsa Família, a Caixa Econômica Federal divulgou hoje (4) o calendário de pagamentos do benefício social para 2021. Em janeiro, o pagamento será feito entre os dias 18 e 29.

Programa com 14 milhões de famílias inscritas, o Bolsa Família paga os beneficiários conforme o dígito final do Número de Identificação Social (NIS). Os depósitos ocorrem sempre nos dez últimos dias úteis de cada mês.

Confira o calendário de pagamento para todos os meses do ano na tabela abaixo:

Em dezembro, a Caixa começou a migração dos beneficiários que ainda sacam o Bolsa Família exclusivamente com o Cartão Cidadão para a conta poupança social digital. Usada no pagamento do auxílio emergencial, a conta poupança permite o pagamento de boletos e de contas domésticas (como água, luz e gás).

A conta poupança digital também permite a realização de compras com cartão de débito virtual pela internet e com código QR (versão avançada do código de barras) em lojas físicas com maquininhas de estabelecimentos parceiros. A poupança digital permite até três transferências gratuitas por mês para qualquer conta bancária.

Segundo o cronograma divulgado no fim do ano passado, os beneficiários com NIS de finais 9 e 0 começaram a receber o Bolsa Família pela conta poupança social digital em dezembro. Em janeiro, o pagamento pela plataforma passará a ser feito para os inscritos com NIS de finais 6, 7 e 8.

Em fevereiro, a Caixa abrirá contas poupança digitais para os beneficiários de NIS com finais 3, 4 e 5. Em março, será a vez dos inscritos com NIS de finais 1 e 2 e os Grupos Populacionais Tradicionais Específicos (GPTE), categoria que inclui indígenas, quilombolas, ribeirinhos, extrativistas, pescadores artesanais, comunidades tradicionais, agricultores familiares, assentados, acampados e pessoas em situação de rua.


Por Agência Brasil
Tecnologia do Blogger.