O Projeto Realizando Sonhos, realizou a entrega dos presentes arrecadados no último dia 15 de Dezembro, em uma festividade no Lar dos Idosos Sagrado Coração de Jesus, em Cordisburgo.

O projeto visa apadrinhar os idosos do asilo, realizando seus sonhos na época de Natal, sendo realizado por Bianca Ferreira, Larissa Araújo, familiares e amigos.

Foram realizados shows, distribuídos presentes e conquistados vários sorrisos.

Todos os pedidos foram atendidos, fruto de doações da comunidade, inclusive o pedido de um violão feito pelo Sr. Paulo.

Houve ainda um pedido curioso: um dos internos pediu que houvesse a apresentação do grupo de dança do ventre, o que efetivamente aconteceu.

Parabéns aos organizadores e a população cordisburguense pelo belíssimo exemplo de solidariedade.

Fotos de Ana Luíza Martins






































Na noite desta segunda-feira, 24, um acidente envolvendo duas motocicletas na MG-231, estrada que liga Cordisburgo a Lagoa Bonita, deixou 2 vítimas fatais.

As duas motocicletas se colidiram de frente, quando trafegavam pela via.

As motocicletas eram uma Honda Twister e uma Yamaha XTZ, tendo a primeira tido a frente e tanque danificados, e a segunda tendo se tornado um monte de ferro retorcido.

Faleceram no local Luiz Fernando Martins Moreira, condutor da Twister e Eliezer Cardoso Rodrigues, condutor da XTZ.

A vítima W. A. C., que estava na garupa da Twister foi arremessado no momento da colisão, entretanto não apresentou fraturas ou escoriações, tendo sido conduzido para a UPA de Cordisburgo.

Foi lavrado AIT por conduzir veículo sem CNH para ambos os condutores. As motocicletas foram recolhidas para o pátio do socorro conveniado.

A perícia compareceu ao local e liberou os corpos.

Com Polícia Militar




A Polícia Civil, através da Delegacia de Polícia Civil de Paraopeba, realizou na manhã desta sexta-feira, 21/12, a operação “Pecúnia”, para desarticular uma organização criminosa que atuava na região, com o emprego de 25 policiais civis, em 10 viaturas.

As investigações duraram 15 meses e inicialmente buscavam apurar a hipótese de o vultoso patrimônio ostentado pelos investigados ser proveniente do tráfico de drogas, porém as diligências demonstraram que o grupo de pessoas constituiu uma organização criminosa dedicada à usura, e que também cometia os crimes de lavagem de capitais e sonegação fiscal, a partir dos valores obtidos ilicitamente. Foi apurado ainda que a organização criminosa era integrada por J. R. da S., de 30 anos de idade, líder do grupo, sua irmã, A. R. da S., de 40 anos de idade, seu pai, S. R. da S., de 75 anos de idade, seu cunhado, W. R, de 36 anos de idade, e sua companheira, A. R. F. R., de 20 anos de idade.

J. R. da S. emprestava dinheiro a juros, cobrando taxas que variavam de 7% a 22%, com o auxílio direto de sua irmã, A. R. da S., que atuava gerenciando as transações, inclusive utilizando sua própria conta corrente. A. R. F. R. atuava entregando o dinheiro negociado para terceiros, enquanto S. R. da S. e W. R. atuavam na lavagem de capitais. Foram identificadas transações financeiras milionárias nas contas bancárias dos investigados, bem como compra, venda e troca de dezenas de veículos e imóveis. Somente em uma das contas bancárias de A. R. da S. foram movimentados R$ 1.500.000,00.

Os envolvidos foram indiciados por crimes contra a economia popular, organização criminosa, lavagem de capitais e sonegação fiscal, e denunciados pelo Ministério Público, que iniciou processo penal contra eles.

Durante a operação de hoje a Polícia Civil prendeu J. R. da S. e A. R. da S., em virtude de mandados de prisão preventiva, sendo o homem encaminhado para o presídio Promotor José Costa, em Sete Lagoas, e a mulher para o presídio feminino José Abranches Gonçalves, em Ribeirão das Neves.

Os policiais civis também cumpriram 5 mandados de busca e apreensão em Paraopeba, quando arrecadaram documentos, telefones celulares, cheques e dinheiro, no valor de aproximadamente R$ 220.000,00, além de cumprirem mandados de sequestro de bens, incluindo 5 imóveis, 3 veículos, e todos os valores mantidos no sistema financeiro nacional pelos investigados, alcançando aproximadamente R$ 2.500.000,00 em bens e valores sequestrados.

Por Ascom Polícia Civil



O Tribunal Regional Eleitoral (TRE/MG) cassou por abuso do poder econômico, na manhã desta quarta-feira (19), os mandatos do prefeito de Sete Lagoas,  Leone Maciel Fonseca (MDB), e  de seu vice Duílio de Castro (PMN).

O julgamento começou na manhã dessa terça-feira (18). Após empate na votação,  3 a 3, o presidente do TRE/MG, desembargador Pedro Bernardes, pediu vista para dar o voto de minerva, que acabou acontecendo na manhã de hoje.

O prefeito e o vice poderão recorrer da decisão ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e entrar com o recurso do embargo declaratório, junto ao TRE/MG, questionando a decisão da Justiça Eleitoral de Minas, sem, no entanto, ter o poder de mudar a sentença. 

No caso desse último recurso, ele só poderá ser impetrado até três dias após publicação do acórdão da sentença que, de acordo com a assessoria de imprensa do TRE/MG, só ocorrerá no final de janeiro do ano que vem, em função do recesso do judiciário.

Entenda o caso

Até a sentença  anunciada nesta quarta-feira(19), o processo corria em segredo de Justiça  por pedido da defesa. Leone Maciel Fonseca e Duílio de Castro foram eleitos prefeito e vice de Sete Lagoas em 2016. O segundo colocado, Emílio de Vasconcelos Costa, contudo,  entrou com uma  ação por abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação.

A alegação foi que, na véspera da eleição (madrugada de sexta para sábado), foi distribuída gratuitamente 60 mil exemplares de uma edição do jornal Boa Notícia, com reportagem que difamava Emílio, que alegou ter influenciado no resultado da eleição.

A  Justiça de Sete Lagoas acolheu o pedido, determinando a cassação dos mandatos e inelegibilidade dos dois por oito anos.  Eles recorreram ao TRE/MG, que confirmou a sentença da comarca localizada na Região Central de Minas.

Homicídio

A edição do jornal Boa Notícia trazia às vésperas da eleição, na capa, a manchete “Emílio de Vasconcelos responde a processo por triplo homicídio”, com uma foto do então candidato a prefeito ao lado de uma foto de três corpos estendidos no chão.

A manchete se referia a um acidente de trabalho, ocorrido em 2000, na empresa onde Emílio era diretor-financeiro. A defesa de Emílio mostrou que a reportagem não citou o ano em que o fato ocorreu; se referiu ao caso como homicídio doloso, sem dizer que havia sido um acidente de trabalho (classificado, na época, como homicídio culposo); e mencionou que familiares das vítimas teriam se recusado a dar entrevista por medo de sofrerem retaliação.

Os advogados de  Emílio também apontaram que as pessoas que fizeram a distribuição foram contratadas por Leone e seus aliados. Já os advogados do prefeito e do vice argumentaram que o fato (morte das três pessoas) é público, já tendo sido divulgado na imprensa local em outras ocasiões, e que, por isso, não atacaria a imagem do  então candidato. 

A defesa do prefeito e do vice também alegaram que a tiragem de 10 mil exemplares, informada na capa do jornal, foi impressa por erro de digitação, e que não houve intenção de mascarar a quantidade distribuída, que se verificou depois ter sido de 60 mil exemplares.

Por Estado de Minas


No final do mês de Novembro, após investigações da Polícia Civil, através da Delegacia de Polícia Civil de Cordisburgo, foram identificados dois traficantes de drogas, sendo uma mulher, R. F. L., de 55 anos de idade, e o jovem  J. J. de O. D., de 19 anos de idade, que agiam no distrito Lagoa Bonita.

R. F. L. teria assumido a "boca de fumo" de seu marido, após a prisão dele, e teria se associado a J. J. de O. D., o qual era responsável por buscar drogas para venda.

J. J. de O. D. já era conhecido da polícia pelo seu envolvimento em diversos crimes contra o patrimônio na zona rural de Cordisburgo e região, tendo antecedentes criminais por furto qualificado, corrupção de menores, ameaça, porte de arma de fogo e resistência, entre outras infrações penais.

As investigações conseguiram identificar inclusive usuários de drogas que teriam comprado entorpecentes dos investigados, além de outras informações levadas à Polícia Civil pela comunidade, que não conseguia mais conviver com a situação no distrito Lagoa Bonita.

A Polícia Civil representou à Justiça pela prisão preventiva de ambos, tendo sido presa R. F. L. no dia 23/11, por uma equipe da Polícia Militar. J. J. de O. D. já estava preso, em virtude de outros crimes cometidos, sendo cumprido pela Polícia Civil o mandado de prisão contra ele no presídio de Sete Lagoas.

Os indivíduos foram indiciados por tráfico e associação para o tráfico de drogas, e responderão a processo criminal, podendo ser condenados a penas que, somadas, chegam a 25 anos de reclusão.

Com essas prisões, espera-se uma diminuição nos crimes contra o patrimônio na zona rural de Cordisburgo e região.

A Delegacia de Polícia Civil de Cordisburgo mantém canal de comunicação com a comunidade no WhatsApp, através do número (31) 97110-8437, e esse serviço foi fundamental para as investigações.

Por Ascom Polícia Civil
Imagem Ilustrativa


Aconteceu neste sábado, atendimentos oftalmológicos gratuitos para a população cordisburguense.

O projeto começou entre o vice-prefeito José Maria, o Dr. Diogo Pires da Silva, e Claudiney da Granja São Gabriel, resolvendo assim convidar os profissionais da área para realizar um mutirão de atendimentos.

Segundo o vice-prefeito, estes atendimentos representam uma economia de mais de R$ 100.000,00 para a população cordisburguense, além de desafogar a saúde, visto a restrição do número de atendimentos disponibilizados pelo SUS.

Os atendimentos começaram na quinta-feira, e passaram por Lagoa Bonita e Granja São Gabriel, chegando a Cordisburgo neste sábado. Somente na quinta e sexta-feira, foram atendidas mais de 350 pessoas.

O vice-prefeito ainda agradeceu o empenho da equipe de saúde municipal, que prestou total apoio aos atendimentos.





A Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social de Cordisburgo realizará na próxima terça-feira, 18 de Dezembro, formatura dos Cursos Técnicos do PRONATEC e SENAR.

A formatura acontecerá a partir das 19h, no Auditório do Centro de Atendimento ao Turista.

Os alunos dos cursos poderão comparecer para receberem seus certificados de conclusão.



O grupo cordisburguense Caminhos do Sertão apresentou nesta quarta-feira, as narrativas "ESTÓRIAS VARIADAS DO SER TÃO DO ROSA".

A apresentação aconteceu no Deck da Livraria Cultura - Conjunto Nacional, foi feita por Fábio Barbosa e demais integrantes, levaram a obra rosiana para as terras paulistanas, com música e literatura.

Foi feita uma grande homenagem ao saudoso Zé Maria (Nenzito) que também fazia parte do Grupo.

O Grupo Caminhos do Sertão, de Cordisburgo-MG, cidade natal de João Guimarães Rosa, existe há vinte anos promovendo caminhadas eco-literárias, apresentações teatrais e narrações da obra rosiana.


Foto de Regina Pereira
Informações de Livraria Cultura
Tecnologia do Blogger.