Prefeitura de Coronel Fabriciano 
Enquanto muitas prefeituras de Minas Gerais reclamam da “quebradeira” dos cofres municipais, alguns prefeitos eleitos começaram a gastar o dinheiro público, abrindo licitações no mínimo curiosas. Urnas funerárias, chaveiros, poltronas de couro e até pães para hot dog’s foram as primeiras aquisições desses gestores recém-empossados.

Alguns chegam a usar verbas federais para comprar coffee break, enquanto a maioria das prefeituras amarga as reduções nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

O caso mais curioso é o da prefeitura de Ladainha, no Vale do Mucuri. Uma das primeiras medidas do recém-empossado Walid (PSDB) foi estruturar o setor funerário da prefeitura. Foi publicado, ontem, no Diário Oficial da União (DOU) edital para aquisição de ornamentos, velas e ternos para defuntos no valor de R$22,5 mil.

Também serão adquiridos 300 caixões com acabamento em verniz por R$70 mil. Para fazer o traslado fúnebre, serão gastos R$4 mil.

Segundo a prefeitura, os contratos serão pagos com recursos próprios. Ainda de acordo com a assessoria de imprensa, o edital tem como objetivo atender às famílias carentes que não têm condições de arcar com esse tipo de gasto.

Se por um lado existem prefeitos sem lugar para despachar, como revelou o Hoje em Dia no último domingo, outro prefeito investe na decoração da administração pública.

Foi contratada pela Prefeitura de Cordisburgo, Região Metropolitana de BH, com recursos da Caixa Econômica Federal, uma empresa para ceder poltronas de couro, luminárias de embutir, além de forro termoacústico para o Centro de Atendimento ao Turista da cidade no total de R$135,9mil.

Coffee break

A petista eleita em Coronel Fabriciano, no Vale do Aço, Rosângela Mendes, abriu licitação para comprar coffee break para o primeiro escalão da prefeitura.

Segundo o edital, publicado, ontem, no Diário Oficial da União, parte dos R$104 mil destinados para o lanche de seu secretariado, sairá dos cofres do Ministério da Saúde e do programa do governo de Minas, Saúde em Casa. Parte dos gastos será contrapartida da prefeitura.

A recém-empossada prefeita também contratou, sem licitação, uma empresa para ceder vale transporte no valor de R$1,3 milhão. A prefeitura também vai adquirir três carros por R$700 mil.

Desde que assumiu a prefeitura, Rosângela já publicou 25 editais, segundo consta no site oficial de Coronel Fabriciano.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a prefeita informou que os lanches serão usados em cursos de capacita-ção que serão ministrados aos funcionários da prefeitura com verbas federais e estaduais. A prefeitura garante que tem verba em caixa e que a transição foi muito “tranquila” já que toda equipe anterior foi mantida. A prefeita eleita foi secretária de governo de seu antecessor, Chico Simões (PT).

 Fonte: Hoje em Dia

Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.