Árvore Ipê, espécie encantadora e com floração em tons amarelo, rosa, roxo e branco; deixa-nos, maravilhados quando avistamos algum exemplar totalmente "cacheado" - não há folhas, sòmente flores e em quantidade.

A espécie está em todas as regiões do Brasil e nesta época do ano, floresce esbanjando profunda beleza, com suas cores fortes e marcantes.

Por volta de 1961, o Ipê Amarelo, foi declarado pelo então presidente da república, Jânio Quadros, como a Flor Símbolo Nacional.

A árvore ipê é tão nacional e o seu próprio nome já mostra as suas origens do tupi, que significa - árvore cascuda.

Mas, o seu nome, não é o mesmo em todas as regiões do Brasil

No leste, nordeste e norte, a árvore é conhecida como "pau d´arco" - termo de herança da cultura indígena, na qual, a árvore era utilizada para fazer arco de flecha.

No pantanal, o ipê é conhecido como "peúva" (árvore de casca) e em algumas regiões de Minas Gerais e Goiás, de "Ipeúna".

São aproximadamente, 10 (dez) espécies difusas, cada qual, com uma tonalidade diferente.

As árvores ocorrem principalmente em florestas tropicais; mas aparecem abudantemente no cerrado e na caatinga.

As mais comuns são o ipê amarelo, com abundância em Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná.

O ipê roxo, tem forte presença nas regiões centro-oeste, sudeste e sul do Brasil; e o ipê branco (mais raro), se apresenta no estado do Rio de Janeiro e de Minas Gerais.

Todas as árvores são da família Bignoniáceas (a mesma do jacarandá) e pertencem ao gênero Tabebuia.

Crescem muito devagar, podendo atingir 30 metros de altura, mas, a maioria, mede de 7 a 15 metros.

O ipê foi muito utilizado nos séculos XVII e XVIII, na construção de telhados de igrejas, devido a resitência e durabilidade de sua madeira.

O desabrochar do ipê, geralmente se dá no inverno ou no começo da primavera. Quanto mais frio e seco estiver o clima, maior será a intensidade da sua floração.

Assim que isso acontece, as suas flores caem dos galhos e, rapidamente. A árvore é da espécie Caducifólia; tipos de plantas que se valem do processo de evaporação pelas "folhas" para não perder água.

Além de deixar os lugares em que se encontram mais coloridos e alegres, a árvore ipê, atrai animais, pássaros e insetos polinizadores - como beija-flor e borboletas.

Em Cordisburgo e região, os ipês amarelos e roxos são mais abundantes; o ipê branco é bastante raro e poucos são vistos pela cidade; sua floração é mais demorada, começando no iníco do mes de setembro.

Por Adriano Bossi - com dados de Giuliana Flores - Blog
Foto principal de Lucas Gustavo
Demais fotos de Adrino Bossi e Brasinha





Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.