Cordisburgo que vive há alguns dias, uma enorme expectativa no que diz respeito ao funcionamento da Gruta do Maquiné, com a propalada interrupção (fechamento) - mesmo que temporária, do seu principal cartão postal, está se movimentando em todas as direções.

Os vereadores da cidade, na ultima 6ª feira, tendo à frente, o presidente da casa - Ney de Freitas, com adesão de outros colegas igualmente vereadores, lançou o manifesto "A Gruta é Nossa".

Fez circular pela cidade um "abaixo assinado" para adesão dos moradores à causa, e ainda, sugestionou um "abraço a gruta", para selar, todo interesse e empenho em prol da causa.

Em cima dos fatos e em bom momento, o IEF - Instituto Estadual de Florestas, através do Diretor de Áreas Protegidas - Henri Dubois Collet, chegou a Cordisburgo neste sábado (se encontrando ainda na cidade), para ver, sentir o clima analisar e determinar o pleno funcionamento (reabertura) da gruta. 









O serviço de visitas neste domingo, funcionou normalmente com a colaboração de um grupo de voluntários bem preparados e com enorme dedicação.


A nossa reportagem esteve presente para cobrir os fatos e na oportunidade, na entrada do monumento, registrou muitas pessoas ligadas ao movimento A Gruta é Nossa (vereadores, lideranças e pessoas do turismo) que estão lutando pela causa: A gruta não pode fechar.

Registramos também e ouvimos muitos detalhes sobre o funcionamento das Áreas Protegidas do Instituto Estadual de Florestas-MG, que foram relatadas pelo diretor Henri Collet.

Na oportunidade, ouvimos ainda o gerente do Monumento Natural Estadual Peter Lund - Mario de Oliveira, que afirmou com grande enfase: A Gruta é Nossa e não Fechará.


A Gruta do Maquiné é Nossa - é de Cordisburgo, é de Minas Gerais, é do Brasil, é de todos nós!

Por Adriano Bossi - Imagens Lucas Gustavo

Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.