Em 1950, o governador do estado de Minas Gerais, Dr. Milton Soares Campos, juntamente como seu Secretário de Viação e Obras Públicas, Dr. José Rodrigues Seabra, estiveram em Cordisburgo para a inauguração da "moderníssima" ponte de cimento sobre o Ribeirão do Onça, na saída para Curvelo.

O prefeito da cidade era o Sr. José Saturnino Filho e a ponte recebeu o nome de "Ponte José Saturnino", conforme dizeres da placa de bronze colocada na mureta da mesma, registrando a importante obra que a cidade recebia.

A construção mede aproximadamente 45 metros de comprimento, com piso de rolamento de cimento e bem estreito, permitindo passagem de um veículo por vez, a travessia para pedestres é interna nos dois lados e para uma pessoa. Muretas vazadas com 1,30 cm de altura e nas 2 extremidades da ponte, estas se abrem para as laterais em ângulo suave, demonstrando um ligeiro aspecto decorativo da obra.

E ainda, existem resquícios de suporte de ferro nas duas pontas da ponte, sugestionando, que foram ali colocados, para servirem como pontos de iluminação.


A velha "pontezinha", de muita utilidade e inúmeros préstimos à população durante 66 anos, está no limite de sua vida útil. E, se encontrando hoje, escorada por muito madeirame que a sustenta arqueada e ainda, em condições de uso pelo tráfego intenso.

Contrastando com a sexagenária e heroica pontezinha - ao seu lado esquerdo, um grande, moderno e vistoso viaduto em aclive, com 180 metros de comprimento e altura acentuada no vão principal, está em fase final de construção e até ao fim deste ano, deverá ser inaugurado.

Esta portentosa obra de engenharia, será o ponto inicial do asfalto que ligará Cordisburgo a Curvelo, ou será, o ponto final da rodovia LMG 754, que liga Curvelo a Cordisburgo, pois, a obra do asfaltamento da rodovia, se iniciou na vizinha cidade.

O que poderá ser feito para que a "Ponte José Saturnino" se mantenha de pé e possa se constituir em breve, em um ponto de referencia histórico na cidade - ainda é cedo para se argumentar, mas, será de bom grado e preciso, que as autoridades competentes do nosso município, comecem desde já, a tomar providencias necessárias, no que diz respeito.

A pontezinha da década de 50, após a inauguração do viaduto e da rodovia, terá serventia somente para os veículos de uma grande fazenda que fica 100 metros acima de seu limite e junto a linha ferroviária na passagem de nível existente.

Será preciso Tombar a Ponte, para que a ponte não seja tombada!

Reportagem e fotos por Adriano Bossi

Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.