A culinária do gostoso doce caseiro, produzido em grandes e velhos tachos de cobre e em fornalha alimentada à lenha, é encontrado em Cordisburgo e deliciosamente deixam um gostinho de "água na boca" ou "quero mais uma provadinha".

Tudo isso, em forma de doces do mais fino sabor, fabricados sob orientação e ensinamentos recolhidos de receitas anotadas em antigas cadernetas, ou então, passadas pelas avós das doceiras do bairro da Paz, em Cordisburgo.

A irmãs gêmeas Eliana e Elaine Martins dos Santos, há mais de 20 anos, estão na Rua Vereador Osvaldo Fernandes Valgas, 160, no alto do Bairro da Paz, "fazendo arte" - arte doceira, fabricando os deliciosos doces cristalizados de laranja da terra, figo, abacaxi e abóbora; o fino doce de leite em pedaços e a tradicional goiaba cascão em barras.

A cidade tem tradição e fama de longa data na área doceira, onde, a produção de sabores diversos, não só dos "cristalizados", mas também, dos "doces moles" - doces de colher, acondicionados em portes de vidro, constituem um grande e chamativo apelo "adocicado" aos visitantes e turistas. 

Existem doces mais doces do que estes doces?

Cordisburgo cidade literária, cultural, turística, da arte popular e da arte doceira!

Por Adriano Bossi texto e fotos




Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.