Imagem: Márcio Tulio/SeteLagoas.com.br

Neste último sábado (19) um adolescente foi impedido de permanecer em um supermercado da cidade de Paraopeba por estar descalço, o fato foi divulgado nas redes sociais e gerou indignação. Em protesto, alguns moradores se organizaram e no domingo (20) entraram no estabelecimento sem calçados. 


De acordo com um dos organizadores da manifestação, Márcio Tulio, o fato aconteceu quando o garoto, que antes estava em um clube, entrou no mercado descalço junto com alguns amigos para comprar sorvete. “O segurança expulsou o menino porque ele estava descalço, mas no mercado não tem nenhum aviso dizendo que isso é proibido”, contou.

Segundo Márcio, o pai do menino foi ao estabelecimento para saber o motivo da expulsão e “imediatamente o gerente se retratou pedindo desculpas pelo fato ocorrido”. A direção do supermercado ainda teria enviado um representante à casa do envolvido para novamente pedir desculpa.

Ainda de acordo com o organizador, o pai, que é um empresário na cidade, teria dito que só aceitaria o pedido de desculpas domingo (20), no supermercado, na presença de todos que lá estivessem. Marcio informou que cerca de 240 pessoas participaram do protesto, onde o gerente novamente se desculpou dizendo que esta não é uma prática comum da empresa. 

“O pai do adolescente disse que aceitaria o pedido de desculpas, mas que abriria mão de um futuro processo mediante a doação por parte do supermercado de 100 cestas básicas para o hospital de Caetanópolis, Lar dos Idosos de Paraopeba e Associação Paulo de Tarso”, relatou Marcio.


No dia o gerente se comprometeu a fazer a doação e depois informou que o supermercado doaria não 100, mas 200 cestas básicas.



Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.