Imagem: Carta Capital 
Na última quinta-feira, 6/agosto, o Partido dos Trabalhadores, realizou o seu programa partidário em rede nacional de TV e Rádio. 

E em crise profunda, diante de tantos problemas que vem enfrentando há muito tempo, o partido se apegou a números passados para defender o governo, mas falou pouco da presidente Dilma Rousseff. 

Após o término do programa, o PT Nacional, usou as redes sociais para fazer uma inédita defesa do ex-ministro José Dirceu, preso pela Polícia Federal na 17ª fase da Operação Lava Jato, batizada de "Pixuleco". "Caminho da Esperança: Libertem Zé Dirceu", "Solidariedade a Zé Dirceu" e "Zé Dirceu é o verdadeiro", postadas no Facebook, junto com uma foto do ex-ministro. 

Já no Twitter, o PT usou para destacar, frases ditas na mensagem partidária. No programa que foi ao ar na quinta-feira, não houve por parte do PT, menção à prisão do petista e em nenhum momento qualquer tipo de apoio a êle. 

A iniciativa de solidariedade ao ex-ministro nas redes sociais, aconteceu depois que a Executiva Nacional do PT, decidiu em reunião na terça-feira - 4/agosto, que mudariam o tom adotado em relação à prisão anterior de José Dirceu, em 2013, após sua condenação pelo STF - Supremo Tribunal Federal, no processo do Mensalão e prefeririam isolar o ex-ministro e ex-chefe da casa civil. 

E na última pesquisa divulgada pelo Instituto Datafolha, Sete em cada 10 brasileiros rejeitam o governo Dilma Rouseff. Em dois meses, a reprovação da petista avançou seis pontos percentuais e chegou a 71%, antes, em junho era 65%. 

Reportagem Adriano Bossi 
Com informações do Jornal Estado de Minas, por Maria Clara Prates e Renato Scapolatempore e do Estadão Conteúdo, por Carla Araújo

Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.