Imagem: Meta 2014 
A pancada de chuva isolada desta 6ª feira, à tarde, abrandou o forte calor reinante em Cordisburgo e melhorou um pouco, a qualidade do ar que se encontrava muito carregado de partículas poluentes

Esta primeira chuva, rápida e forte, nos faz lembrar o quanto necessitamos de uma temporada chuvosa mais prolongada e intensa.

Em primeiro lugar, para suprir as nossas necessidades e depois, para acabar com a tão falada "crise hídrica" - falta d`água, que é difícil de entender, mas é uma realidade preocupante: a água está escasseando.

Os nossos rios estão secando e o Rio das Velhas que banha Cordisburgo e recebe as águas do nosso Ribeirão do Onça, está em fase crítica, com pouca água e bastante poluído.

No trecho que abrange Cordisburgo, Santana de Pirapama, Curvelo, Inimutaba, Presidente Juscelino e Santo Hipólito, a vazão no Velhas, entrou em Estado de Restrição de Uso - alerta máximo, dado pelo Instituto Mineiro de Gestão das Águas - (IGAM), que obriga os usuários da água a reduzir a retirada para consumo humano, irrigação e uso industrial.

A situação é muito preocupante e a estação Santo Hipólito, que monitora o Rio das Velhas, em nossa região, diz que a baixa vazão (pouca água existente), provoca outro problema grave, que é, a proliferação das cianobactérias tóxicas, que acelera a degradação do rio e impede o consumo de suas águas.

Que venham as chuvas - o velho Rio das Velhas é um grande afluente do velho Rio São Francisco e está morrendo de sede!

Reportagem Adriano Bossi, com Angélica Diniz, jornal O Tempo

Postar um comentário

Regras de comentário:

PROIBIDO
Comentários ofensivos.
Xingamentos.
Palavrões.
Spam.
Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
Injúrias.

Tecnologia do Blogger.